Home » Saúde » Sangue e Circulação » Medidor de Pressão Arterial – Tipos, Como Escolher e Como Usar

Medidor de Pressão Arterial – Tipos, Como Escolher e Como Usar

Medidor de pressão arterial

Alterações na pressão arterial sanguínea são uma das principais causas de problemas cardiovasculares no mundo todo. Cada vez mais é indicado pelos médicos ter um medidor de pressão arterial em casa para acompanhar a variação da pressão sanguínea, ajudando não só no controle da condição, mas também na prevenção de problemas como a hipertensão e doenças cardíacas.

  Continua Depois da Publicidade  

Existem aparelhos manuais e digitais que podem ser adquiridos por qualquer pessoa para uso domiciliar. No entanto, em meio a tantos modelos, a decisão de qual aparelho escolher pode ser um pouco difícil.

Vamos conhecer os tipos de medidor de pressão arterial disponíveis no mercado e conferir dicas de como escolher e como usar esses equipamentos sem nenhum receio.

Por que monitorar a pressão arterial?

A hipertensão é uma condição de saúde que afeta milhões de brasileiros. Muitas vezes, a doença é silenciosa e a pessoa que sofre de pressão alta não nota nenhum sintoma. O melhor jeito de diagnosticar a hipertensão é através da medida frequente da pressão arterial e hoje você não precisa mais ir a um consultório médico para isso.

Há vários modelos de medidores de pressão em várias faixas de preço que podem ser adquiridos para que pessoas comuns monitorem a pressão e evitem problemas no futuro. Além da pressão alta, pessoas com pressão baixa também podem acompanhar as flutuações na pressão sanguínea com mais facilidade tendo um medidor de pressão arterial em casa.

  Continua Depois da Publicidade  

Não há contraindicação para medir a pressão com regularidade. No entanto, pessoas em grupos considerados de risco podem se beneficiar muito do uso de um monitor portátil, tais como:

  • Qualquer um em risco de hipertensão ou que tenha doenças cardíacas;
  • Pessoas diagnosticadas com hipertensão e que precisam verificar a eficácia do tratamento diariamente;
  • Pacientes que estão sob suspeita de alterações na pressão;
  • Gestantes com hipertensão ou pré-eclâmpsia.

Mas medir a pressão quando visitamos um médico não é suficiente?

É muito comum que em uma visita ao médico, ele peça para medir a sua pressão. Trata-se de uma medida de rotina. No entanto, tem se tornado cada vez mais comum que o médico peça para você monitorar a pressão arterial em casa tanto para ajudar no diagnóstico quanto no tratamento e controle da condição.

Isso não quer dizer que não vale de nada medir a pressão arterial em um consultório médico. O que queremos dizer é que muitos fatores podem influenciar a medida naquele momento específico. Por exemplo: muitas pessoas ficam nervosas quando vão ao médico e isso afeta os batimentos cardíacos e a pressão arterial; outras podem ter corrido para não chegar atrasadas na consulta, o que também afeta a medida.

Assim, os profissionais da saúde têm indicado o monitoramento da pressão arterial em casa. A medida feita em casa acaba sendo mais próxima da realidade, pois fatores como estresse de ir ao médico ou locomoção não interferem na pressão. Além disso, é possível monitorar os números com maior frequência, ajudando a diagnosticar problemas de hipertensão.

Medidores de pressão arterial

A boa notícia é que você não precisa ser um médico ou enfermeiro para obter um medidor de pressão arterial. Basta comprar o aparelho em farmácias, lojas de produtos hospitalares e, é claro, através de lojas na internet.

Os tipos principais de medidor de pressão arterial são: manual e digital.

  Continua Depois da Publicidade  

O manual é aquele comumente usado nos consultórios médicos e nos hospitais, que apresentam um bulbo de borracha, um estetoscópio e um visor analógico. Já os aparelhos digitais são mais utilizados para monitorar a pressão em casa.

Também existem modelos que medem a pressão arterial no pulso ou no dedo, mas especialistas afirmam que eles não são tão precisos quanto os que verificam a pressão no braço.

Os medidores manuais são os mais encontrados nos consultórios porque eles são mais confiáveis. Embora esses aparelhos também possam ser manuseados em casa, eles são um pouco mais difíceis de usar do que as versões digitais, pois é preciso que a pessoa que vai manusear o medidor tenha uma boa audição para ouvir o batimento cardíaco por meio do estetoscópio.

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, pessoas com força limitada ou que sofrem de problemas como a artrite podem ter dificuldades para operar o bulbo manual.

Porém, essa não é a única diferença entre os medidores de pressão arterial. Que tal conhecer com mais detalhes os tipos de aparelhos disponíveis para que você faça a melhor escolha?

Tipos de medidor de pressão arterial

Os dispositivos que medem a pressão arterial sanguínea podem ser de vários tipos, que incluem: esfigmomanômetros manuais e aparelhos portáteis digitais para o braço, para o pulso ou para o dedo com inflação automática.

A American Heart Association recomenda, se possível, o uso de aparelhos manuais ou digitais que medem a pressão na parte superior do braço por serem mais precisos.

– Medidores manuais

Os medidores manuais também são chamados de esfigmomanômetros manuais que consistem basicamente em um manguito inflável e dois tubos. Um dos tubos deve ser conectado ao bulbo de controle de pressão, enquanto o outro é conectado ao manômetro, que vai medir a pressão.

Há muitos tamanhos de manguito que devem se adequar ao braço do paciente. A largura do manguito deve ser 20% maior do que o diâmetro real do braço. Isso porque se o manguito for muito pequeno, a leitura da pressão pode ser mais alta do que a pressão real. Já se o manguito for muito largo, a leitura pode ser mais baixa do que a verdadeira.

O estetoscópio é composto por 2 fones conectados através de tubos que tem como objetivo ampliar o som das batidas do coração.

– Medidores digitais

Os modelos digitais são mais simples e intuitivos. Eles não apresentam estetoscópio e geralmente contêm um visor digital que indica a pressão. Alguns modelos têm um bulbo de borracha que precisa ser apertado para inflar o manguito enquanto outros fazem isso automaticamente após apertar um botão.

– Monitores de braço x monitores de pulso

Tanto os aparelhos manuais quanto os digitais podem ter duas versões: uma em que o manguito é colocado em volta do braço e outros em que ele é envolvido em torno do pulso.

Os monitores de pulso são muito práticos, mas são também mais propensos a erros. A medida só é precisa se a leitura for feita com o braço na horizontal no mesmo nível do coração. Se você medir a pressão em outra posição, provavelmente a medida será afetada. Para evitar esses erros, os médicos preferem que você use um medidor de braço, já que o manguito estará posicionado no mesmo nível que o coração.

– Aplicativos

Existem alguns aplicativos para celulares que afirmam que podem medir a pressão arterial. No entanto, pesquisas têm mostrado que essas leituras são muito imprecisas e que grande parte dos aplicativos não foi cientificamente estudado para atestar a sua eficácia.

Como escolher

Para escolher o seu medidor de pressão arterial, é importante considerar as suas necessidades. Isso porque uma pessoa pode se dar super bem usando um aparelho manual, enquanto outras preferem usar o monitor digital. A escolha também vai depender do seu orçamento, da quantidade de recursos e da portabilidade, por exemplo. Separamos a seguir alguns tópicos importantes para guiarem a sua escolha.

1. Monitor de pulso ou de braço

O monitor de braço é mais preciso. Assim, ele sempre será o mais indicado se você está comprando o aparelho para controlar a pressão devido a um problema de saúde. O de pulso também pode ser adquirido desde que você tome cuidado com a posição correta do braço para realizar a leitura. Existem atualmente até medidores de pressão de dedo, mas eles não são recomendados pelos médicos para avaliação constante da pressão.

2. Tamanho do manguito

Mesmo que a maioria dos manguitos seja ajustável, é importante verificar os limites de tamanho do manguito do monitor que pretende comprar. Isso porque, se ele for muito maior ou muito menor que o seu braço, as leituras não serão precisas.

Normalmente, os manguitos tamanho “P” têm uma circunferência ajustável entre 18 e 22 cm. Os manguitos tamanho “M” têm circunferência entre 22 e 32 cm. Já o tamanho G é ajustável entre 32 a 45 cm. A escolha depende do tamanho do braço da pessoa que irá usar o aparelho.

3. Recursos disponíveis

Alguns monitores de pressão arterial têm recursos adicionais. Além das leituras, alguns aparelhos têm uma memória para armazenar suas medidas e conexão com aplicativos para monitorar graficamente a sua pressão durante vários dias. Alguns deles armazenam dados de pessoas diferentes, o que permite que vários membros da família usem o mesmo monitor sem conflito de dados. Também há modelos com telas maiores e que registram as batidas do coração.

Apesar dessas facilidades, quanto mais recursos disponíveis, mais caro se torna o equipamento. É bom lembrar que também é possível monitorar a variação da sua pressão durante o dia ou durante vários dias usando o velho caderninho. Basta anotar os dias e a pressão medida para ter um controle da pressão. Essa escolha depende de quanto você pode e quer gastar com o medidor de pressão arterial.

4. Usabilidade

Os medidores automáticos são muito mais simples de usar, bastando apenas apertar um botão. Já os manuais podem requerer um esforço maior para bombear o manguito. Assim, pense em qual modelo você consegue manusear sem dificuldades.

Não adianta comprar um monitor manual por ser mais barato, por exemplo, e não conseguir usar corretamente. Da mesma forma que não é interessante comprar um medidor de pressão arterial cheio de recursos e não saber interpretar ou até mesmo encontrar os dados com facilidade.

5. Tempo de leitura

Embora esse item não faça muita diferença, alguns aparelhos são capazes de fornecer a pressão arterial praticamente instantaneamente. Outros podem demorar um pouco mais. Assim, pessoas que se sentem muito desconfortáveis com o uso do manguito podem optar por versões que medem a pressão em até 20 segundos! A maioria dos modelos demora pouco mais de 1 minuto para mostrar a medida no visor do aparelho.

6. Garantia

A garantia do fabricante é um fator muito importante a se considerar. A maioria dos medidores vem com garantia de fábrica entre 1 a 3 anos. Esse item deve ser analisado para resolver problemas técnicos no futuro com mais facilidade.

7. Calibração

Grande parte dos monitores de pressão precisa ser calibrada pelo menos a cada 2 anos. Geralmente, essa calibração deve ser feita pelo próprio fabricante. Assim, é importante verificar antes da compra quais são as condições da empresa para realizar esse processo. Fatores como gratuidade ou custo adicional e endereços de locais para assistência devem ser levados em conta.

8. Preço

No Brasil, os monitores manuais mais simples custam cerca de 80 reais. Os digitais costumam ser um pouco mais caros, mas são bem mais fáceis de usar. Ainda assim, é possível encontrar medidores de pressão digitais na faixa de 100 reais. Os recursos adicionais geralmente elevam o preço do monitor e, na maioria das vezes, é possível optar por uma versão mais barata com menos recursos e qualidade semelhante.

Resumo para escolher o melhor modelo de medidor de pressão arterial

Considerando todos esses fatores acima, o monitor de pressão ideal deve:

  1. Ser fácil para você manusear;
  2. Ser preciso e confiável: prefira versões que meçam a pressão no braço ou use um medidor de pulso sempre com o braço elevado ao mesmo nível que o coração;
  3. Ter um preço que caiba no seu bolso;
  4. Possuir um manguito adequado para o tamanho do seu braço ou pulso;
  5. Ser certificado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ou por um órgão de validação internacional caso o aparelho seja importado.

Outras observações:

Se o monitor de pressão for para uso de um idoso, de uma gestante ou de uma criança, é preciso observar se o aparelho é validado para pessoas nessas condições. Do contrário, a medida não será precisa.

Como usar

Alguns médicos costumam ensinar o paciente a usar um medidor de pressão arterial para acompanhamento em casa. Assim, é possível que você leve a sua nova aquisição em uma consulta para que o médico te mostre a maneira correta de medir sua pressão sozinho, mantendo a qualidade dos dados obtidos.

Aqui, vamos mostrar como medir a pressão arterial com um aparelho manual ou digital passo a passo:

1. Ajuste da postura

A primeira coisa a ser feita é adotar uma posição confortável e adequada para medir a pressão. Além de manter a coluna reta, é indicado deixar o braço levemente flexionado com a palma da mão virada para cima e manter o antebraço apoiado em uma superfície plana como em uma mesa ou no braço do sofá. O mais importante é manter o corpo relaxado e deixar o braço no mesmo nível do coração, independentemente de a medida ser feita com um manguito de pulso ou de braço.

Também é importante deixar as pernas esticadas e não cruzadas para evitar alterações no fluxo sanguíneo. Tanto o braço esquerdo quanto o direito podem ser usados para medir a pressão, desde que as medidas sejam feitas sempre no mesmo braço e que o manguito seja colocado sempre ao redor do braço nu e nunca com blusas de frio ou camisas de manga longa, por exemplo.

2. Uso do manguito

O manguito deve ser ajustado no pulso ou no braço do paciente (dependendo do modelo escolhido) antes de apertar qualquer botão. A braçadeira ou manguito deve ser colocada ao redor do braço cerca de 2 cm acima da fossa cubital, que é a dobra do braço. Se estiver usando um medidor de pressão manual, será necessário usar o estetoscópio. Logo abaixo do manguito, ao apalpar com as pontas dos dedos indicador e médio, será possível encontrar uma artéria chamada artéria braquial, local em que o estetoscópio deve ser posicionado.

Em seguida, comece a bombear manualmente para que ocorra o enchimento do manguito. Com os fones do estetoscópio nos ouvidos, acompanhe a pulsação da artéria e continue inflando o manguito até não ouvir mais nada. Em seguida, vá esvaziando o manguito, soltando a bomba lentamente, até ouvir novamente o som da pulsação. É neste momento que você deve olhar no aparelho o valor da pressão sistólica.

Continue desinflando o manguito até que o som da pulsação desapareça totalmente, momento no qual você deve olhar o leitor para verificar a pressão diastólica. Espere o manguito terminar de desinflar e pronto.

Dificilmente alguém é capaz de medir a própria pressão usando um medidor manual. Os monitores digitais são muito mais simples de serem usados, já que após colocar o manguito, basta apertar um botão e esperar o manguito inflar e desinflar automaticamente e observar a medida da pressão no leitor digital. Vale observar o manual do fabricante, já que alguns modelos de medidores automáticos podem ter passos específicos para seguir, mas todos costumam ser muito simples de usar.

Se for necessário repetir a leitura para confirmar o valor da pressão, é importante esperar pelo menos 30 segundos antes de inflar o manguito mais uma vez.

3. Gravação dos dados

Se o seu aparelho tiver uma memória interna, é possível armazenar uma quantidade específica de leituras para consulta. Também é possível fazer o registro em um caderno anotando a data, o horário e a medida da pressão arterial sanguínea para consulta futura. É importante anotar o braço em que você mediu a pressão, já que pode ocorrer uma pequena variação de um braço para o outro. Por esse motivo, é indicado realizar todas as medidas sempre em um braço só.

Outras dicas

1. Medidores de braço são melhores

Sempre que possível, escolha um medidor de braço, já que os monitores de pulso são muito sensíveis à posição do paciente na hora da medida.

2. Tire dúvidas com seu médico

Se tiver dúvidas sobre a medida, leve seu medidor de pressão arterial portátil na próxima consulta médica. Assim você poderá comparar a medida do seu aparelho com o equipamento do médico e verificar se os dados estão precisos.

3. Nunca se baseie em apenas uma medida anormal

Não se desespere ao medir a pressão arterial em casa e verificar uma leitura alta ou baixa demais. Mantenha a calma e meça mais uma vez. Pode ser que você não posicionou o manguito da maneira correta, por exemplo.

Valores próximos de 14/9, por exemplo, precisam ser diagnosticados com cautela para verificar se você está ou não com hipertensão. No entanto, ao observar valores muito altos como igual ou acima de 18/12, pode ser necessário buscar ajuda médica. Se dentro de 5 a 10 minutos, você repetir a medida e a pressão continuar alta, consulte um médico para analisar o que está acontecendo.

Se além da pressão alta, você sentir sintomas como dor no peito, dor nas costas, falta de ar, dormência ou fraqueza nos membros, visão turva ou dificuldade para falar, peça ajuda médica o mais rápido possível.

4. Mantenha um diário

Lembre-se de que a hipertensão nunca deve ser diagnosticada com apenas uma leitura. Por isso é tão importante anotar as medidas e fazer um controle delas diariamente.

5. Nada substitui o consultório médico

O monitoramento da pressão arterial em casa ajuda muito no diagnóstico e no acompanhamento do tratamento de problemas de saúde. No entanto, o uso de um aparelho de pressão em casa não deve substituir visitas regulares ao médico. Além disso, mesmo que sua pressão pareça normal, nunca pare de tomar medicamentos prescritos para o controle da pressão arterial sem antes consultar um médico.

6. Seja consistente no monitoramento da sua pressão

Mantenha uma periodicidade nas medidas. Tente realizar as aferições da pressão arterial sempre no mesmo período do dia ou, se possível, no mesmo horário. Isso ajuda a detectar problemas na pressão sanguínea.

7. Escolha um modelo adequado para você

Existem várias marcas de medidores de pressão arterial disponíveis no mercado. Os valores podem variar de 60 a 400 reais dependendo do modelo e dos recursos disponíveis. Os equipamentos mais vendidos são das marcas Omron, Panasonic e G-Tech. Porém, o mais importante é que eles sejam certificados e se adequem ao seu dia a dia.

Referências adicionais:

Você já comprou um medidor de pressão arterial para usar em casa? De que tipo é o seu? Se não, pretende adquirir um agora por que motivo? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite
  Continua Depois da Publicidade  


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*