Açúcar de Coco para Diabéticos é uma Boa?

Especialista:
atualizado em 04/08/2020

O açúcar de coco para diabéticos está cada vez mais popular entre as pessoas que buscam uma alimentação saudável. Descubra a seguir tudo sobre este açúcar e a sua relação com a diabetes.

As pessoas com diabetes precisam monitorar a sua ingestão de carboidratos, principalmente de açúcar, já que uma alta ingestão pode aumentar o risco de picos de açúcar (glicose) no sangue e causar sintomas relacionados ao alto nível de açúcar no sangue e desenvolver complicações.

Para evitar esses sintomas e complicações, as pessoas procuram alternativas ao açúcar, e uma opção que vem se tornando cada vez mais popular é o açúcar de coco.

Um dos motivos da sua popularidade são os benefícios do açúcar de coco, pois além do açúcar de coco ser mais saudável do que o açúcar refinado dizem também que  o açúcar de coco pode ser um ótimo aliado da perda de peso. Mas será que isso é verdade?

O que é açúcar de coco

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam devido ao seu nome, o açúcar de coco não vem coco e sim da seiva do coqueiro que circula pela árvore de maneira semelhante ao xarope de bordo.

Para colher a seiva do coqueiro, os agricultores cortam o caule da árvore para permitir que o néctar flua, e fazem a calda misturando essa seiva com água e em seguida, fervem essa mistura.

Os produtores produzem o açúcar de coco granulado ao deixar essa calda secar e cristalizar, então a quebram em pedaços para criar os grãos.

Parecido com o açúcar não processado, ele pode ter variantes mais naturais, como grãos claros ou escuros e variações nos tamanhos dos grãos.

Açúcar de coco e índice glicêmico

A insulina permite que o corpo use o açúcar ou glicose como energia, e quando uma pessoa tem diabetes, o seu corpo não produz insulina suficiente ou não a usa corretamente.

Quando a insulina não funciona de maneira adequada, o açúcar permanece na corrente sanguínea em vez de entrar nas células para ser usado, e isso faz com que os níveis de glicose (açúcar) no sangue aumentem.

A curto prazo isso pode fazer com que a pessoa sinta mais sede, vontade de urinar com mais frequência, cansaço e ao risco de desenvolver uma condição potencialmente fatal chamada de cetoacidose diabética (CAD).

A longo prazo, essa condição pode resultar em danos por todo o corpo, por isso, gerenciar os níveis de açúcar no sangue pode ajudar a reduzir o risco de sintomas e complicações.

Uma maneira de fazer isso é limitar a ingestão de carboidratos processados, como por exemplo o açúcar branco. A idéia de substituí-lo pelo açúcar de coco pode parecer ser uma boa opção já que ele possui um índice glicêmico (IG) baixo. Entretanto, não podemos esquecer que o açúcar de coco possui valor calórico expressivo e carboidratos, assim como o açúcar branco.

A classificação do IG de um alimento é uma medida de quanto esse alimento pode aumentar a glicose ou o açúcar no sangue do seu corpo.

Enquanto o açúcar branco comum tem uma classificação média de IG de 58 o IG do açúcar de coco fica entre 35 e 54 de acordo com a fonte e/ou produtor, o que na maioria das vezes é baixo, já que em média, qualquer valor abaixo de 55 é considerado baixo.

O açúcar de mesa comum, o branco, geralmente fica na faixa intermediária, que geralmente abrange classificações entre 56 e 69. Qualquer valor acima de 70 é considerado geralmente como um IG alto.

A maneira como cada pessoa absorve o açúcar varia, o que significa que o IG de um alimento será diferente dependendo de quem o está comendo, por esse motivo as classificações de IG não é a maneira mais eficaz de determinar se um determinado alimento é uma boa escolha para você.

Ele também apresenta quantidades semelhantes de frutose quando comparado ao açúcar branco, o que significa que comer o açúcar extraído do coqueiro em excesso tem as mesmas consequências para a saúde do que comer açúcar branco em excesso, incluindo um risco aumentado de desenvolver obesidade e doenças crônicas.

Valores nutricionais

Uma porção de 5 gramas – 1 colher de chá, contém cerca de:

Calorias: 20 kcal

Carboidratos: 5 g

Proteínas: 0 g

Gorduras: 0 g

O açúcar de coco é mais nutritivo do que o açúcar branco?

O açúcar branco ou açúcar de mesa comum contém um alto teor de frutose e não contém nutrientes vitais, por isso ele fornece calorias “vazias”.

Já o de coco retém um pouco dos nutrientes encontrados no coqueiro. Os mais notáveis são os minerais zinco, potássio, ferro e cálcio, além de alguns ácidos graxos de cadeia curta como antioxidantes e polifenóis.

Ele também contém uma fibra chamada inulina, que pode diminuir a absorção de glicose e explicar por que ele tem um IG mais baixo do que o açúcar branco comum.

Embora o açúcar de coco contenha alguns nutrientes, você poderia obter quantidades muito maiores através de alimentos de “verdade” como verduras, legumes, frutas, etc.

Ele também é rico em calorias, contém a mesma quantidade de calorias que o açúcar branco, e para satisfazer as suas necessidades dos nutrientes citados acima, teria que ingerir uma quantidade enorme desse açúcar, o que com certeza levaria a outros problemas de saúde.

Por isso, o açúcar de coco para diabéticos deve ser usado com moderação.

Tanto o açúcar de coco como o branco proveniente da cana contêm:

  • Frutose
  • Glicose
  • Sacarose, incluindo glicose e frutose

Saúde bucal

A ingestão de muito açúcar, incluindo o açúcar de coco, pode aumentar o risco de infecções bucais e problemas dentários porque esses alimentos contêm grandes quantidades de carboidratos fermentáveis.

Pessoas com diabetes são mais propensas a infecções e doenças gengivais, além do que infecções e feridas demoram mais para curar no caso das pessoas com essa condição de saúde bem como piorar rapidamente levando a outras complicações.

A doença gengival também pode dificultar o controle dos níveis de açúcar no sangue.

O açúcar de coco, como muitos outros açúcares, é prejudicial aos dentes, e pessoas com diabetes precisam ter um cuidado especial para manter uma boa higiene bucal.

Açúcar de coco para diabéticos

Ainda não existem evidências suficientes para confirmar que o açúcar de coco para diabéticos é mais saudável do que qualquer outro açúcar.

Todos os tipos e formas de açúcar são ricos em calorias e relativamente baixas em nutrientes enquanto que o corpo os absorvem rapidamente podendo levar a picos de açúcar no sangue e um risco maior de doenças cardíacas, problemas de saúde dentária, obesidade entre outras complicações.

Pesquisadores do Departamento de Cardiologia Preventiva do Instituto do Coração da América Central de Saint Luke localizado na cidade do Kansas nos Estados Unidos explicou:

“Não há necessidade biológica de adição de açúcares na dieta, principalmente os que contêm frutose. Por outro lado, alimentos integrais que contêm frutose (como por exemplo frutas e vegetais) não apresentam problemas para a saúde e provavelmente protegem contra o diabetes e resultados (cardiovasculares) adversos”.

Sendo assim, as pessoas devem prestar atenção em sua ingestão de açúcares adicionados e devem continuar comendo frutas que contém açúcares naturais.

Pessoas com diabetes devem tomar cuidado ao consumir açúcar, incluindo o açúcar de coco. Se desejam adicionar açúcar à dieta, devem fazer com moderação e levar em conta a quantidade de calorias e carboidratos que ele contém.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já sabia se açúcar de coco para diabéticos é uma boa? Pretende experimentar? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário