8 Sintomas de Terçol – O Que é e Causas

Especialista:
atualizado em 21/12/2019

O terçol se trata de uma inflamação muito comum na pálpebra que pode gerar uma espécie de caroço avermelhado que causa dor e outros sintomas desagradáveis. Você entenderá melhor a seguir sobre o que é o terçol, quais são as suas principais causas e conhecer com detalhes os sintomas de terçol para que você saiba identificar o problema e tratá-lo da forma correta.

Existem diversas condições de saúde que podem deixar os olhos vermelhos e causar sintomas como dor nos olhos. Apesar de o terçol ser uma inflamação muito comum que afeta a pálpebra, nem sempre ele é o culpado por sintomas desagradáveis na região dos olhos.

Saiba os sintomas mais comuns do terçol para nunca mais confundi-lo com outros problemas como a conjuntivite, por exemplo, e de quebra conheça também alguns remédios caseiros que podem ajudar a aliviar o desconforto enquanto a inflamação não vai embora.

O que é terçol?

Apesar de incomodar bastante, o terçol não é motivo para alarde. O terçol – ou hordéolo – é toda inflamação na pálpebra causada por uma infecção. Além de algumas pessoas confundirem o terçol com a conjuntivite (infecção que afeta o globo ocular e a parte interior da pálpebra), existe uma outra condição chamada de calázio que também pode ser motivo de confusão.

Algumas pessoas acham que terçol e calázio são a mesma coisa, mas na verdade a diferença entre eles é clara. O terçol é causado por uma infecção que causa dor enquanto que o calázio geralmente é um processo não infeccioso indolor.

Outras diferenças são que o terçol e o calázio afetam glândulas diferentes. O calázio é resultado de uma inflamação na glândula meibomiana resultante de uma obstrução da glândula enquanto que o terçol é uma infecção que pode afetar mais de um tipo de glândula – como a apócrina, a sebácea e também a meibomiana.

Agora que as principais diferenças entre terçol e calázio foram descritas, fica mais fácil de focar no terçol e nos seus sintomas.

O terçol pode ser externo ou interno, dependendo da parte da pálpebra que é afetada pela infecção.

Terçol externo

O terçol externo é aquele que surge na borda externa da pálpebra. A pálpebra pode ficar amarelada, dolorida e com pus. Esse tipo de terçol ocorre quando a inflamação afeta uma das seguintes estruturas do olho:

  • Folículo dos cílios: são pequenos orifícios na pele da pálpebra onde nascem os cílios;
  • Glândula apócrina (ou glândula de Moll): glândula sudorípara que deságua no folículo dos cílios e que ajuda a evitar que os cílios fiquem ressecados;
  • Glândula sebácea (ou glândula de Zeis): glândula anexada ao folículo dos cílios que também produz sebo e que ajuda a lubrificar os cílios.

Terçol interno

No terçol interno, o inchaço ocorre dentro da pálpebra, o que torna a condição ainda mais dolorosa.

Neste caso, o indivíduo também pode sentir uma sensação de queimação nos olhos e outros sintomas como coceira, sensibilidade à luz, queda das pálpebras, desconforto ao piscar, olhos lacrimejantes e uma sensação de que tem algo grudado no olho.

Causas

O terçol é uma infecção bacteriana das glândulas sebáceas na pálpebra e a maioria dessas infecções é causada pela bactéria Staphylococcus.

Fatores de risco

Alguns fatores que podem contribuir para o desenvolvimento de terçol são:

  • Privação de sono;
  • Uso de cosméticos com prazo de validade vencido;
  • Ter disfunção da glândula meibomiana;
  • Troca de lentes de contato sem desinfetá-las ou sem higienizar as mãos corretamente;                                            
  • Nutrição inadequada;
  • Ter rosácea, condição da pele caracterizada pela face avermelhada;
  • Ter blefarite, uma inflamação crônica que afeta a borda da pálpebra;
  • Hábito de dormir sem remover a maquiagem dos olhos.

Estresse e idade

De acordo com a American Academy of Ophthalmology, o terçol também pode ser causado pelo estresse. E, embora não seja uma regra, o terçol é mais comum em adolescentes e pessoas mais jovens.

Contato direto com pessoas infectadas

O compartilhamento de objetos de uso pessoal como toalhas de rosto e óculos de sol, por exemplo, podem facilitar a transmissão da bactéria para outras pessoas.

Assim, não é indicado emprestar ou pegar esse tipo de objeto emprestado de outra pessoa se houver a suspeita de que alguma delas está com terçol.

Sintomas de terçol

Os sintomas a seguir costumam ser observados em apenas um olho, pois é muito raro que o terçol atinja os dois olhos de uma só vez.

1. Dor

A dor na pálpebra é um sintoma clássico de terçol. A pálpebra pode doer o tempo todo ou doer apenas quando tocada.

Uma pessoa com terçol pode inclusive ter dificuldade para piscar por causa da dor, o que pode causar outros problemas como o ressecamento do olho.

2. Vermelhidão

Além da dor, a região ao redor do olho pode ficar vermelha. O próprio olho pode ficar vermelho por causa da irritação na pálpebra afetada pelo terçol, principalmente se o indivíduo coçar o olho.

3. Inchaço

A inflamação costuma deixar a pálpebra inchada. Tal inchaço pode até fazer com que a pálpebra fique caída. Em alguns casos, essa queda da pálpebra pode prejudicar um pouco a visão.

O inchaço também pode vir acompanhado de um pouco de pus no centro do terçol.

É muito importante prestar atenção nesse sintoma porque, às vezes, o inchaço que atrapalha a vista pode ser um sinal de pterígio no olho, especialmente se também houver irritação, coceira e sensação de queimação no olho.

4. Coceira

A irritação no local também pode causar coceira. A coceira também pode ser estimulada pela sensação de que existe algo irritando ou arranhando a região ao redor dos olhos.

5. Sensibilidade à luz

A dor nos olhos geralmente causa sensibilidade à luz e vice-versa. Você pode reduzir o desconforto evitando lugares muito iluminados e usando óculos escuros ou chapéus ao frequentar esses locais.

Além da sensibilidade à luz, você pode ficar mais sensível ao ritmo das piscadas.

6. Caroço na pálpebra

Geralmente, um pequeno caroço parecido com uma espinha é observado na pálpebra de pessoas com terçol e que pode ou não formar uma crosta ao longo da pálpebra.

Algumas pessoas tentam estourar esses caroços, mas isso não é indicado pois pode espalhar a infecção. O ideal é esperar que eles se rompam sozinhos.

Apesar de a maioria deles se formarem do lado de fora da pálpebra, em alguns casos eles surgem do lado de dentro e pode existir mais de um no mesmo olho.

7. Olhos lacrimejantes

Outros sintomas como inchaço e dor podem deixar o olho irritado e é essa irritação que faz o olho produzir lágrimas. Essa é uma forma do seu corpo tentar se proteger e deixar os olhos bem lubrificados.

8. Dificuldade para abrir o olho

Toda a dor e o desconforto causado pelo terçol podem fazer com que o individuo tenha dificuldade para abrir o olho. Em alguns casos, a visão pode até ser temporariamente prejudicada por causa dessa dificuldade.

Complicações

Muito raramente, podem surgir complicações como:

– Cisto meibomiano

Um terçol persistente no interior da pálpebra pode se tornar um tipo de granuloma chamado de cisto meibomiano.

A glândula meibomiana lubrifica a borda da pálpebra ao liberar sebo. Se o local ficar inflamado, um cisto pode ser formado, especialmente se houver obstrução na glândula que impeça a saída do sebo.

Apesar de desagradável, esse tipo de cisto pode ser tratado e desaparecer do local.

– Celulite pré-septal

A celulite pré-septal ou periorbital pode ocorrer se a infecção se espalhar para os tecidos ao redor do olho. Trata-se de uma infecção em que as camadas de pele ao redor dos olhos ficam vermelhas e inflamadas, deixando as pálpebras ainda mais inchadas e vermelhas.

Nesse caso, é preciso tratar a infecção que se espalhou com antibióticos.

O que fazer

O terçol normalmente melhora em cerca de 1 semana sem a necessidade de tratamento com medicamentos. Mas alguns casos mais graves – em que há a liberação de pus, por exemplo – pode ser preciso adotar outras medidas de tratamento para o terçol.

Quando o terçol persiste por mais de 1 semana ou interfere na visão, também é recomendado procurar orientação médica.

As sugestões a seguir – que incluem remédios caseiros e recomendações médicas – podem ajudar a aliviar os sintomas de terçol mais rapidamente:

– Compressas quentes

A aplicação de uma compressa quente em cima das pálpebras pode aliviar alguns sintomas.

É preciso tomar cuidado com a temperatura da compressa, principalmente se você for aplicá-la em outra pessoa.

Na presença de pus, a aplicação de uma compressa quente pode acelerar a liberação do fluido, o que também diminui a dor e o inchaço.

É indicado usar a compressa por 5 ou 10 minutos de 3 a 4 vezes por dia. Uma boa dica é mergulhar um pano limpo em água morna e colocar sobre o terçol.

Outra dica é usar o sachê usado para preparar um chá como uma compressa. Ao usar um sachê de chá verde morno, por exemplo, é possível aproveitar algumas de suas propriedades bactericidas.

– Analgésicos

O uso de analgésicos de venda livre pode ser útil quando o terçol causa muita dor. Algumas opções incluem o acetaminofeno e o ibuprofeno que também são anti-inflamatórios.

– Drenagem

Em um consultório médico, um profissional pode drenar o pus com o uso de uma agulha bem fina para que os sintomas sejam aliviados. Esse procedimento acelera a cicatrização além de aliviar o inchaço e a dor.

– Massagem

Com as mãos limpas e secas, massageie suavemente a área afetada pelo terçol usando a ponta dos dedos. A massagem pode ajudar a drenar o pus naturalmente.

– Antibiótico

Certos casos exigem o uso de um creme antibiótico de uso tópico ou de um colírio antibiótico para tratar a infecção. Quando a infecção se espalha para além da pálpebra, pode ser preciso usar antibióticos orais.

No entanto, o uso de antibióticos só deve ser usado quando um médico prescrever.

– Esteroide

No consultório, o oftalmologista pode aplicar uma injeção de esteroide para reduzir o inchaço quando ele causa muito desconforto ou atrapalha a visão.

Mais cuidados e dicas de prevenção e tratamento

– Não use nenhum produto nos olhos

Durante a infecção, é prudente evitar passar maquiagem ou qualquer produto cosmético nos olhos. Não tente disfarçar o terçol com maquiagem nos olhos pois isso pode prejudicar o processo de cicatrização e irritar ainda mais o local.

– Evite emprestar produtos de uso pessoal

Também não é recomendado emprestar produtos pessoais ou itens de beleza e de maquiagem para outras pessoas e vice-versa, pois isso aumenta o risco de contaminação.

– Tente não tocar muito no terçol

Evite coçar ou esfregar os dedos contra os olhos e mantenha as mãos sempre limpas. Por mais tentador que seja coçar ou espremer o terçol, é importante deixa-lo quieto para evitar a propagação da infecção.

– Mantenha o local limpo

A limpeza dos olhos e do rosto é essencial para ajudar o terçol a desaparecer mais rápido. Limpar o local ajuda a expelir o pus e a evitar que a infecção se espalhe.

– Fique atento as lentes de contato

O uso de lentes de contato também deve ser evitado até a infecção ser curada para evitar complicações.

Se você usa lentes de contato, o ideal é deixá-las de lado e usar os óculos enquanto o terçol é tratado. Isso porque, com a lente de contato, o risco de a infecção se espalhar para dentro do olho é muito maior. Assim, é melhor voltar a usar as lentes apenas depois que o terçol sumir e ter certeza de que elas estão desinfetadas.

– Observe se há reincidência do terçol

O terçol é um problema bastante comum, mas casos que se repetem com muita frequência podem ter relação com a blefarite, uma doença ocular que precisa de tratamento contínuo orientado por um oftalmologista.

Procure um profissional da saúde em casos difíceis de lidar

Apesar de o terçol ser uma condição relativamente simples de tratar em casa e muitas pessoas não procurarem um oftalmologista quando tem terçol, é indicado procurar orientação especializada sempre que:

  • O terçol for recorrente;
  • A pálpebra e o olho doem muito;
  • O terçol piora ao longo dos dias ou não começa a melhorar após 48 horas do seu surgimento;
  • A pálpebra incha muito, fica muito vermelha ou não abre por completo;
  • O inchaço e a vermelhidão se espalham para outras partes do rosto;
  • A sua visão está sendo prejudicada pelo terçol.

Nesses casos, é bem provável que os sintomas do terçol só melhorem com o uso de antibióticos prescritos por um oftalmologista.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já conhecia os 8 sintomas de terçol? Já passou por isso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dr. Haroldo Vieira de Moraes Junior

Dr Haroldo se formou em Medicina pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1981. Em seguida concluiu Mestrado em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1986 e Doutorado em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro em 1994. Pos-Doutorado no National Eye Institute do National Institutes of Health (NIH/NEI) durante 1998/1999 e Livre Docente em Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP (2001), atualmente é Professor Titular de Oftalmologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Tem experiência na área de Medicina, com ênfase em Oftalmologia clinica e cirúrgica, atuando como Coordenador de Pos-Graduacao em Oftalmologia com área de atuação em inflamação ocular (uveites, sarcoidose e toxoplasmose). Dr. Haroldo é uma referência profissional em sua área e autor de artigos científicos. Para mais informações, entre em contato com ele.

Deixe um comentário