Uma Dieta de Proteínas Faz Mal Para Você?

Especialista:
atualizado em 25/06/2014

Então, uma pessoa normal lê as informações sobre as necessidades e benefícios de uma dieta de proteínas, mas se lembra de outro mito sobre o consumo elevado de proteína. “Eu pensei que as dietas ricas em proteínas eram ruins para os rins e lhe daria osteoporose!” Exclamam com convicção e indignação. Então, quais são os fatos médicos por trás dessas afirmações e, por que tantas pessoas, incluindo alguns médicos e nutricionistas, ainda acreditam nisso?

Para começar, as afirmações negativas para a saúde da dieta de proteínas sobre a função renal é baseada em informações recolhidas a partir de pessoas que têm problemas renais pré-existentes. Você sabe que uma das tarefas dos rins é a excreção de uréia (geralmente um composto não tóxico), que é formada a partir de amoníaco (um composto muito tóxico), que vem a partir da proteína em nossas dietas.

Pessoas com problemas renais graves têm dificuldade para excretar a uréia colocando mais pressão sobre os rins, e assim a lógica é que uma dieta de proteínas deve ser ruim para os rins e para atletas saudáveis ​​também. Agora, vamos para os fatos médicos e científicos. Não há um único estudo científico publicado em uma rede respeitável como uma revista usando adultos saudáveis ​​com função renal normal, que tenha mostrado alguma disfunção renal e que essa tenha saído de uma dieta de proteínas.

Nenhum dos estudos feitos com atletas saudáveis ​​mencionados acima, ou outras pesquisas, mostrou quaisquer anormalidades renais. Além disso, estudos feitos com animais e dietas de proteínas também não mostram qualquer disfunção renal em animais saudáveis​​. Agora não se esqueça, no mundo real, onde milhões de atletas têm vindo a seguir a dieta de proteínas durante décadas, nunca houve um caso de insuficiência renal em um atleta saudável, que tenha sido causada apenas por uma dieta de proteínas.

Se a dieta de proteínas foi de fato colocada para desfazer o estresse sobre os nossos rins, teríamos visto muitos casos de anormalidades nos rins, mas não temos visto e nem vamos ver. Muitos fisiculturistas comem muito mais do que a pesquisa acima recomenda (acima de 600 gramas por dia) e não mostram nenhuma disfunção renal ou problemas nos rins. 1-1,5 gramas ou proteína por libra de peso corporal não terá absolutamente nenhum efeito nocivo sobre a função renal de um atleta saudável, e ponto.

Agora, é claro que tudo em excesso pode ser prejudicial e é possível uma pessoa saudável comer bastante proteína durante um período de tempo suficientemente longo para afetar a função renal, mas isso é muito improvável e ainda tem que ser mostrado na literatura científica e em atletas saudáveis.

E sobre a alegação de osteoporose?

Isso é um pouco mais complicado, mas a conclusão é a mesma. A patologia da osteoporose envolve uma combinação de muitos fatores de risco e as variáveis ​​fisiológicas, tais como a ingestão de nutrientes macro (carboidratos, proteínas, gorduras), entradas de micro nutrientes (vitaminas, minerais, etc), perfis hormonais, falta de exercício, sexo, histórico familiar, e alguns outros.

A teoria é de que o consumo elevado de proteína aumenta a acidez do sangue e do corpo e deve utilizar os minerais dos armazéns ósseos para “fornecer” o sangue e trazer a acidez do sangue para baixo, esgotando, assim, um dos minerais dos ossos. Mesmo se houvesse uma ligação clara entre uma dieta de proteínas e a osteoporose em todas as populações (e não há), os atletas têm alguns dos fatores de risco acima, já que eles tendem a fazer muito exercício, ingerir calorias, minerais, vitaminas, e ter perfis hormonais positivos.

O fato é que estudos têm mostrado que os atletas que têm ossos mais densos do que as pessoas sedentárias, e que existem milhões de atletas que seguem dietas ricas em proteínas, sem quaisquer sinais de perda óssea prematura, e não temos ex-atletas que estão agora mais velhos, com maiores taxas de osteoporose. De fato, um estudo recente mostrou que as mulheres que receberam a proteína extra a partir de um suplemento de proteína aumentaram a densidade óssea ao longo de um grupo que não ingeriu a proteína extra! Os pesquisadores imaginam que isto era devido a um aumento no IGF-1, que são conhecidos por estarem envolvidos no crescimento dos ossos.

Será que seria recomendada uma dieta de proteínas para uma mulher no estado de pós-menopausa e sedentárias? Provavelmente não, mas nós não estamos falando sobre elas, estamos falando de atletas. Conclusão? Uma dieta de proteínas não leva à osteoporose em atletas saudáveis, com muito poucos fatores de risco para esta relação, especialmente nas faixas de consumo de proteína que foram discutidas ao longo deste artigo.

Você já ouviu falar em alguma pessoa que seguia a dieta de proteínas e acabou tendo algum problema como os citados acima? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 3,50 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

1 comentário em “Uma Dieta de Proteínas Faz Mal Para Você?”