É Possível Emagrecer com Laxante?

Especialista da área:
atualizado em 23/03/2020

Muitas pessoas buscam emagrecer com laxante. Entenda agora por que o laxante não emagrece e por que isso não é uma boa ideia.

  Continua Depois da Publicidade  

De todos os mitos relacionados à saúde que existem no mundo, a ideia de que existe um milagre, uma bala de prata para a perda de peso, pode estar entre as mais persistentes e prejudiciais.

Desde chás de desintoxicação a dietas da moda, inúmeros produtos e práticas são lançados todos os anos que afirmam serem maneiras fáceis, rápidas e inofensivas de perder peso.

Porém, apenas um hábito errado pode atrapalhar a sua perda de peso, e assim como todos os mitos de perda de peso, o uso de laxantes é mais uma prática errada e que dificilmente é inofensiva.

A ideia de emagrecer com laxante pode ser um dos métodos desorientados mais antigos e populares especialmente entre mulheres jovens.

Um estudo que analisou 13.000 pessoas e que foi publicado na revista acadêmica Pediatrics constatou que 10,5% das mulheres de 23 a 25 anos usavam laxantes para tentar perder peso.

O que são laxantes?

De acordo com o Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais (NIDDK) dos Estados Unidos, os laxantes são um tipo de medicamento usado para tratar a constipação, aliviando as fezes ou estimulando os movimentos intestinais.

  Continua Depois da Publicidade  

Eles são frequentemente usados para tratar a constipação, que é causada por movimentos intestinais que ocorrem com dificuldade, pouca frequência ou são dolorosos.

Porém, os laxantes se tornaram um método popular para a perda de peso, já que muitas pessoas acreditam que é possível emagrecer com laxante, pois elas pensam que o seu uso pode ajudar a aumentar a frequência dos movimentos intestinais e assim permitir a perda de peso rápida, fácil e sem esforço.

No entanto, a verdade a respeito da sua segurança e eficácia é outra história.

Existem algumas classes diferentes de laxantes que funcionam de maneiras distintas. Os principais tipos são:

  • Laxantes do tipo osmótico: faz com que o cólon retenha mais água, o que aumenta a frequência dos movimentos intestinais.
  • Laxantes salinos: a água é atraída para o intestino delgado ajudando a promover a evacuação.
  • Amaciantes de fezes: permitem que as fezes absorvam mais água.
  • Laxantes lubrificantes: reveste a superfície das fezes, bem como o revestimento do intestino para facilitar os movimentos intestinais.
  • Laxantes estimulantes: funcionam acelerando o movimento do trato digestivo.
  • Laxantes formadores de massa: movem-se pelo intestino sem serem digeridos absorvendo água e adicionando massa às fezes.

Laxante e a perda de peso

Os médicos não recomendam emagrecer com laxantes.

Pesquisas sugerem que embora algumas pessoas acreditem erroneamente que tomar laxantes impedirá o seu corpo de absorver calorias, essa é uma estratégia insegura e ineficaz.

  Continua Depois da Publicidade  

Como os laxantes tratam a constipação amolecendo as fezes ou estimulando movimentos intestinais, as pessoas podem assumir que a passagem de mais fezes levará à perda de peso.

Porém, embora as pessoas possam se sentir “mais leves” temporariamente, não há evidências que apoiam o uso de laxantes como um método seguro ou eficaz de perda de peso.

Laxantes podem te ajudar a perder volume de água

Vários tipos de laxantes trabalham levando a água do corpo para o intestino, permitindo que as fezes absorvam mais água para facilitar a sua passagem, e com esse método, o único peso que você irá perder é da água que você excreta nas fezes.

Um pequeno estudo mediu a ingestão diária de alimentos e os hábitos alimentares de 30 pacientes com bulimia nervosa, um tipo de distúrbio alimentar que envolve a ingestão de grandes quantidades de alimentos e o uso de métodos como vômitos auto induzidos ou laxantes para evitar o ganho de peso.

Quando comparado a outros métodos usados por esses pacientes, os pesquisadores descobriram que o uso de laxante para emagrecer era ineficaz.

Outro estudo também concluiu que esses medicamentos não eram eficazes na perda de peso, observando que o seu uso era mais prevalente entre adolescentes com sobrepeso e obesos do que por pessoas com peso normal.

  Continua Depois da Publicidade  

Até o momento, não existem estudos que apoiam a ideia de que o uso de laxante pode levar à perda de peso duradoura.

Em vez disso, pode levar a efeitos colaterais perigosos, como desidratação, desequilíbrio eletrolítico e possivelmente até mesmo a sua dependência.

Uso de laxantes pode levar à desidratação

Um dos efeitos colaterais mais comuns do uso de laxante é a desidratação.

Como muitos deles trabalham atraindo água de outros tecidos para o intestino, isso resulta em perda de água pelas fezes e se você não tomar cuidado para reabastecer a água perdida, isso pode levar a desidratação.

Os sintomas comuns da desidratação incluem dores de cabeça, redução da produção de urina, fadiga, tontura, aumento da sede e pele ressecada.

A desidratação também pode estar relacionada a efeitos colaterais mais graves como problemas gastrointestinais, problemas no fígado, falência renal, etc.

  Continua Depois da Publicidade  

Laxantes podem causar desequilíbrio eletrolítico

Eletrólitos são substâncias dissolvidas nos fluidos corporais que são importantes para ajudar o funcionalmente normal das células e tecidos.

Alguns mais comuns são o cloreto, potássio, cálcio, sódio, fosfato e magnésio.

Se o equilíbrio desses eletrólitos essenciais diminuir, poderá causar efeitos colaterais perigosos, como convulsões, coma e confusões mentais.

Tomar laxantes pode levar à perda de eletrólitos importantes, o que pode criar um desequilíbrio eletrolítico, que é um dos efeitos colaterais mais perigosos do uso abusivo desses medicamentos.

Um pequeno estudo realizado com 24 pacientes mostrou que o uso de laxante resultou em alterações significativas nos níveis de sódio e potássio dos participantes.

Outro estudo realizado com 2.270 participantes mostrou que esses medicamentos comumente usados para a preparação para colonoscopias aumentavam o risco de distúrbios eletrolíticos.

Os sintomas comuns do desequilíbrio eletrolítico podem incluir sede, fadiga, dores musculares, dores de cabeça, fraqueza e palpitações cardíacas.

Os laxantes não te ajudam a perder gordura

De acordo com a especialista em saúde da mulher Jennifer Wider, ao usar laxante para emagrecer, poderá até ver o número na balança diminuir, porém essa queda é realmente o peso da água que está perdendo.

Essa perda de peso é temporária e não está realmente alterando a sua composição de gordura corporal. “Muito pouca ou nenhuma gordura pode ser perdida [com laxantes]”, explicou a Dra. Wider.

Embora o peso e o emagrecimento sejam questões altamente individuais e complexas, o que está claro é que eles dependem de vários fatores que estão dentro e fora do seu controle.

Isso inclui sua dieta e rotina de exercícios, e também coisas como metabolismo, hormônios, genética, outros problemas de saúde em andamento ou medicamentos que está tomando.

De qualquer forma, o peso do seu corpo tem muito mais do que simplesmente “excesso de cocô”.

Uso prolongado de laxantes pode aumentar os seus problemas de constipação

“Os laxantes estimulantes, que são o tipo mais comum usado para a perda de peso não devem ser usados por um longo período” disse o Dr. Marc Leavey, internista (especialista em doenças internas) do hospital Mercy Medical Center de Baltimore, Estados Unidos.

Ele explica que o intestino pode se acostumar com os laxantes, levando a mais constipação.

Seu sistema desenvolve uma dependência deles, o que significa que sua capacidade de ter movimentos intestinais naturais diminui e precisa de mais e mais laxantes.

É um ciclo vicioso e desagradável que deve ser evitado, e se você acha que já desenvolveu uma dependência de laxantes, converse com o seu médico.

De acordo com o NIDDK, você só deve usar laxantes estimulantes se a sua constipação for grave ou outros laxantes não funcionaram.  

Embora é claro, se você estiver com constipação persistente, converse primeiro com o seu médico para verificar se há um problema de saúde subjacente.

Geralmente os laxantes formadores de massa são os mais gentis com o seu corpo e mais seguros para o uso a longo prazo.

Emagrecer com laxante não funciona

Como você pode ver, emagrecer com laxante não funciona e não é seguro para a sua saúde.

Embora os números na balança possam diminuir isso é apenas algo temporário relacionado a perda de água e não a perda de gordura, além do que os laxantes podem causar efeitos colaterais potenciais, incluindo diarreia e desidratação.

Comer uma dieta nutritiva e praticar exercícios físicos regularmente é a melhor maneira de perder peso e manter o seu intestino funcionando corretamente, inclusive existem alimentos laxantes e laxantes naturais para te ajudar nesse processo.

No entanto, você deve conversar com o seu médico para saber se a perda de peso é necessária para a sua saúde antes de iniciar uma nova dieta ou regime de exercícios.

A perda de peso só faz bem para uma pessoa quando ela é necessária e feita com segurança. Qualquer pessoa que tenha problemas com imagem corporal deve procurar apoio de um médico para que ele possa ajudá-la a ter o suporte correto.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já se perguntou se é possível emagrecer com laxante? Conhece alguém que já passou por isso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dr. Alexandre Seraphim

Dr. Alexandre Seraphim é Nutrologista - CRM 52.978779. Formou-se médico pela Universidade do Grande Rio e é pós-graduado em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia. Possui diversos cursos na área de emagrecimento, hipertrofia e medicina ortomolecular que o qualificam ainda mais como um grande especialista da área. Atualmente, exerce sua especialidade em uma clínica localizada na Barra da Tijuca e também em Bangu, ambas no Rio de Janeiro. Para mais informações, entre em contato com ele em sua conta oficial no Instagram (@dr.alexandre.seraphim).

Deixe um comentário