Comidas saudáveis

Dieta para Ácido Úrico Alto – O Que Comer e Dicas

Apesar de ser uma substância natural, o ácido úrico em altas quantidades pode causar problemas de saúde. Dentre os mais comuns, podemos citar a gota e o surgimento de cálculos renais. Ambas condições de saúde são extremamente desconfortáveis e podem causar muita dor.

Quem é diagnosticado com a condição, geralmente deve seguir uma dieta para ácido úrico alto restrita para normalizar os níveis do ácido no organismo e evitar complicações.

Vamos dar dicas sobre o que comer e o que fazer para evitar complicações de saúde devido ao alto nível de ácido úrico no corpo.

Ácido úrico alto

O ácido úrico é uma substância naturalmente presente no nosso organismo. Ele é formado a partir da quebra de moléculas como a purina, que é encontrada em vários alimentos.

Condição também conhecida como hiperuricemia, o excesso de ácido úrico no corpo ocorre devido a problemas no metabolismo da substância.

Em uma condição ideal, o ácido úrico é transportado pelo sangue, passa por dentro dos rins e no final é eliminado na urina. Se esse mecanismo falhar, o intestino se torna o responsável por regular os níveis de ácido úrico no corpo.

Quando ainda assim o ácido úrico continua alto no sangue, podem surgir pequenos cristais no formato de pedras em vários locais do organismo. Se isso ocorrer nas articulações dos pés, ocorre a gota.

Principais causas

O ácido úrico elevado ou hiperuricemia pode ocorrer devido à presença de purinas ou por causa de algum problema de saúde pré-existente.

Na hiperuricemia primária, o ácido úrico aumenta devido à quebra de moléculas de purinas. Já na hiperuricemia secundária, o ácido úrico fica alto por causa de uma doença como problemas renais, por exemplo, ou porque o corpo não consegue eliminar o excesso do composto.

Principais sintomas

Podem ser observados alguns dos sintomas abaixo quando os níveis de ácido úrico estão elevados:

  • Febre;
  • Cansaço;
  • Dor nas articulações;
  • Calafrio;
  • Dificuldade para urinar;
  • Problemas renais.

Valores de referência

Normalmente, o intervalo normal de ácido úrico no sangue deve ser:

  • 3,5 a 7,0 mg / dL para homens;
  • 2,5 a 5,7 mg / dL para mulheres.

Tratamento

O modo mais eficaz de reduzir o ácido úrico no organismo é através de alterações nos hábitos alimentares. Também há a possibilidade do uso de medicamentos como anti-inflamatórios para reduzir a dor no caso de desenvolvimento de inflamações nas articulações.

Dieta para ácido úrico alto

O ácido úrico é um subproduto do metabolismo das purinas, substância encontrada em vários alimentos e também produzida pelo nosso corpo. Assim, a limitação de alimentos que contêm purina em sua composição é importante em uma dieta para ácido úrico alto.

Não é recomendado eliminar por completo a ingestão de purinas, mas sim consumir alimentos que a contêm com moderação para evitar o acúmulo de mais ácido úrico no organismo.

É importante comer frutas frescas, legumes, produtos integrais de trigo, leite com baixo teor de gordura e outros derivados lácteos.

A seguir, montamos um guia de alimentos que devem ser ingeridos e de alimentos que devem ser evitados em uma dieta para ácido úrico elevado.

O que comer

– Cerejas

Um estudo que envolveu 633 pessoas mostrou que consumir cereja por 2 dias tem relação com a redução de até 35% no risco de sofrer um ataque de gota quando comparado com indivíduos que não comeram cereja.

Não se sabe exatamente como, mas os pesquisadores sugerem que os componentes da cereja são capazes de reduzir os níveis de ácido úrico através de ações anti-inflamatórias no organismo.

– Frutas e vegetais

O consumo de frutas e vegetais pobres em purina deve ser priorizado. Porém, pesquisas recentes mostram que mesmo alimentos que são ricos em purinas, desde que sejam obtidos de fontes vegetais, não causam aumento significativo nos níveis de ácido úrico no organismo. Dessa forma, não é preciso ser tão rigoroso com a ingestão de alimentos de origem vegetal ricos em purina como aspargos, couve-flor, espinafre, lentilha, ervilha e feijão.

Além disso, a ingestão de frutas e vegetais torna a urina mais alcalina, o que aumenta a excreção urinaria de ácido úrico. Além da cereja, é indicada a ingestão de morangos, mirtilos, bananas, aipo, tomates, repolho, salsa, abacaxi, pimentão vermelho, tangerina, laranja e batatas.

– Fibras dietéticas

Aumente a ingestão de fibras, já que elas são capazes de absorver o ácido úrico presente na corrente sanguínea, tornando a eliminação mais fácil através dos rins. Fibras na dieta são facilmente obtidas pelo consumo de alimentos como frutas, legumes e grãos integrais.

– Alimentos ricos em fitatos

Fitato é uma substância presente em leguminosas e grãos que é capaz de impedir a formação de vários tipos de cálculos renais, incluindo os que são causados por acúmulo de ácido úrico. Alimentos ricos em fitatos incluem leguminosas como o feijão, grãos integrais e legumes.

– Alimentos ricos em vitamina C

É importante ingerir alimentos ou suplementos de vitamina C na dieta pois essa vitamina ajuda na redução dos níveis de ácido úrico.

Os alimentos que mais contêm vitamina C em sua composição incluem frutas cítricas como a laranja, o limão, a goiaba, o abacaxi e o kiwi além de outras frutas e vegetais como manga, mamão, cantalupo, brócolis, batata doce, tomate, pimenta, espinafre, repolho, nabo, couve-flor e abóbora.

– Outros alimentos

É recomendada a ingestão de carboidratos complexos como pães, grãos e cereais integrais, nozes chocolate, cacau, ovos e produtos lácteos com baixo teor de gordura como leite desnatado, queijo cottage e iogurte natural.

O que evitar

É essencial evitar alimentos de origem marinha como frutos do mar como moluscos, crustáceos e peixes enlatados.

Também é importante evitar o consumo alimentos com alto teor de gordura que facilitam o ganho de peso.

Evite o consumo de alimentos ricos em purina, tais como:

  • Carnes de fígado e coração;
  • Extratos e molhos de carne;
  • Leveduras e extratos de leveduras como cerveja e outras bebidas alcoólicas;
  • Aveia;
  • Cogumelo;
  • Restrição de ingestão de carne vermelha, aves e peixes para no máximo 100 gramas por dia);
  • Frutos do mar como caranguejo, ostra, lagosta, camarão e anchovas;
  • Refrigerantes açucarados;
  • Alimentos ricos em gordura como manteiga, margarina, frituras e produtos lácteos com muita gordura;
  • Alimentos processados;
  • Caldo de carne;
  • Sódio.

O que beber

Beber bastante água é indispensável na dieta para ácido úrico alto, já que a ingestão do líquido ajuda na eliminação do excesso de ácido úrico no organismo através da urina, reduzindo o risco de desenvolver pedras nos rins ou gota.

Para a maioria das pessoas, o ideal é tomar de 6 a 8 copos de água todos os dias. Também é indicado beber líquidos que não sejam diuréticos como alguns tipos de chá, água de coco e sucos.

O chá verde também parece reduzir o risco de cálculos renais devido à presença de ácido úrico em excesso no organismo.

O suco de cereja também é uma ótima opção e vem sendo muito usado para o tratamento alternativo de gota e pedras nos rins. Há inclusive relatos de que uma crise de gota pode ter um alívio dentro de 12 a 24 horas após a ingestão de 3 a 4 copos de suco de cereja natural.

Apesar de ser diurético, um consumo moderado de café reduz a quantidade de ácido úrico no sangue. Beba no máximo 2 xícaras de café por dia para ajudar a regular os níveis de ácido úrico no corpo.

Como já mencionado, a ingestão de bebidas lácteas com baixo teor de gordura ou sem gordura nenhuma pode ajudar a reduzir os níveis de ácido úrico.

Exemplo de dieta para ácida úrico elevado

Ainda restaram dúvidas sobre o que comer em uma dieta para ácido úrico alto? Preparamos algumas ideias de cardápios para você seguir em suas refeições diárias.

  • Café da manhã: As opções incluem sucos ricos em vitamina C como o de laranja, um café preto ou um copo de água. Para comer, as opções são torradas com geleia ou uma colher de chá de margarina ou uma porção de cereal com leite desnatado ou iogurte natural.
  • Almoço: Para o almoço, você pode comer batatas da forma que preferir. Dê preferência à batata assada ou cozida e evite frituras. Você também pode incluir uma porção de arroz e uma salada com um molho leve. Para a sobremesa, escolha uma fruta ou prepare uma salada de frutas, se preferir.
  • Jantar: Para o jantar, você pode adicionar uma proteína como um peito de frango cozido, uma porção de arroz e uma porção de um vegetal como o brócolis, por exemplo.

Cuidados e outras dicas

Para um tratamento adequado, é essencial consultar um médico para te indicar se apenas as alterações na dieta são suficientes para reduzir os níveis de ácido úrico ou se é necessária a intervenção também com medicamentos.

Se necessário, procure um nutricionista para esclarecer suas dúvidas e te ajudar a montar um plano de dieta para ácido úrico alto adequado.

Seguir a dieta recomendada à risca reduz muito os riscos de surgimento de danos nas articulações.

Além disso, manter um peso corporal adequado à sua altura e idade reduz o risco de crises de gota e também o risco de desenvolver doenças cardíacas. Para isso, aposte na prática regular de atividades físicas e em uma dieta equilibrada e saudável.

Referências adicionais:

O que você achou dessas dicas de dieta para ácido úrico alto que separamos? Você já sofre com essa condição e tem dúvidas sobre o que comer e o que evitar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (30 votos, média: 4,53 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*