Colostro bovino

Suplemento de Colostro Bovino Funciona? Para Que Serve?

O colostro é um líquido leitoso oriundo de seres humanos, vacas e outros mamíferos nos primeiros dias depois do parto, antes do leite de verdade aparecer. Essa substância é composta por proteínas, carboidratos, gorduras, vitaminas, minerais e proteínas.

Além disso, os colostros possuem níveis de anticorpos que podem ser 100 vezes mais elevados do que as taxas encontradas no leite de vaca regular.

Para que serve o colostro bovino? Quais os benefícios prometidos?

As pessoas começaram a se interessar pelo colostro bovino justamente por conta dos seus altos níveis de anticorpos, acreditando que eles poderiam prevenir infecções intestinais. No entanto, o que aparenta é que eles estão errados neste sentido.

De acordo com o que encontramos, o colostro bovino é coletado de vacas que foram vacinadas para produzir anticorpos que combatem a bactéria que provoca a doença diarreica. A expectativa é que esses anticorpos da vaca auxiliem a combater doenças humanas, porém, os anticorpos do animal não parecem ser muito ativos nos seres humano.

Mesmo assim, alguns atletas utilizam o colostro bovino para queimar gordura, construir massa muscular magra, aumentar a resistência e vitalidade e melhorar a performance atlética.

Outros benefícios já associados à substância são o estímulo ao sistema imunológico, a cura de feridas, a reparação de danos no sistema nervoso, melhoria do humor e da sensação de bem-estar, desaceleração e reversão do envelhecimento e combate a bactérias e fungos.

Além disso, uma versão do produto, chamada de colostro bovino hiperimune, foi utilizada em testes clínicos para tratar a diarreia associada à AIDS, diarreia associada à doença enxerto contra hospedeiro após transplante de medula óssea e diarreia associada ao rotavírus em crianças.

O suplemento de colostro bovino funciona?

De acordo com informações publicadas, acredita-se que o colostro bovino seja possivelmente efetivo para casos de diarreia infecciosa.

A ingestão da substância aparenta diminuir a diarreia em crianças e em pessoas que têm o sistema imunológico enfraquecido, incluindo pessoas com HIV/AIDS e que receberam transplantes de medula óssea. A maioria dos testes clínicos foram feitos com o colostro bovino hiperimune.

No entanto, alerta-se também que algumas pesquisas sugerem que a ingestão oral do colostro bovino hiperimune não melhora os sintomas da diarreia infecciosa provocada pela bactéria Shigella.

Pesquisas em desenvolvimento sugerem que o colostro bovino possa ajudar a melhorar a performance atlética para muitas, porém, não todas as atividades físicas. Entre essas modalidades que parecem ser beneficiadas estão os saltos e a corrida (sprint) com bicicleta, porém, correr na esteira, remada e treino de resistência não fazem parte dessa lista.

Existem evidências iniciais de que um enema retal com 10% de bovino colostro possa ser útil para o tratamento da colite. O uso oral de alguns tipos de colostro bovino também já foi associado à melhoria dos sintomas da esclerose múltipla, porém, essas evidências também são apenas iniciais.

No mesmo sentido, pesquisas iniciais sugeriram que tomar o colostro bovino durante oito semanas pode diminuir os riscos de infecções no trato respiratório superior em homens jovens e fisicamente ativos.

Alertamos que as evidências de que o colostro bovino pode ser eficaz para estimular o sistema imunológico, curar feridas, reparar danos no sistema nervoso, queimar gorduras, construir massa muscular magra, aumentar a resistência e a vitalidade, elevar o humor e a sensação de bem-estar, desacelerar e reverter o envelhecimento e combater infecções causadas por bactérias e fungos são insuficientes.

Observe que muitos desses benefícios apontados ao colostro bovino são fruto de pesquisas e evidências iniciais ou insuficientes. Portanto, antes de utilizar suplementos com a substância para qualquer um desses fins ou mesmo nos casos em que a possibilidade de eficiência seja maior (como para a diarreia), é fundamental que antes você consulte o médico.

O profissional é quem sabe como diagnosticar e avaliar o seu quadro para receitar o tipo de tratamento mais adequado às especificidades do seu caso.

Cuidados com o colostro bovino 

O colostro bovino parece ser provavelmente seguro para a maioria das pessoas quando ingerido adequadamente via oral. Acredita-se ainda que o suplemento seja possivelmente seguro quando aplicado por via retal como um enema.

A maioria das pessoas não costuma apresentar efeitos colaterais ao utilizar a substância, porém, já foram registrados relatos raros de reações adversas em pessoas HIV-positivas como náusea, vômito, anormalidade nos testes de função hepática e diminuição dos glóbulos vermelhos.

Existe ainda a preocupação a respeito do perigo de pegar a doença da vaca louca ou outras condições por meio de produtos de origem animal. Entretanto, não se acredita que a doença da vaca louca seja transmitida por meio de produtos do leite, apesar de se recomendar evitar produtos de origem animal oriundos de países onde a doença da vaca louca foi encontrada.

Como não existem informações confiáveis suficientes a respeito do uso do colostro bovino em mulheres que estejam amamentando ou grávidas, o conselho é que elas ajam com segurança e evitem o uso desse tipo de suplemento (ao menos sem antes falar com o médico).

Quem tem alergia ao leite de vaca ou produtos do leite também pode ser alérgico ao colostro bovino e, portanto, deve evitar o produto.

É fundamental que antes de usar um suplemento de colostro bovino para qualquer fim, você consulte o seu médico para saber se ele realmente é indicado para você, será eficiente para o que você deseja, não te fará mal, em que dosagem você deve utilizá-lo e quanto tempo deverá durar o seu tratamento.

O médico também deve ser informado caso você esteja utilizando algum tipo de medicamento, suplemento ou produto natural para verificar se não existem riscos de interação entre a substância em questão e o colostro bovino.

Você já tinha ouvido falar ou já experimentou um suplemento de colostro bovino para algum dos benefícios citados acima? Funcionou realmente para você? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 3,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*