Tuberculose – Sintomas, causas e como tratar

Especialista:
atualizado em 09/10/2020

A tuberculose é uma doença muito séria e contagiosa. Confira agora quais são os sintomas, as causas e como tratar a condição.

A tosse seca ou com catarro que não melhora é o principal sintoma de tuberculose, mas não é o único. De fato, a transmissão se dá pela inalação de partículas expelidas pela fala, tosse ou espirro.

Por isso, é muito importante evitar o contato direto com pessoas contaminadas e cobrir a boca e o nariz ao tossir ou espirrar, pois tais medidas ajudam a evitar a transmissão.

Apesar de na maioria dos casos se tratar de uma infecção nos pulmões ou como tuberculose pulmonar, a infecção também pode afetar outros órgãos do corpo.

A bactéria Mycobacterium tuberculosis (ou bacilo de Koch) é a causadora da doença. A transmissão ocorre ao inalar gotículas expelidas por pessoas contaminadas.

Embora a condição não seja mais tão comum como era antigamente, a Organização Mundial da Saúde estima que cerca de 10 milhões de pessoas desenvolveram a doença em 2018.

Além disso, nesse mesmo ano até 1,5 milhão de pessoas morreram por consequência da infecção. Assim, como a tuberculose é contagiosa, é importante conhecer os seus sintomas e o tratamento disponível.

Sintomas da tuberculose

Alguns dos sinais e sintomas são:

  • Tosse persistente que dura ao menos 3 semanas;
  • Febre que vai e volta;
  • Calafrios;
  • Perda de peso;
  • Cansaço e indisposição;
  • Suor noturno;
  • Rouquidão;
  • Falta de apetite;
  • Falta de ar;
  • Tosse com secreção que pode conter sangue;
  • Dor no peito.

Quem tem o sistema imunológico baixo pode sofrer com outros sintomas, como por exemplo:

  • Inchaço no pescoço ou gânglios linfáticos inchados;
  • Dor abdominal;
  • Confusão mental;
  • Dor de cabeça que não vai embora;
  • Dor nas articulações ou nos ossos.

Causas

A bactéria M. tuberculosis causa a tuberculose. Apesar de a causa ser única, há várias formas de pegar a doença.

As formas de contrair a infecção são:

  • Cumprimentar com beijos e apertos de mãos;
  • Compartilhar da mesma comida ou bebida;
  • Dormir na mesma cama;
  • Usar os mesmos objetos de uso pessoal;
  • Tocar em superfícies contaminadas e levar as mãos à boca ou ao nariz.

De fato, a tuberculose é transmitida pelo ar. Sendo assim, ao respirar as gotículas exalados por alguém infectado, você também pode ficar doente.

Assim, além de evitar o compartilhamento de objetos pessoais, é bom evitar o contato próximo de qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando.

Aliás, essas recomendações também são válidas para se prevenir contra a Covid-19. Veja também o que fazer se você teve contato com alguém com coronavírus.

Como tratar

radiografia-dos-pulmões-para-tuberculose

Antes de mais nada, é provável que o médico solicite um exame PPD para confirmar o diagnóstico da doença.

O exame que ajuda a diagnosticar a tuberculose serve não só para quem tem os sintomas da doença, como também para aqueles que tiveram contato muito próximo com uma pessoa com a condição. Entenda melhor como é feito o exame PPD e o que os resultados significam.

Exames de imagem – como as radiografias de tórax, por exemplo – para avaliar o estado dos pulmões também são essenciais para saber o protocolo médico que deve ser seguido.

Embora exista um certo medo em relação à tuberculose, a doença tem cura e pode ser tratada.

Remédios usados

De fato, quanto antes você identificar a tuberculose, mais fácil é o tratamento.

Certamente, a combinação ideal de remédios é individual. Mas em geral, o tratamento da doença dura seis meses. Ele é feito com antibióticos como a rifampicina, a isoniazida, a pirazinamida e o etambutol, por exemplo.

O bromidrato de fenoterol também pode ser prescrito para a nebulização para tosse.

A dose e a frequência de uso dos remédios variam de acordo com o paciente. Assim, é importante conversar com o médico.

Seguir o tratamento até o final é fundamental

Fazer o tratamento até o final, seguindo todas as orientações médicas, é indispensável, mesmo que os sintomas já tenham desaparecido.

Além disso, é importante estar sempre em contato com o médico para esclarecer qualquer dúvida. Como a tuberculose é um problema de saúde pública, é preciso acompanhar o tratamento de perto.

Vale lembrar que além de ter tratamento, a doença também tem prevenção. A vacina BCG (bacilo Calmette-Guérin), por exemplo, faz parte do calendário de vacinas do Ministério da Saúde e ajuda a reduzir o risco de infecção.

Embora a doença seja tratável e curável, as pessoas com o sistema imune enfraquecido geralmente sofrem mais e é sempre melhor prevenir do que remediar.

Fontes e Referências Adicionais

Você teve ou conhece alguém que já sofreu com tuberculose? Já sabia que a doença tem cura? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário