Micose de unha – Sintomas e tratamento

Especialista da área:
atualizado em 24/09/2021

A micose de unha é uma infecção fúngica bem comum em adultos que geralmente afeta as unhas dos pés. Ela pode afetar apenas uma unha ou se espalhar para as demais.

  Continua Depois da Publicidade  

A principal característica desse tipo de micose é a mudança de cor da unha, que pode ficar com uma mancha branca, amarela ou escura. 

O contágio ocorre pelo contato com os fungos causadores de doenças, que podem estar presentes em locais úmidos como na área ao redor de piscinas e em vestiários compartilhados. Além disso, ter pé de atleta pode aumentar o risco de micose de unha, já que o fungo pode migrar facilmente da pele para a unha.

O tratamento é demorado e pode causar efeitos colaterais, mas é possível se livrar da micose de unha com o uso de medicamentos, remédios caseiros e alguns cuidados no dia a dia.

Sintomas da micose de unha

micose de unha

Vários tipos de fungos podem causar micose na unha, como os dermatófitos e as leveduras. De acordo com um estudo publicado em 2013 na revista American Family Physician, até 10% da população adulta tem uma infecção fúngica nas unhas.

Em geral, todos os fungos que causam a micose de unha ou onicomicose se alimentam da queratina presente nas unhas. Com isso, a unha fica enfraquecida e sofre mudanças de cor, formato e textura. Por esse motivo, os principais sintomas da onicomicose são:

  • Engrossamento da unha;
  • Deformações;
  • Descoloração da unha;
  • Rachaduras;
  • Descolamento parcial ou total da unha.

Além disso, a unha pode se tornar quebradiça ou encravada com mais facilidade. Dependendo da gravidade da infecção, também pode surgir um cheiro ruim.

  Continua Depois da Publicidade  

Tratamento da micose de unha

micose na unha do pé
Unha encravada por causa da micose

Depois de examinar a sua unha, um médico dermatologista ou um podólogo é capaz de dizer se as manchas nela são realmente resultado de uma micose.

Às vezes, ele pode coletar amostras da sua unha ou de partículas presentes abaixo dela para analisar em um laboratório. Isso permite identificar o tipo de fungo responsável pela infecção.

É preciso ter paciência durante o tratamento, pois os resultados não são imediatos. Além disso, há sempre o risco de reinfecção. O intuito do tratamento é que, aos poucos, a parte infectada seja substituída pela unha saudável. É por isso que o tratamento demora tanto, porque o fungo só é totalmente eliminado quando a unha cresce, o que pode demorar de 4 a 12 meses. 

Geralmente, o tratamento conta com remédios antifúngicos de uso oral ou de uso tópico. Muitas vezes, é necessário combinar os dois tipos de tratamento e complementá-lo com estratégias de autocuidado para acelerar a recuperação da unha.

Os antifúngicos orais devem ser tomados por 6 a 12 semanas. Eles ajudam a unha a crescer livre da infecção. Porém, esses remédios podem causar efeitos colaterais que incluem erupções cutâneas e danos ao fígado.

Outras opções de tratamento incluem:

  Continua Depois da Publicidade  

Esmaltes e soluções antifúngicas em gotas

Existem esmaltes de unha com propriedades antifúngicas que podem ajudar no tratamento. Mas é necessário aplicar 7 camadas, sendo uma camada por dia, durante 7 dias.

Após esse tempo, é recomendado retirar todas as camadas com um algodão embebido em álcool e começar um novo ciclo de aplicação. Como o crescimento da unha leva tempo, é provável que o esmalte precise ser usado por vários meses.

Remédios antifúngicos em gotas podem ser pingados nas unhas duas vezes ao dia, por um longo período.

Pomada

Pomadas antifúngicas também podem complementar o tratamento. Nesse caso, basta passar a pomada ao redor da unha, uma ou duas vezes por dia. Entretanto as pomadas em geral não são eficazes para o tratamento.

Cremes contendo ureia costumam ser uma boa opção para hidratar as unhas, estimular a produção de colágeno, combater as fissuras decorrentes do ressecamento e, assim, diminuir o desconforto. 

  Continua Depois da Publicidade  

A frequência de aplicação e o tempo de tratamento deve ser observado na bula do produto ou confirmado com o seu médico.

Cirurgia

podólogo

Quando nenhum tratamento é suficiente para tratar a infecção, o médico pode sugerir a remoção cirúrgica da unha. No momento da remoção, é aplicado um anestésico local para eliminar a dor.

Entretanto, em geral a remoção da unha não é recomendada, pois o fungo ainda estará no local e a nova unha que crescer, pode já vir com a micose. Além disso, isso pode aumentar a chance dela nascer encravada.

Pelo mesmo motivo não é indicado cortar o canto da unha que está com a mancha, pois pode causar o seu encravamento. O correto é manter as unhas curtas e retas, sem alterar o seu formato.

Tratamento a laser

Algumas pessoas têm se submetido à fototerapia para eliminar os fungos. O objetivo do tratamento é aquecer o fungo com o laser e, assim, enfraquecê-lo e eliminá-lo da unha. No entanto, são necessárias várias sessões para resolver o problema por completo.

  Continua Depois da Publicidade  

Remédios caseiros

Por último, há relatos de uso de óleos essenciais com efeito antifúngico, como o óleo de cravo da índia, o óleo de lavanda, o óleo de orégano e o óleo de melaleuca para acelerar o processo de cura. O bicarbonato de sódio, o alho e o vinagre também parecem ajudar no tratamento. Porém, nenhum desses remédios caseiros tem sua eficácia comprovada.

Independentemente do tratamento escolhido para a sua micose, pode levar até 6 meses para remover os fungos das unhas das mãos e 12 meses nos pés.

Você perceberá que conforme os fungos vão sendo eliminados, a cor amarelada da unha vai desaparecendo e ela vai ficando com um aspecto mais saudável.

Prevenção

As medidas de prevenção também são importantes para evitar que o fungo se espalhe para outras unhas e também para evitar uma reinfecção. Por isso, confira as dicas a seguir:

  • Lave as mãos imediatamente depois de tocar na unha infectada;
  • Mantenha os pés limpos e secos;
  • Desinfete o cortador e o alicate de unha após o uso na unha infectada;
  • Mantenha as unhas curtas para eliminar o fungo mais rapidamente;
  • Evite calçar sapatos fechados que favorecem o acúmulo de suor;
  • Use chinelos em vestiários e nas áreas ao redor de piscinas;
  • Interrompa o uso de esmaltes que não são antifúngicos;
  • Prefira usar meias de algodão que absorvem melhor o suor e evitam a umidade excessiva nos pés;
  • Evite compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Sempre que fizer as unhas em salão, leve todos os seus utensílios. Isso inclui além do alicate, a base e o esmalte.

Como a melhora é muito lenta, é essencial que você não desista do tratamento antes da hora. Esteja sempre em contato com um profissional da saúde de sua confiança e siga o protocolo indicado por ele para tratar a micose de unha.

Fontes e referências adicionais

Você já teve micose? Como foi seu tratamento? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Nenhum voto ainda)
Loading...
Sobre Dra. Alessandra Drummond

Dra. Alessandra Drummond é médica dermatologista, graduada em medicina na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), pós graduada em dermatologia no Instituto de Dermatologia Professor Rubem David Azulay. Felowship no Hospital Arcispedale Santa Maria Nueva, Reggio Emília, Itália. Tem diversas publicações em revistas científicas indexadas, participa constantemente de congressos e conferências nacionais e internacionais, na área da dermatologia clínica, cirúrgica e cosmiatria. Para mais informações, entre em contato com ela no seu site.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário