Ômega 3 afina o sangue mesmo?

Especialista da área:
atualizado em 08/02/2021

Uma dúvida que muitos podem ter é se o ômega 3 afina o sangue mesmo. E é sobre isso que vamos falar hoje! No entanto, antes, vale a pena conhecer um pouco melhor o que é o ômega 3.

  Continua Depois da Publicidade  

Pois bem, os ácidos graxos ômega 3 são uns dos principais tipos de ácidos graxos poli-insaturados e há diversas variedades de ômega 3.

Entretanto, as que recebem mais destaque das pesquisas científicas são: o ácido alfa-linolênico (ALA), o ácido eicosapentaenoico (EPA) e o ácido docosahexaenoico (DHA).

O que é afinar o sangue?

Omega 3 afina o sangue

Para entendermos se o ômega 3 afina o sangue, primeiramente precisamos compreender o que significa afinar o sangue.

Algo que “afina a sangue” pode ser algo que diminui a probabilidade de formar coágulos sanguíneos. Estes podem obstruir o fluxo de sangue.

Os medicamentos com ação anticoagulante que servem para afinar o sangue e prevenir a trombose (formação de coágulo sanguíneo) de artérias e veias são bons exemplos.

Eles são importantes para os pacientes com arritmias cardíacas, doenças nas válvulas do coração e problemas hereditários como a trombofilia (predisposição à trombose).

  Continua Depois da Publicidade  

Então, será que o ômega 3 afina o sangue?

A mestra em política alimentar e nutrição aplicada, Jessica Bruso, disse que pode haver um efeito de diluição ou afinamento do sangue com os ômega 3. Ela advertiu que só se deve usar os suplementos de óleo de peixe (que contêm ômega 3) após consultar o médico.

Além disso, Julie Hampton, que serviu o exército dos Estados Unidos como enfermeira por mais de seis anos, também disse que como o óleo de peixe diminui o tempo de coagulação do sangue, é preciso discutir o seu uso com o médico.

“Normalmente, as superfícies pegajosas das plaquetas sanguíneas fazem com que o sangue se forme junto e coagule”.

“Os suplementos de óleo de peixe diminuem a atividade da plaqueta sanguínea. Como resultado, há uma coagulação sanguínea mais baixa e em um sangue mais fino”, completou.

De acordo com Hampton, o afinamento do sangue que o óleo de peixe provoca pode causar hemorragia nasal, sangue na urina, sangramento nas gengivas e hematomas na pele.

“Se o sangramento não parar ou a área se tornar progressivamente dolorosa, procure a atenção médica imediata”, recomendou a enfermeira.

  Continua Depois da Publicidade  

A questão da vitamina K para entender se o ômega 3 afina o sangue

Vitamina K - Ômega 3 afina o sangue

Conforme Bruso afirma, os estudos sobre como o óleo de peixe afeta a coagulação sanguínea são conflitantes.

De acordo com ela, isso passa pela vitamina K. O nutriente é fundamental para a coagulação sanguínea, que tem a sua habilidade limitada pelos medicamentos diluidores ou afinadores do sangue.

Um artigo de 2003 do Journal of Nutrition nota que o óleo de peixe aparenta diminuir a atividade de fatores de coagulação sanguínea dependentes da vitamina K.

Outro estudo publicado em 2004 no Arteriosclerosis, Thrombosis, and Vascular Biology considerou que o óleo de peixe afetou apenas os fatores de coagulação não dependentes da vitamina K.

As interações com medicamentos também ajudam a entender

Quando falamos que o suplemento pode interagir com um remédio, isso significa que ao usar o produto ao mesmo tempo em que um medicamento, as ações dos dois podem se misturar, resultando assim em efeitos indesejados.

  Continua Depois da Publicidade  

Ou seja, é um aspecto que não podemos deixar de lado quando queremos saber se o ômega 3 afina o sangue.

Isso porque a farmacêutica e mestra em biologia molecular, Jennifer Moll, afirmou que uma dose alta de ômega 3 é capaz de interagir com medicamentos afinadores de sangue como os anticoagulantes.

“Se você toma afinadores do sangue, o óleo de peixe pode fazer tornar o seu sangue mais fino do que deve”, destacou Bruso.

Portanto, se você toma esse tipo de remédio, não comece a usar suplementos de ômega 3 sem que eles tenham sido indicados por um médico. E um médico que conheça bem sua saúde e os tratamentos que você segue.

Os cuidados servem para todos

Entretanto, não é apenas quem utiliza esses remédios que precisa tomar cuidado com as doses altas dos suplementos de ômega 3.

  Continua Depois da Publicidade  

“Doses de ácidos graxos ômega 3 maiores que três gramas podem aumentar o seu risco de sangramento. Mesmo que você não tome um medicamento que poderia afinar o seu sangue”, alertou Moll.

De acordo com Hampton, a Mayo Clinic ressaltou que, embora doses baixas de óleo de peixe raramente tenham ligação com efeitos colaterais perigosos relacionados ao afinamento do sangue, uma pessoa não deve tomar mais do que três gramas do produto por dia.

“Se você toma mais do que três gramas de óleo de peixe (diariamente), faça isso sob os cuidados de um médico. Ao tomar muito óleo de peixe, você aumenta o risco de um acidente vascular cerebral hemorrágico”, alertou a enfermeira.

Isso ocorre quando os vasos sanguíneos no cérebro rompem, gerando sangramento interno. O oxigênio não alcança mais o cérebro, causando dano cerebral, paralisia e possivelmente a morte”, completou Hampton.

Por outro lado

Já Bruso afirmou que um artigo de 2003 no The Journal of Nutrition apontou que a suplementação com óleo de peixe não aparenta prolongar o tempo de sangramento ao ponto de causar potenciais hemorragias e hematomas, associados em alguns casos com medicamentos para diluir ou afinar o sangue.

“Pelo menos não em pessoas saudáveis”, indicou. Mas ela não especificou se isso também se aplicava a doses altas do suplemento.

Uma vez que nunca é bom arriscar, o ideal mesmo é que, independente de usar anticoagulantes ou não, você consulte o médico antes de começar a usar suplementos de ômega 3.

Isso será importante para saber se você não possui outras restrições a esse tipo de produto, certificar-se de que ele não pode te fazer mal de alguma maneira e verificar em que dosagem pode usar.

Isso porque o óleo de peixe também pode interagir com medicamentos para pressão arterial, com pílulas anticoncepcionais e com o remédio Orlistate, por exemplo.

Pessoas com distúrbio bipolar, diabetes, pressão alta, doença no fígado e certas condições médicas podem precisar evitar o óleo de peixe. Ele pode causar efeitos adversos ou piorar a sua condição.

Tenha em mente que os conteúdos deste artigo são meramente informativos e não devem substituir as orientações profissionais e qualificadas de um médico ou nutricionista.

Aliás, não perca o vídeo a seguir, em que a nossa nutricionista apresenta alimentos ricos em ômega 3 e dicas de uso:

Fontes e Referências Adicionais

Você se preocupa com a sua ingestão de ômega 3? Então, comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média 5,00)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário