Diabético pode comer abóbora?

Especialista da área:
atualizado em 13/10/2021

A abóbora é um fruto muito utilizado na culinária mundial e está presente em diversas receitas. Ela é rica em diversos nutrientes como fibras, minerais, vitaminas A, C, E, K e do complexo B, carotenoides, betacaroteno, luteína e zeaxantina, poderosos antioxidantes que atuam na prevenção ao envelhecimento precoce e na proteção da visão.

  Continua Depois da Publicidade  

As sementes de abóbora ainda são ricas em ferro e gorduras insaturadas que são boas para a saúde do coração.

Ela contém em sua composição uma pequena quantidade de carboidratos e calorias, contribuindo para o emagrecimento e o controle do peso. Além disso, as fibras da abóbora ajudam a proporcionar uma sensação de saciedade e controlar a glicemia sanguínea.

Nesse sentido, a base da dieta para o diabético é a alimentação saudável, que considera todos os grupos de alimentos, e a abóbora é considerada um alimento saudável, graças ao fato de servir como fonte de uma série de nutrientes importantes para o nosso organismo funcionar corretamente.

Portanto veja a seguir quais são esses nutrientes e aproveite para aprender a fazer deliciosas receitas com este fruto super versátil.

O que é a diabetes

A diabetes é uma doença caracterizada por níveis muito elevados de glicose (açúcar) no sangue. A glicose é a maior fonte de energia para o nosso organismo e é obtida através dos alimentos que consumimos nas refeições, predominantemente aqueles ricos em carboidratos.

Uma pessoa desenvolve a condição quando o seu corpo não consegue produzir uma quantidade suficiente de insulina ou não consegue utilizar o hormônio de maneira adequada. Isso faz com que a glicose se acumule na corrente sanguínea.

  Continua Depois da Publicidade  

Os carboidratos da abóbora

abóbora fatiada

De acordo com a Associação Americana de Diabetes, a contagem de carboidratos é uma das diversas alternativas de dieta que podem ser utilizadas para controlar os níveis de glicose no sangue dos diabéticos, usada com mais frequência por pessoas que tomam insulina duas vezes ou mais a cada dia.

O método consiste em contar a quantidade em gramas de carboidratos de cada refeição, combinando com a dose de insulina. Com o equilíbrio correto da prática de atividades físicas e do uso de insulina, a contagem de carboidratos pode auxiliar a controlar as taxas de glicose no sangue, entretanto cabe ressaltar que essa análise é feita de forma individualizada pelo profissional de saúde.

A abóbora não é um alimento rico em carboidratos, principalmente se for consumido em porções moderadas. Alimentos com um pouco de carboidratos podem aparecer nas refeições dos diabéticos, porém, sem grandes exageros.

Uma porção de 100 g de abóbora moranga contêm 7,15 g de carboidratos, enquanto uma xícara do alimento apresenta 8,22 g desse nutriente.

Por sua vez, 100 g de abóbora cabotiá contêm aproximadamente 12,2 g de carboidratos, enquanto uma xícara do alimento traz em torno de 14,17 g desse macronutriente.

Ao saber o limite de carboidratos que pode ingerir por refeição, o diabético poderá (e deverá) usar essa informação como base para calcular a porção de abóbora que pode comer por vez, mas sem deixar de levar em conta o teor de carboidratos do restante da refeição na hora de fazer esse cálculo. No entanto, isso deve sempre ser feito com bastante moderação e cautela.

  Continua Depois da Publicidade  

pessoa medindo a taxa de glicose

A abóbora é fonte de fibras

Já vimos acima que a abóbora é fonte de fibras. Pois bem, uma parte das fibras encontradas na abóboras são as solúveis, que podem tornar mais lento o esvaziamento gástrico e a liberação de açúcar na corrente sanguínea, o que ajuda a evitar picos nos níveis de açúcar no sangue.

Ela é rica em beta caroteno

A ingestão de alimentos ricos em betacaroteno, como é o caso da abóbora, pode auxiliar na diminuição do risco de desenvolvimento da síndrome metabólica.

A síndrome metabólica é um conjunto de condições de saúde, como pressão alta, glicemia elevada, colesterol e triglicerídeos descontrolados, que aumenta o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2.

A abóbora é rica em vitamina C

A abóbora possui uma boa quantidade de vitamina C e este nutriente tem um efeito positivo na diabetes mellitus. Pesquisas indicaram que a suplementação com a vitamina C em pacientes com diabetes tipo 2 melhorou a sensibilidade insulínica, a função do endotélio e reduziu significativamente os picos de glicose e insulina no sangue após as refeições.

Entretanto, a dose utilizada no estudo foi de 500 mg por dia, e a abóbora fornece uma contribuição neste sentido, já que 100 gramas do alimento fornecem até 18 mg dessa vitamina, a depender do tipo de abóbora. Se destacam neste sentido, a abóbora moranga e a paulista, com 10 e 18 mg de vitamina C, respectivamente.

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, as propriedades antioxidantes da vitamina C ajudam a neutralizar a ação dos radicais livres, combatendo comorbidades comuns na doença, como pressão alta por exemplo.

Ela é fonte de ácido fólico (folato)

Além disso, a abóbora é fonte de ácido fólico que pode ajudar a reverter a disfunção endotelial que ocorre em pessoas portadores de diabetes, causando aterosclerose. As complicações vasculares são a maior causa de morbimortalidade em pacientes com diabetes.

Essa disfunção reduz o nível de óxido nítrico derivado do endotélio (e-NO) no corpo, que é um importante regulador da função endotelial. O ácido fólico pode ajudar a aumentar a produção de óxido nítrico, melhorando a função endotelial.

Fontes e referências adicionais

Você já tinha ouvido falar que o diabético pode comer abóbora? Já foi diagnosticado com a condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (6 votos, média 3,17)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

10 comentários em “Diabético pode comer abóbora?”

  1. Gostei da explicação. Tenho o meu filho de 18 anos que foi diagnosticado com diabete do tipo 1. Procuro pesquisar o tipo de alimentação que deve comer. Não esta fácil a situação.

    Responder
  2. Por favor Dra tenho diabetis tipo 2 não sei como me alimentar, tenho pressão alta, colesterol tigricerides não entendo como combinar os alimentos posso comer arroz feijão e ovos frito

    Responder
  3. Fui diagnosticada com diabetes no ano passado já passei na notricionista e estou fazendo dieta como mais legumes e verduras com arroz integral abóbora pode comer em pequenas porções

    Responder
  4. Fui diagnosticads com a doença. Eu sempre comi muito…e então comecei a me empanturrar de abobora cozida no vapor pra compensar a fome.

    Responder