Carvão Vegetal Ativado – O Que é, Para Que Serve e Como Usar

Especialista:
atualizado em 07/07/2020

Propriedades terapêuticas e bem diferente daquele usado para assar alimentos na brasa: entenda o que é o carvão vegetal ativado, para que serve e como usar!

Você sabia que o carvão vegetal ativado pode trazer vários benefícios, incluindo a redução do colesterol, a cura da ressaca e até o clareamento dos dentes? Muitos dos benefícios do carvão vegetal se baseiam na sua capacidade de desintoxicar o corpo.

Como seu uso não traz danos colaterais, algumas pessoas tomam o carvão ativo quando comem algo que faz mal. Veja também como funciona e como fazer uma desintoxicação alimentar rápida.

O carvão ativado pode retirar muitos compostos nocivos do organismo, especialmente em situações que precisam de uma ação imediata – como em caso de intoxicação alimentar ou envenenamento acidental, por exemplo – mas o que pode te ajudar ainda mais a longo prazo é seguir uma dieta de desintoxicação e a partir daí adotar uma alimentação mais equilibrada e saudável.

Apesar de o efeito detox do carvão vegetal ativado ser uma de suas propriedades mais conhecidas, é possível usá-lo para outros fins.

Carvão vegetal ativado – O que é?

O carvão vegetal ativado – ou carvão ativo – é um pó muito fino e preto obtido a partir de compostos como o carvão vegetal, a casca de coco, o coque do petróleo, o carvão, a turfa, o caroço de oliva e a serragem.

A ativação do carvão se dá quando ele é submetido a temperaturas muito elevadas. A alta temperatura altera a estrutura interna do carvão e o resultado desse processo é a redução do tamanho dos poros e o aumento da área superficial do carvão. Isso significa que o carvão vegetal ativado é mais poroso do que o carvão comum – ou seja, ele tem mais buraquinhos que podem ser muito úteis para capturar substâncias potencialmente tóxicas, dentre outros benefícios.

A diferença entre o carvão para churrasco e o carvão vegetal ativado é que o carvão comum contém diversas toxinas em sua composição. Já o carvão vegetal ativo é obtido por meio de um processo de decomposição de fontes de carbono que remove qualquer impureza.

Por isso, o carvão ativo pode ser usado medicinalmente para tratar problemas como envenenamento e overdose de medicamentos, assim como para limpar o corpo de compostos nocivos que vão se acumulando ao longo dos anos.

Para que serve

Um estudo publicado em 2016 na revista científica British Journal of Clinical Pharmacology indica que o carvão ativado já foi considerado até um antídoto universal devido às suas propriedades adsorventes que garantem a remoção de substâncias potencialmente nocivas do ambiente ou do organismo em que se encontra.

Funciona da seguinte forma: segundo uma pesquisa de 2015 publicada no American Journal of Emergency Medicine, o carvão ativado captura toxinas e substâncias nocivas presentes no intestino sem alterar a composição delas, mas impedindo que elas sejam absorvidas pelo corpo. Esse processo se chama adsorção. Graças aos poros presentes em toda a superfície do carvão ativado, ele absorve tais substâncias potencialmente prejudiciais, evitando que elas sejam liberadas novamente.

Em 2009, um estudo publicado no International Journal of Chem Tech Research sugeriu que a textura porosa do carvão tem uma carga elétrica negativa que atrai moléculas com carga positiva como as toxinas e os gases, por exemplo, o que pode ser útil não só para desintoxicar o corpo como também para diminuir a flatulência exagerada.

O carvão ativado não é absorvido pelo organismo humano e isso garante que as toxinas ou compostos nocivos capturados por ele sejam eliminados junto com ele por meio das fezes.

– Usos potenciais do carvão ativo

Além de ser considerado um tratamento de emergência bastante eficaz em alguns casos de envenenamento, o carvão vegetal ativado também serve para:

  • Tratar intoxicações alimentares leves;
  • Remover toxinas ou substâncias irritantes do trato gastrointestinal;
  • Melhorar a função renal;
  • Reduzir odores corporais causados pela trimetilaminúria (síndrome do odor de peixe);
  • Controlar os níveis de colesterol;
  • Eliminar gases;
  • Filtrar a água;
  • Prevenir ou tratar a ressaca;
  • Clarear os dentes; 
  • Tratar a pele.

– O que diz a ciência

Segundo um estudo do periódico científico American Journal of Gastroenterology, o carvão vegetal ativado evita a formação de gases intestinais depois de uma refeição. Também há relatos de que quando combinado com o remédio simeticona – usado para eliminar gases – o efeito do carvão é ainda mais eficaz.

Uma pesquisa publicada há um bom tempo atrás na revista Human Toxicology indica que ao tomar o carvão ativo junto com uma bebida alcoólica, as concentrações de álcool no sangue são reduzidas. Essa também é uma forma de tratar a intoxicação aguda por álcool.

De fato, um estudo divulgado no periódico British Journal of Clinical Pharmacology em 2016 mostra que o carvão ativado pode reduzir também a absorção de substâncias tóxicas em casos de intoxicação aguda se medicamentos e drogas. Em casos de intoxicação alimentar, o carvão vegetal ativado também pode ser útil quando administrado dentro de uma hora depois da refeição.

Quanto ao odor exalado através da pele de algumas pessoas – como no caso da trimetilaminúria – uma pesquisa publicada em 2008 no Indian Journal of Dermatology, Venereology and Leprology sugere que o carvão ativado e o bicarbonato de sódio podem diminuir odores desagradáveis. Confira também como clarear os dentes com bicarbonato.

Além de absorver a placa bacteriana e resíduos microscópicos que mancham os dentes, o carvão ativado também equilibra o pH da boca, evitando assim vários problemas de saúde bucal como o mau hálito e a cárie. Um estudo publicado em 2017 no The Pharmaceutical Journal mostrou que cremes dentais contendo carvão ativo podem ajudar na remoção de manchas nos dentes sem causar desgaste do esmalte dentário.

Apesar de toda a pesquisa desenvolvida, ainda são pouco conclusivos os estudos sobre as aplicações caseiras do carvão ativado e, por isso, é sempre bom obter também uma opinião médica antes de iniciar o seu uso.

Como usar

O carvão vegetal ativado é normalmente vendido em farmácias e as instruções de dosagem encontradas no rótulo ou na bula do produto devem ser seguidas.

Casos de intoxicação alimentar ou outros tipos de intoxicação são consideradas emergências e um médico deve ser procurado mesmo que você tenha carvão ativo em casa e tenha tomado uma dose.

– Doses sugeridas em estudos científicos

Um estudo publicado em 1999 no Journal of Toxicology estabeleceu a dose de 50 a 100 gramas como guia para uso médico cerca de uma hora após uma overdose, por exemplo. Crianças também podem tomar o carvão vegetal ativo nesses casos, mas em doses mais baixas que variam de 10 a 25 gramas.

Outras condições de saúde – que não são emergenciais – podem melhorar com doses menores de carvão vegetal ativado. Estudos como os publicados em 2004 na revista Life Sciences e o publicado em 2010 no Saudi Journal of Kidney Diseases and Transplantation observaram que a dose diária de 1,5 g pode ser útil para tratar a trimetilaminúria, enquanto que doses diárias de 4 a 32 gramas podem reduzir o colesterol e melhorar a função renal em casos de doença renal em estágio terminal.

– Doses sugeridas na bula

Na bula do carvão ativado vegetal, a recomendação é tomar de 25 a 100 gramas se você for adulto e de 25 a 50 gramas para crianças entre 2 a 12 anos de idade. Para bebês entre 6 meses e 1 ano de idade, a recomendação é tomar 1 g de carvão vegetal por kg de peso corporal da criança.

Essa dosagem geralmente é suficiente para melhorar desconfortos gastrointestinais e para tratar desintoxicações leves.

– Como tomar

O carvão ativado pode ser encontrado na forma de comprimido ou em pó. O comprimido deve ser engolido com um pouco de água. Já o carvão em pó pode ser misturado em água.

É melhor tomar o carvão vegetal ativado longe das refeições e apenas com água, pois a presença de alimentos no trato gastrointestinal pode impedir ou dificultar a ligação do carvão ativo à toxina.

Para que o carvão ativado funcione em casos de intoxicação, é importante tomar o composto dentro de 1 a 4 horas após o consumo da toxina. Do contrário, pode ser que o corpo já tenha digerido a substância tóxica e aí não há nada que o carvão ativo possa fazer e um médico deve ser procurado o mais rápido possível.

– Uso tópico

Para o clareamento dos dentes, o recomendado é umedecer uma escova de dentes e mergulhar as cerdas em um pouco de carvão ativado em pó. Os dentes podem ser escovados normalmente, dando atenção especial aos locais em que existem manchas. Após a escovação, é importante enxaguar bem a boca até que ela esteja totalmente limpa. Em caso de sensibilidade ou dúvidas, consulte seu dentista.

Na pele, o carvão vegetal ativado pode ser usado para tratar irritações causadas por picadas de insetos ou para tratar a acne. Basta misturar o conteúdo de uma cápsula ou um pouco de carvão ativo em pó em ½ colher de sopa de um óleo transportador – pode ser o óleo de coco, o azeite ou um gel de Aloe vera. Depois de aplicar na pele, enxague bem e seque.

É seguro usar o carvão vegetal ativado?

Como o carvão vegetal não é absorvido pelo organismo, ele não faz mal, mas a presença dele no sistema gastrointestinal pode causar alguns desconfortos, como:

  • Constipação;
  • Vômitos;
  • Diarreia.

Em certos casos, o uso do carvão ativado pode causar obstrução gastrointestinal, desequilíbrio eletrolítico ou hipotensão. Assim, pessoas com problemas gastrointestinais ou que sofrem de alguma alteração crônica na pressão arterial sanguínea devem se consultar com um médico para saber se o carvão ativo pode ser usado sem riscos à saúde.

Também não é recomendado tomar o carvão vegetal ativado se você já faz uso de algum medicamento. Isso porque o carvão pode adsorver o remédio e anular o seu efeito.

Beber bastante água ao longo do dia depois de tomar o carvão ativo ajuda a acelerar o processo de desintoxicação e também evita a constipação além de prevenir contra a desidratação causada por eventuais episódios de diarreia ou vômitos.

Desde que você obtenha o carvão vegetal ativado em uma farmácia ou em outro estabelecimento de confiança e o use na dosagem recomendada por tempo limitado, ele é seguro e é improvável que qualquer efeito adverso ou desconforto seja observado. Mas lembre-se que os profissionais de saúde devem ser sempre consultados em situações emergenciais como o envenenamento bem como em casos de sintomas digestivos ou outros desconfortos físicos persistentes.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar do uso de carvão vegetal ativado para algum propósito? Já experimentou e teve bons resultados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário