Alergia a corante – Sintomas, o que comer e o que evitar

Especialista da área:
atualizado em 21/07/2021

Os corantes estão mais presentes na nossa vida do que imaginamos. Além de dar cor a objetos e roupas, eles são incorporados também nos alimentos, bebidas e até em cosméticos e cápsulas de suplementos e medicamentos. O objetivo do uso de corantes na indústria alimentícia é tornar os alimentos e bebidas mais atrativos para o consumidor, embora algumas pessoas possam apresentar algum tipo de alergia a eles.

  Continua Depois da Publicidade  

Para ajudar a entender melhor esse assunto, vamos abordar quais são os principais sintomas de alergia a corantes e indicar o que pode-se comer e o que deve-se evitar quando esse tipo de alergia está presente.

Corantes alimentares

corantes alimentares

Os corantes alimentares são usados para alterar a cor natural dos alimentos. Usados principalmente em doces para chamar a atenção das crianças, os corantes também são usados em bolos, tortas, biscoitos recheados, dentre outros alimentos. Além de alterar a cor, alguns corantes alimentares podem também melhorar o sabor e reduzir a presença de certas bactérias nos alimentos.

Alguns especialistas denominam de intolerância alimentar essa aversão de algumas pessoas por corantes, enquanto outros consideram o problema uma alergia. A intolerância alimentar ocorre quando o corpo não é capaz de quebrar os alimentos ingeridos de forma adequada, enquanto que a alergia alimentar ocorre quando o sistema imunológico reconhece uma substância ingerida como nociva, gerando várias reações adversas indesejadas.

Independentemente do nome dado, a condição pode causar reações graves, desde irritações na pele e desconfortos gastrointestinais até choques anafiláticos, que podem colocar a vida dessas pessoas em risco.

Segundo a Food and Drug Administration (FDA), todos os aditivos alimentares usados na indústria de alimentos são seguros para consumo, inclusive os corantes. Porém, algumas pessoas são mais sensíveis a esses compostos do que outras e relatam diversos problemas.

Nem todos os corantes alimentares podem causar alergias e, além disso, as alergias a corantes são bastante raras. Mesmo afetando uma pequena parcela da população, é importante estar atento se você sente desconfortos após comer certos alimentos, pois podem ser sintomas de a alergia ao corante.

Tipos de corantes

corantes alimentares

Os corantes alimentares podem ser naturais ou sintéticos. Os que podem realmente causar uma resposta imune e desencadear uma alergia são os três corantes naturais citados a seguir:

1. Corante vermelho

O corante vermelho, chamado também de carmim, extrato de cochonilha ou vermelho natural 4 é extraído de insetos como os besouros. Além de alimentos, ele também é incorporado em alguns cosméticos e fármacos.

Esse tipo de corante pode causar sintomas de alergia tais como inchaço facial, chiado no peito e erupções cutâneas. Em casos graves, pode causar também uma reação anafilática.

  Continua Depois da Publicidade  

Esse corante vermelho pode ser encontrado em alimentos como bebidas, doces, hambúrgueres, salsichas, sorvetes e iogurte de frutas.

2. Corante amarelo

Há vários tipos de corantes amarelos usados nos alimentos. Os mais conhecidos são a tartrazina, chamada também de FD & C amarelo 5 e o urucum.

Tartrazina

A tartrazina pode causar reações alérgicas em algumas pessoas, como urticária e inchaço na região facial após a sua ingestão. Além disso, estudos sugerem que a tartrazina pode causar ataques de asma em crianças, porém mais pesquisas devem ser desenvolvidas para confirmar essa suspeita. Pode ser encontrada em alimentos como vegetais enlatados, queijos, doces, bebidas, ketchup, sorvetes, cachorros quentes e alguns molhos de salada.

Urucum

O urucum é outro tipo de corante amarelo extraído da semente da árvore do achiote, encontrada em países de clima tropical. Trata-se do popular colorau. O colorau é muito usado como condimento em receitas, para dar uma cor vermelha-amarelada aos pratos.

No entanto, algumas pessoas podem sofrer reações alérgicas, inclusive reações anafiláticas, devido ao consumo desse corante. Ele é encontrado de forma isolada, como condimento, e também na composição de alimentos como cereais, salgadinhos, bebidas e queijos.

3. Outros tipos de corantes

Existem ainda outros corantes alimentares que podem causar reações alérgicas, apesar de raramente. São o corante amarelo encontrado no açafrão, o amarelo-sol ou amarelo 6, o amaranto ou vermelho 2, a eritrosina ou vermelho 3 e o amarelo de quinoleína.

Sintomas de alergia a corante

mulher com dor de cabeça

Em geral, os principais sintomas que indicam que você pode estar tendo uma reação alérgica a corantes são:

  • Dor de cabeça;
  • Comichão e coceira na pele;
  • Erupções cutâneas;
  • Urticária;
  • Inchaço na pele;
  • Gases;
  • Tosse;
  • Coceira na garganta, olhos e nariz;
  • Vômitos;
  • Diarreia.

Dentre as reações alérgicas mais graves, estão:

  Continua Depois da Publicidade  

  • Inchaço na região do rosto ou dos lábios;
  • Dificuldade de respirar;
  • Chiado no peito;
  • Aperto no peito;
  • Pulsação aceleradas;
  • Tontura;
  • Desmaio;
  • Pressão arterial sanguínea baixa;
  • Choque anafilático com sinais como problemas respiratórios e inchaço no corpo inteiro, principalmente na face.

Diagnóstico

Ainda não existem testes específicos para identificar uma alergia a corantes. O diagnóstico consiste então em descrever os sintomas a um médico e ter um diário alimentar para registrar tudo o que você come e como se sente após as refeições. Com o tempo, o médico pode sugerir que você coma alguns tipos de alimentos para observar sua reação até descobrir a origem do problema.

Devido à grande dificuldade de se identificar o alérgeno e da ausência de exames específicos, o diagnóstico pode demorar vários anos para ser concluído.

Tratamento

A alergia a corantes não tem cura, mas pode ser tratada. Uma vez que o diagnóstico é feito ou pelo menos há uma desconfiança sobre qual é a causa da alergia, é indicado evitar o contato com o alérgeno.

Além de evitar ao máximo a exposição ao composto alérgeno, o controle dos sintomas pode ser feito através do uso de anti-histamínicos. Porém, a alergia a corantes pode ser muito grave, pois trata-se de um aditivo alimentar que entra em contato com o interior do seu corpo, diferentemente de outras alergias que só afetam a pele, por exemplo.

Em casos de alergias graves a corantes, é importante que a pessoa tenha sempre consigo uma dose de epinefrina ou adrenalina para injetar no corpo em casos de emergência. Tais injeções devem ser obtidas por meio de prescrição médica e são muito úteis em casos de ingestão acidental de alimentos que contêm corantes, para evitar reações adversas.

O que evitar

corantes nos alimentos

O melhor tratamento para qualquer tipo de alergia é a prevenção. Nem sempre sabemos a composição exata de tudo aquilo que comemos. Por isso, os alérgicos devem ter cuidado em dobro e sempre ler os rótulos de alimentos, as bulas de medicamentos e suplementos e até mesmo verificar a composição de alguns cosméticos que podem conter corantes.

Alimentos para não comer

  • Coberturas e cremes brancos que podem ter corantes;
  • Salsichas e outras carnes processadas;
  • Cereais coloridos;
  • Gelatinas;
  • Refrigerantes;
  • Sucos industrializados;
  • Salgadinhos;
  • Pizzas e outros alimentos congelados;
  • Balas, chicletes e doces em geral.

Não é absolutamente proibido comer os alimentos mencionados acima, porém é preciso observar bem o rótulo deles para verificar o tipo de corante utilizado em sua fabricação.

Medicamentos e cosméticos para ficar atento

Alguns xaropes, principalmente os infantis, são coloridos e aromatizados artificialmente. É essencial ler a bula e observar que tipos de aditivos são colocados nesses fármacos antes de tomá-los. Se for o caso, converse com seu médico durante a prescrição para que você ou seu filho não corram o risco de sofrer uma crise alérgica devido à presença de corantes em comprimidos ou xaropes.

Além disso, alguns produtos cosméticos como maquiagens e cremes devem ser observados quanto à sua composição, já que muitos deles contêm corantes. Até alguns produtos de higiene pessoal, como creme dental, shampoo e enxaguante bucal podem conter corantes.

Tatuagens

Algumas tintas coloridas de tatuagem podem causar alergia devido à presença de corantes em sua composição. Ao tatuar a pele com uma dessas tintas é possível que uma reação alérgica grave na pele seja observada.

O que pode comer?

frutas e vegetais

Quanto mais alimentos naturais você incluir na sua dieta, melhor. Abuse de frutas, verduras, legumes e leguminosas. Consuma também carnes vermelhas frescas, peixes e frango e não use temperos como colorau para dar sabor a esses alimentos.

Os alimentos e bebidas industrializados devem estar isentos de corantes. Termos como cor artificial e os nomes dos corantes não podem estar presentes no rótulo dos alimentos que você pretende ingerir.

Considerações finais

Embora estejam presentes em praticamente tudo, os corantes alimentares não causam alergia em grande parte da população. O risco de apresentar uma reação alérgica por causa de corantes nos alimentos é muito baixo, mas existe.

Mesmo que não seja tão provável que você sofra de alergia alimentar por conta de corantes, é importante lembrar que produtos industrializados não costumam ser saudáveis e que é sempre melhor optar por alimentos naturais e por uma dieta equilibrada e saudável para manter a saúde sempre em dia.

 Fontes e referências adicionais

Você conhece alguém que tenha alergia a corantes? Você mesmo já foi diagnosticado com essa condição? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (13 votos, média 4,38)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

36 comentários em “Alergia a corante – Sintomas, o que comer e o que evitar”

  1. Boa tarde
    Descobri hoje que meu filho de 1 ano e 7 meses tem alergia a corantes mais ainda não sabemos a qual exatamente 😑

    Responder
  2. Olá, acabo de descobrir que tenho alergia ao corante Azul brilhante cujo “código” é CI 42090. Este se encontra em shampoos, pastas de dentes e balas. Os meus sintomas foram forte coceira no couro cabeludo com queda de cabelo severa e problemas gastro-intestinais não específicos. Foi muito difícil descobrir o que estava causando tanto dano ainda para piorar no shampoo vem falando nos ingredientes o código CI 42090 que atrapalha no entendimento. Não consigo entender essa exposição constante a produtos tóxicos que temos que sofrer. Isso porque em mim dá alergia mas sabe-se a respeito de riscos mais graves à saude?

    Responder
  3. Boa tarde não está confirma por exame mas acredito que sou arlegico .Tenho tosse ,gazez e coceira nos olhos garganta e nariz

    Responder