O Que Acontece Quando Você Malha Em Um Ambiente Aquecido

Especialista:
atualizado em 16/01/2020

Em meados da década de 1980, período em que surgiu a Bikram Yoga, modalidade em que os praticantes se exercitam em um ambiente aquecido a aproximadamente 42º e com 40% de umidade, malhar em um lugar mais quente que o normal poderia até soar como novidade.

Entretanto, nos dias de hoje em que além das aulas de yoga, já é possível encontrar academias que oferecem treinos de fortalecimento, aulas na bicicleta e de pilates em ambientes aquecidos – ao menos nos Estados Unidos -, o método não soa tão novo assim.

Mas será que vale a pena se exercitar em um ambiente tão quente e suar tanto? Será que esse tipo de prática não faz mal à saúde?

O que acontece quando a temperatura sobe: os lados negativos e os lados positivos de malhar em um ambiente mais quente

A cada grau centígrado aumentado da temperatura interna do corpo, o coração passa a bater em uma velocidade por minuto 10 vezes mais acelerada do que o normal. De acordo com o médico e pesquisador de mudanças fisiológicas em temperaturas frias e quentes Santiago Lorenzo, quando o corpo está mais quente, o coração precisa se esforçar mais para bombear sangue aos músculos que estão sendo exercitados.

Com o intuito de regularizar a temperatura, o corpo começa a suar mais e em um nível de calor elevado, o que faz com que o organismo perca nutrientes e minerais. O aumento do suor também traz uma perda maior de água, o que pode gerar uma lesão grave nos rins.

Quando o corpo fica mais quente, a viscosidade do sangue aumenta, o que atrapalha a circulação e pode causar dano cerebral e acidente vascular cerebral (AVC).

E esses não são os únicos aspectos negativos de praticar alguma atividade física em um ambiente aquecido. Estudos já mostraram que malhar em altas temperaturas pode prejudicar a saúde de pessoas que sofram de sensibilidade ao calor, aumenta o risco de ocorrer um problema de saúde causado pelo calor – que pode ser desde cólicas leves até uma insolação – e há ainda a chance do praticante sofrer de exaustão e apresentar sintomas como náusea, vômito, dor de cabeça, fraqueza, vertigem e até desmaio.

Por outro lado, colocar o corpo para se movimentar em um local com a temperatura maior também tem os seus benefícios. Alguns deles são a desintoxicação, a eliminação de impurezas por meio da pele e o aumento da flexibilidade (esse último no caso da hot pilates – pilates feita sob calor de 35º C).

Além disso, uma pesquisa feita com ciclistas que se exercitaram em um ambiente fresco depois de passarem um tempo em um laboratório com temperatura elevada mostrou que a performance dos atletas melhorou de 4 a 8%.

Entretanto, por mais que a ideia de suar mais dê a impressão que mais calorias são eliminadas, é importante dizer que isso não é verdade. Isso foi mostrado em um estudo realizado pela Universidade de Wisconsin-La Crosse, nos Estados Unidos, que ao fazer um levantamento com 24 homens e mulheres com idade entre 19 e 44 anos, descobriu que aulas de yoga praticadas em ambientes aquecidos não queimam mais calorias que a yoga tradicional.

A pesquisa ainda identificou que ao ser praticado de maneira equivocada, o exercício traz prejuízos à saúde dos participantes.

Os cuidados que devem ser tomados

Existe a recomendação de que pessoas com pressão arterial alta tomem bastante cuidado ao malhar em um local com a temperatura mais elevada e que mulheres grávidas, idosos e indivíduos com doenças cardíacas não pratiquem esse tipo de atividade.

Ao experimentar algum sintoma fora do comum como enjoos, fraqueza, dor de cabeça e câimbras durante a aula, a orientação é que ela seja interrompida. As pessoas sedentárias ainda devem tomar um cuidado extra em relação ao exercício feito em ambiente aquecido. É necessário que elas diminuam o ritmo do treinamento e bebam bastante água.

Para todos os que possuem interesse em fazer esse tipo de atividade, o conselho que não pode deixar de ser seguido é fazer uma avaliação médica rigorosa, para ter certeza que está apto a praticar a modalidade e que ela não trará nenhum risco à saúde. Também é essencial prestar atenção nas recomendações do instrutor e executar os movimentos exatamente como ele disser, para não sofrer com problemas mais tarde.

Além disso, antes de partir para a aula é importante se alimentar e tomar de 500 a 600 ml de água, tendo em vista que nutrientes e água serão perdidos com o suor elevado. Outro conselho é usar roupas leves e manter uma toalha e uma garrafinha cheia de água por perto enquanto estiver malhando.

Você se submeteria a uma temperatura tão alta enquanto faz exercícios para aumentar a queima calórica? Conhece alguém que faz isso para emagrecer? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (7 votos, média: 3,43 de 5)
Loading...
Sobre Francisco Santana

Francisco José Santana é personal trainer, formado pela Univer Cidade RJ 2007, com certificação CORE360º treinamento funcional, Certificação Internacional FNS I e II em avaliação funcional, especializações em suplementação nutricional esportiva, Crosstraining - Scientific Sport, Cineantropometria aplicada, Primeiras ações em emergência, Prevenção de Doenças Laborais, Musculação, Ginástica Corretiva, Spinning (Johnny G), Técnica de Tecidos Moles - Miofacial, e Inteligência Emocional - ASICC

Deixe um comentário