Lecitina de Soja – O Que é, Indicações, Efeitos Colaterais e Propriedades

Especialista:
atualizado em 11/12/2017

A lecitina de soja é uma substância bem versátil, que pode ser usada como suplemento alimentar, como aditivos adicionados em alimentos, medicamentos e cremes. Mas afinal, para que serve a lecitina de soja? Quais são os riscos associados ao seu uso?

Vamos discutir para que serve a lecitina de soja, suas indicações, possíveis efeitos colaterais e discutir suas propriedades benéficas para o organismo.

Lecitina de Soja – O Que é?

Lecitina de soja é uma gordura essencial para as células do nosso organismo. Ela é naturalmente encontrada em tecidos animais e vegetais, em diversos alimentos como soja e gemas de ovo.

Além de ser uma gordura importante para o nosso metabolismo, a lecitina de soja pode ser usada como um remédio para vários tipos de doenças.

A lecitina de soja é composta principalmente por 3 tipos de fosfolipídios: a fosfatidilcolina, a fosfatidiletanolamina e a fosfatidilinositol. O perfil nutricional detalhado encontra-se abaixo:

  • 33 a 35% de óleo de soja;
  • 20 a 21% de fosfatidilinositol;
  • 19 a 21% de fosfatidilcolina;
  • 8 a 20% de fosfatidiletanolamina;
  • 5 a 11% de outros fosfolípidios;
  • 5% de carboidratos;
  • 2 a 5% de esteróis;
  • 1% de umidade.

Também apresenta óleos essenciais como o ácido linoléico e linolênico, conhecidos como ômega 3 e 6.

Quando temos uma dieta saudável, o nosso próprio organismo é capaz de sintetizar a lecitina. Especificamente é o fígado que faz isso e disponibiliza a substância para o resto do corpo.

Para que serve?

A lecitina de soja pode ser usada para tratar distúrbios de memória como demência e doença de Alzheimer. Também pode ser usada para tratar doenças do fígado e da vesícula biliar, alguns tipos de depressão, colesterol alto, ansiedade e uma doença da pele conhecida como eczema.

A lecitina atua no nosso organismo através da conversão em acetilcolina, que é uma substância que transmite impulsos nervosos. Ela é geralmente encontrada como um suplemento.

Propriedades

A lecitina de soja contém propriedades emulsificantes, ou seja, ela ajuda a dar liga nas substâncias, e por esse motivo é tão usada na indústria de alimentos e cosméticos.

A substância também atua como um surfactante, o que significa que ela altera a tensão superficial de líquidos e os ajuda a se espalhar mais facilmente, o que também é ótimo para a indústria de alimentos. Não é à toa que é um composto encontrado nos rótulos de diversos produtos alimentícios.

Algumas pessoas usam a lecitina de soja devido a suas propriedades medicamentosas ou nutricionais referentes ao seu alto teor de fosfatidilcolina, que é um micronutriente benéfico para a saúde do coração e para o desenvolvimento do cérebro, por exemplo.

Indicações e benefícios da lecitina de soja

– Saúde do fígado

A lecitina de soja é indicada para problemas no fígado, já que ela é capaz de reduzir o acúmulo de gordura nesse órgão e impedir o bloqueio do sistema sanguíneo. Além disso, a lecitina é capaz de proteger o fígado de danos ao ajudar na eliminação de toxinas.

– Saúde da pele

O uso da lecitina de soja também é indicado para tratar problemas na pele como eczema, pele seca e dermatite de contato. Há diversos cremes que contêm a lecitina de soja como ingrediente para ajudar na interação do creme com a pele e o efeito durar mais tempo.

– Longevidade

Um estudo feito com ratos mostrou que um grupo de animais alimentado com um conteúdo nutricional de 5% de lecitina de soja viveu mais tempo do que os que foram alimentados com uma dose de apenas 2% da substância.

– Efeitos neurológicos e saúde do cérebro

Um estudo feito com 80 pessoas adultas que eram submetidas a um teste de estresse mostrou que os indivíduos que ingeriram lecitina de soja ficaram menos estressados que os demais. Isso foi atestado através do monitoramento do hormônio cortisol, que é o hormônio relacionado ao estresse. Foi concluído nesse estudo que uma dose diária de 2 g de lecitina de soja pode ter um efeito antiestresse.

Além disso, a colina que é produzida a partir da fosfatidilcolina presente na lecitina participa da formação do neurotransmissor acetilcolina, que desempenha diversas funções cerebrais importantes, ajudando inclusive na prevenção de doenças como o Alzheimer e demência.

– Saúde do coração e colesterol

Há algumas pesquisas que indicam o uso da substância para pessoas com colesterol alto. Isso porque estudos mostram que a lecitina causa redução nos níveis de colesterol.

Pesquisas mostram que a substância reduz o colesterol ruim ao estimular a secreção de ácido biliar. Ao administrar uma dose de 500 mg de lecitina de soja por dia durante 2 meses, foi verificado que o colesterol total dessas pessoas diminuiu em até 42 % e o LDL em até 56% sem alterar os níveis do HDL.

– Inflamação e imunologia

Estudos indicam que uso de lecitina de soja parece melhorar a resposta imunológica do organismo e melhorar o combate a inflamações.

– Absorção de outros nutrientes

Pesquisas indicam que a lecitina de soja é capaz de melhorar a absorção pelo organismo de outros nutrientes como curcumina, catequinas presentes no chá verde, extrato de semente de uva e medicamentos como naproxeno.

Dosagem

É indicado seguir as instruções presentes no rótulo da substância. Geralmente, suplementos de lecitina de soja devem ser usados de 500 a 2000 mg por dia. Se pretende usar mais que isso, consulte seu médico.

Efeitos colaterais

A lecitina de soja não apresenta efeitos colaterais graves. Os mais comuns são:

  • Diarréia;
  • Náusea;
  • Dor abdominal;
  • Sensação de plenitude ou gases;
  • Alteração no nível de alguns hormônios.

Mulheres grávidas ou amamentando devem evitar o uso da lecitina de soja, já que não há estudos completos sobre os possíveis efeitos colaterais nessas pessoas ou sobre possíveis danos ao feto.

Pessoas alérgicas a lecitina ou soja não devem usar o produto. Se você não sabe se é alérgico, faça um teste. Ao sentir qualquer sintoma como dificuldade de respirar, inchaço na garganta ou vermelhidão, podem ser sinais de que você está tendo uma reação alérgica e deve procurar ajuda médica imediatamente e suspender o uso do suplemento.

A lecitina de soja pode interagir com medicamentos como diclofenaco. O ideal é não misturar essas duas substâncias e conversar com seu médico ou farmacêutico sobre possíveis interações medicamentosas.

Assim, a lecitina de soja é uma substância natural que pode ser usada também como um suplemento e está presente em grande parte dos produtos que compramos diariamente. O principal cuidado que se deve ter é quanto ao aparecimento de alergias e atentar para possíveis efeitos colaterais que nem sempre são observados. Do contrário, é um composto totalmente seguro. Em caso de dúvidas, busque ajuda profissional. 

Fontes e Referências Adicionais:

Você já experimentou a suplementação de lecitina de soja alguma vez? Já sabe o que é esta substância e conhece suas indicações? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (63 votos, média: 4,08 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

2 comentários em “Lecitina de Soja – O Que é, Indicações, Efeitos Colaterais e Propriedades”

  1. Eu tomo uma cápsula por dia de 500mg e também Alcachofra. Pra mim é um sucesso. Há pessoas que têm alergia, dei pra minha mãe e ficou se coçando toda, com os olhos inchados parecendo que levou um soco. Fica o alerta.