Osteopenia – O Que é, Sintomas, Tratamento e Dicas

Você com certeza já ouviu falar em osteoporose, mas você sabe o que é a osteopenia? Esta é uma doença que podemos dizer que está entre o ideal, que é ter ossos saudáveis, e sofrer de osteoporose. A osteopenia causa fraqueza e menor densidade óssea, mas não é tão grave a ponto de favorecer fraturas.

É normal que os ossos percam sua densidade com o passar dos anos. Especialistas indicam que até os 30 anos atingimos a nossa maior densidade óssea e depois disso, a tendência é a diminuição e enfraquecimento dos ossos.

A osteopenia normalmente acomete pessoas maiores de 50 anos, mas isso vai depender muito do tipo de alimentação e estilo de vida que você levou nas últimas décadas.

Existem alguns fatores que facilitam o desenvolvimento desta doença, da mesma forma que algumas simples mudanças de hábito podem fazer grande diferença na prevenção da osteopenia e até mesmo da osteoporose.

Por isso, vamos tirar todas as suas dúvidas sobre o que é a osteopenia, quais são os sintomas que devem te alertar, como é feito o diagnóstico e o tratamento desta doença.

O que é osteopenia?

A osteopenia é um problema de saúde causado pela diminuição da densidade dos ossos, que causa fraqueza e aumenta os riscos de fraturas. Existem outras doenças que acometem os ossos que possuem nomes similares, como a já conhecida osteoporose.

No entanto, a osteopenia é considerada como um alerta para a osteoporose. É como se fosse o estágio intermediário entre uma pessoa saudável e quem sofre de osteoporose.

Por isso é tão importante saber identificar o que facilita a aparição da osteopenia e como se prevenir de que ela afete a sua saúde precocemente.

Diferenças entre osteopenia e osteoporose

Muita gente confunde a osteopenia com a osteoporose, já que estas doenças possuem o nome e os sintomas similares. No entanto, a osteopenia é uma condição de saúde menos agressiva que a osteoporose.

Pessoas que sofrem de osteoporose têm maiores chances de fraturar os ossos devido à baixa densidade óssea. Apesar dos ossos também serem enfraquecidos pela osteopenia, esta doença é mais branda e as chances de fratura são menores.

O que causa a osteopenia?

A osteopenia acontece quando o corpo deixa de produzir grandes quantidades de tecido ósseo e passa a perder mais massa do que produz. Isso pode acontecer por alguns motivos diferentes, entre eles a predisposição a ter esta doença. Pessoas que têm problemas ósseos no histórico familiar devem ficar atentas ao surgimento de osteopenia.

Mulheres também possuem maior tendência a adquirir osteopenia, já que possuem menor massa óssea que os homens. Outro fator que faz as mulheres serem mais propensas a terem doenças ósseas, como a osteopenia, é a menopausa, já que a alteração hormonal pode acelerar a absorção da massa óssea.

No entanto, com o passar dos anos, os ossos vão perdendo sua densidade naturalmente e isso enfraquece o esqueleto, tanto para homens, quanto para mulheres.

Homens com baixos níveis de testosterona também possuem maiores chances de ter a doença. Outro fator decisivo é o baixo consumo de cálcio, mineral importantíssimo para manter a saúde dos ossos.

Problemas de saúde que podem causar osteopenia

Existem também algumas condições médicas que podem facilitar o aparecimento da osteopenia. Pessoas com distúrbios alimentares, como anorexia ou bulimia, por exemplo, não consomem os nutrientes necessários para uma boa saúde geral, e isso pode desencadear problemas ósseos por falta de cálcio no organismo.

Além disso, pessoas celíacas ou com intolerância a glúten e que ainda não sabem que sofrem deste mal podem ter o intestino prejudicado por consumir alimentos com glúten. Isso impede a absorção dos nutrientes, levando à deficiência de cálcio, por exemplo.

Hipertireoidismo também é outro fator de risco, já que os remédios utilizados para melhorar esta condição podem prejudicar a saúde óssea. O mesmo enfraquecimento acontece em pessoas que passam por tratamento de quimioterapia.

Outros medicamentos que podem facilitar o aparecimento de osteopenia são: esteróides, anticonvulsivos, fenitoína, gabapentina, entre outros.

Outros fatores que que podem causar osteopenia

A idade pode ser um fator decisivo para a osteopenia. Isso porque, com o passar dos anos, as células ósseas são absorvidas mais rapidamente do que o corpo consegue produzir. Quando isso acontece, os ossos vão perdendo minerais e sua estrutura vai enfraquecendo com o tempo, aumentando os riscos de fratura.

É natural que pessoas depois dos trinta e poucos anos comecem a perder massa óssea. Quanto mais fortes forem seus ossos nesta fase, mais tempo vai levar para que eles se enfraqueçam.

Outra questão importante é a alimentação. É fundamental consumir alimentos ricos em cálcio, como laticínios, ovos, sardinha, salmão e alimentos verde escuro como a couve e o brócolis.

A vitamina D também é importante, já que ela é responsável pela absorção dos minerais. No entanto, é muito difícil retirá-la da alimentação, já que as doses de vitamina D encontrada nos alimentos são bastante reduzidas. Tomar sol é a melhor forma de manter os níveis de vitamina D, mas dependendo do seu estilo de vida, isso pode ser difícil. Por isso, cada vez mais as pessoas estão recorrendo ao uso de suplementos de vitamina D.

O sedentarismo é outro fator que influencia no aparecimento da osteopenia, além do cigarro e do excesso de álcool.

Sintomas de osteopenia

O diagnóstico da osteopenia pode ser difícil, já que esta condição em si não vai causar nenhuma dor a não ser que você quebre algum osso. Tanto a osteopenia quanto a osteoporose são difíceis de serem diagnosticadas justamente pela falta de sintomas que indiquem estas doenças.

Há relatos de que algumas fraturas, especialmente as vertebrais, não são sentidas por pacientes com osteopenia. O que pode ocorrer é uma dor nas costas e diminuição leve da altura.

Por isso, se você já passou dos 60 anos, principalmente no caso de mulheres, é muito importante realizar o teste de densidade óssea anualmente, pois só assim vai ser possível verificar se a perda da massa óssea de um ano para o outro indica osteopenia.

Tratamento

O diagnóstico positivo para osteopenia pode ser um divisor de águas na vida de alguém. Isso porque, apesar de não ser uma doença grave, vai exigir maior comprometimento com a alimentação e com uma rotina de exercícios físicos.

Em geral, o tratamento contra a osteopenia é feito com base na melhora da alimentação e estilo de vida do paciente, sempre pensando em prevenir que esta doença evolua para a osteoporose, condição mais grave que a osteopenia.

Em geral, o tratamento envolve a mudança de estilo de vida e alimentação para quem sofre de osteopenia. Comer mais verduras, peixes e laticínios e fazer exercícios físicos pode ajudar a não perder tanta massa óssea.

Em alguns casos, a suplementação vitamínica de cálcio e vitamina D pode ser recomendada pelo médico. A vitamina D ajuda a aumentar a absorção do cálcio e de outros minerais, por isso só o consumo de cálcio pode não ser o suficiente para quem sofre de osteopenia.

São poucas as pessoas que precisam tomar medicamentos específicos para o aumento da massa óssea, por isso, em geral, mudanças na alimentação e deixar o sedentarismo de lado são as chaves para tratar e evitar a osteopenia.

Em relação aos exercícios físicos, caminhadas e dança são boas práticas que vão fortalecer os ossos. Levantar pesos leves também pode ajudar, mas dependendo do nível de densidade óssea, deve-se evitar. É importante conversar com um médico especialista para saber quais são os exercícios recomendados para cada caso.

No mais, parar de fumar e evitar o consumo de álcool e refrigerantes também ajuda a diminuir a perda de massa óssea e são ótimas escolhas para melhorar sua saúde geral.

Dicas

Uma dieta rica em cálcio e vitamina D é a chave para a prevenção e tratamento da osteopenia. Alimentos feitos à base de leite, como queijos e iogurte, vegetais verdes escuros, como o brócolis e a couve, e alguns peixes, como o salmão e a sardinha, são ótimas adições para uma alimentação rica em cálcio.

A vitamina D também pode ser encontrada nestes alimentos, mas em baixas quantidades. O ideal é receber a luz solar no corpo por pelo menos uma hora diariamente.

Diminuir o consumo de álcool e parar de fumar é fundamental para quem quer prevenir ou tratar a osteopenia, além de melhorar sua saúde em geral.

Fazer exercícios leves, como caminhadas, escaladas e dança ajuda a melhorar a saúde dos ossos. Levantar pesos leves também.

A prevenção é o melhor remédio, por isso, mesmo que você não tenha indícios de que pode ter osteopenia, é importante se alimentar bem, com produtos naturais e que vão te fornecer as vitaminas e minerais necessárias para uma boa saúde.

Referencias adicionais:

Você já tinha ouvido falar na osteopenia? Conhece alguém que tenha recebido este diagnóstico? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (23 votos, média: 4,09 de 5)
Loading...

11 comentários em “Osteopenia – O Que é, Sintomas, Tratamento e Dicas”

  1. Fui diagnosticada também com ortopedia não sabia que era tão grave mas se cuidarmos direitinho pode se reverter e ter uma vida melhor força pra nós e obrigada pelas dicas.

  2. EU TAMBÉM TIVE A CONFIRMAÇÃO, NESTA SEMANA, É A TERCEIRA DENSITOMETRIA QUE FAÇO, NESTA ULTIMA QUE CONSTOU, FIQUEI BASTANTE SURPRESA, DEVIDO OS RESULTADOS DOS EXAMES ANTERIORES, PASSEI COM A GINECOLOGISTA, ELA JÁ ORIENTOU PASSAR COM O ORTOPEDISTA, AGUARDANDO O DIA DA CONSULTA.

  3. Eu também fui diagnosticada com osteopenia ainda não passei com o meu médico,mas minha prima estava no médico dela e ele já me prescreveu o cálcio com a vitamina D e gostei muito da informação que adquiri aqui com vocês obrigada

  4. Sim eu tenho recebi hoje o resultado do meu rx faço tratamento d artrite reumatoide sinto muitas dores na coluna nos joelhos no femur na altura da bacia pedi ao meu reumatologista pra solicitar essa desentometria óssea é eu estou com osteopenia na coluna e fêmur fora q não fiz nos joelhos tenho 55 anos 1m e 55 cm e 73 kg a infermeira qverificou td falou q estou a cima do peso se eu diminuir mas o peso vou poder fazer algumas atividades sem muito esforço é não sobre carregar a coluna é o fêmur e também os joelhos mas primeiro tenho q voltar com meu médico para me orientar melhor para saber como proceder com mas este problema

  5. Sim eu estava com muita dor femoral esquerdo.
    Fui ao medico pediu o RX e apareceu osteopenia.
    No meu caso a dor é intensa.
    Faço tratamento de cancer de protasta ,fiz radioterapia agora tomo injeções de hormônio a cada 3 meses,tratamento com duração de 2 anos.
    Fiquei contente com as informações.
    Agora vou levar o rx no medico ortopedista.
    Muito grato

  6. Acabo de fazer densitometria óssea e descobri que estou com osteopenia da coluna vertebral e fêmur. Este artigo foi muito bom para me informar melhor sobre o caso.

Deixe um comentário