Pão Árabe Engorda?

Especialista:
atualizado em 23/12/2019

Uma prova de como nós brasileiros gostamos de comer um pãozinho é o fato de recebermos bem até as variedades que vêm para cá de terras bem distantes da nossa, como é o caso do pão árabe, também conhecido como pão sírio ou pão pita.

Esse alimento é tradicional no Oriente Médio e estima-se que seja um dos pães mais antigos do mundo. Ele é preparado a partir de uma mistura de farinha de trigo e água e leva quantidades bem pequenas de açúcar e fermento, sendo considerado o pão mais parecido com o pão ázimo (sem fermento), que é retratado na Bíblia Sagrada.

Sua preparação envolve ainda assar a massa em temperaturas bastante elevadas, em aproximadamente 380º.

Mas será que o pão árabe engorda? 

Para sabermos se o pão árabe engorda, vamos começar a nossa análise conhecendo as calorias que são encontradas no alimento.

A tabela a seguir apresenta o teor calórico de diferentes porções, variedades e marcas do pão árabe. Dá só uma conferida:

Tipo de pão árabeCalorias por porção
Pão árabe tradicional76 calorias por unidade pequena
Pão árabe tradicional123 calorias por unidade média
Pão árabe tradicional231 calorias por unidade grande
Pão árabe tradicional310 calorias por unidade extra grande
Pão árabe tradicional272 calorias a cada 100 g
Pão árabe integral Pita Bread124 calorias a cada 50 g
Pão árabe médio Pita Bread144 calorias em uma unidade de 50 g
Pão árabe mini Pita Bread72 calorias por unidade
Pão árabe pequeno Pita Bread96 calorias por unidade
Pão árabe Habib’s270 calorias por unidade de 90 g
Pão árabe extra fino144 calorias a cada 50 g
Pão árabe light com linhaça Pita Bread123 calorias a cada 50 g
Pão árabe zero Pita Bread123 calorias a cada 50 g
Pão árabe tradicional Tenda Árabe119 calorias por unidade de 50 g
Pão árabe integral Salma57,5 calorias por unidade
Pão árabe branco165 calorias por unidade grande
Pão árabe branco275 calorias a cada 100 g
Pão árabe integral Limiar70 calorias a cada unidade de 50 g
Pão árabe tradicional Romana180 calorias a cada unidade de 50 g
Pão árabe integral Romana183 calorias a cada unidade de 50 g
Pão árabe integral Baalbek141 calorias a cada unidade de 50 g

Algo que as informações apresentadas acima nos mostram é que a conclusão se o pão árabe engorda ou não depende da variedade do alimento e do tamanho da porção em que ele é consumido.

Até porque existe uma grande diferença entre consumir um pão árabe tradicional extra grande com 310 calorias e uma unidade de 50 g de um pão árabe integral que carrega 70 calorias, não é mesmo?

Assim, é possível dizer que esse tipo de pão pode até fazer parte de uma dieta com foco no emagrecimento ou na manutenção do peso adequado, desde que seja consumido de maneira equilibrada e sem exageros.

Os acompanhamentos

Ninguém costuma comer o pão puro, não é mesmo? Então, quando analisamos se o pão árabe engorda ou não a partir de um ponto de vista calórico, também precisamos abordar a questão dos ingredientes que são utilizados em seu recheio.

Isso porque o produto escolhido para acompanhar o pão pita influencia se o resultado será um prato muito calórico ou não.

Por exemplo, uma coisa é a pessoa rechear o seu pão com duas colheres de sopa de cream cheese e 30 g de queijo provolone – resultando em cerca de 247 calorias só no recheio – e outra coisa é ela incrementar o seu pão sírio com 30 g de ricota, que caracterizam um recheio de aproximadamente 40 calorias.

Portanto, se o desejo é controlar as calorias para emagrecer ou não engordar, é necessário que a pessoa também escolha recheios e acompanhamentos adequados para o pão árabe, que não sejam ricos em calorias e venham em porções moderadas.

Os nutrientes do pão árabe

Qualquer tipo de dieta – seja com o foco em emagrecer, seja para engordar, seja tendo o objetivo de manter o peso – deve ser composta de alimentos nutritivos, tendo em vista que o nosso organismo necessita de nutrientes para funcionar corretamente.

O pão sírio é composto por nutrientes como selênio, vitamina B1, vitamina B2, vitamina B3 e vitamina B9.

Por outro lado, o alimento apresenta uma quantidade considerável de sódio. Para você ter uma noção, uma unidade média de pão sírio tradicional pode trazer 239 mg de sódio, enquanto a unidade de 50 g do pão árabe integral da Baalbek apresenta 210 mg de sódio.

O problema disso? É que mesmo que o mineral seja necessário para funções no corpo humano como o controle da pressão arterial e do volume do sangue e para o funcionamento adequado dos músculos, conforme informou o Centro Médico da Universidade de Maryland, a ingestão de uma quantidade elevada do nutriente não é nada boa para o organismo.

Segundo a instituição, adultos saudáveis não devem consumir mais do que 2,3 mil mg de sódio diariamente, indivíduos com pressão arterial alta não devem ingerir mais do que 1,5 mil mg do mineral e quem tem insuficiência cardíaca congestiva, cirrose do fígado e doença renal precisa consumir quantias muito menores do que essas.

De acordo com a Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, o excesso de sódio na alimentação pode causar problemas como retenção de líquidos, pressão e endurecimento dos vasos sanguíneos, pressão arterial alta, ataque cardíaco, acidente vascular cerebral (AVC) e insuficiência cardíaca.

Já que estamos falando a respeito de peso, vale registrar que a retenção de líquidos é uma condição que provoca o inchaço no corpo.

Portanto, na hora de comprar o seu pão árabe, vale a pena checar na tabela o teor de sódio do produto e escolher aquela que tenha a menor quantidade do mineral para não prejudicar a sua saúde.

As fibras e os carboidratos 

Quando falamos de uma dieta em que o foco é o emagrecimento ou a manutenção do peso, o pão árabe integral mostra-se mais vantajoso do que a versão tradicional do alimento.

O pão sírio integral é composto por uma quantidade maior de fibras do que o convencional. Vale lembrar que as fibras são conhecidas por contribuírem com a sensação de saciedade do organismo, algo importante para o controle do apetite.

O pão árabe tradicional pode apresentar 1 g de fibras por unidade de tamanho médio, enquanto o pão árabe integral da Baalbek contém 2,6 g de fibras a cada unidade de 50 g e o pão sírio light com linhaça da Pita Bread possui 4,5 g de fibras em uma porção de 50 g.

Além disso, o pão árabe integral é composto por uma quantidade menor de carboidratos refinados do que a sua versão tradicional. Uma pesquisa publicada no ano de 2004 no Journal of Clinical Nutrition avaliou o aumento do consumo de carboidratos por parte dos americanos e concluiu que os carboidratos refinados podem colaborar com a obesidade, a contagem anormal de colesterol e o desenvolvimento da diabetes do tipo 2.

Como se não bastasse, o pão árabe integral possui um teor maior de vitaminas do complexo B do que o tradicional.

Considerações

Mais importante do que saber se o pão árabe engorda e como utilizá-lo dentro da dieta para não ganhar peso é entender a necessidade de que toda a alimentação seja controlada, equilibrada, saudável e nutritiva para que o objetivo seja alcançado.

E para garantir que a alimentação para perda ou manutenção do peso seja segura, saudável e eficiente, vale a pena contar com o acompanhamento de um nutricionista, que saberá determinar o que é bom e funciona para cada pessoa.

Você já imaginava que o consumo de pão árabe engorda em algumas situações e quantidades excessivas? Tem o costume de comê-lo com que frequência? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário