Como diminuir o hormônio DHT?

Especialista da área:
atualizado em 10/06/2021

O hormônio DHT é uma substância presente naturalmente no nosso organismo que desempenha funções importantes para o desenvolvimento hormonal, principalmente nos homens. Porém, quando em excesso, o DHT pode ser prejudicial para a saúde. Dessa maneira vamos mostrar o que pode ser feito para diminuir os níveis do hormônio DHT no organismo e restabelecer o equilíbrio hormonal.

  Continua Depois da Publicidade  

Hormônio DHT – O que é

O hormônio DHT é a di-hidrotestosterona. Ele é um derivado da testosterona que, apesar de exercer funções importantes no organismo e ser inclusive útil no tratamento de algumas doenças, quando presente em grandes quantidades, pode trazer alguns problemas principalmente para os homens.

ilustração de médico segurando frasco de testosterona

Benefícios do DHT

Dentre os benefícios da di-hidrotestosterona, ou DHT, destacam-se:

1. Desenvolvimento normal dos homens

Estudos indicam que a deficiência da enzima 5-alfa-redutase, responsável por promover a conversão da testosterona em DHT, prejudica a produção da di-hidrotestosterona causando problemas no desenvolvimento e na função da próstata, do pênis e dos testículos.

Além disso, o DHT ativa receptores andrógenos, que são necessários para a diferenciação sexual durante o desenvolvimento do feto e para permitir as alterações nos homens durante a puberdade. Também é um hormônio importante para manter o desejo sexual. Assim, a presença de DHT em níveis adequados é essencial para a saúde masculina.

2. Controle dos níveis de açúcar no sangue

O DHT pode ser um tratamento alternativo para pessoas com diabetes que sofrem com episódios de hiperglicemia. De acordo com estudos científicos, o DHT aumenta a capacidade do organismo de reduzir os níveis de açúcar no sangue e diminuir o risco de diabetes do tipo 2 em homens.

3. Melhoria na memória

Pesquisas mostram que homens com idade entre 34 e 70 anos apresentam melhorias na memória ao serem tratados com adesivos cutâneos de di-hidrotestosterona. Além disso, estudos mostram que a diminuição dos níveis de hormônios, como o DHT, em homens mais idosos, têm relação com o declínio da função cognitiva.

4. Função sexual

O hormônio DHT pode melhorar a capacidade sexual de homens de qualquer idade. Tanto o DHT quanto a testosterona são necessários, em quantidades adequadas, para manter o desejo sexual. Também foi observado em um estudo com ratos que o hormônio DHT parece ser o principal hormônio envolvido na prevenção da disfunção erétil.

homem segurando o símbolo masculino

5. Saúde do coração

Estudos atestam que níveis altos de hormônio DHT no sangue estão associados com a diminuição de depósitos de gordura nos corações de homens que apresentam doença arterial coronariana.

Já níveis mais baixos de DHT e testosterona têm relação com o aumento no risco de complicações cardiovasculares em homens que foram submetidos a tratamento de redução desses hormônios durante o combate ao câncer de próstata.

  Continua Depois da Publicidade  

Por fim, homens idosos com níveis altos de DHT apresentam uma menor taxa de mortalidade causada por doenças cardíacas.

6. Saúde da próstata

Homens com câncer de próstata parecem ter níveis mais baixos de DHT do que aqueles que têm a próstata saudável. Além disso, existem evidências que comprovam a associação entre baixos níveis de DHT e uma taxa menor de sobrevivência para pessoas com câncer de próstata.

Isso pode ser explicado pela ligação de hormônios DHT a receptores específicos na próstata responsáveis pela produção de fatores que controlam o crescimento e a função das células da próstata.

7. Eficaz no tratamento de doenças autoimunes

Hormônios sexuais, como o DHT, parecem ser úteis no tratamento de doenças autoimunes através da alteração dos sinais envolvidos na resposta do sistema imunológico em relação à doença. Esse hormônio também parece ser eficaz na redução dos efeitos colaterais da esclerose múltipla, além de exercer uma influência sobre as células da próstata, impedindo elas de criar uma resposta inflamatória no organismo.

8. Tratamento de ansiedade e depressão

Foi verificado que o fármaco chamado finasterida, que é usado para reduzir os níveis de DHT no sangue, pode induzir alguns sintomas de depressão. Isso pode indicar que o hormônio DHT previne a ocorrência de tais sintomas.

Níveis altos de DHT

Quando em níveis adequados, o hormônio DHT é ótimo para a nossa saúde. Porém, como em qualquer outro desequilíbrio hormonal, apresentar altos níveis desse hormônio pode não ser tão benéfico.

homem com calvície
Estudos demonstraram que o excesso de DHT influencia a alopécia androgenética (calvície)

Alguns dos problemas que podem ser observados quando um indivíduo apresenta altos níveis de DHT incluem:

  • Calvície (alopécia androgenética) masculina: Estudos mostram que a calvície padrão masculina ocorre em homens que apresentam níveis elevados de DHT. Estudos demonstraram que o excesso de DHT influencia a alopécia androgenética porque a substância deixa os folículos pilosos sensíveis e prejudica a absorção dos nutrientes nesta região, o que aumenta a queda de cabelo e a fragilidade dos fios;
  • Câncer de próstata: O hormônio DHT é essencial para o desenvolvimento normal da próstata. Porém, quando em altas quantidades, pode causar um crescimento excessivo da próstata e aumentar o risco de câncer no órgão;
  • Câncer de mama: Em mulheres, foi observado em um estudo que as células cancerígenas na mama se reproduziram e ficaram mais resistentes na presença de altos níveis do hormônio DHT;
  • Acne inflamatória: A alta concentração de DHT pode aumentar a propagação da acne através de um processo inflamatório que pode ser bem difícil de tratar;
  • Depressão: Principalmente em mulheres, altos níveis de hormônio DHT vêm sendo relacionados à ocorrência de depressão;
  • Crescimento capilar indesejado em mulheres: Uma maior quantidade de DHT em mulheres pode causar o efeito oposto ao observado nos homens. Enquanto eles sofrem com a calvície, elas podem sofrer com crescimento de pelos comuns em pessoas do sexo masculino.

Como diminuir o hormônio DHT

Para evitar os problemas relatados acima, existem muitas formas, algumas naturais e outras não, através das quais é possível diminuir os níveis de hormônio DHT no organismo.

  Continua Depois da Publicidade  

1. Bloqueio da enzima 5-alfa-redutase

A testosterona é convertida em di-hidrotestorena no organismo através da ação da enzima 5-alfa-redutase. Assim, uma forma eficaz de diminuir os níveis de DHT sem reduzir também os níveis de testosterona é por meio da inibição dessa enzima.

Existem inibidores da enzima 5-alta-redutase disponíveis nas varmácias, como a finasterida e dutasterida. Eles atuam impedindo a conversão da testosterona em DHT.

Porém, esses medicamentos têm efeitos colaterais potencialmente indesejados, como redução da libido, problemas de impotência e ejaculação, além de aumento das mamas e maior sensibilidade na região.

2. Inibição da testosterona

Outra forma indireta de diminuir a quantidade de DHT no organismo é inibindo a produção de testosterona. Com menos testosterona, menor será a conversão em DHT e os seus níveis no organismo serão reduzidos.

As formas de inibir a testosterona incluem aumentar a quantidade de proteínas que se ligam à testosterona, evitando que ela fique livre para ser convertida em DHT. Um exemplo é a globulina de ligação a hormônios sexuais, cuja produção pode ser estimulada por alguns alimentos ou por um suplemento chamado de S-Equol. Porém, não há estudos que comprovem a eficácia desse método até o momento.

O consumo de alimentos como soja também simulam os efeitos do hormônio estrogênio no corpo, causando a redução da produção de testosterona.

grãos de soja
O consumo de alimentos como a soja tem o potencial de reduzir a produção de testosterona e DHT

Porém, pode não ser interessante regular um hormônio através do desequilíbrio de outro, já que a redução de testosterona pode causar outras alterações no corpo masculino.

3. Redução de receptores andrógenos

Os receptores andrógenos são plataformas em que hormônios andrógenos como o DHT se encontram. Ou seja, quando a testosterona interage com a enzima 5-alfa redutase e é convertida em DHT, o DHT precisa se ligar a um receptor andrógeno da célula para surtir algum efeito no tecido. Se não houver receptores, o DHT não tem um lugar para ficar e seus efeitos são reduzidos.

Um modo de reduzir os receptores andrógenos no organismo é ligar outra substância no lugar do DHT.  Existem bloqueadores de receptores andrógenos esteroidais e não esteroidais que são sintetizados através da produção de hormônios como a progesterona.

O bloqueador de receptores andrógenos esteroidal mais popular é a espironolactona. Porém, ele pode produzir efeitos colaterais indesejados como o surgimento de características femininas no organismo do homem.

Quanto a opções não esteroidais, temos a flutamida, que apesar de se ligar de forma efetiva aos receptores andrógenos, têm efeitos colaterais severos como a ginecomastia (crescimento anormal de mama em homens), redução da libido, sintomas de depressão e ansiedade e diminuição da produção de esperma.

4. Alterações na dieta

Incluir alimentos ricos em substâncias como licopeno, antioxidantes, lisina e zinco, que são bloqueadores naturais de DHT, ajudam a reduzir a concentração desse hormônio no organismo.

O licopeno está presente em alimentos como tomates cozidos ou molho de tomate, cenoura, manga e melancia. Já alimentos ricos em lisina e zinco incluem nozes, amêndoas, amendoins, noz-pecã e castanhas de caju.

A lista de alimentos antioxidantes é muito extensa. Alguns exemplos incluem frutas cítricas, frutas vermelhas, aveia, azeite de oliva, chá verde, chá preto, açafrão e diversas verduras. Geralmente, as substâncias antioxidantes atuam retardando ou interrompendo a conversão de testosterona em DHT.

Outra boa ideia é reduzir o consumo de açúcar, que provoca processos inflamatórios no organismo e aumenta a produção de DHT no corpo. Também é importante moderar a ingestão de cafeína. Essa substância, quando consumida com moderação, pode ajudar a reduzir a produção de DHT. Porém, quando usada em excesso, a cafeína pode causar desequilíbrios hormonais e desidratação, induzindo ao aumento da produção de DHT.

Suplementos de saw palmetto podem funcionar como bloqueador DHT naturalmente através da inibição da enzima 5-alfa redutase. Outro bloqueador DHT natural é o óleo de semente de abóbora.

5. Alterações de estilo de vida

Mudanças de hábitos também podem ser importantes para a regulação hormonal. Exercitar-se de 3 a 5 dias por semana, por exemplo, além de trazer diversos benefícios para a saúde, ajuda a reduzir os níveis de estresse que podem fazer com que o corpo produza mais DHT.

Parar de fumar é outro passo importante que pode ajudar a reduzir os níveis de DHT. Isso porque o tabagismo pode aumentar os níveis deste e de outros hormônios, aumentando inclusive o risco de desenvolvimento de câncer de próstata em homens.

A inclusão de atividades relaxantes e prazerosas também ajuda a diminuir o estresse e impedir o aumento dos níveis de DHT no organismo.

exercícios na agua hidroginástica
Exercícios reduzem o estresse e consequentemente a produção de DHT também

Considerações

Podemos concluir que o uso de medicamentos e suplementos que alteram o metabolismo natural dos hormônios não parecem ser uma boa solução para reduzir os níveis de DHT, já que os efeitos colaterais podem ser perigosos e causar distúrbios hormonais sérios, principalmente em homens.

Assim, a melhor opção é conversar com seu médico para que ele indique a melhor forma de tratamento e que, se possível, seja através da adoção de medidas naturais que incluem alterações dietéticas e mudanças no estilo de vida para tentar regular os hormônios, sem o risco de efeitos adversos potencialmente graves.

Você já sofreu com alguma condição relacionada ao hormônio DHT? Que tipo de tratamento e recomendações seu médico passou? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (75 votos, média 4,00)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco é Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral - CRM 597798 RJ/ CBCD. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr. Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico-cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. Além disso é diretor médico do Instituto de Transplantes. Suas áreas de atuação principais são: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia, e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

3 comentários em “Como diminuir o hormônio DHT?”

  1. DHT é importante para manter ereção e libido? Todas as informações que tive a respeito até agora, dizem exatamente o contrário. A 5-alfa redutase após certa idade, começa a ferrar seu organismo, diminuindo sua testosterona, ao convertê-la em dihidrotestosrerona, que causa diversos prejuizos!

    Responder
  2. Fui diagnosticado com alto índice de DHT, o que justificou uma batalha interna que vivo constantemente. Pode me ajudar?

    Responder