Especialista da Área:

9 Benefícios do Tremoço – Para Que Serve, Como Usar e Dicas

Saiba quais são os principais benefícios do tremoço para a saúde, para que serve, como usar e várias dicas para poder obter o máximo dos seus benefícios.

Quando comparado com outras leguminosas, os tremoços oferecem mais proteínas, carboidratos de baixa densidade, entre outros nutrientes para a saúde.

  Continua Depois da Publicidade  

Veja o que são leguminosas e entenda por que o tremoço é uma ótima opção de alimento vegano e por isso muito utilizado em receitas, como por exemplo de queijos veganos.

O que são os tremoços

Da mesma família dos amendoins, os tremoços são leguminosas muito saudáveis e populares nos países do Mediterrâneo, como Grécia e Itália (como Lupinus albus), de países do oriente Médio como Egito e Jordânia bem como da América do Sul (como Lupinus mutabilis).

Há 2.000 anos, durante a era de Augusto, os tremoços ou feijões de lupini (como também são conhecidos) eram um alimento comum em todo o Império Romano e considerado um “prato dos pobres” devido ao seu baixo custo, apesar de que a realeza também apreciava esse prato.

Eles também estão presentes nas montanhas andinas e são conhecidos como tarwi. Dentro do Império Inca, eles eram considerados um alimento básico.

Hoje em dia, os tremoços ainda são consumidos nessas regiões, bem como em várias outras partes do mundo.

Eles possuem um sabor naturalmente muito amargo e por isso são fervidos e enxaguados várias vezes para remover os alcaloides, criando um interior úmido com uma pele externa mais crocante.

Foram criadas outros variantes doces que não foram geneticamente modificadas e contêm uma quantidade muito menor de alcaloides tóxicos amargos e podem ser consumidas com segurança.

Assim como a soja, o seu sabor é praticamente neutro e funciona melhor para as receitas nas quais você deseja que o sabor predominante seja de outros ingredientes. Porém, os tremoços também são vendidos em conserva.

Para que servem os tremoços

Eles podem ser consumidos tanto como um lanche, como ingrediente de uma receita ou como prato principal.

Como a sua preparação é um processo demorado, isso é refletido no preço mais alto dos pratos compostos por este alimento.

  Continua Depois da Publicidade  

Na Espanha, Itália e Portugal, essas leguminosas são marinadas com ervas e especiarias e são servidas em ocasiões especiais, como no Natal ou na Páscoa, e por isso também são conhecidos por lá como “grãos de Páscoa”.

9 benefícios do tremoço para a saúde

1. Rico em proteínas

Um dos principais benefícios do tremoço é que ele é rico em proteína, tendo um teor maior do que qualquer outra leguminosa ou até mesmo a carne vermelha.

De acordo com o USDA National Nutrient Database, 40% das calorias deste alimento estão presentes na forma de proteínas, sendo que uma porção de ¼ de xícara contém 30 calorias e 3 gramas de proteínas.

Quando azeites e temperos são adicionados aos tremoços, a porcentagem de calorias da proteína será reduzida.

Sendo assim, se você os consumir apenas com sal ou conservantes adicionados, ainda manterá a concentração de 40%.

É por isso que essa leguminosa é muito recomendando para as pessoas que seguem dietas vegetarianas ou veganas.

2. Pode baixar o colesterol

Em um estudo sobre aterosclerose realizado durante 90 dias pelo Departamento de Ciências Farmacológicas da Universidade de Milão, Itália, coelhos foram alimentados com dietas compostas por 1% de colesterol, 15% de gordura saturada e 20% de proteína.

Alguns animais receberam como componente proteico caseína, proteína em pó de tremoço ou uma mistura de 50/50 de ambos.

Embora todos os grupos estivessem consumindo a mesma quantidade de colesterol, o grupo que recebeu a proteína do tremoço teve uma redução de 40,3% contra 33,5% do grupo que recebeu caseína.

Em um outro estudo realizado pelo Departamento de Produção Animal da Faculdade de Veterinária em Madri, Espanha, quando as galinhas eram alimentadas com sementes de tremoço, seus corpos produziam menos colesterol e gordura no fígado em comparação com outros grãos.

Diferentes grupos de pesquisadores da Alemanha e do Brasil relataram que a proteína do tremoço reduz o colesterol porque regula os genes que estão envolvidos na maneira como o fígado processa as gorduras.

Em outro estudo randomizado, controlado e duplo-cego que envolveu 72 pessoas com colesterol alto que consumiram 25 gramas diariamente de proteína de tremoço, seus níveis de colesterol abaixaram mais do que ao consumir a mesma dose de proteína do leite.

  Continua Depois da Publicidade  

Além de tudo isso, esta leguminosa é um alimento sem colesterol.

3. Baixa quantidade de carboidrato para uma leguminosa

Embora a soja seja menos calórica e apresente uma quantidade menor de carboidratos do que o tremoço, ela contém uma quantidade moderada de gordura, o que significa que ela fornece menos proteína por caloria.

A única leguminosa comum com menos carboidratos que o tremoço é o amendoim, que contém apenas 11%, mas é mais rico em calorias, já que 78% dele é formado por gordura.

É por isso que o tremoço é mais recomendando do que o amendoim para as pessoas que desejam perder peso.

4. Proteína biodisponível

O valor de digestibilidade do tremoço branco europeu (L. albus) foi medido em 90,89% e o tremoço de folha estreita ou azul (L. angustifolius) mediu 89,30%. Por isso eles são quase tão bons quanto a caseína, que mede 95,81%.

A revista academia Journal of Nutrition publicou um estudo de biodisponibilidade de proteínas usando um tremoço doce inteiro (L. albus cv. Multolupa) e comparou com a proteína do ovo.

Homens jovens-adultos consumiram tanto tremoço como ovo e em seguida, foi avaliado a absorção através da técnica de balanço de nitrogênio. Como resultado, eles descobriram que o corpo humano utilizava a proteína do tremoço em cerca de 80% em comparação com a taxa de proteína do ovo.

5. Antioxidantes

Embora as leguminosas normalmente não sejam valorizadas por possuírem uma alta atividade de antioxidantes, isso não ocorre com o tremoço.

Pesquisadores descobriram uma surpreendente concentração alta de fitoesteróis presente na farinha de tremoço.

Isso demonstrou que já benefícios do tremoço significativos na eliminação de radicais livres em testes de laboratório como o betasitosterol, campesterol e estigmasterol.

6. Boa fonte de fibras

Uma porção de 100 gramas de tremoço contém apenas 75 calorias e 7,5 gramas de fibra alimentar.

Isso significa 30% do valor diário recomendado para uma pessoa adulta, o que o torna ainda melhor quando comparado com as proteínas de origem animal que não contêm nada de fibras.

7. Excelente perfil de aminoácidos

Tremoços são considerados uma proteína completa, oferecendo um “excelente perfil de aminoácidos” dos 9 itens essenciais: isoleucina, valina, histidina, triptofano, leucina, treonina, lisina, fenilalanina e metionina.

8. Pode diminuir os níveis de açúcar no sangue

Vários estudos relataram que um dos benefícios do tremoço é que ele tem efeito redutor de açúcar no sangue mesmo quando confrontado com outros alimentos com um perfil nutricional semelhante.

Isso tem sido particularmente evidente com a diabetes.

Acredita-se que isso ocorra devido à proteína gama de conglutina presente nesta leguminosa, que parece influenciar os genes que estão relacionados ao metabolismo da glicose.

Quando usado como farinha, o seu teor de fibras também pode diminuir a taxa na qual os carboidratos são digeridos.

9. Baixo teor de gordura

Ao contrário de muitas leguminosas, que contêm entre 10% a 20% de suas calorias na forma de gordura, os tremoços quase não têm.

A quantidade de gordura deste alimento é tão trivial, que nos valores nutricionais presentes nos rótulos desses alimentos ela se reduz a 0 gramas de gordura por porção.

Informação nutricional

Cada 100 gramas de tremoço contêm:

  • Calorias: 119
  • Carboidratos: 9,88 gramas
  • Fibras: 2,8 gramas
  • Proteínas: 15,57 gramas
  • Gordura saturada: 0,346 gramas
  • Gordura monoinsaturada: 1,18 gramas
  • Gordura Poliinsaturada: 0,73 gramas
  • Gorduras totais: 2,92 gramas
  • Potássio: 245 miligramas
  • Colesterol: 0 miligramas

Como cozinhar tremoços

Você pode cozinhar os grãos de tremoço tanto na panela de pressão como normal, porém na primeira o cozimento é muito mais rápido.

Se você estiver usando o tipo de tremoço amargo, deixe-o de molho durante alguns dias e troque a água regularmente; se estiver usando a variedade doce, deixe-o de molho por algumas horas. Por exemplo, da noite para o dia.

Em seguida, lave os grãos, coloque em uma panela e cubra com a tampa. Se estiver usando uma panela de pressão, cozinhe em pressão alta por 20 minutos, ao contrário, cozinhe por cerca de uma hora.

Como usar

Assim como as azeitonas, os tremoços também são um aperitivo mais sofisticado presente nos bares da região do Mediterrâneo, e ambos podem ser servidos juntos.

Após o processo de imersão e secagem, o tremoço também é bom para fazer farinha, que é uma alternativa que funciona muito bem para assar pães e massas e não contém glúten.

Ele também pode ser usado para fazer vários pratos, substituindo o grão-de-bico, por exemplo.

Efeitos colaterais

Devido à sua alta quantidade de alcaloides e inibidores de enzimas, os tremoços crus não processados são venenosos para seres humanos, gado, cães e gatos, e esse risco, juntamente com as reações alérgicas, são as duas reações adversas mais comuns.

Quando cozido corretamente, você poderá desfrutar dos mais variados benefícios do tremoço. Agora que você já sabe para que serve e como usar, basta começar a incluir este grão em sua dieta.

Referências Adicionais:

Você já conhecia os 9 benefícios do tremoço? Pretende experimentar e incluir na sua dieta? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo muito solicitada para palestras, consultoria a empresas e atendimento personalizado para atletas, pessoas com condições especiais de saúde e pessoas que desejam melhorar a forma física de forma saudável. É a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España). É também membro da International Society of Sports Nutrition. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma. Dra. Patricia Leite é uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário