8 remédios para ácido úrico alto mais usados

Especialista da área:
atualizado em 08/02/2022

O ácido úrico é uma substância produzida naturalmente pelo nosso organismo, mas algumas vezes ela pode estar em um nível alto no sangue, e necessitar de remédios para voltar ao normal. O excesso de ácido úrico em nosso organismo é chamado de hiperucicemia.

Quanto isso acontece, alguns problemas de saúde podem se desenvolver, causando bastante dor e desconforto.

  Continua Depois da Publicidade  

Por isso, a seguir vamos conhecer os remédios para ácido úrico alto, entender como eles agem no tratamento de doenças e quais os seus efeitos colaterais mais comuns, além de descobrir formas naturais de reduzir o teor dessa substância no sangue.

Veja também: Dieta para ácido úrico alto – o que comer e dicas

Causas do ácido úrico alto

As causas do ácido úrico alto podem ser as mais diversas, mas geralmente envolvem problemas no seu processo de produção e excreção, como:

  • Aumento da produção independente da causa específica
  • Dificuldade de eliminar a substância através da urina, como nos casos de insuficiência renal
  • Grande ingestão de alimentos ricos em purinas, uma vez que ela é convertida em ácido úrico pela enzima xantina oxidase.

Além disso, podemos dividir as causas em dois tipos:

  • Hiperuricemia primária: Esse tipo de hiperuricemia ocorre quando a sua dieta contém muita purina e o corpo não consegue processar e eliminar o ácido úrico produzido a partir da digestão desses alimentos, fazendo com que a substância se acumule no sangue.
  • Hiperuricemia secundária: Já aqui a dieta não tem grande influência, e é alguma condição de saúde que prejudica a eliminação do ácido úrico ou que aumenta a sua produção. É o caso de alguns tipos de câncer, doenças renais e certos problemas metabólicos.

Valores de referência

Os valores normais de ácido úrico podem variar de acordo com o sexo e com o laboratório onde o exame foi realizado. Mas em geral são:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Mulheres: 2,4 a 6,0 miligramas por decilitro (mg/dL);
  • Homens: 3,4 a 7,0 miligramas por decilitro.

Sintomas

mulher com dor nos rins
Problemas renais são um dos sintomas do excesso de ácido úrico no organismo

O ácido úrico alto leva, com o passar do tempo, à um quadro de artrite gotosa, com a possibilidade de ocorrência de crises bastante dolorosas. Os sintomas das crises de gota incluem:

  • Dor nas articulações, muitas vezes com inchaço e rigidez
  • Dificuldade em movimentar a articulação afetada
  • Deformação da articulação
  • Formação de cálculos renais
  • Insuficiência renal
  • Febre
  • Fadiga.

Além disso, sem tratamento, a dor causada pela gota pode durar semanas, desaparecendo por si só após esse tempo. No entanto, é sempre melhor tratar os sintomas, para evitar sofrimentos desnecessários e a piora do bem estar e da qualidade de vida.

No entanto, algumas pessoas podem viver vários anos com ácido úrico acima dos níveis considerados normais sem apresentar nenhum sintoma ou qualquer problema de saúde.

Veja também: Tipos de artrite, sintomas e como tratar

Tratamento com remédios

Antes de tudo, é importante salientar que, na ausência de sintomas, o ideal é tentar reduzir o ácido úrico com base em uma dieta apropriada ou tratando especificamente o problema de saúde que está causando o aumento dos níveis da substância no sangue.

Mas, uma vez que o diagnóstico é realizado, e quando mudanças alimentares não resolvem o quadro, é muito importante utilizar alguma medicação para normalizar os níveis do ácido úrico no sangue, evitando complicações futuras. Dentre elas, temos:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Agentes anti-inflamatórios não esteroidais (AINEs): Essa classe de remédios inclui o paracetamol (tylenol), o naproxeno sódico e o ibuprofeno, que ajudam a aliviar a dor, já que têm ação analgésica;
  • Fármacos uricosúricos: Essa classe de medicamentos, que incluem a probenecida e a sulfinpirazona, age diminuindo a produção de ácido úrico pelo organismo e aumentando a sua excreção, o que pode impedir a deposição de ácido úrico nas articulações;
  • Inibidores de xantina oxidase: Essa classe de medicamentos, que inclui o alopurinol, age inibindo a função de uma enzima chamada xantina oxidase. Essa enzima participa da produção de ácido úrico no organismo, e a sua inibição diminui os níveis da substância no sangue.

Remédios para normalizar os níveis de ácido úrico mais usados

remédios para gota
Existem alguns medicamentos que podem ser usados no tratamento de ácido úrico alto

Agora que já vimos quais são as classes de medicamentos mais prescritos no tratamento do ácido úrico alto, vamos então conhecer os medicamentos com mais detalhes:

1. Alopurinol ou zyloprim

O alopurinol é bastante utilizado para tratar doenças como a gota e alguns tipos de pedras nos rins, e funciona reduzindo a quantidade do ácido que é produzido pelo organismo. Entretanto, ele não possui ação analgésica e por isso ele não age contra a dor.

Ele é tomado oralmente uma vez por dia ou conforme indicação médica, sempre após as refeições, para evitar desconfortos estomacais. 

Já quanto aos efeitos colaterais, os mais comuns incluem:

  • Dor de estômago
  • Náusea
  • Sonolência
  • Diarreia. 

2. Probenecida

A Probenecida é um medicamento uricosúrico usado no tratamentos de doenças como gota e artrite gotosa, que ajuda a reduzir os níveis altos de ácido úrico no organismo, contribuindo para a eliminação da substância pelo rim. 

Normalmente ele é utilizado oralmente duas vezes ao dia, junto com alimentos ou antiácidos para evitar dores estomacais, e os principais efeitos colaterais incluem: 

  Continua Depois da Publicidade  

  • Náusea e vômito
  • Perda de apetite
  • Tontura
  • Dor na gengiva
  • Micção frequente
  • Dor de cabeça.

3. Sulfinpirazona

A sulfinpirazona, assim como a probenecida, é um agente uricosúrico que atua na redução da quantidade de ácido úrico no sangue através do estímulo à sua excreção pela urina, evitando o desenvolvimento da gota. 

Além disso, ele parece ser de três a seis vezes mais potente do que a probenecida, e por este motivo, é indicado em crises e casos mais graves de gota.

A dose oral recomendada é de cerca de 200 a 400 miligramas divididos em duas doses diárias, e os efeitos adversos podem incluir azia, náusea e dor de estômago.

4. Naproxeno

O naproxeno é um anti-inflamatório não esteroidal usado para controlar a inflamação causada pelo acúmulo deste ácido, consequentemente diminuindo as dores nas articulações.

Ele deve ser usado de acordo com orientação médica já que a dose diária pode variar bastante, e os principais efeitos colaterais incluem:

  • Dor abdominal
  • Constipação ou diarreia
  • Náusea
  • Azia
  • Sede
  • Sonolência
  • Sudorese
  • Estomatite.

5. Diclofenaco

Da mesma forma que o naproxeno, o diclofenaco é um anti-inflamatório do tipo não esteroide, e também pode ser utilizado no tratamento do ácido úrico alto. 

Quanto à dose recomendada, ela geralmente varia entre 100 a 150 miligramas por dia, sem nunca ultrapassar a dose máxima diária de 200 mg.

Os efeitos colaterais também são muito parecidos com os do naproxeno, incluindo distúrbios gastrintestinais, dor de cabeça, sonolência e tontura.

6. Colchicina

A colchicina é usada quando o ácido úrico elevado já alcançou alguma articulação. Nestes casos, ela é administrada rapidamente na forma de uma dose elevadas, definidas pelo médico.

Porém, esse medicamento só age diminuindo a dor durante crises de gota, por exemplo, mas não age reduzindo o acúmulo de ácido úrico. Os efeitos colaterais mais comuns incluem:

  • Perda de peso
  • Diarreia
  • Aumento da pressão arterial
  • Dor abdominal
  • Fraqueza
  • Danos renais
  • Erupções na pele.

7. Febuxostate

O Febuxostate é um medicamento muito usado no tratamento de gota e que diminui a formação de ácido úrico pelo organismo, e geralmente é prescrito para pessoas que não podem usar o alopurinol. 

Além disso, o medicamento só deve ser obtido com prescrição médica, e as doses podem variar de 80 a 120 mg por dia dependendo da avaliação do médico sobre a saúde do paciente.

Quanto aos efeitos colaterais mais comuns, temos:

  • Náuseas e vômitos
  • Vermelhidão na pele
  • Problemas no fígado
  • Dor nas articulações. 

8. Corticoides

Alguns corticoides, como a prednisona e a prednisolona, podem ser usados para tratar crises agudas de gota, mas não devem ser usados como tratamento prolongado. 

Isso se deve à ação anti-inflamatória dos corticoides, que agem mais rapidamente do que os anti-inflamatórios não esteroidais, aliviando dor causada pela inflamação de forma mais rápida.

Dicas e soluções naturais para o ácido úrico alto

lentilha
A lentilha é um dos alimentos indicados para quem tem níveis elevados de ácido úrico
  • A principal dica para quem está com ácido úrico alto é a mudança alimentar, que deve ser sempre orientada por uma nutricionista. Mas de forma geral podemos resumir em diminuir o consumo de carnes, aumentar o de frutas e vegetais, evitar o consumo de alimentos ricos em purinas, como fígado, rins e moela e diminuir o consumo de alimentos industrializados.
  • Outra dica é aumentar a ingestão de fibras alimentares, já que estudos mostram que elas ajudam a reduzir o excesso de ácido úrico no sangue.
  • Beber bastante água é essencial para tratar o ácido úrico alto, pois ajuda os rins a processarem a substância mais rapidamente, facilitando também a sua eliminação por meio da urina. Além disso, se o corpo estiver bem hidratado, há uma menor chance formação de cristais dessa substância, diminuindo assim as crises dolorosas.
  • Evite o consumo de bebidas alcoólicas.
  • Por fim, invista em alimentos ricos em vitamina C, como frutas cítricas, uma vez que este nutriente ajuda a reduzir os níveis de ácido úrico no sangue.

Veja também: 22 alimentos que aumentam o ácido úrico

Outras precauções

Nunca utilize medicamentos e suplementos por conta própria, pois a automedicação pode piorar o problema de ácido úrico elevado, podendo causar crises de gota e mesmo o aparecimento de cálculos renais.

Além disso, é importante lembrar que o uso de aspirina deve ser evitado, pois ela estimula o acúmulo de ácido úrico no organismo.

Vídeo

Fontes e referências adicionais

Você já precisou usar algum destes remédios para regularizar os níveis de ácido úrico no seu organismo? Qual deles? Teve bons resultados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (100 votos, média 3,65)
Loading...
Sobre Marcela Gottschald

Marcela Gottschald é Farmacêutica Clinica - CRF-BA 8022. Graduada em farmácia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 2013. Residência em Saúde mental pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB). Experiência em pediatria e nefrologia, com ênfase em unidade de terapia intensiva. Ela faz parte da equipe de redatores do MundoBoaForma.

Deixe um comentário

1 comentário em “8 remédios para ácido úrico alto mais usados”