Kombucha Emagrece? Benefícios, Como Fazer, Receita e Dicas

Especialista:
atualizado em 18/12/2019

Preparado há séculos, o kombucha é uma bebida fermentada e microbiológica, que é produzida a partir da fermentação de chá preto ou chá verde e do açúcar, juntamente com bactérias e levedura. Especialistas acreditam que sua origem venha de localidades próximas à China.

Ele é conhecido como um remédio natural, possui propriedades antibióticas e é dotado de nutrientes como vitaminas do complexo B, aminoácidos e traços de minerais como cromo, ferro, potássio e fósforo.

O kombucha ainda possui ácido glucurônico (elemento importante para o fígado no processo de eliminação de toxinas), ácido glucônico (atua na preservação de alimentos) e ácido lático (produzido durante a prática de exercícios físicos e utilizado como fonte de energia por células cardíacas e fibras musculares).

Kombucha emagrece? 

Quem precisa ou deseja perder peso certamente já sabe que não existem produtos, alimentos ou bebidas mágicas e que é fundamental ter uma dieta equilibrada, saudável e controlada, além de praticar atividades físicas com frequência para alcançar o seu objetivo.

Entretanto, é bem verdade que alguns desses produtos, alimentos ou bebidas podem dar uma força para quem deseja se livrar de alguns quilos. Mas será que podemos afirmar, por exemplo, que o consumo de kombucha emagrece?

Em um primeiro momento não, já que não existem indicações científicas em relação a esse efeito. Entretanto, existem alguns efeitos indiretos da bebida que podem favorecer o emagrecimento.

Por exemplo, há a recomendação de ingerir um copo de kombucha assim que acordar como forma de auxiliar o estímulo de metabolismo e reiniciar o sistema digestivo para o dia que está por vir. Um metabolismo estimulado, que consegue funcionar de maneira acelerada, faz com que o processo de queima de calorias e gorduras seja mais eficiente.

Em alguns casos, o aumento do peso pode estar associado a problemas de digestão e à incapacidade do organismo de processar os alimentos de maneira apropriada. Como um dos benefícios do kombucha é justamente promover a saúde do sistema digestivo, nas situações em que o peso elevado esteja associado à questão digestiva, ele também pode favorecer o emagrecimento.

Acredita-se também que a bebida seja capaz de dar mais energia. Uma vez que estiver com uma quantidade maior de energia que o normal, a pessoa poderá ficar disposta a se movimentar mais e praticar mais exercícios físicos, resultando em um gasto calórico maior, o que pode nos levar a afirmar que, mesmo indiretamente, o consumo de kombucha emagrece.

Quem eliminou peso com o auxílio do kombucha indica ingerir de 117 ml a 235 ml da bebida 30 minutos antes das refeições principais. Isso pode ajudar a deixar o corpo mais saciado e tornar mais simples a tarefa de não exagerar na quantia de comida ingerida e de controlar as calorias.

Não podemos dar certeza de que o kombucha emagrece ou que a bebida será útil nesse sentido para todas as pessoas. Porém, as informações acima demonstram que mesmo não responsável pela perda de peso, o produto pode dar um impulso nesse sentido, mesmo que indiretamente.

Para que serve o kombucha – outros benefícios 

Agora que já vimos se o kombucha emagrece e como ele colabora neste sentido, vamos conhecer outros de seus possíveis benefícios:

  • Regularização da digestão;
  • Melhoria da imunidade;
  • Auxílio ao tratamento de hipertensão, menopausa e doença de Alzheimer;
  • Ajuda no tratamento de pessoas com peso abaixo do ideal;
  • Fonte de probióticos, que fornecem as bactérias do bem ao intestino. Tais bactérias melhoram a digestão e auxiliam em relação a problemas inflamatórios;
  • Melhoria dos níveis de colesterol;
  • Controle das taxas de açúcar no sangue;
  • Diminuição dos riscos de câncer de próstata, de mama e de cólon;
  • Fonte de antioxidantes, que combatem os radicais livres, substâncias causadoras de doenças e que promovem o envelhecimento;
  • Redução dos riscos de desenvolvimento de doenças no coração;
  • Auxílio ao controle de diabetes do tipo 2.

Cuidados com o kombucha

Apesar de trazer benefícios, o kombucha não é completamente vantajoso para a saúde. Isso porque existem relatos que indicam que o produto pode trazer efeitos colaterais como perturbação estomacal, reações alérgicas, problemas nos rins, doenças de pele, acidose metabólica (caracterizada pela acidez do sangue e fluidos corporais e que pode deixar os rins sobrecarregados), além de causar toxicidade hepática.

A bebida não é recomendada para pessoas que se encontrem doentes, que tenham um sistema imunológico enfraquecido, sofram com diarreia, possuam síndrome do intestino irritável e mulheres grávidas ou em processo de amamentação de seus bebês.

O preparo do kombucha em casa deve ser feito com bastante cuidado, em um ambiente e com objetos esterilizados, pois existe o risco de contaminação por conta da levedura e das bactérias patogênicas (causadoras de doenças). Ele deve ser preparado em recipientes de vidro, já que o uso de outros tipos de materiais podem trazer substâncias tóxicas como chumbo à receita final.

Para os produtores do kombucha, a versão comercial é considerada segura quando é preparada de forma natural, sem que haja a pasteurização, que pode matar as bactérias boas ali encontradas, ainda que também elimine as que são prejudiciais.

Também é importante saber que a bebida possui certo teor de álcool, que surge como um subproduto do processo de fermentação. No entanto, essa taxa não costuma passar de 1%, apesar de poder chegar até a 5%, e não traz grandes problemas, a não ser que a pessoa exagere no consumo do kombucha.

Porém, quem tem sensibilidade ao álcool ou não pode ingerir nenhum teor de álcool, por menor que seja, deve estar consciente de que ele está presente na bebida.

Outro cuidado importante é tomar cuidado para que a colônia ou cultivo a ser utilizado na produção do seu kombucha não tenha mofo.

Quanto tomar por dia? 

A recomendação é começar o consumo do kombucha aos poucos, ingerindo pequenas quantidades.

Orienta-se consumir 118 ml diariamente. Já a quantidade máxima de ingestão indicada, que não deve ser ultrapassada, é de 470 ml por dia.

Como fazer kombucha? 

Agora vamos aprender como a fazer a bebida. Confira a receita a seguir:

Ingredientes: 

  • 1 bom cultivo de kombucha;
  • ¼ de l de chá fermentado;
  • 250 g de açúcar branco refinado;
  • 3 l de água mineral pura e sem cloro;
  • 4 a 6 bolsas pequenas de chá preto sem presilhas de metal;
  • 1 panela grande de vidro bem higienizada;
  • 1 recipiente de vidro bem limpinho para abrigar a fermentação;
  • 1 pano de prato bem higienizado para tampar o recipiente de vidro;
  • 1 elástico bom ou um fio forte bem limpinho para prender o pano.

Modo de preparo:

  1. Livrar-se todos os anéis, pulseiras ou relógio que esteja usando, lavar bem as mãos e higienizar bem e com muito cuidado todas as superfícies que entraram em contato com os objetos utilizados na preparação da bebida;
  2. Ferver os 3 l de água na panela durante cinco a 10 minutos. Adicionar 250 g de açúcar e ferver ao longo de mais dois ou três minutos;
  3. Desligar o fogo e adicionar as bolsas de chá na panela. Deixar o chá descansar na água durante 15 a 20 minutos;
  4. Após, retirar as bolsas e deixar o líquido esfriar. Quando ele estiver em temperatura ambiente, passar para o pote de vidro onde ocorrerá a fermentação;
  5. Acrescentar o chá fermentado. Colocar cuidadosamente o cultivo de kombucha sobre a superfície do líquido no recipiente, deixando a parte mais fina e clara para cima e a parte mais rugosa e escura voltada para baixo;
  6. Por o pano em cima do recipiente de vidro e prendê-lo firmemente com o elástico;
  7. Levar o recipiente para um local esterilizado, tranquilo, que não receba fumaça de cigarro, esporos de plantas ou raios diretos do sol. Antes de escolher o lugar, é importante saber que o produto gera um odor ácido ou similar ao do vinagre. Portanto, selecione um espaço onde o cheiro não incomodará tanto, pois o pote não deve ser movido, sob o risco de atrasar o processo;
  8. Deixar o kombucha repousar entre cinco a 14 dias. O tempo varia de acordo com a temperatura do ambiente e a época do ano. Caso esteja calor, a partir do terceiro dia já é permitido experimentar o kombucha com uma colher de madeira ou plástico bem higienizada (alumínio nem pensar!), já que no calor a fermentação ocorre mais depressa.
  9. Ao experimentar, tomar cuidado para mexer o líquido ou a colônia o mínimo possível. O sabor poderá sair parecido com o do guaraná ou champanhe. Não há uma regra fixa quanto ao gosto ideal que indica quando ele está pronto, a preferência pessoal é que determina se o produto está pronto ou se deve esperar mais alguns dias.
  10. Assim que estiver pronto, retirar o pano. Neste instante, você perceberá que outro cultivo foi formado. Caso o primeiro esteja na parte de cima, o segundo provavelmente estará grudado e será necessário separar os dois. Se precisar separar, preferir manter a integridade do que foi originado durante a fermentação, já que ele poderá ser utilizado para a produção de outro kombucha;
  11. Transferir o kombucha para garrafas menores de vidro, sem enchê-las até o fim e fechá-las com tampas de plástico sem rosca para evitar que o gás carbônico desprendido estoure a garrafa. Recomenda-se também reservar 10% da quantidade do líquido fermentado para a próxima produção de kombucha. O uso do líquido reservado não é obrigatório e caso as suas bebidas estejam saindo avinagradas ou muito ácidos, a orientação é que esse líquido nem seja utilizado.

Vídeo: 

Gostou das dicas?

Você conhece alguém que já tenha tomado e afirme que o kombucha emagrece? Tem vontade de experimentá-lo? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (58 votos, média: 3,97 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

4 comentários em “Kombucha Emagrece? Benefícios, Como Fazer, Receita e Dicas”

  1. Estou tomando a uma semana, e já sinto melhora no meu intestino.estou super animada!!! Sempre tive que tomar lachante, meu intestino nunca funcionou, uma semana sem lachante.😁

  2. Eu saborizo o meu com limão e gengibre, fica uma delícia e posso afirmar que ajuda muito no emagrecimento.

  3. Eu toma e garanto ele emagrece e a saúde e outra depôs que tiro do vidro coloco nas garrafas com um pedacinho de gengibre um pedaço de canela em pau pedaços. De maçã e coloco tudo dentro fica uma delicia