Grávida Pode Fazer Tatuagem?

Especialista:
atualizado em 17/12/2019

Talvez motivada pelo desejo de marcar eternamente em sua pele um momento tão especial quanto uma gestação, uma das dúvidas que podem sobrevoar a mente de uma futura mamãe é se a grávida pode fazer tatuagem. Confira e tire suas dúvidas a seguir.

Antes de mais nada, aproveite para ver o que não pode comer quando faz tatuagem, seja você uma mulher grávida ou não, pois há de fato algumas restrições. Outro assunto que pode ser de seu interesse é conhecer os alimentos que são perigosos para grávidas e que devem ser evitados.

E então, grávida pode fazer tatuagem?

As tatuagens devem ser evitadas, de maneira geral, durante uma gestação porque as mulheres grávidas apresentam uma saúde um pouco mais vulnerável.

De acordo com a Associação Americana da Gravidez, a principal preocupação em relação às tatuagens durante a gestação é o risco de contrair uma infecção como hepatite ou o HIV.

Além disso, uma tatuagem recente trata-se uma ferida aberta e, portanto, é algo suscetível ao desenvolvimento de infecções.

Neste mesmo sentido, especialistas alertam que desenvolver essas infecções é particularmente perigoso para as grávidas porque elas podem passam para os bebês na hora do parto.

Embora os riscos sejam pequenos, a recomendação é que a mulher espere e faça uma tatuagem somente depois que o neném já tiver nascido, ressaltou a Associação Americana da Gravidez, que também aconselhou que a mãe faça uma nova tatuagem somente depois que terminar de amamentar a criança.

Embora os riscos sejam pequenos, existem sim chances de que, ao fazer uma tatuagem enquanto ainda amamenta, a mulher desenvolva uma infecção que pode ser perigosa para o seu filho.

Além disso, a Associação Americana da Gravidez explicou que são poucas a informações disponíveis a respeito da segurança das tintas para pele utilizadas na tatuagem durante a gestação e que é possível que as substâncias químicas desses produtos possam afetar o desenvolvimento do bebê durante as 12 primeiras semanas.

Entretanto, os riscos são desconhecidos, assim como os efeitos colaterais que o bebê pode experimentar ao longo do restante da gestação, completou a Associação Americana da Gravidez.

A tatuagem e a epidural

A epidural ou peridural é uma anestesia que pode ser dada durante o parto, inclusive o cesariano, e em alguns tipos de cirurgia para aliviar a dor.

Mas o que isso tem a ver com a dúvida se grávida pode fazer tatuagem? Bem, conforme a Associação Americana da Gravidez, algumas mulheres podem ouvir falar que, se elas fizerem uma tatuagem nas costas, não poderão receber a epidural ou peridural.

A organização afirmou que são bem poucos os estudos conduzidos a respeito dos riscos de dar essa anestesia em mulheres que tenham tatuagem nas costas e nenhum deles identificou de maneira conclusiva algum dado que aponte para esses riscos.

A epidural ou peridural se torna uma preocupação quando a tatuagem está cicatrizando ou infectada. As tatuagens geralmente levam entre duas semanas a um mês para cicatrizar por completo e quando infeccionam, a pele pode gotejar fluido ou ficar vermelha ou inchada.

Não há como saber se a tatuagem vai infeccionar, quanto tempo essa infecção pode levar para ser curada e nem se a futura mamãe não vai entrar em trabalho de parto antes do esperado.

Para quem deseja receber uma epidural ou peridural (vale a pena conversar com o médico sobre os riscos e benefícios desse tipo de anestesia), a Associação Americana da Gravidez aconselha que o melhor é entrar em contato com o hospital onde o parto será realizado para saber qual é a sua política em relação a tatuagens e epidurais ou peridurais.

Outros problemas

É possível que durante a gestação a mulher desenvolva problemas de saúde que tornam a realização da tatuagem dolorosa ou difícil. Isso pode acontecer quando ela sofre com condições como:

  • Pápulas e placas urticariformes pruriginosas (PUPP) na gravidez – doença que provoca sinais como erupções vermelhas, inchaços e manchas geralmente no estômago, no tronco, nos braços e nas pernas;
  • Prurigo gestacional – trata-se de uma erupção que causa coceira e é constituída de pequenos inchaços ou protuberâncias chamados de pápulas;
  • Impetigo herpetiforme – condição rara que é apresentada como uma forma de psoríase e além de problemas na pele, pode provocar náusea, vômito, febres e calafrios.

A aparência de uma tatuagem também pode sofrer modificações depois da gestação, já que questões hormonais ao longo de uma gravidez podem trazer alterações na pele. Ou seja, aquela tatuagem que a gestante fez e achou super bacana pode não ter a mesma aparência agradável após o nascimento do bebê.

É preciso lembrar que, durante a gravidez, a pele e o corpo se expandem para dar espaço ao neném. Além disso, a aparência das tatuagens feitas no abdômen e nos quadris podem ser afetadas pelas indesejáveis estrias.

Considerações que merecem a sua atenção

Quem deve dar a palavra final se a grávida pode fazer tatuagem ou não é o médico. Portanto, se você deseja fazer uma tatuagem durante a sua gestação, além de levar todas essas informações em consideração, converse com o médico que a acompanha a respeito dos possíveis riscos da tatuagem para você e o seu neném e tire todas as dúvidas que tiver com ele.

Se depois de tudo isso você decidir que realmente vai fazer a tatuagem, tome o máximo de precauções possíveis: pergunte ao seu médico quais cuidados de saúde e higiene você deve seguir na hora de fazer a tatuagem, pesquise bem o local onde ela será realizada, escolha profissionais qualificados e extremamente higiênicos para fazer a sua tatuagem e certifique-se de que eles utilizam somente materiais bem esterilizados e descartáveis em seu trabalho.

Caso a sua tatuagem apresente sinais de infecção, corra imediatamente em busca de auxílio médico para receber o tratamento necessário e saber como deve proceder para evitar maiores problemas.

Fontes e Referências Adicionais:

Você imaginava que uma mulher grávida pode fazer tatuagem ou não? Teve vontade de se tatuar durante sua gestação? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Felipe Santos e Dra. Patrícia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário