10 principais sintomas de gordura no fígado

Especialista da área:
atualizado em 24/12/2020

O fígado é um órgão extremamente importante, e é responsável por muitas funções, como a metabolização de medicamentos e a desintoxicação do organismo, que podem ficar comprometidas pela presença de gordura nele, um problema chamado esteatose hepática.

  Continua Depois da Publicidade  

A razão mais comum para o desenvolvimento de gordura no fígado é a obesidade – a chance de indivíduos obesos desenvolverem a condição é 75% maior.

Embora uma dieta gordurosa e ganho de peso possam ser os maiores culpados, diabetes (ou resistência à insulina), hiperlipidemia (muitos lipídios no sangue) e abuso de álcool podem aumentar as chances.

Um estudo de 2016 publicado no periódico científico Hepatology estimou que a gordura no fígado está afetando cada vez mais pessoas e que a doença hepática gordurosa afeta aproximadamente 25% da população mundial.

Então, vamos conhecer a seguir todos os sintomas de gordura no fígado, para que você possa tomar providências com relação a isso e evitar complicações.

O que é gordura no fígado?

estágios da gordura no fígado que levam á cirrose

A esteatose hepática, ou gordura no fígado, é o acúmulo de gorduras no interior do órgão. Ela pode ser dividida em dois tipos:

  • Alcóolica, quando é provocada pelo consumo exagerado de álcool;
  • Não-alcóolica.

E, de acordo com o Ministério da Saúde, o problema ainda pode ser dividido em graus, de acordo com a gravidade.

  Continua Depois da Publicidade  

  • Grau 1 ou leve;
  • Grau 2 ou moderada;
  • Grau 3 ou grave.

Essa classificação é feita através de exames de imagem, que mostram a quantidade de gordura acumulada no fígado.

Fatores de risco

Embora não haja uma causa exata para a gordura no fígado, alguns fatores podem influenciar o seu desenvolvimento, como:

  • Sobrepeso e obesidade;
  • Consumo exagerado de álcool;
  • Má alimentação;
  • Sedentarismo;
  • Uso de alguns medicamentos;
  • Genética.

Os principais sintomas de gordura no fígado

Quando está em um grau leve, o acúmulo de gordura no fígado não causa sintomas. Mas, conforme a doença evolui, alguns sintomas começam a aparecer, como veremos a seguir.

1. Fadiga

Esse é um sintoma bem inespecífico, que pode ocorrer em vários problemas de saúde. Mas ele também é bastante comum quando há um acúmulo de gordura no fígado.

2. Icterícia

Boa parte das doenças que afetam o fígado podem causar icterícia, que é a coloração a amarelada da pele e dos olhos.

Ela ocorre pelo acúmulo de uma substância chamada bilirrubina, que tem uma cor alaranjada. E esse acúmulo acontece porque fígado não é mais capaz de excretá-la como antes.

  Continua Depois da Publicidade  

3. Cor da Urina

Outro efeito desse acúmulo de bilirrubina no corpo é a modificação da cor da urina, que fica bastante escura.

4. Cor das fezes

Normalmente a bilirrubina é excretada nas fezes pelo fígado. E quando há um problema hepático, como a esteatose em grau avançado, essa excreção não ocorre normalmente.

Assim, as fezes ficam com uma coloração mais clara que o normal, ou até mesmo com tons de cinza.

5. Inchaço e dor abdominal

O aumento do volume abdominal pode ser um dos sintomas de gordura no fígado em estágio avançado. Ele ocorre tanto pelo aumento do volume do fígado, quanto pelo acúmulo de líquidos, chamado de ascite.

A ascite leva a um abdômen aumentado e duro, e um umbigo que parece empurrado para fora, por conta da retenção de líquidos.

Além disso, o inchaço do abdômen pode causar dor e desconforto, e as vezes até mesmo dificuldade para respirar, dependendo do grau.

  Continua Depois da Publicidade  

Consequências da gordura no fígado para a sua saúde

O acúmulo de gordura no fígado, quando não tratado, pode afetar o funcionamento do órgão. E uma das mais graves consequências é a cirrose, que ocorre quando o fígado é gravemente lesionado.

Além disso, o mau funcionamento do fígado pode ocasionar outros problemas de saúde , como:

  • Acúmulo de líquido abdominal;
  • Encefalopatia hepática, que é um problema neurológico que pode levar ao coma;
  • Inchaço das veias do esôfago que podem romper e sangrar, chamado de varizes esofágicas;
  • Insuficiência hepática, quando o fígado para de funcionar;
  • Câncer de fígado.

Tratamento

Não existe um tratamento específico para o excesso de gordura no fígado. Mas existem formas de melhorar e mesmo reverter o quadro.

De forma geral o tratamento envolve evitar os fatores de risco, como o sobrepeso, consumo de álcool e o sedentarismo. E apenas em graus mais avançados é necessário o uso de medicamentos.

Além disso, existem algumas maneiras naturais de tentar minimizar a gordura nesse órgão tão importante para o corpo humano. Portanto não deixe de conferir os 12 chás para gordura no fígado que são rápidos, práticos e muito fáceis de se fazer.

E também existem outras maneiras naturais de cuidar da gordura no fígado. Uma delas é fazer uma boa dieta. Conheça a melhor dieta para tratar a gordura no fígado e todos os benefícios que ela pode trazer para a sua vida.

  Continua Depois da Publicidade  

Dicas para proteger o fígado

Cuidar da sua alimentação é uma das melhores formas de evitar essas complicações. Algumas dicas úteis são:

  • Praticar exercícios físicos;
  • Manter um peso saudável;
  • Adotar uma dieta equilibrada, sem exageros;
  • Evitar o consumo exagerado de álcool.

Assista abaixo os vídeos que tratam desse problema no fígado, lista os melhores e piores alimentos para este órgão.

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais

Você já percebeu algum dos sintomas de gordura no fígado em si? Qual deles? Já procurou ajuda médica para diagnosticar? Comente abaixo.

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (214 votos, média 3,72)
Loading...
Sobre Dr. Lucio Pacheco

Dr. Lucio Pacheco é Cirurgião do aparelho digestivo, Cirurgião geral - CRM 597798 RJ/ CBCD. Formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Em 1996 fez um curso de aperfeiçoamento no Hospital Paul Brousse, da Universidade de Paris-Sud, um dos mais especializados na área de transplantes na Europa. Concluiu o mestrado em Medicina (Cirurgia Geral) em 2000 e o Doutorado em Medicina (Clinica Médica) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010. Dr. Lucio Pacheco é um profundo estudioso na área de doença hepática e escreveu dezenas de livros e artigos sobre transplante de fígado. Atualmente é médico-cirurgião, chefe da equipe de transplante hepático do Hospital Copa Star, Hospital Quinta D´Or e do Hospital Copa D´Or. Além disso é diretor médico do Instituto de Transplantes. Suas áreas de atuação principais são: cirurgia geral, oncologia cirúrgica, hepatologia, e transplante de fígado. Dr. Lucio é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos e diversos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário

123 comentários em “10 principais sintomas de gordura no fígado”

  1. Adoro tâmara e damasco secos e como muito mas, não podia imaginar que prejudicassem o fígado. Não sabia também que açúcar fosse prejudicial para o fígado.
    Adorei a explicação.

    Responder
  2. meu esposo ta com a barriga grande ,acorda sempre acorda a noite com ansia de vomito , ja faz um tempo mas nao vai procurar ajuda , estou preocupada mas ele nao quer procurar o medico , oque pode ser

    Responder
  3. Curei diabete e gordura no fígado tomando chá de folhas amora de 8 em 8 horas até sarar. O meu durou 30 dias. Agora tomo 250ml todos os dias. Consulte seu médico

    Responder
  4. Bom dia,passei mal ontem fizerem exames e o meu deu auterado em um nível de 76 quando o normal era ate 40 assim foi me explicado e pediram para eu procurar um especialista pois se tratava de gordura no fígado,mas ja tomo varias medicações para outra patologia

    Responder
    • Gostei muito da matéria. Bem completa e elucidativa. Estou com dor exatamente no fígado e o abdômen distendido e duro. Eu vou viajar amanhã e lá farei uma dieta para na volta ir ao médico gastro. Muito Grata?

      Responder
  5. oi, fiz ultrasson e o medico disse que eu tinha cirrose hepatica, levei no clinico e me pediu 20 exames, e os exames deu que eu ja tive hepatite A porém a hepatite B foi descartada, e disse que os resultados foram bons, porém estou com ascite, será que eu tive esteatose e agr virou cirrose, eu será que por enquanto ainda é só a gordura no figado? ja nao sei mais, esses medicos nao são diretos em nada

    Responder
  6. Há 9 anos fui diagnosticada com esteatose leve. Agora há exatamente 1 mês fiz um novo ultrassom pois comecei a sentir fortes dores no abdômen e vômitos após todas as refeições. Diagnóstico esteatose acentuada. Por conta própria cortei várias coisas enquanto não passo no médico. Isso pode desencadear fibrose ou cirrose? Estou com medo

    Responder
  7. Estou com gordura no fígado e agora é hora de procurar o médico novamente. Pior é que agora estou com alguns sintomas, que não sei se é figado ou não.

    vou procurar especialista.

    Responder
  8. Precisa fazer exames urgentes vc pode estar consumindo muita gorduras faça exames de sangue no posto de saúde mais próximo de sua residência amigo Deus abençoe

    Responder