Anticorpos de recuperados da COVID-19 podem atacar o organismo

Especialista:
atualizado em 30/11/2020

O que o novo coronavírus pode provocar no corpo de uma pessoa e o que pode acontecer no organismo após recuperar-se da COVID-19 ainda intriga não somente a população, como também os médicos e os pesquisadores.

Por exemplo, já noticiou-se que sintomas persistentes podem atingir alguns pacientes mesmo após a cura da COVID-19. Agora, a suspeita é que, em alguns casos, isso possa ter uma relação com anticorpos que o organismo desenvolve.

  Continua Depois da Publicidade  

Conforme um estudo de outubro que saiu no jornal científico Immunity, até pessoas que se recuperam de casos leves da COVID-19 podem produzir anticorpos contra a infecção.

Entretanto, outra pesquisa indicou que em algumas situações, o sistema imunológico pode virar-se contra o próprio organismo enquanto tenta combater o novo coronavírus. O estudo é de especialistas da Universidade Emory, nos Estados Unidos.

Os pesquisadores analisaram 52 amostras de sangue de pacientes que se recuperaram de um quadro grave da COVID-19. A partir dos resultados, eles observaram que 44% do organismo apresentava anticorpos que reagiam a parcelas do DNA humano.

Entre o grupo de pacientes que teve um quadro mais severo da COVID-19 e precisou de intubação, 70% tinham as células imunitárias que atacavam o próprio organismo.

Além disso, muitos dos pacientes também possuíam anticorpos que neutralizavam proteínas que contribuem com a formação de coágulos sanguíneos saudáveis.

Assim, os especialistas acreditam que as descobertas da pesquisa também poderiam explicar por que as pessoas que sofrem com a COVID-19 persistente apresentam problemas cardiovasculares, problemas renais e inflamação generalizada no organismo.

Vamos com calma

Pesquisa

No entanto, vale ressaltar que este segundo estudo citado dos anticorpos que atacam o organismo saiu no medRxiv, que é um repositório de preprints.

É importante saber que um preprint é um estudo que ainda não passou pela revisão de outros especialistas. Ou seja, ainda não saiu oficialmente em um periódico científico.

  Continua Depois da Publicidade  

Além disso, o medRxiv alerta que os preprints não devem guiar práticas médicas e comportamentos em relação à saúde e nem ser considerados uma informação já estabelecida.

Portanto, antes de tirarmos conclusões oficiais, precisamos aguardar que a pesquisa passe por essa revisão e tenha a sua publicação aceita em um periódico científico.

Precisamos também esperar por mais estudos sobre o tema para saber em que grau e frequência esses anticorpos que se viram contra o organismo atacam os pacientes que foram infectados pelo novo coronavírus.

Fontes e Referências Adicionais

Você já teve a COVID-19? Desenvolveu anticorpos ao vírus? Conte para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário

1 comentário em “Anticorpos de recuperados da COVID-19 podem atacar o organismo”

  1. Como médico já entendi que não se prega prego sem estopa, ou seja, enquanto estamos indo os laboratórios já estão voltando… Vejo esse artigo como uma preparação para as possíveis complicações das vacinas baseadas em DNA e RNA, que sabemos poderão causar isso… Por isso só aceito me vacinar contra a Covid com vacina feita com vírus mortos, como sempre foram feitas, tipo Coronavac, sim, a chinesa. Pois já passei da idade de ser cobaia…