Tai Chi Chuan – Meditação em Movimentos

Especialista:
atualizado em 16/01/2020

Às vezes, passando depressa por alguma rua, ou parados num congestionamento, quem sabe correndo de lá pra cá, poderemos ver em alguns parques, praças, ou outros locais a céu aberto, um grupo executando uma coreografia silenciosa, lenta, misteriosa.

Nunca temos muito tempo para entender o que aquilo tudo significa, alguns até sabem que se trata de Tai Chi Chuan, mas afinal, como é que algumas pessoas conseguem se exercitar tão lentamente?

Vamos embora e a pergunta fica no ar: o que é Tai Chi Chuan? É uma arte marcial? Uma ginástica chinesa? Uma dança? Uma forma de meditação?

Tai Chi Chuan é tudo isso!

Yin e Yang na filosofia do Tai Chi Chuan 

O tradicional símbolo do Yin e Yang costuma estar presente durante a prática do Tai Chi Chuan. Ele significa o equilíbrio, sem o qual não conseguiremos manter nosso corpo e mente saudáveis.

O inspirar e o expirar enquanto se faz cada movimento, a entrada e saída de ar, enfim, sempre os opostos se alternando. Quando um está em ação, o outro está inativo, e assim indefinidamente, em tudo que nos acontece. Vivemos a noite e o dia, o inverno e o verão, sorrimos e choramos. Estamos constantemente vivendo as polaridades.

Os movimentos mais lentos são ligados à nossa energia Yin, enquanto os mais rápidos ativarão a energia Yang.

A energia Yin é feminina, mais passiva, noturna, fria, representada pelo lado escuro do símbolo.

A energia Yang é masculina, mais ativa, diurna e quente. É o lado claro do gráfico.

Tai Chi Chuan e a Natureza

Os movimentos do Tai Chi Chuan homenageiam a natureza, principalmente os animais, que na maioria das vezes dão nome a cada uma das formas. A preferência da prática em locais abertos visa uma melhor interação entre os seres humanos e todos os elementos da natureza que nos rodeiam.

Tai Chi Chuan e Artes Marciais

tai chi chuan e artes marciais

Quando nos deparamos com a suavidade e delicadeza dos movimentos do Tai Chi Chuan, logo imaginamos que se trata de uma coreografia, mas, não é bem assim. Os movimentos leves, lentos, metódicos e cadenciados, na realidade representam os passos de uma arte marcial. Estamos falando de uma luta, mas, em câmera lenta.

Os gestuais de mãos, braços, pernas e pés são, na realidade, golpes de ataque e movimentos de defesa, que, se executados em velocidade normal, nos dariam a verdadeira noção de uma luta.

Tai Chi Chuan e Fluxo Energético

Durante a prática do Tai Chi Chuan, os principais meridianos do corpo, os mesmos da acupuntura, são estimulados, permitindo que se desbloqueiem, dessa forma, a energia vital poderá fluir mais livremente, chegando sem impedimentos a todas as partes do corpo.

Tai Chi Chuan e Meditação

tai-chi-chuan grupo

Sempre que se fala em meditação, se imagina alguém sentado numa sala, em posição de Lótus, com os olhos fechados e um incenso ao lado. A ideia de que se possa fazer meditação enquanto nos movimentamos poderá nos parecer um tanto estranha, mas, é impossível praticar Tai Chi Chuan sem concentração. É fundamental que se mantenha o foco em cada um dos movimentos, que são sequenciais, para executá-los. Para isso, é necessário se esvaziar a mente, se desligar dos problemas, se conectar a si mesmo, buscando tranquilidade e paz interior para iniciar a prática.

Estilos do Tai Chi Chuan

Os movimentos foram criados há centenas de anos por famílias chinesas, ensinados e transmitidos de pai para filho. Um dos estilos mais praticados é o da Família Yang, cuja prática completa engloba 108 movimentos.

É possível iniciar o aprendizado do estilo Yang com 13 movimentos, a seguir, poderá se aumentar para 24 movimentos. Quando já houver o domínio de algumas formas, se passa para 49 movimentos, onde outras posições serão incorporadas. Quando o praticante já estiver dominando essa forma, poderá se iniciar os 108 movimentos.

Essa é a fase completa, que costuma levar, em média 45 minutos, do começo ao fim da apresentação.

É impossível executar os 108 movimentos sem foco e determinação. Nada poderá distrair o praticante, pois, a desconcentração impede o desenvolvimento correto da prática. Por esse motivo, o Tai Chi Chuan é meditação em movimento. Ao encerrar, o praticante se sente mais leve, mais tranquilo, menos ansioso.

Tai Chi Chuan – estilo Yang – 24 movimentos

Anexamos um vídeo com a forma simplificada do Tai Chi Chuan, onde se observa a interação com a natureza e a beleza de cada um de seus movimentos.

Tai Chi Chuan e Ansiedade

A lentidão dos movimentos do Tai Chi Chuan são um desafio para os ansiosos. É preciso desacelerar, respirar profundamente, sentir o ar invadindo os pulmões e o baixo ventre. Não dá pra praticar depressa, encerrar rapidinho. Isso é contra os princípios do Tai Chi Chuan. O desafio de lutar contra a ansiedade, num conflito interior, onde pouco a pouco vai se conseguindo entrar em sintonia com o grupo, é uma grande vitória.

Alongamento e força

Alguns movimentos parecem simples, mas, quando se observa a prática individualmente, é possível notar que não se pratica Tai Chi Chuan sem um bom alongamento, como também, força para sustentar o corpo em algumas formas difíceis de serem praticadas.

Os joelhos são extremamente exigidos na prática. Anexamos um vídeo das Olímpiadas na China – berço do Tai Chi Chuan – onde se observa a beleza da prática individual e o grau de dificuldade de alguns movimentos. É preciso salientar que, mesmo entre os orientais, os movimentos realizados no vídeo pela praticante, são feitos daquela forma por uma minoria.

Obviamente, os grandes grupos de praticantes chineses praticam Tai Chi Chuan desde crianças, portanto, não encontram dificuldade como os ocidentais.

https://www.youtube.com/watch?v=07YxWwZd91k

Filosofia do Tai Chi Chuan

Os movimentos do Tai Chi Chuan estão sempre ligados à natureza, inclusive, através de seus nomes, que exaltam a força do cavalo, a coragem do tigre, a leveza das nuvens, a delicadeza dos pássaros, e etc. Porque não poderemos estar em harmonia interior, se não houver também a harmonia com o mundo exterior, e tudo que dele faz parte.

Algumas condições básicas são necessárias à prática correta do Tai Chi Chuan. São elas: o controle mental, físico e respiratório. Além disso, outras atitudes importantes fazem parte da prática correta:

  • A atitude do praticante, durante os exercícios, deverá ser de respeito a si mesmo, e ao mundo que o cerca.
  • O corpo deverá estar descontraído, relaxado e solto, o tronco ereto, os movimentos deverão ser leves, mas, sem perder a firmeza e segurança das posturas.
  • A atitude mental não permite desatenção, devendo manter-se o tempo todo em alerta, mas, ao mesmo tempo, tranquilo e sereno. Essa tranquilidade deverá transparecer nos movimentos.
  • Coordenação perfeita durante os movimentos, onde tronco, pernas, braços, mãos, pés, pescoço e cabeça funcionam como um todo, não havendo possibilidade de fixar a atenção apenas em parte do corpo, mas, no todo.

Alguns movimentos e seus nomes

Tai-Chi-chuan movimentos

A título de curiosidade, vamos passar os nomes de alguns movimentos do Tai Chi Chuan, para que se tenha a noção de interatividade dessa prática com a natureza:

  • YE MA FEN ZONG – acariciar a crina do cavalo
  • BAI HE LIANG CHI – a garça branca abre as asas
  • SHOU HUI PIPA – tocar harpa
  • DAO NIAN HOU – recuar e repelir o macaco
  • LAN QUE WEI – alisar a cauda do pássaro
  • YUN SHOU – acariciar as nuvens
  • ZUO XIA SHI – a serpente que rasteja

Considerações finais

A partir de agora, quando um grupo de Tai Chi Chuan estiver realizando a prática, e houver o desejo de participar, apenas se aproxime e tente entrar em sintonia. Não se preocupe por não conseguir acompanhá-los, devido ao grau de complexidade dos movimentos. A prática do Tai Chi começa com a postura mental, inicialmente. O aprendizado virá com o tempo e persistência.

Você já conhecia os movimentos do Tai Chi Chuan? Já experimentou na prática ou pensa em experimentar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...
Sobre Francisco Santana

Francisco José Santana é personal trainer, formado pela Univer Cidade RJ 2007, com certificação CORE360º treinamento funcional, Certificação Internacional FNS I e II em avaliação funcional, especializações em suplementação nutricional esportiva, Crosstraining - Scientific Sport, Cineantropometria aplicada, Primeiras ações em emergência, Prevenção de Doenças Laborais, Musculação, Ginástica Corretiva, Spinning (Johnny G), Técnica de Tecidos Moles - Miofacial, e Inteligência Emocional - ASICC

Deixe um comentário

4 comentários em “Tai Chi Chuan – Meditação em Movimentos”

  1. Tenho 46 anos e problema sério na região sacro e Lombares. Tenho feito fisioterapia para evitar cirurgia. Fora, que tenho sérios problemas de insônia. Gostaria de saber se o Tai Chi Chuan pode me ajudar no tratamento.

  2. Pratiquei, por algum tempo, o Krav Maga, defesa pessoal proveniente de Israel. Mais precisamente, defesa pessoal praticada e posta em uso pelo exército israelense. Fortes impactos. Meu joelho sentiu. Conselho médico: parar. Muito bem. VolteiMe para a prática do Tai Chi Chuan com professor particular. Em pouco tempo, colhi alguns benefícios: menos ansiedade, mais silêncio interior e, portanto, maior caga da sensaçào de paz. Com o tempo, outros benefícios virão, intuo isso. Até peso eu perdi. Dizem as pessoas que meu semblante transpira mais jovialidade e força. Nào sigo modas e comportamentos ditados pelos meios de comunicação de massas. Quando tomei conhecimento dos benefícios propiciados pela prática do Tai Chi, disse de mim para mim: era isso que procurava. E agora vou com ele em frente. Abraços.