Água no Pulmão – Sintomas, Causas e Tratamento

Especialista:
atualizado em 26/09/2019

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no mundo. Somente no Brasil, mais de 300 mil pessoas morrem todos os anos em função deste tipo de enfermidade. As doenças cardíacas também podem provocar outros problemas de saúde, implicando no desenvolvimento de inúmeras outras enfermidades.

O problema de água no pulmão é um motivo bastante frequente de internação hospitalar, apresentando muitos sintomas e podendo evoluir para quadros ainda mais graves como a depressão respiratória e até mesmo a apneia com parada cardíaca, podendo levar o paciente a óbito. A água no pulmão pode matar e, portanto, é um problema sério e que requer muitos cuidados.

Conheça abaixo o que é o problema de água no pulmão, saiba quais são os principais sintomas e as possíveis causas, além de entender as formas de tratamento e também de prevenção para o problema.

O que é o problema de água no pulmão?

A água no pulmão, também conhecida como edema pulmonar, normalmente é causada por insuficiência cardíaca, levando ao aumento da pressão nas veias pulmonares. Em função deste aumento de pressão nos vasos sanguíneos, o líquido é empurrado para dentro dos alvéolos no pulmão, interrompendo, assim, o fluxo de oxigênio e causando a falta de ar.

O problema de água no pulmão pode matar e, na maioria dos casos de emergência, caso o tratamento adequado não se inicie rapidamente, o quadro pode se agravar, levando o paciente a morrer em poucas horas. O edema pulmonar está associado a outras complicações, como os diversos tipos de problemas do coração, entre eles a cardiomiopatia, o infarto, as disfunções das válvulas cardíacas, causando o acúmulo de líquido nos alvéolos.

O diagnóstico deste problema é feito a partir do aparecimento dos primeiros sintomas, além de ser também realizada uma completa avaliação do histórico do paciente. Na suspeita do problema, deve-se buscar ajuda imediata de um médico para que sejam realizados todos os exames clínicos necessários e, desta forma, seja possível constatar a presença e o acúmulo de líquido nos pulmões.

Quais as principais causas da água no pulmão?

Entre as muitas causas possíveis para o edema pulmonar estão as diferentes condições cardíacas, tais como o ataque cardíaco, o vazamento e o estreitamento das válvulas cardíacas, a cardiomiopatia, a hipertensão e as doenças da artéria coronária, entre muitas outras.

O edema pulmonar também pode ocorrer devido aos esforços físicos realizados em altas altitudes. Pode ser causado ainda em função da utilização de determinados medicamentos, em função de alguns tipos de reações alérgicas, do uso indevido de drogas e devido a alguns tratamentos como a radioterapia, desencadeando possíveis quadros de edema.

A água no pulmão também pode ser causada pelas lesões pulmonares causadas por infecções graves, devido a problemas de insuficiência renal, lesões graves, entre outros. Além disso, existe maior risco de aparecimento do problema em pessoas idosas, já que estas possuem maior propensão a desenvolver insuficiência cardíaca. A obesidade também é outra condição que pode aumentar os riscos de um edema pulmonar.

Quais os principais sintomas da água no pulmão?

Os sintomas do edema pulmonar são bastante característicos e podem aparecer de forma repentina ou até mesmo se desenvolverem ao longo do tempo. Existem, basicamente, três tipos de edemas pulmonares: o agudo, o crônico e o de altas altitudes. Cada um destes tipos apresenta sintomas similares, porém também apresenta algumas características específicas.

No edema pulmonar agudo, os principais sintomas são ansiedade, inquietação, tosse, sensação de sufocamento ou afogamento, falta de ar intensa, dispneia (dificuldade de respirar), dores no peito, entre outros. Para os casos de edema pulmonar crônico, os principais sintomas são falta de ar acima do normal, dificuldade de respirar profundamente e deitado, aumento de peso rápido em função do acúmulo de líquido, fadiga, inchaço nas extremidades inferiores, entre outros.

Por fim, para os casos de água no pulmão de altas altitudes, os sintomas mais comuns são dores de cabeça, falta de ar após esforço físico, dificuldade de andar e superfícies inclinadas, febre, tosse, desconforto no peito, arritmia cardíaca, entre outros.

Tratamento para Água no Pulmão

O edema pulmonar é uma das urgências clínicas mais sérias, sendo necessário o diagnóstico e o tratamento imediatos. É importante que seja feito não só o atendimento de emergência, como sejam identificadas adequadamente as causas do problema.

Normalmente, os pacientes com água no pulmão precisam ser atendidos prontamente em função da falta de ar que sentem e também em função ao acúmulo de líquido nos pulmões. No atendimento, já é possível se perceber o alívio de alguns sintomas.

O tratamento do edema pulmonar possui, basicamente, três etapas. A primeira delas é a manutenção das funções respiratórias do paciente, de forma garantir a sobrevivência do mesmo. Na segunda etapa, o objetivo maior é a redução da pressão capilar pulmonar de forma a evitar maior acúmulo de líquidos no local. Por fim, o terceiro objetivo é tratar a causa ou eliminar o fator que causa a cardiopatia.

Dependendo da causa e da condição do edema pulmonar, podem ser utilizados alguns medicamentos no tratamento, entre eles os diuréticos, que ajudam na redução da quantidade de líquidos dos pulmões, além de medicamentos para fortalecer o músculo cardíaco, ajudando tanto a controlar a frequência cardíaca quanto a reduzir a pressão no coração.

É importante que seja feito um trabalho de prevenção do edema pulmonar, através do monitoramento das condições de saúde. Pessoas com problemas cardíacos estão predispostas a desenvolverem o problema de água no pulmão e, portanto, devem se manter mais atentas à realização dos exames de rotina, evitando-se possíveis problemas de saúde.

Os principais exames realizados são a radiografia de tórax, os exames de sangue e a gasometria arterial, auxiliando na prevenção dos edemas. Ter uma vida saudável, praticando-se exercícios físicos, como uma caminhada, assim como a manutenção de uma alimentação saudável, com menos alimentos gordurosos e também com redução de bebidas alcoólicas, são ótimas formas de prevenção deste problema de saúde e de muitos outros.

Estar acima do peso ou com um quadro de obesidade pode aumentar ainda mais os riscos de ter água no pulmão. Além disso, o hábito de fumar também pode agravar o problema, assim como outras questões que podem aumentar os riscos de desenvolvimento da doença.

Conclusão

A água no pulmão pode matar e este problema deve ser tratado de forma correta para que não haja um agravamento do quadro. Diversos são os fatores que podem levar ao edema pulmonar, porém a prevenção é sempre a melhor alternativa para se manter saudável e livre de doenças.

Fontes:

Você já sofreu ou já tinha ouvido falar do problema chamado água no pulmão? Foi receitada alguma forma de tratamento ou prevenção da condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (23 votos, média: 3,96 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

3 comentários em “Água no Pulmão – Sintomas, Causas e Tratamento”

  1. meu irmao a 1 ano fez a cirugia do cancer do reto agora recidiva e tambem em outro lugar assim como no figado fez outra cirugia tirando mai da metade na recuperacao tambem descobriu agua no pulmao e grave