Excesso de Vitamina D Faz Mal? Sintomas e Cuidados

Especialista:
atualizado em 16/06/2020

Veja se é verdade que o excesso de vitamina D faz mal, quais são os sintomas da condição e os cuidados a serem tomados.

A vitamina D é extremamente importante para que as pessoas mantenham uma boa saúde e desempenha vários papéis importantes, como manter as células saudáveis e funcionando da maneira correta.

Porém, como a maioria das pessoas não ingere a quantidade suficiente de vitamina D, ou acabam não se expondo muito a luz solar, ocasionando a falta de vitamina D, é comum que elas façam uso dos suplementos.

Enquanto que a maioria consome esses suplementos de maneira correta, sem que eles causem nenhum problema à saúde, é possível consumir muito mais do que o necessário, causando a toxicidade de vitamina D. É por esta maneira que normalmente o excesso de vitamina D faz mal.

Vale ressaltar que essa toxicidade é geralmente causada por suplementos, já que é quase impossível obter uma quantidade exagerada dessa vitamina através da luz solar ou dos alimentos ricos em vitamina D.

Como ocorre a toxicidade e como o excesso de vitamina D faz mal

A toxicidade de vitamina D, também chamada de hipervitaminose D, ocorre quando os níveis desta vitamina no organismo são tão altos que acabam causando danos à saúde.

Por se tratar de uma vitamina solúvel em gordura, quando uma grande quantidade é ingerida o corpo sente dificuldade de se livrar dela, fazendo com que quantidades excessivas se acumulem dentro do organismo.

Quando alguém consome uma quantidade excessiva de vitamina D, seus níveis podem se tornar tão altos que não há espaço nas proteínas transportadoras ou nos receptores, podendo levar a níveis elevados desta vitamina “livre” no corpo, que pode viajar dentro das células e sobrecarregar os processos de sinalização afetados pela vitamina D.

Como o corpo tem dificuldade em se livrar da quantidade excessiva de vitamina D, isso faz com que o fígado produza em grande quantidade uma substância química chamada 25 (OH)D.

Quando os seus níveis de 25 (OH)D estão muito altos, pode causar o desenvolvimento de altos níveis de cálcio no sangue, o que é uma condição chamada hipercalcemia.

Altos níveis de cálcio podem causar vários sintomas, e este mineral também pode se ligar a outros tecidos e danificá-los, incluindo os rins.

Níveis ótimos e excessivos de vitamina D

Como visto, essa é uma vitamina essencial, e quase todas as células do seu corpo têm um receptor para ela. Ela também é muito importante para a saúde óssea e tem sido associada à função imunológica e proteção ao câncer.

As diretrizes para os níveis sanguíneos de vitamina D são as seguintes:

  • Suficiente: 20-30 ng / ml ou 50-75 nmol / L.
  • Limite seguro superior: 60 ng / ml ou 150 nmol / L.
  • Tóxico: acima de 150 ng / ml ou 375 nmol / L.

Para a maioria das pessoas, uma ingestão diária de 1.000 – 4.000 UI (25-100 microgramas) deve ser a quantidade suficiente garantir níveis ideais.

Devido ao fato de que pouco se sabe sobre a toxicidade causada por vitamina D, ainda é difícil definir um limiar exato para a ingestão segura ou não desta vitamina.

De acordo com o Instituto de Medicina dos Estados Unidos, 4.000 UI é o nível de ingestão diária considerado superior seguro, mas doses de até 10.000 UI não demonstraram causar toxicidade em pessoas saudáveis.

Embora a toxicidade de vitamina D seja uma condição muito rara, o crescente uso dos suplementos pode levar a um aumento de casos relatados.

Vários casos ocorreram devido a erros na fabricação dos suplementos, fazendo com que eles tivessem entre 100 a 400 vezes mais do que o indicado na embalagem de vitamina D.

A hipervitaminose de vitamina D é geralmente reversível, mas casos graves podem eventualmente causar insuficiência renal e calcificação das artérias.

Sintomas do excesso de vitamina D

Os sintomas do excesso de vitamina D são:

  • Se sentir ou ficar enjoado;
  • Dor na barriga;
  • Urinar muitas vezes;
  • Dor óssea;
  • Pouco apetite ou perda de apetite;
  • Diarreia;
  • Sensação de cansaço;
  • Fraqueza ou dor muscular;
  • Muita sede;
  • Confusão mental;
  • Constipação.

Porém, o excesso de vitamina D pode ocorrer sem que haja sintomas imediatos de toxicidade.

É improvável que ocorra sintomas graves imediatamente. Às vezes eles podem levar até meses ou anos para aparecer, e esta é a razão pela qual é tão difícil de detectar quando ocorre a toxicidade.

Há relatos de pessoas que tomaram doses muito grandes de vitamina D durante meses sem sofrer nenhum sintoma, porém, exames de sangue mostraram sintomas de insuficiência renal e hipercalcemia grave.

Cuidados

A hipercalcemia causada pelo excesso de vitamina D pode demorar alguns meses para ser tratada, e isso corre porque a vitamina D se acumula na gordura corporal e é liberada lentamente pelo sangue.

Tratar intoxicação por vitamina D inclui evitar a exposição ao sol e a eliminação de toda vitamina D suplementar e dietética. O seu médico também pode corrigir os seus níveis de cálcio recomendando um consumo maior de sal e líquidos, ou, como ocorre muitas vezes, através de uma solução salina intravenosa.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que o excesso de vitamina D faz mal? Ficou com alguma dúvida? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário