Albumina Faz Mal? Efeitos Colaterais e Cuidados

Especialista:
atualizado em 10/09/2019

Praticantes de academia e atletas de uma forma geral já usam ou pelo menos conhecem a albumina. A albumina é uma das fontes de proteína mais utilizadas por praticantes de musculação, uma vez que promete aumentar o ganho de massa magra. Também pode ser utilizada por pessoas que desejam aumentar o consumo de proteína com alto valor biológico, em casos em que não é possível obter a quantidade necessária na própria alimentação.

A albumina é uma proteína que está presente no sangue, no leite e principalmente no ovo, em um processo de desidratação da clara. Basicamente, para quem não sabe, a albumina é, portanto, a clara de ovo desidratada e embalada à vácuo para consumo. Porém, muitas pessoas que usam albumina têm relatado algumas sensações após o uso.

Você sabe quais podem ser os efeitos colaterais da albumina? Será que albumina faz mal? Essas e outras questões são respondidas abaixo, leia atentamente e saiba se você deve ou não utilizar esse suplemento.

Mais sobre albumina

A albumina é conhecida por ser uma proteína de absorção lenta, por isso, é indicada para ser consumida no pré-treino e também pós-treino, assim como a whey protein. O custo da albumina também tende ser inferior ao do whey protein e também da caseína, que geralmente é ingerida antes de dormir, fazendo com que muitas pessoas a obtenham e a consumam sem uma análise mais cuidadosa e sem orientação. A albumina é rica em aminoácidos essenciais como os BCAAs com predominância do ácido glutâmico, ácido aspártico e leucina.

Funções dos aminoácidos essenciais

Os aminoácidos essenciais presentes na albumina podem trazer inúmeras vantagens ao organismo. O ácido glutâmico auxilia nas funções metabólicas que fornecem mais energia ao corpo, além disso, possui também um importante papel como neurotransmissor. O ácido aspártico também atua como neurotransmissor e participa da gliconeogênese. A leucina, por fim, é um aminoácido não produzido pelo corpo e que ajuda na hipertrofia muscular, que ajuda na síntese proteica. A albumina também é rica em vitaminas do complexo B, fósforo, potássio e ferro.

A albumina no corpo, portanto, ajuda na manutenção da pressão osmótica, transporta hormônios tireoideais, transporta hormônios lipossolúveis, transporta ácidos graxos, transporta fármacos e drogas, controla o pH, dentre outras funções. É importante para a reposição muscular e pode ser usada como fonte de energia. É costumeiramente utilizado por atletas iniciantes ou quem procura economizar em relação ao whey protein, por ter efeitos parecidos e ser mais barato, apesar do tempo de absorção no organismo ser diferente.

Benefícios da albumina

  • Recuperação do tecido muscular;
  • Complemento alimentar para anêmicos;
  • Melhora o funcionamento do intestino;
  • Fornece energia para exercícios e atividades diárias.

Veja em detalhes todos os benefícios da albumina e saiba para que ela serve e como tomar para melhores resultados

Problemas: quando a albumina faz mal?

A albumina pode apresentar patógenos perigosos como a salmonela, principalmente se os ovos forem provenientes de fazendas industriais, em que galinhas podem viver em ambientes tóxicos e poluídos. Se os animais estiverem nessas condições, os ovos e consequentemente a albumina podem apresentar patógenos portadores de doenças e infecções.

Hormônios e outros produtos farmacêuticos podem estar presentes na albumina, e podem influenciar na resistência de antibióticos em humanos. Por isso, é importante saber a procedência dos produtos adquiridos antes do consumo.

Efeitos colaterais da albumina mais comuns

Existem alguns efeitos colaterais relatados por grande parte dos usuários que alegal que albumina faz mal. Alguns dos problemas mais recorrentes são:

  • Sabor e solubilidade: Por advir da clara de ovo, a albumina pode ter um sabor forte e desagradável. Muitas empresas fabricantes de albumina podem inserir sabores para tentar disfarçar o gosto, mas isso apenas interfere na quantidade de carboidratos presentes na composição, prejudicando o desempenho nos treinos. Outras marcas podem manter o sabor original, o que é uma das reclamações mais frequentes de alguns usuários, porém, em contrapartida, a fórmula original é mantida e a performance não é comprometida. Para melhorar o sabor, alguns atletas podem misturar canela, suco diet, aveia ou algum outro ingredientes que o amenizem. A solubilidade também não é das melhores, sendo necessário um mixer para uma mistura adequada, sem gerar muita espuma concentrada;
  • Alto teor de sódio: O sódio está altamente presente nesse suplemento. Cerca de 350 mg de sódio está presente em apenas 30 g de albumina, o que é considerado um teor elevado em pouca quantidade. Pensando que a albumina pode ser ingerida três vezes ao dia, a quantidade de sódio no organismo ao dia apenas advinda da albumina sobe para 1050 mg, ou seja, mais de 1 g de sódio. O sódio, como já se sabe, quando consumido em grande quantidade e a longo prazo pode trazer diversos malefícios para a saúde e estética;
  • Flatulência: Um dos problemas relatados com bastante frequência são os gases após o consumo da albumina; algumas pessoas podem inclusive ter crises de diarreia em casos mais graves. Porém, este é um efeito colateral comum a qualquer alimento com alto teor de proteína e não somente à albumina, sendo uma reação natural do corpo. Por isso, o importante é não exagerar no consumo para que os efeitos não sejam potencializados. Claro que cada organismo pode reagir de uma maneira e ser mais ou menos sensível a esses efeitos, por isso o acompanhamento nutricional é essencial;
  • Problema nos rins: Como qualquer proteína, a albumina faz mal quando consumida em excesso por sobrecarregar os rins, que têm de metabolizar toda a proteína ingerida e pode não dar conta desse trabalho. Além disso, algumas pesquisas mais recentes têm relacionado o excesso de proteínas a uma menor absorção de cálcio.

A albumina faz mal e é contraindicada para hipertensos, pessoas com varizes esofagianas, edema pulmonar, diátese hemorrágica, anemia grave, anúria renal e pós-renal e desidratação. Na dúvida, consulte um especialista para evitar quaisquer problemas advindos do seu consumo.

Cuidados com a albumina

– Alergias

A maioria das pessoas que são alérgicas a ovos são realmente alérgicas às proteínas encontradas na albumina. As reações alérgicas podem ocorrer a partir de alguns minutos ou até algumas horas após a ingestão da albumina. Os sintomas podem incluir erupções cutâneas, urticária, vermelhidão e inchaço geral da pele, cólicas, diarreia, náuseas e vômitos, coriza, olhos irritados e marejados, bem como espirros, tosse e chiado no peito. As reações podem também levar a um ataque de asma. Estes sintomas geralmente duram menos de um dia.

As reações alérgicas graves podem causar inchaço da boca, garganta e vias respiratórias, dificuldade para respirar, e uma queda brusca e perigosa da pressão arterial, levando à tontura e perda de consciência. Portanto, para essas pessoas, realmente a albumina faz mal.

– Redução da biotina

Ovos, quando consumidos crus, podem causar diminuição da biotina, também conhecida como vitamina B7. A deficiência de biotina no organismo pode causar doenças de pele e dermatite seborreica. Deficiências graves de biotina podem levar à perda de cabelo, convulsões, perda de coordenação muscular, falta de tónus muscular, cãibras musculares e dor. É interessante avaliar marcas conhecidas para evitar produtos advindos da má fabricação advinda da clara do ovo.

– Bactérias

A contaminação bacteriana é muito comum em ovos crus. A salmonella é uma bactérica que provoca muitas vezes intoxicação alimentar que pode estar presente no exterior de ovos intactos ou no interior dos ovos crus. A salmonella é combatida quando o ovo passa por um processo de cozimento em alta temperatura, por isso é importante ter precaução quanto ao consumo de algumas marcas de albuminas que podem não passar por um processo de alta temperatura.

Os sintomas de intoxicação alimentar advindas da salmonella incluem febre, náuseas, desidratação, dor abdominal, cólicas e dor de cabeça com duração de quatro a sete dias. A maioria dos pacientes se recupera com antibióticos, mas as infecções podem entrar na corrente sanguínea e afetar órgãos importantes, resultando em morte.

Considerações finais

A albumina pode ser adquirida em qualquer loja de suplementos ou pela internet. É importante observar as marcas mais importantes e reconhecidas do mercado, buscar por recomendações e auxílio médico, nutricional e de um personal trainer para que nenhum dos efeitos possa ser realçado. A albumina pode trazer benefícios importantes para o desempenho e ganho de massa muscular, mas para isso deve ser indicada por profissionais e ingerida em quantidades adequadas conforme rotulagem.

Para você, a albumina faz mal ou não? Você já a utilizou como suplemento proteico? Qual é o seu preferido? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (72 votos, média: 3,99 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

1 comentário em “Albumina Faz Mal? Efeitos Colaterais e Cuidados”

  1. Envelhece… A clara tem Metionina, BCAAs, ferro… proteína em excesso em geral acelera o metabolismo acima do que a natureza fez como parâmetros do metabolismo. Além disso as vitaminas da longevidade estão na gema.