Como Desinfetar Embalagens do Supermercado e Alimentos Contra o Novo Coronavírus

Especialista:
atualizado em 28/04/2020

Todos já estamos a par da pandemia do novo coronavírus e das medidas preventivas que devemos tomar para evitar o contágio. Veja agora se esse cuidado deve ser levado também para o setor dos alimentos e se o coronavírus pode ser transmitido o coronavírus pela comida, pelas suas compras de mercado e pelo delivery.

Provavelmente você já está higienizando as mãos com mais frequência do que antes pois já tem a consciência de que lavar as mãos é crucial na luta contra o coronavírus. Mas além disso, é importante higienizar bem as superfícies que são tocadas com mais frequência na sua casa (como as maçanetas, por exemplo) bem como limpar as suas compras antes de estocar no armário e na geladeira. Aproveite para conferir as dicas de especialistas de como limpar a sua casa para eliminar o coronavírus.

Lavar as mãos e limpar a casa com certa frequência já era um hábito para a maior parte da população, mas essa necessidade de higienizar até as sacolas que vêm de fora é novidade para muita gente. Em tempos de pandemia, é preciso aprender a receber comida em casa e também tomar todos os cuidados na hora do manuseio e preparo dos alimentos.

Entenda agora se o coronavírus pode ser transmitido por meio da comida e o que fazer para proteger você e a sua família.

É possível se contaminar com coronavírus através da alimentação?

A European Food Safety Authority – Autoridade Europeia de Segurança Alimentar – afirma que não existem evidências de que os alimentos sejam uma fonte do novo coronavírus. O órgão sugere também que é improvável que o vírus seja transmitido por meio do consumo de alimentos.

Essa incerteza é justificada pela falta de informações sobre o novo coronavírus. Muitas pesquisas sobre a Covid-19 ainda estão em andamento e as descobertas sobre a sua transmissão e tempo de sobrevivência em diferentes superfícies ainda são muito recentes.

No entanto, dados prévios sobre vírus parecidos com o novo coronavírus sugerem que ele pode ser inativado por meio do cozimento completo dos alimentos e através da desinfecção do local em que o alimento será preparado.

Avaliação do risco de contaminação

As informações disponíveis até agora indicam que há três riscos relacionados à Covid-19 e os alimentos:

– Risco de alimentos contaminados

O risco de alimentos contaminados é muito baixo porque é improvável que o vírus se espalhe pelos alimentos já que ele não é capaz de sobreviver muito tempo nas superfícies.

– Risco de profissionais da cadeia de produção e manipulação infectados

A principal forma de transmissão é pelo contato entre humanos. Esse é um risco significativo caso os trabalhadores que produzem ou manipulam os produtos alimentícios não sigam boas práticas de higiene – o que também é pouco provável.

– Risco de superfícies ou materiais usados na produção contaminados

Esse risco também é muito baixo. Já é esperado que as indústrias de alimentos e os restaurantes em geral sigam boas práticas de higiene durante a fabricação e preparação de alimentos para reduzir o risco de contaminação de qualquer superfície ou objeto que tenha contato direto com os alimentos.

Devo me preocupar com a transmissão do coronavírus pelos alimentos?

Você deve desinfectar os produtos que você compra no supermercado mais como uma medida preventiva extra, pois já é esperado que os trabalhadores envolvidos no setor alimentício estejam tomando todos os cuidados de higiene e desinfecção.

Ainda assim, é provável que muitas pessoas tenham tocado tais produtos – não só os funcionários do mercado – e algumas podem ter tido contato com pessoas contaminadas ou até mesmo contraído o vírus.

Uma pessoa que não higienizou bem as mãos ou que espirrou ou tossiu sem máscara, por exemplo, pode ter contaminado a superfície dos produtos encontrados nas prateleiras do mercado e por isso é melhor limpar tudo bem muito bem. Veja também qual é a forma correta de usar a máscara facial contra o coronavírus quando precisar ir até o mercado.

Porém, esse cuidado adicional não precisa ser exagerado pois, como descrito acima, o risco de contrair a Covid-19 através da comida é muito baixo. Não há até o momento nenhum indício de que alguém tenha sido contaminado por alimentos.

Além do mais, a principal via de transmissão do coronavírus de acordo com o Centers for Disease Control and Prevention (CDC) – Centro Americano de Controle e Prevenção de Doenças – é o contato direto entre humanos por meio de partículas virais que são transmitidas quando alguém tosse ou espirra e é mais importante cumprir as regras do distanciamento social, proteger as mucosas como nariz e boca e higienizar bem as mãos do que se preocupar tanto com a contaminação pelos alimentos.

É claro que é necessário continuar fazendo a higienização de tudo que entra na sua casa, sejam as compras do mercado ou as entregas de comida por delivery, mas a transmissão se dá principalmente pelo contato humano e esse deve ser o principal foco no momento para reduzir o ritmo de contágio.

Veja ainda várias dicas de como evitar o contagio pelo coronavírus quando precisar sair de casa

Cuidados na desinfecção de alimentos

De modo geral, não custa nada desinfetar bem as suas compras e entregas por delivery.

O uso de luvas no mercado pode ser adotado como meio de evitar o contato direto com os produtos, mas é importante ressaltar que, embora a luva minimize o contato, ela pode ficar contaminada da mesma forma que as mãos. Mesmo que você use luvas ou outros utensílios para tocar nos alimentos, isso não anula a necessidade de lavar bem as mãos e limpar as suas compras ao chegar em casa. Confira também quando e quantas vezes você deve limpar e desinfetar a casa contra o coronavírus.

Assim, o cuidado principal com a comida limita-se à higienização das embalagens e das superfícies dos alimentos que podem ser desinfectados. Isso inclui frutas, legumes, verduras e embalagens em geral. Muitos desses alimentos são ingeridos crus e por isso é importante limpá-los assim que chegar em casa.

A limpeza e desinfecção de vegetais pode ser feita de duas formas:

– Limpeza com água e sabão

Frutas e legumes em geral podem ser lavados com água e sabão para eliminar vírus, bactérias, parasitas e micróbios em geral – não só o coronavírus. Essa limpeza deve ser feita não só durante a pandemia, mas sempre.

Você pode usar uma escovinha ou esponja própria para lavar esses alimentos, esfregando e enxaguando bem. Depois, é só deixar secar naturalmente em uma superfície limpa e armazenar como de costume.

Mas atenção: você só deve optar pelo uso do sabão se você enxaguar muito bem, pois resquícios de detergente ou sabão podem causar náuseas ou dores de estômago.

– Limpeza com hipoclorito de sódio (água sanitária)

Para reforçar a limpeza ou então para limpar as verduras, você pode usar uma solução preparada com 1 colher de sopa de água sanitária em 1 litro de água. Deixe os alimentos imersos por 15 minutos, enxague em água e deixe secar.

Observação: veja a concentração do hipoclorito de sódio que você tem em casa. Se for de 2,5%, a proporção correta é de 1 colher de sopa para cada litro de água. Mas se a concentração for de apenas 1%, você pode usar 2 colheres de sopa para cada litro de água potável.

– Limpeza alternativa com vinagre ou bicarbonato de sódio

Se você não se sente confortável em passar água sanitária ou sabão nos seus alimentos, o vinagre pode ser uma última alternativa. Basta misturar duas colheres de sopa de vinagre em um litro de água e deixar as frutas, verduras ou legumes mergulhados na solução por cerca de 30 minutos.

Algumas pessoas também usam o bicarbonato de sódio (uma colher de sopa) dissolvido em água (um litro) para higienizar os alimentos, mas se o seu foco é ir além da sujeira e eliminar os microrganismos que podem estar depositados nos alimentos, opte pela desinfecção com água sanitária ou pela lavagem com água e sabão.

Cuidados na desinfecção de embalagens

Quanto à desinfecção de embalagens que você mesmo traz do mercado ou que você recebe por meio de plataformas de delivery, o uso de qualquer desinfetante de superfícies que contenha álcool em sua composição já é suficiente para a limpeza.

Tenha sempre ao seu alcance um borrifador com álcool 70%, com uma solução diluída de água sanitária ou com um desinfetante multiuso para borrifar nas sacolas e embalagens e também um paninho limpo para passar nos produtos antes de guardá-los ou abri-los.

Se a embalagem for de plástico ou de outro material que possa ser enxaguado sem ser destruído, você pode lavar com água corrente e detergente.

Recomendações de especialista em segurança alimentar

O especialista em segurança alimentar Benjamin Chapman, PhD e professor da North Carolina State University, nos Estados Unidos, afirma que o coronavírus não se multiplica nos alimentos e que é muito improvável que a transmissão ocorra por meio da ingestão de comida.

Ele também diz que não é preciso cozinhar os alimentos de maneira diferente para eliminar o vírus. Os cuidados para desinfetar os alimentos antes do preparo e o cozimento normal já são suficientes para destruir qualquer vírus ou bactéria presente no alimento.

Alimentos de origem animal como ovos, carnes, peixes e aves devem ser bem cozidos para eliminar patógenos que podem estar nesses alimentos. A ingestão de tais alimentos na forma crua ou malpassada não é recomendada. Entenda se cozinhar destrói o coronavírus.

Quanto à comida preparada por outra pessoa (como a que chega por delivery), a professora de microbiologia e imunologia Paula Cannon da Keck School of Medicine da University of Southern California, nos Estados Unidos, atesta que as cozinhas de restaurantes são um dos lugares mais seguros em relação ao surto de coronavírus porque esses são locais que já seguiam protocolos de higiene para evitar diversas doenças que podem ser transmitidas por alimentos. Assim, é pouco provável que o vírus seja transmitido por meio da comida do delivery – lógico, aqueles que já têm credibilidade no mercado.

Mas, caso você ainda não esteja 100% convencido, seguem algumas dicas da professora Cannon:

  • Reaquecer a refeição em casa antes de comer, pois o calor deve matar qualquer vírus ou microrganismo na refeição;
  • Guardar a comida na geladeira para comer no dia seguinte;
  • Transferir a comida do recipiente de entrega para um prato ou pote limpo que você tem em casa e lavar as mãos antes e depois de fazer isso.

Como já dissemos, não há nenhum caso registrado de transmissão de coronavírus pela comida e por isso não há razão para você se preocupar demais com a possibilidade de algum alimento ou embalagem estar contaminada com o coronavírus, principalmente se você já adota bons hábitos de higiene em casa.

Você pode continuar pedindo delivery e fazendo suas compras com tranquilidade, lembrando dos cuidados gerais de higiene que são os de sempre: higienizar os alimentos como de costume e lavar bem as mãos – especialmente durante a preparação dos alimentos e antes e depois de comer.

Referências adicionais:

Você tem realizado a limpeza e desinfecção dos alimentos e embalagens que compra no mercado assim que chega em casa? Que produtos tem utilizado? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário