Por que as dores musculares diminuem conforme treinamos mais?

publicado em

Quem nunca se distanciou da rotina de exercícios por um período e, ao retornar, percebeu um aumento nas dores musculares? Esse fenômeno é comumente conhecido na ciência como “efeito de ataque repetido”. Especialistas ao redor do mundo se debruçam em pesquisas para decifrar a origem desse efeito, e finalmente, um estudo recente trouxe luz a este tema.

Diferente do que muitos podem pensar, essa dor não está necessariamente ligada ao fortalecimento dos músculos entre os treinos. De acordo com uma pesquisa proveniente da Universidade Brigham Young, o principal fator relacionado à diminuição das dores musculares conforme o aumento da frequência dos exercícios é o sistema imunológico e, mais precisamente, a atuação das células T no processo de reparação muscular.

  Continua Depois da Publicidade  
Homem com dor muscular
Dor ao retomar exercícios está ligada ao sistema imunológico, não ao músculo

A pesquisa reveladora sobre dores musculares

Este estudo, publicado no periódico Frontiers in Physiology, reuniu um grupo composto por 14 indivíduos. Estes participantes se submeteram a duas sessões intensas de exercícios físicos, com um intervalo de 28 dias entre elas. Para avaliar o impacto desses treinos no corpo, foram realizadas biópsias musculares antes e após cada sessão de exercícios.

Os resultados? Uma notável elevação na presença das células T após a segunda sessão de treino. Isso sugere que, após a exposição inicial aos exercícios, os músculos conseguem recrutar de maneira mais eficaz essas células do sistema imunológico para auxiliar na reparação. Simplificando: seus músculos “lembram” das agressões sofridas na primeira sessão e estão melhor equipados para lidar com elas na segunda vez.

Inflamação muscular e exercícios: uma relação surpreendente

Uma suposição comum na área de saúde e boa forma era de que a prática contínua de exercícios resultaria em músculos menos inflamados, consequentemente causando menos dor. Contudo, a pesquisa da Universidade Brigham Young trouxe uma reviravolta a esta crença. Os músculos dos participantes, na verdade, apresentaram uma inflamação ainda mais intensa após a segunda rodada de exercícios.

Essa descoberta muda o paradigma anteriormente aceito, indicando que a inflamação muscular pode não estar diretamente relacionada à dor induzida pelo exercício. Isso também sugere que o consumo de medicamentos anti-inflamatórios, como o ibuprofeno, após sessões intensas de treino, pode não ser tão eficaz quanto se pensava.

Jovem mulher com dor muscular
Exercícios podem agravar inflamação, e dor não se liga diretamente a ela; anti-inflamatórios podem falhar

Este estudo sobre o efeito de ataque repetido e a atuação das células T no processo de reparação muscular nos dá uma visão mais aprofundada sobre como nosso corpo responde aos exercícios e desafios impostos. 

  Continua Depois da Publicidade  

O que você achou dos resultados desta pesquisa? Sente muitas dores musculares ao retomar a prática de atividades físicas após um período parado? Quando sente muita dor muscular, o que costuma fazer? Comente abaixo!

Foi útil?
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas
Loading...
Sobre Valdir Campos

Valdir de Campos Júnior é estudante de jornalismo, e combina sua paixão pela escrita com um forte interesse pelo universo da saúde e boa forma. Valdir é motivado pela curiosidade e pelo desejo de adquirir conhecimento, visando inspirar e informar as pessoas sobre um estilo de vida saudável.

Deixe um comentário