Home » Estética » Ansiedade Dá Espinha?

Ansiedade Dá Espinha?

Espinha de ansiedade

Quem nunca experimentou um pouco de ansiedade em algum momento de sua vida? Uma prova, um primeiro encontro romântico, uma entrevista de emprego, a véspera do casamento… São diversas as situações da vida que podem nos deixar ansiosos.

  Continua Depois da Publicidade  

A ansiedade normal é aquela que é desagradável, porém, motiva a pessoa a se esforçar e melhorar, vem e vai embora e não interfere no dia a dia. Entretanto, quando os sentimentos de ansiedade são extremos, têm uma duração maior do que seis meses e interferem na vida da pessoa, pode ser que ela tenha um distúrbio de ansiedade.

A condição traz uma sensação de medo o tempo todo, que é intensa e, em alguns casos, debilitante, podendo impedir a pessoa de fazer as tarefas de que gosta e precisa. Em geral, alguns sintomas da ansiedade incluem: dificuldade para dormir, aumento da frequência cardíaca, inquietação e dificuldade para concentrar-se.

Porém, diferentes pessoas podem sentir a ansiedade de diferentes maneiras e experimentar outros sinais como pesadelos, pânico, pensamentos e memórias dolorosas que não pode controlar e uma sensação geral de medo e preocupação.

Recomenda-se consultar o médico se os sintomas de ansiedade forem severos ou durarem mais do que duas semanas. Isso é fundamental para receber o diagnóstico correto e o tratamento adequado para lidar com o problema.

  Continua Depois da Publicidade  

De acordo com a Associação Psiquiátrica Americana, as mulheres têm uma tendência maior do que os homens de sofrer com um distúrbio de ansiedade. Além disso, quem possui a condição também pode estar deprimido.

É verdade que a ansiedade dá espinha?

Será que além de todos os problemas que já vimos que a condição traz, também podemos afirmar que a ansiedade dá espinha?

As espinhas aparecem em decorrência da acne, uma condição que pode ser causada por uma série de fatores como o excesso de produção de oleosidade da pele, o acúmulo de bactérias, a tendência à inflamação, a desregulação hormonal e a propensão ao acúmulo de células e tecidos mortos.

Não se pode dizer necessariamente que a ansiedade causa espinha. Entretanto, segundo o que a professora clínica de dermatologia da University of Texas Southwestern Medical Center, Lisa Garner disse, quando uma pessoa tem acne e passa por uma situação estressante, aparentemente, a acne resolve se exaltar.

Já de acordo com informações de especialistas, a ansiedade e o estresse aumentam a liberação dos hormônios masculinos, que são os responsáveis pela atividade das glândulas sebáceas.

Mas o que isso tem a ver com a acne e as espinhas? É que a acne é desenvolvida quando secreções oleosas das glândulas sebáceas tampam as pequenas aberturas dos folículos capilares.

  Continua Depois da Publicidade  

No mesmo sentido, o bacharel em psicologia Micah Abraham afirmou que a acne costuma ser provocada por desequilíbrios hormonais e quando uma pessoa se encontra estressada, ela produz em excesso hormônios relacionados ao estresse como a adrenalina e o cortisol.

“O hormônio cortisol, em particular, aparece em excesso em pessoas que experimentam desequilíbrios hormonais como adolescentes e mulheres no período pré-menstrual, grávidas ou na menopausa, que frequentemente também experimentam a acne. A ansiedade e o estresse também podem causar mudanças em outros hormônios ou fazer com que o corpo processe mal esses hormônios”, explicou o bacharel em psicologia.

O cortisol gera a supressão do sistema imunológico, o que favorece a formação da chamada propionibacterium acne, um tipo de acne que surge por conta de uma bactéria de crescimento lento.

  Continua Depois da Publicidade  

O suor e a má alimentação

O bacharel em psicologia Micah Abraham afirmou que os hormônios do estresse são os responsáveis pelos sintomas físicos da ansiedade. De acordo com ele, o suor é um sintoma da ansiedade que pode aumentar as chances de que se tenha uma crise de acne.

Abraham explicou que as glândulas sudoríparas excretam um suor que contém sal, materiais gordurosos e resíduos celulares, além de removerem parte de resíduos contidos na pele.

O bacharel em psicologia disse ainda que o sal excretado por essas glândulas pode agravar o estado dos poros da pele que já estejam obstruídos, enquanto o calor de um corpo suado pode fazer com que as bactérias dentro dos poros obstruídos se multipliquem, tornando a acne mais visível.

“Para evitar o suor relacionado à acne, é uma boa ideia lavar o seu rosto regularmente, especialmente quando se sentir suado por conta da ansiedade”, aconselhou Abraham.

O bacharel em psicologia também lembrou que em um período de estresse e ansiedade, uma pessoa pode descuidar da alimentação e consumir comidas e bebidas saborosas, porém, nada saudáveis. Isso pode acontecer como uma tentativa de aliviar as emoções e pode incluir alimentos que favoreçam a acne.

Pesquisa avaliou a presença de ansiedade em pessoas com acne

Um estudo, realizado por um pesquisador do Irã e demais colegas avaliou a presença de ansiedade e depressão em 82 pacientes com acne e 82 pessoas que não sofriam com a condição, que tinham se encaminhado a uma clínica dermatológico e consultório especializado em doenças de pele na cidade de Rasht, no Irã.

A média de idade dos participantes dos dois grupos era de 21 anos e não havia diferenças significativas em relação a sexo, idade e estado civil entre esses dois grupos. Entre os 82 pacientes com acne, 38 tinham a acne leve, 37 apresentavam a acne moderada e 7 sofriam com a acne severa.

Os seus níveis de ansiedade e depressão foram analisados pelo questionário da Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS) e a severidade dos quadros de acne foi avaliada pelo Global Acne Grading System (Sistema de Classificação Mundial da Acne, tradução livre, GAGS, sigla em inglês).

Os resultados da pesquisa apontaram uma prevalência de ansiedade de 68,3% nos participantes que tinham a acne. 39% do grupo dos pacientes com acne e 13,5% do grupo de controle, dos participantes sem a condição, apresentaram o que os autores do estudo chamaram de ansiedade clínica considerável.

Entretanto, os pesquisadores destacaram que a severidade da ansiedade não estava relacionada com a severidade da acne ou com as marcas (cicatrizes) da acne e nem afirmaram que a ansiedade dá espinha.

Considerações

Seja verdade ou não que a ansiedade causa espinha ou possa exercer algum papel no desenvolvimento ou piora da acne, quem sofre com uma ou com ambas as condições precisa procurar a ajuda médica especializada para receber o tratamento apropriada para lidar com esses problemas e evitar que eles piorem.

Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que ansiedade dá espinha? Sofre com essa condição e percebeu uma piora da acne? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite
  Continua Depois da Publicidade  


ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*