10 Principais Sintomas de Gordura no Fígado

Especialista:
atualizado em 16/01/2020

O fígado é a maior glândula do corpo humano e é responsável por muitas funções importantes que podem ser prejudicadas com a presença de gordura no fígado. Você conhecerá a seguir todos os sintomas de gordura no fígado para que você possa tomar providências com relação a isso e evitar esse mal.

A gordura no fígado não prejudica o corpo por si só. Entretanto, o acúmulo de tecido gorduroso pode levar a danos no fígado – incluindo inflamação e cicatrizes.

Como diminuir a gordura no fígado

Antes de recorrer aos fármacos, é importante que se conheça maneiras naturais de acabar com a gordura nesse órgão tão importante para o corpo humano. Não deixe de conferir os 12 chás para gordura no fígado que são rápidos, práticos e muito fáceis de se fazer.

Além dos sintomas, é importante que você conheça exatamente os problemas que a gordura no fígado pode causar. Hepatite, cirrose, fibrose e outros problemas são apenas alguns exemplos terríveis.

Além dos chás, existem outras maneiras naturais de cuidar da gordura no fígado. Uma delas é fazer uma boa dieta. Conheça a melhor dieta para tratar a gordura no fígado e todos os benefícios que ela pode trazer para a sua vida.

A gordura no fígado ocorre quando você ingere mais gordura e calorias do que seu fígado pode processar. Como resultado, gorduras simples se acumulam nas células do fígado, deixando-o propenso a danos. A razão mais comum para o desenvolvimento de gordura no fígado é a obesidade – a chance de indivíduos obesos desenvolverem a condição é 75% maior. Embora uma dieta gordurosa e ganho de peso possam ser os maiores culpados, diabetes (ou resistência à insulina), hiperlipidemia (muitos lipídios no sangue) e abuso de álcool podem aumentar as chances.

Um estudo de 2016 publicado no periódico científico Hepatology estimou que a gordura no fígado está afetando cada vez mais pessoas e que a doença hepática gordurosa afeta aproximadamente 25% da população mundial.

Os Principais Sintomas de Gordura no Fígado

Os sintomas de gordura no fígado mais comuns podem ser muito variados, pois eles vão de coisas simples e aparentemente inofensivas, como a fadiga, até sintomas mais sérios e graves, como a obesidade e a icterícia, que são condições sérias, mas que podem ter surgido por outras razões além da gordura no fígado.

Em outras palavras, alguns dos sintomas de gordura no fígado podem ter outras razões e, por causa disso, precisam ser investigadas o quanto antes.

1. Fadiga

Se qualquer órgão no nosso corpo se torna disfuncional, nesse caso o fígado, o corpo irá tentar se proteger e compensar bombeando mais sangue para o órgão, o que frequentemente leva a fraqueza, confusão, julgamento prejudicado ou problemas de concentração, perda severa de energia e uma inabilidade repentina de participar de atividades sociais de que se gostava.

Um estudo de revisão de 2015 publicado no Journal of Advanced Research confirmou que a fadiga pode ser muito prejudicial para o nosso rendimento físico e cognitivo. A fadiga faz com que você se exercite menos, o que prejudica a função muscular e as articulações. Funções cognitivas também podem ser afetadas, o que pode ser muito ruim para as atividades rotineiras e também para a produtividade nos estudos ou no trabalho.

2. Obesidade

Médicos atestam que excesso de peso irá aumentar seu risco de ter gordura no fígado em 75%. Além disso, os indivíduos mais propensos à condição são os de meia idade, o que quer dizer que se você está acima do peso e passando dos 40 anos, é de seu interesse adotar uma dieta saudável e fazer exercícios regulares para eliminar células de gordura.

Além de aumentar as chances de acumular gordura no fígado, a obesidade pode trazer uma série de outros problemas de saúde. O peso em excesso pode, por exemplo, sobrecarregar as articulações e desencadear problemas como a osteoartrite e dificuldades de locomoção.

A obesidade também pode elevar o risco de desenvolver doenças cardíacas, pressão alta e diabetes do tipo 2.

3. Icterícia

A doença hepática resulta do acúmulo de gorduras no fígado. É normal ter um pouco de gordura no fígado, mas quando essa concentração passa de 5% do peso do órgão podemos ter sérios problemas no funcionamento do fígado.

O fígado exerce uma função essencial no que diz respeito à eliminação de impurezas e toxinas do sangue. Tudo o que o nosso corpo não usa passa pelo fígado para depois ser eliminado do corpo. Uma das graves consequências da doença hepática é que o excesso de gordura bloqueia a bilirrubina (substância de cor alaranjada formada a partir da decomposição natural da hemoglobina) que se liga à bile no fígado para ser eliminada através das fezes e da urina. Quando a passagem da bilirrubina pelo fígado é dificultada, ela se acumula no sangue e se deposita na pele, causando a icterícia.

A icterícia, uma condição que se mostra no amarelamento da pele e dos olhos, é um sinal comum de doença hepática Ela é causada quando a bile do fígado é bloqueada, o que também pode resultar em elevações amareladas e que coçam na superfície da pele e ao redor das pálpebras.

4. Cor da Urina

Muitas vezes, se há desenvolvimento de icterícia, você também nota mudanças na cor da sua urina, que parece escura. Quando você defeca, você também pode notar um dos sintomas de gordura no fígado, com suas fezes se tornando esbranquiçadas ou com cor de cinzas, e emitindo um odor desagradável.

5. Mudanças na Pele

Além de mudanças na pele devido à icterícia, você pode notar a pele desigual e descoloração na área do pescoço (devido a glândulas inchadas) e embaixo dos braços, uma vez que a falha hepática se instala.

Alterações adicionais na pele podem aparecer como vasos sanguíneos estourados no rosto, ou varicose no peito, costas e ombros. As mãos também podem ser afetadas, com as palmas se tornando vermelhas e as unhas ficando brancas com as pontas dos dedos maiores.

6. Dor Abdominal

Dor abdominal pode ser um dos sintomas de gordura no fígado. Você irá experimentar esse desconforto no centro ou na porção superior direita do abdômen, o que pode indicar sangramento interno. Isso pode causar vômito com sangue, que ocorre se vasos sanguíneos no trato gastrointestinal se inflamam e rompem, e você também pode notar sangue nas fezes.

A dor abdominal sentida por algumas pessoas com doença hepática pode ser explicada pela localização do fígado já que ele fica justamente na parte superior direita do abdômen.

Esse sintoma muitas vezes é ignorado por ser facilmente confundido com outros tipos de dores. A dor no fígado é sentida logo abaixo das costelas e, por isso, muita gente confunde com uma dor nas costas ou até mesmo com uma dor no ombro direito ou nos rins. Como é difícil identificar a região exata da dor abdominal, o ideal é procurar um médico para descobrir a causa exata desse desconforto.

7. Abdômen Aumentado

Um abdômen aumentado, uma condição chamada Ascite, que ocorre devido a retenção de fluidos no abdômen e fígado, ocorre com o estabelecimento de doença hepática severa. A ascite leva a um abdômen aumentado e duro, e um umbigo que parece empurrado para fora devido a retenção de líquidos. Ela também pode causar dificuldade de respiração devido a pressão severa nos órgãos internos.

8. Perda de Músculo

Pessoas com doença hepática avançada frequentemente desenvolvem perda de músculos, ou outra condição associada chamada Contratura de Dupuytren, na qual os tendões das mãos encolhem, os dedos se curvam e há tremores musculares (ou tremores incontroláveis).

9. Genética

Hereditariedade é um indicador de problemas futuros. Por exemplo, se um pai ou avô biológico sofreu de doença hepática, filhos e netos desse indivíduo também serão afetados pela condição. No caso da doença hepática, estudos mostram que indivíduos podem ser propensos a obesidade ou alcoolismo, ou nascer com níveis baixos de enzimas do fígado, que estão envolvidas no metabolismo de gorduras.

10. Falta de Sintomas

Nem sempre os sintomas de gordura no fígado aparecem. A gordura no fígado é frequentemente chamada de uma assassina silenciosa – o que quer dizer que ela mostra poucos sintomas, particularmente nos estágios iniciais. Entretanto, se a doença continuar a avançar sem tratamento por vários anos, sem sinais, sintomas ou complicações enquanto a gordura se acumula, o fígado se tornará inflamado e com cicatrizes na superfície. Eventualmente, gordura no fígado não tratada pode levar a falha hepática.

Consequências da gordura no fígado para a sua saúde

A doença hepática gordura pode causar muitos danos no fígado. O mau funcionamento do órgão pode causar acúmulo de toxinas no sangue, o que traz muitos outros problemas.

A gordura no fígado pode prejudicar o seu nível de energia, causar fraqueza muscular, afetar o apetite e desencadear uma sensação de fadiga e cansaço constante.

Uma das mais graves consequências do acúmulo de gordura no fígado é a cirrose, que ocorre quando o fígado é gravemente lesionado.

O excesso de gordura no órgão causa inflamação e para tentar interromper o processo inflamatório, o fígado produz espécies de cicatrizes no tecido que são chamadas de fibrose. O problema é que a fibrose tende a se espalhar pelo fígado e se tal processo não for interrompido podem ocorrer várias complicações como:

  • Acúmulo de líquido abdominal (ascite);
  • Confusão mental, fala arrastada e sonolência (encefalopatia hepática);
  • Inchaço das veias do esôfago que podem romper e sangrar (varizes esofágicas);
  • Insuficiência hepática terminal em que o fígado para de funcionar e é preciso fazer um transplante de órgão;
  • Câncer de fígado.

Dicas para proteger o fígado

Cuidar melhor da sua alimentação é uma das melhores formas de evitar essas complicações. Algumas dicas úteis são:

  • Exercício físico

Se exercitar com frequência é indispensável para a saúde em geral e também para reduzir o acúmulo de gordura no fígado. Procure se exercitar na maior parte dos dias da semana.

  • Peso saudável

A manutenção do peso é importante já que a obesidade pode aumentar o risco de complicações da doença hepática. Tente reduzir a quantidade de calorias ingerida diariamente e se exercite regularmente para criar um déficit calórico e perder alguns quilos.

  • Dieta saudável

Manter uma dieta saudável e equilibrada é essencial para não sobrecarregar o fígado. Escolher alimentos à base de plantas como frutas, grãos integrais, vegetais e fontes de gorduras saudáveis pode ajudar muito o fígado a se recuperar e ainda garantir que seu corpo vai receber ótimos nutrientes para o bom funcionamento dos outros órgãos.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já percebeu algum dos sintomas de gordura no fígado em si? Qual deles? Já procurou ajuda médica para diagnosticar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (213 votos, média: 3,72 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco se formou em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico - cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. É diretor médico do Instituto de Transplantes. Tem vasta experiência na área de Medicina, com ênfase em Transplante hepático, atuando principalmente nos seguintes temas: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia,e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário

122 comentários em “10 Principais Sintomas de Gordura no Fígado”

  1. meu esposo ta com a barriga grande ,acorda sempre acorda a noite com ansia de vomito , ja faz um tempo mas nao vai procurar ajuda , estou preocupada mas ele nao quer procurar o medico , oque pode ser

  2. Curei diabete e gordura no fígado tomando chá de folhas amora de 8 em 8 horas até sarar. O meu durou 30 dias. Agora tomo 250ml todos os dias. Consulte seu médico

  3. Bom dia,passei mal ontem fizerem exames e o meu deu auterado em um nível de 76 quando o normal era ate 40 assim foi me explicado e pediram para eu procurar um especialista pois se tratava de gordura no fígado,mas ja tomo varias medicações para outra patologia

    • Gostei muito da matéria. Bem completa e elucidativa. Estou com dor exatamente no fígado e o abdômen distendido e duro. Eu vou viajar amanhã e lá farei uma dieta para na volta ir ao médico gastro. Muito Grata🙏

  4. oi, fiz ultrasson e o medico disse que eu tinha cirrose hepatica, levei no clinico e me pediu 20 exames, e os exames deu que eu ja tive hepatite A porém a hepatite B foi descartada, e disse que os resultados foram bons, porém estou com ascite, será que eu tive esteatose e agr virou cirrose, eu será que por enquanto ainda é só a gordura no figado? ja nao sei mais, esses medicos nao são diretos em nada

  5. Há 9 anos fui diagnosticada com esteatose leve. Agora há exatamente 1 mês fiz um novo ultrassom pois comecei a sentir fortes dores no abdômen e vômitos após todas as refeições. Diagnóstico esteatose acentuada. Por conta própria cortei várias coisas enquanto não passo no médico. Isso pode desencadear fibrose ou cirrose? Estou com medo

  6. Estou com gordura no fígado e agora é hora de procurar o médico novamente. Pior é que agora estou com alguns sintomas, que não sei se é figado ou não.

    vou procurar especialista.

  7. Precisa fazer exames urgentes vc pode estar consumindo muita gorduras faça exames de sangue no posto de saúde mais próximo de sua residência amigo Deus abençoe