Imecap Hair ou Pantogar?

Se você está em dúvida se é melhor usar Imecap Hair ou Pantogar para seus problemas capilares, confira uma análise completa que vai te ajudar a fazer a escolha certa.

Pantogar é descrito como um medicamento que pode ser utilizado nos casos de alterações na estrutura dos cabelos – cabelo enfraquecido, fino, quebradiço, sem vida, opaco e sem cor -, de cabelos danificados pelo sol e pela radiação ultravioleta (UV) e para a prevenção do aparecimento de fios brancos.

Suas indicações também referem-se a desordens no crescimento das unhas – unhas fracas, quebradiças, rachadas e pouco maleáveis. Ele é composto pelas substâncias: pantotenato de cálcio, cistina, nitrato de tiamina, levedura medicinal, queratina e ácido aminobenzoico.

Aproveite para conhecer em detalhes se Pantogar funciona, aprender como tomar e seus efeitos colaterais.

Já o Imecap Hair também é um produto destinado aos cabelos, que promete estimular o crescimento dos fios, fortalecer os cabelos, combater alterações do bulbo capilar, contribuir para eliminar os problemas de queda, proporcionar cabelos mais fortes, volumosos, com brilho e vitalidade, reforçar as células de defesa das camadas mais profundas dos cabelos, tornar os fios mais resistentes e melhorar o aspecto geral dos cabelos para torná-los menos quebradiços e cheios de brilho.

O produto é composto por: piridoxina (vitamina B6), biotina (vitamina B7), cromo, selênio, zinco e gelatina hidrolisada com aminoácidos essenciais. Veja mais detalhes e entenda se o Imecap Hair engorda também.

Devo usar Imecap Hair ou Pantogar?

A melhor e mais segura forma de saber qual dos dois produtos é o mais indicado para os seus problemas capilares é consultar-se com um bom dermatologista. Nessa consulta, o profissional avaliará os seus fios, determinará qual é a causa do seu problema e, com isso, poderá indicar um tratamento adequado – seja ele Imecap Hair ou Pantogar, ou qualquer outro produto ou estratégia de tratamento.

Até porque cada pessoa pode apresentar um problema de cabelo diferente, com uma origem diferente, que exige diferentes abordagens de tratamento. Ou seja, enquanto uns podem se dar bem com o segundo, outros podem ter melhores resultados com o primeiro e outras pessoas podem conseguir seus objetivos com os dois ou com nenhum dos dois.

Portanto, não é simplesmente porque uma pessoa que você conhece teve sucesso com um dos produtos – ou até com ambos – que eles serão necessariamente bons para você. O ideal mesmo é ter a opinião profissional para não correr o risco de usar um produto que não funcione, ou pior, além de não funcionar, te faça mal.

Os casos em que ambos não funcionam

Mesmo com todas essas promessas trazidas pelos dois produtos, existem casos em que fica bem claro que eles não podem ajudar.

Dermatologistas especializados em problemas do couro cabeludo afirmam que produtos como Imecap Hair ou Pantogar não podem ser considerados efetivos para tratar todos os problemas capilares.

Suplementos vitamínicos fabricados por empresas de nutricosméticos não são eficientes para lidar com calvícies que sejam provocadas por doenças autoimunes, predisposição genética ou doenças endócrinas, por exemplo. Um suplemento vitamínico só pode auxiliar quando o problema é causado por algum tipo de deficiência nutricional.

Ainda assim, é somente uma possibilidade. Isso porque não há garantias de que o produto seja uma solução efetiva, tendo em vista que cada pessoa possui um organismo diferente, com necessidades diversas de nutrientes, que podem variar conforme o padrão da dieta e o modo como o metabolismo absorve e utiliza as vitaminas ingeridas.

Há ainda a chance de que a pessoa sofra com problemas nas unhas e/ou nos cabelos por possuir a síndrome de má absorção intestinal, em que o corpo não consegue reter todos os nutrientes que consome.

Nesses casos, o uso de Imecap Hair ou Pantogar também não valerá de nada, já que o organismo não conseguirá absorver a integralidade das vitaminas e minerais fornecidos pelos suplementos.

De acordo com a própria bula de Pantogar, o medicamento não é indicado para os casos de alopecia cicatricial, uma condição caracterizada pela ausência ou diminuição definitiva dos pelos que pode ser causada por problemas como traumas, queimaduras, infecções, câncer, líquen plano pilar (lesão no couro cabeludo), lúpus eritematoso (doença autoimune), esclerodermia (doença autoimune) e mucinose folicular (lesão na raiz do cabelo).

O documento também deixa claro que Pantogar não é apropriado para os casos de calvície masculino e de perda de cabelos por questões genéticas e/ou hormonais.

Cuidados com Imecap Hair e Pantogar

De acordo com a bula de Imecap Hair, o produto não pode ser utilizado por pessoas que sofrem com hipersensibilidade aos componentes de sua fórmula.

Já as crianças, mulheres que estejam grávidas e mulheres que se encontrem no período do aleitamento só podem usar Imecap Hair sob orientação médica, informa o documento.

A bula de Pantogar alerta que os pacientes com hipersensibilidade a qualquer um de seus componentes não devem fazer uso do produto e que ele não pode ser utilizado por pessoas com menos de 12 anos de idade.

Em relação à gestação, o documento explica que Pantogar deve ser utilizado somente na segunda metade da gravidez e que seu uso não pode ocorrer sem a orientação médica. Em casos de mulheres que estejam amamentando, idosos e pessoas com insuficiência renal ou hepática, a bula afirma que não são conhecidas restrições para o uso do produto.

Porém, mesmo no caso dessas ou de outras pessoas que não foram mencionadas nos parágrafos acima, o fundamental é que tanto Pantogar quanto Imecap Hair comecem a ser utilizados somente depois de consultar o médico para ter certeza que eles não farão mal ao organismo.

É importante informar ao médico a respeito de qualquer medicamento ou suplemento que esteja utilizando para que ele verifique se não existem riscos de interação entre o remédio em questão e Imecap Hair ou Pantogar.

A bula de Pantogar esclarece que o medicamento pode causar as seguintes reações adversas: aumento repentino de suor, pulso acelerado, coceira, urticária, queimação estomacal, náusea, gases, dor abdominal, tontura, dor de cabeça, vômito, palpitação e vermelhidão na pele (eritema). Já a bula de Imecap Hair não informa quais efeitos colaterais o produto pode promover.

Entretanto, encontramos relatos de consumidores terem experimentado efeitos colaterais como náuseas, tonturas, palpitações e febre depois de utilizar o Imecap Hair.

Ao experimentar qualquer efeito colateral enquanto estiver usando Imecap Hair ou Pantogar, procure imediatamente a ajuda do médico para verificar a seriedade da reação e receber o tratamento necessário.

Ao experimentar qualquer efeito colateral enquanto estiver usando Imecap Hair ou Pantogar, procure imediatamente a ajuda do médico para verificar a seriedade da reação e receber o tratamento necessário.

Você já usou o Imecap Hair ou Pantogar? Para que tipo de problema capilar e como foram os resultados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 4,75 de 5)
Loading...

Deixe um comentário