Especialista da Área:

Diabetes e Hipertensão – 5 Atitudes Que Ajudam o Controle e Qualidade de Vida

Diabetes e hipertensão são duas condições de saúde que andam de mãos dadas. Conheça 5 atitudes que irão te ajudar a controlá-las e ter qualidade de vida.

A hipertensão é comum em pacientes com diabetes além de ser um forte fator de risco para doença cardiovascular aterosclerótica (DCVAD), insuficiência cardíaca e complicações microvasculares.

  Continua Depois da Publicidade  

DCVAD é definida como síndrome coronariana aguda, infarto do miocárdio (IM), revascularização arterial ou coronária, angina, ataque isquêmico transitório, acidente vascular cerebral ou doença arterial periférica que é a principal causa de morbimortalidade em pessoas com diabetes.

Numerosos estudos demonstraram que a terapia anti-hipertensiva reduz eventos de DCVAD, insuficiência cardíaca e complicações microvasculares em pessoas com diabetes.

É por isso que é importante conhecer os sintomas do diabetes tipo 1, do diabetes tipo 2, da diabetes gestacional e hipertensão para poder realizar o tratamento adequado o quanto antes.

Há evidências de que a morbilidade por DCVAS diminui em pessoas com diabetes desde 1990 e isso ocorre provavelmente grande parte devido a melhorias no controle da pressão arterial.

Diabetes e hipertensão

A hipertensão geralmente ocorre tanto entre as pessoas com diabetes tipo 1, tipo 2 como com diabetes gestacional, e estudos mostram que pode haver ligações entre elas.

Como você pode ver a hipertensão pode levar a muitas complicações do diabetes, incluindo doenças oculares diabéticas e renais ou até mesmo piorá-las.

A maioria das pessoas com diabetes acabará tendo pressão alta juntamente com outros problemas cardíacos e de circulação.

O diabetes danifica as artérias e pode endurece-las causando a aterosclerose, o que por sua vez pode causar pressão alta.

Quando a pressão alta não é tratada ela pode causar todos os problemas citados acima incluindo insuficiência renal. Hipertensão e diabetes tipo 2 são aspectos da síndrome metabólica, uma condição que inclui obesidade e doenças cardiovasculares.

Tanto a hipertensão quanto o diabetes podem ter algumas causas em comum, compartilham alguns fatores de risco e também contribuem para o agravamento dos sintomas um do outro.

  Continua Depois da Publicidade  

As maneiras de gerenciar as duas condições também são parecidas.

5 Atitudes que ajudam no controle e qualidade de vida de pessoas com diabetes e hipertensão

Algumas atitudes são cruciais para gerenciar a glicose e a pressão alta. Veja agora quais são.

1. Praticar atividade física

A prática de atividade física regular diminui a pressão arterial e ajuda a controlar o açúcar no sangue além de oferecer muitos outros benefícios para a saúde.

As diretrizes atuais incentivam todas as pessoas a praticarem pelo menos 150 minutos de exercícios aeróbicos de intensidade moderada semanalmente.

As pessoas que não são ativas há algum tempo devem conversar com o seu médico para obter conselhos sobre um plano de exercícios.

2. Limitar o consumo de bebidas alcoólicas

Um alto consumo de bebidas alcoólicas pode aumentar o risco de:

  • Pressão arterial elevada – hipertensão;
  • Ganho de peso;
  • Picos de glicose no sangue.

A Associação Americana de diabetes (ADA) recomenda o máximo de uma dose de bebida alcoólica por dia para as mulheres e duas por dia para os homens.

Uma dose seria o equivalente a uma cerveja de 350 ml, um copo de 150 ml de vinho ou uma porção de 45 ml de bebidas destiladas como gin, uísque ou vódka.

Bebidas misturadas com outras também podem adicionar carboidratos e calorias. A água com gás é uma opção de mistura para um drink, pois ela  é mais saudável do que o refrigerante.

Você deve conversar com o seu médico sobre a quantidade de bebidas alcoólicas que é segura para você consumir.

3. Peso saudável

Diabetes e obesidade são duas condições que estão relacionadas principalmente porque o IMC – Índice de Massa Corporal, tem uma forte relação com a resistência à insula.

E no caso de pessoas que estão com excesso de peso uma das aitudes que ajudam no controle e qualidade de vida é emagrecer, já que isso pode ajudar a reduzir o risco de diabetes e hipertensão.

  Continua Depois da Publicidade  

O Instituto Nacional do Coração, Pulmão e Sangue dos Estados Unidos (NHLBI) explica que se uma pessoa perde de 3 a 5% do seu peso, isso pode melhorar suas leituras de pressão arterial.

Da mesma forma, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) observam que a perda de 5 a 7% do seu peso corporal pode ajudar a impedir que os pré-diabéticos se tornem diabéticos.

Isso seria uma perda de cerca de 5 a 7 kg para uma pessoa que pesa cerca de 90 kg.

4. Dieta saudável

Um plano alimentar é muito importante para pessoas com diabetes e hipertensão. É por isso que as pessoas com essas condições devem conversar com o seu médico sobre um plano alimentar.

Esses planos geralmente incluem:

  • Focar em alimentos ricos em fibras incluindo grãos integrais;
  • Comer frutas e legumes frescos;
  • Evitar ou limitar as gorduras não saudáveis como as gorduras animais e gorduras trans;
  • Limitar a quantidade de sal e açúcar adicionado.

Os médicos geralmente recomendam a dieta DASH para gerenciar os níveis de açúcar no sangue e bem-estar geral.

Uma pessoa com diabetes irá precisar monitorar sua ingestão de carboidratos e verificar frequentemente seus níveis de glicose no sangue para garantir que atinjam as metas estabelecidas pelo plano de tratamento.

5. Não fume

Existem evidências de que o tabagismo pode aumentar o risco de hipertensão e diabetes.

Os fumantes com diabetes têm um risco mais alto de complicações graves, incluindo:

  • Fluxo sanguíneo deficiente o que torna mais provável a infecção e o risco de amputação dos pés e/ou das pernas;
  • Doença renal;
  • Retinopatia, uma doença ocular que pode levar à cegueira;
  • Doença cardíaca;
  • Neuropatia periférica que pode causar danos nos nervos das pernas e braços;

Uma pessoa que tem ou está em risco de ter diabetes, pressão alta ou ambas pode falar com o seu médico sobre como parar de fumar.

Tratamento com medicamentos

Além das mediadas de estilo de vida, um médico pode prescrever medicamentos das seguintes maneiras:

Diabetes tipo 1: a pessoa irá precisar de insulina e possivelmente de medicamentos para pressão sanguínea dependendo das complicações que tiver.

Diabetes tipo 2: Algumas pessoas irão precisar de insulina ou o médico poderá prescrever metformina ou outros medicamentos que não sejam insulina para ajudar a reduzir os níveis de açúcar no sangue.

Os pacientes também podem precisar de medicamentos para pressão alta ou outras complicações.

As diretrizes atuais também recomendam o uso de uma das seguintes opções se uma pessoa com diabetes tipo 2 tiver um alto risco de doença cardiovascular aterosclerótica, doença renal relacionada à diabetes ou ambas.

  • Inibidores do cotransportador 2 de sódio-glicose (SGLT2)
  • Agonistas do receptor do peptídeo 1 do tipo glucagon (GLP-1)

Esses medicamentos oferecem proteção ao coração e aos rins, ajudando a controlar os níveis de açúcar no sangue.

Pressão alta: os medicamentos incluem inibidores de ECA, diuréticos e betabloqueadores.

Diabetes e hipertensão geralmente ocorrem juntas e parecem compartilhar alguns fatores e causas de risco.

Essas 5 atitudes irão te ajudar a controlar essas condições de saúde e sua qualidade de vida, mas a maioria das pessoas irá precisar seguir um tratamento por toda a vida.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já conhecia a diabetes e hipertensão? Conhece alguém que passa por isso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo muito solicitada para palestras, consultoria a empresas e atendimento personalizado para atletas, pessoas com condições especiais de saúde e pessoas que desejam melhorar a forma física de forma saudável. É a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España). É também membro da International Society of Sports Nutrition. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma. Dra. Patricia Leite é uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário