Falta de Apetite na Gravidez é Normal?

Especialista:
atualizado em 19/08/2020

A gestação é um período todo especial, delicado e cheio de mudanças na vida de qualquer mulher. Exige diversos cuidados, afinal ela carrega o começo do desenvolvimento de uma vida dentro da sua barriga.

Portanto, é necessário que ela, seu companheiro e sua família fiquem bem atentos a todos os sinais e sintomas experimentados ao longo de toda a gravidez para garantir que tudo vá bem até o dia da criança chegar.

Será que a falta de apetite na gravidez é normal?

Durante a gestação, a mulher passa por uma série de alterações: os níveis de seus hormônios vão lá para cima, o seu corpo muda de formato, peso e proporção, o seu volume sanguíneo aumenta e o seu organismo como um todo trabalha mais arduamente para prover não apenas as necessidades da gestante, mas também as do seu bebê, informou a mestra em química e doutora em química bio-orgânica Kristin Hendrickson.

Ao longo desse período, um dos sintomas que pode chamar a atenção da futura mãe e de seus familiares é a falta de fome durante a gestação.

Será que podemos considerar que a falta de apetite na gravidez é normal? Ou isso é um sinal de que algo pode estar errado com a gestante e/ou o seu bebê?

Até porque além de nutrir o seu próprio organismo, durante o período, a mulher também precisa alimentar o seu neném, que está sendo formado em seu ventre.

Hendrickson disse que a perda de apetite pode acontecer a qualquer momento durante a gestação para muitas mulheres e que esse é um dos primeiros sintomas.

Segundo a doutora em química em bio-orgânica, a maioria das mulheres sente-se desmotivada em relação a alimentos que antes eram os seus favoritos durante o primeiro trimestre da gestação e muitas têm dificuldade de manter a comida no estômago, além de não querer comer nada que possa induzir a náusea.

Além da náusea, que diminui a vontade de comer, os enjoos e vômitos que podem afetar a mulher na gravidez também podem fazer com ela perca o seu apetite.

Hendrickson relatou ainda que no livro What You Didn’t Think To Ask Your Obstetrician (O que Você Não Pensou em Perguntar ao seu Obstetra, tradução livre), o médico obstetra e ginecologista Raymond Poliakin aponta que muitos dos sintomas comuns no primeiro trimestre da gestação não se repetem no segundo, retornando somente no terceiro trimestre da gravidez.

Entretanto, mesmo no segundo trimestre ocorre uma desaceleração geral no sistema digestivo da futura mamãe, em decorrência de uma maior pressão do útero no intestino grosso, o que resulta da diminuição do apetite e na prisão de ventre.

No terceiro trimestre da gestação, as mulheres podem não ter muito apetite por conta do tamanho do bebê, já grandinho, que empurra contra o estômago da mãe, diminuindo a sua capacidade e fazendo com que seja difícil dar mais do que umas mordidas por vez, completou Hendrickson.

Além disso, Hendrickson explicou que, ao longo da gestação, algumas mulheres podem sofrer com gases intestinais por conta do retardamento do trato digestivo, o que pode fazer com que a mulher sinta seu estômago cheio e dilatado.

Conforme ela, para Heidi Murkoff e Sharon Mazel, autoras do livro What to Expect When You’re Expecting (O que Esperar Quando Você Está Esperando, tradução livre), o esfíncter (músculo) da parte superior do estômago se relaxa durante a gravidez, o que resulta na acidez estomacal sendo um problema comum do segundo e do terceiro trimestre da gestação.

Como comer geralmente piora o desconforto da acidez estomacal, algumas mulheres podem não sentir vontade de comer para evitar sofrer com os sintomas da acidez, completou Hendrickson.

Além disso tudo, estresses de ordem física, mental, emocional e/ou hormonal podem ser justificativas para o fato de uma gestante não querer comer.

E então, o que fazer?

Vimos que a falta de apetite na gravidez é normal e pode acontecer em diferentes períodos da gestação. Mas então, o que fazer para combater o problema? Afinal, a futura mamãe não pode ficar sem comer, já que precisa nutrir a si mesma e ao seu bebê.

Antes de tudo, é fundamental sempre contar com o acompanhamento do médico, começando desde a descoberta da gravidez.

Assim, caso a gestante venha a enfrentar a questão da falta de apetite, poderá recorrer ao médico, que poderá identificar a causa do problema e orientá-la corretamente a respeito de como ela pode fazer para nutrir bem a si mesma e ao seu bebê, mesmo sentindo pouca fome.

Esse acompanhamento profissional é essencial porque, ainda que a mulher não possa deixar de se alimentar, para o seu bem e de seu neném, forçar o ato de comer pode fazer com que ela passe mal, botando os alimentos ingeridos para fora.

Com o conselho médico, ela saberá como fazer para comer sem passar mal e nem deixar de nutrir o seu bebê.

Falando nisso, já destacamos aqui que é preciso sentar com o médico logo no início da gestação para definir como a alimentação deve ocorrer ao longo de todo o período da gestação e amamentação, especificando a quantidade de refeições, os alimentos que podem e que não podem ser consumidos, quais nutrientes precisam receber um reforço na dieta, entre outros aspectos do regime ideal da futura mamãe.

A médica Miriam Stoppard escreveu em seu livro Conception, Pregnancy and Birth (Concepção, Gravidez e Nascimento, tradução livre) que uma das táticas que a gestante pode usar quando enfrentar a falta de apetite é fazer refeições pequenas e frequentes.

Isso evita que o estômago fique muito cheio, auxiliando a prevenir a náusea, e reduz o refluxo ácido.

Nos casos das mulheres com uma perda de apetite severa, os médicos podem prescrever suplementos como os vitamínicos para prevenir que ocorram deficiências. Entretanto, isso deve ser definido pelo médico. A automedicação, mesmo com suplementos, deve ser rejeitada.

Você já sabia que falta de apetite na gravidez é normal mesmo? Sentiu isso durante a sua gestação? Comente abaixo o que fez para contornar!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (38 votos, média: 4,05 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

90 comentários em “Falta de Apetite na Gravidez é Normal?”

  1. Isso e normal depois das 20 semanas tudo fica melhor,nao sinto muita fome to com 26 semanas em um mes almentei 4 quilo fiquei em estado de panico ,kkkkk e pq nem como muito kkkk,minha nenem linda da mamae qui venha com muita saude em nome de Jesus .

  2. Estou com 4 meses, enjoei os primeiros 3 meses todos os dias!! Horrível ,agora passou os enjoos mas estou com zero apetite!como forçado pelo Bebê, engordei 500 gramas só ..e o bebê passa muito bem

  3. Olá meninas..
    Estou de oito meses tbm e perdi o apetite, nossa mês passado comia horrores agora não sinto vontade de nada chego a fica fraca,e uma sensação horrível.

  4. Pra todo mundo ver e saber que gravidez é mais um pesadelo do que as mil maravilhas que pintam. Romantizar a gravidez é ridículo. A mulher sofre e sofre pesado. Nunca sofri tanto em toda minha vida. Estou desejando o fim da gravidez logo desde que começou.

    • Juliana, eu entendi o seu desabafo. E não é pq vc se sente incomodada com os sintomas da gravidez que vc não vá amar seu filho ou não ser uma boa mãe. Tb estou grávida e do primeiro filho. Hj o que mais me incomoda é o aumento da temperatura corporal ( que fica pior nos dias mais quentes). Mas tb já enjoei de cheiros, de comida e tb já vomitei e não foi nada agradável. Ainda há um romantismo exagerado acerca da gestação e isso aumenta a cobrança sobre nós mulheres. Tá faltando sororidade e empatia com as futuras mães.

    • Estou grávida a pouco tempo e To passando muito mal. Penso o mesmo que você, tenho até raiva de quem romantiza gravidez

  5. Estou com 11 semanas, primeira gestação!
    Não consigo comer, não sinto fome, já perdi 3kg, vomito de 2 a 3x por dia, me sinto muito fraca e cansada, quero deitar a todo momento.
    É tão ruim se sentir assim. 🙁

  6. Eu estou do mesmo jeito estou de 11semanas e consigo come bem pouquinho mais tambem è pq eu forço pra come se dependesse de mim eu nao comia nada tambem mais pelo o meu bebe eu como sim nem que eu sinto vontade de coloca pra fora mais eu como kkkkk