Chá para Gases – 6 Melhores, Como Fazer e Dicas

Especialista:
atualizado em 27/12/2019

Confira a seguir as melhores opções de chá para gases e algumas dicas que podem fazer toda a diferença para evitar que esse problema se repita na sua vida.

Gases são normalmente formados no nosso organismo durante o processo digestivo. Alguns alimentos e bebidas que ingerimos também podem contribuir para que ainda mais gases passem a existir no nosso corpo.

O problema é que o excesso de gases pode causar um grande desconforto. A ingestão de alguns chás de ervas pode estimular a liberação desses gases acumulados, promovendo uma sensação de alívio quase que imediata.

Chá para gases

Segundo um estudo publicado em 2006 no periódico científico Gastroenterology & Hepatology, uma pessoa libera gases até 23 vezes por dia, em média.

Um outro estudo publicado em 2014 na mesma revista mencionada acima estima que o inchaço na região abdominal – causado ou não pela presença de gases – afeta de 20 a 30% da população.

Diversos fatores podem causar o acúmulo de gases e os gases aprisionados podem causar sintomas como dor aguda, inchaço, sensação de aperto e cólicas abdominais.

Melhores chás para alívio de gases

Os chás destacados a seguir servem para ajudar a soltar gases encontrados em excesso ou para impedir que eles se acumulem no organismo e causem contratempos.

1. Chá de hortelã-pimenta

O chá de hortelã, conhecido cientificamente como Mentha piperita, pode ajudar a eliminar gases e a reduzir o inchaço. Um estudo publicado no periódico científico Nutrients no final de 2018 mostra que a hortelã-pimenta pode promover o alívio da dor abdominal, do inchaço e de outros sintomas digestivos como os gases.

O chá de hortelã pode ser facilmente encontrado em misturas prontas ou em sachês para consumo imediato, mas também é possível preparar uma versão mais fresca com as folhas secas ou frescas da planta.

– Como fazer o chá de hortelã

Em um recipiente que possa ser levado ao fogo, adicione cerca de 240 mililitros de água e aqueça até ferver.

Em seguida, coloque 1 colher de sopa de folhas secas de hortelã-pimenta (o que equivale a 1,5 gramas) ou 3 colheres de sopa se preferir usar as folhas frescas (o equivalente a 17 gramas) e desligue o fogo.

Deixe a bebida em infusão por pelo menos 10 minutos antes de coar e tomar o chá.

2. Chá de erva cidreira

A erva cidreira, cujo nome científico é Melissa officinalis, é uma erva com aroma e sabor cítrico que pertence à família das mentas. De acordo com dados da European Medicines Agency e de um estudo publicado em 2006 na revista Digestive Diseases and Sciences, o chá de erva cidreira pode promover alívio para problemas digestivos leves como gases e inchaço.

Apesar de promissor para aliviar os gases, o chá de erva cidreira ainda precisa ser melhor estudado para confirmar seus benefícios para a saúde.

– Como fazer o chá de erva cidreira

Mesmo que não tenha sido provado que o chá de erva cidreira realmente é um bom chá para gases, não custa nada tentar.

Para preparar o chá, basta ferver uma xícara de água e adicionar em seguida 1 colher de sopa (cerca de 3 gramas) de folhas secas de erva cidreira ou usar um sachê pronto.

Deixe a mistura em infusão por 10 minutos e, se necessário, peneire a bebida e o chá está pronto para consumo.

3. Chá de gengibre

O gengibre é uma raiz grossa obtida da planta Zingiber officinalis que é usado há muito tempo para tratar desconfortos estomacais como náusea e vômito segundo dados publicados no periódico científico European Review for Medical and Pharmacological Sciences.

Estudos publicados em 2011 no World Journal of Gastroenterology e em 2015 no periódico Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, atestam que o uso de suplementos de gengibre é capaz de acelerar o processo de esvaziamento do estômago, reduzir as cólicas intestinais, aliviar a indigestão e reduzir o inchaço e os gases.

Embora os estudos mencionados acima tenham sido feitos com extratos líquidos ou cápsulas de gengibre e não com o chá da erva, a pesquisa publicada em 2007 no Journal of Chromatography B, os compostos benéficos do gengibre são preservados no chá da raiz.

– Como fazer o chá de gengibre

O chá de gengibre pode ser feito através do gengibre seco em pó ou do gengibre fresco cortado em fatias. Na primeira opção, use ½ colher de chá de gengibre em pó (cerca de 1 grama) para cada xícara de água previamente fervida e deixe a bebida em infusão por 5 minutos.

A alternativa é utilizar cerca de 6 gramas de gengibre fresco em fatias para cada xícara de água. Deixe a água ferver junto com a raiz por pelo menos 10 minutos.

Se preferir, adicione algumas gotinhas de limão e mel para suavizar o forte sabor refrescante do gengibre.

4. Chá de semente de erva doce

A semente de erva doce (Foeniculum vulgare) é um remédio usado há muito tempo para tratar a constipação.

Chamada também de semente de funcho, a semente de erva doce é capaz de diminuir a quantidade de gases intestinais além de tratar a dor abdominal, o inchaço e a constipação – segundo informações publicadas no periódico científico BioMed Research International em 2014.

Apesar de muitos estudos indicarem que essa semente é benéfica para alívio dos gases, a maioria deles foram feitos com animais e mais estudos com seres humanos ainda são necessários.

Outra espécie de erva doce – conhecida também como anis ou pelo nome científico Pimpinella anisum – pode promover alívio contra gases, mas ela deve ser evitada por pessoas com tendência a ter diarreia, pois, de acordo com artigo publicado em 2012 no periódico ISRN Pharmaceutics, o anis apresenta um efeito laxante moderado que pode causar diarreia em algumas pessoas.

– Como fazer o chá de semente de funcho

Além da opção na forma de sachês prontos, este chá para gases pode ser preparado a partir das próprias sementes. Uma colher de chá de semente de funcho já é suficiente para preparar um bom chá.

Para cada xícara de água já fervida são necessários de 2 a 5 gramas de semente (equivalente a 1 ou 2 colheres de chá cheias de sementes) previamente triturada.

A mistura deve permanecer em infusão por cerca de 10 a 15 minutos antes de coar o chá.

5. Chá de raiz de genciana

A raiz de genciana é obtida da planta de nome científico Gentiana lutea que apresenta flores amarelas e tem raízes bem grossas.

Um estudo sobre as propriedades da raiz de genciana publicado em 2017 no Journal of Traditional and Complementary Medicine indica que a planta é usada tradicionalmente para ajudar a aliviar problemas digestivos como o inchaço e os gases, por exemplo.

Apesar de poder trazer benefícios, o chá não é indicado para pessoas com úlcera pois ele pode elevar a acidez estomacal e ainda faltam estudos mais detalhados sobre os efeitos desse chá em seres humanos.

– Como fazer o chá de raiz de genciana

Para preparar o chá de raiz de genciana, é preciso usar cerca de ½ colher de chá (o equivalente a 2 gramas) de raiz de genciana seca para cada xícara de água previamente fervida. Após deixar em infusão por 10 minutos, coe o chá e está pronto para consumo.

O chá apresenta um gosto doce no início que fica amargo no final. Por esse motivo, algumas pessoas preferem adicionar um pouco de mel à bebida.

6. Chá de camomila

A camomila, conhecida cientificamente como Chamomillae romanae, é uma planta da família das margaridas.

De acordo com pesquisas publicadas em 2010 no periódico Molecular Medicine Reports e em 2016 no Journal of Advanced Nursing, a camomila é usada tradicional para tratar indigestão, náusea, vômito, diarreia, úlcera e gases.

Mais estudos ainda são necessários para atestar esses benefícios, mas vale a pena a tentativa.

– Como fazer o chá de camomila

O chá de camomila é mais benéfico se preparado a partir das flores da planta, mas também pode conter folhas.

O preparo deste chá para gases pode ser feito com 1 xícara de água fervida e cerca de 2 a 3 gramas de camomila seca, o equivalente a 1 colher de camomila seca, que de preferência tenha sido feito com as flores da camomila.

A bebida precisa ficar em infusão por ao menos 10 minutos antes de coar e beber.

Outros chás

Ingerir chá verde também parece ajudar a aliviar o inchaço e os gases acumulados no intestino. Segundo estudo publicado em 2004 no European Journal of Pharmacology, o chá verde pode promover alívio para distúrbios digestivos associados ao inchaço abdominal que ocorrem na doença de Crohn e na colite ulcerativa, por exemplo.

O chá de lavanda – conhecida também como alfazema – pode amenizar alguns problemas digestivos que resultam em inchaço como as dores es estômago e os gases intestinais.

Dicas

Além dos chás listados acima, existem algumas dicas que podem ajudar a evitar o desconforto ocasionado pelo excesso de gás.

– Solte os gases

Parece óbvio, mas não é. Muita gente acaba segurando os gases para não passar por situações constrangedoras em público. No entanto, não faz bem para a saúde impedir a saída dos gases. Se estiver rodeado de gente no momento, saia de perto, vá até o banheiro ou a um lugar reservado e faça o que precisa ser feito.

– Comer lentamente

Mastigar muito rápido ou enquanto se movimenta pode facilitar a entrada de ar, gerando acumulo de gás. Uma dica é tentar contar até 30 enquanto mastiga para desacelerar. Além de engolir menos ar, os alimentos são melhor triturados e mais facilmente digeridos pelo organismo.

– Evitar mascar chiclete

Ao mastigar uma goma de mascar, é comum que as pessoas engulam um pouco de ar no processo. Isso faz com que mais gases entrem no corpo.

– Parar de fumar

Assim como no caso anterior, o hábito de fumar pode fazer com que mais ar entre no trato digestivo. Além disso, o cigarro pode trazer diversos outros problemas de saúde.

– Evitar bebidas carbonatadas

A ingestão de bebidas gasosas como refrigerantes e água com gás aumenta a quantidade de gás no estômago, o que pode resultar em dor e inchaço abdominal.

– Fazer exercícios físicos

A prática de exercícios físicos, mesmo que não sejam intensos, ajuda a deixar os músculos abdominais e intestinais mais relaxados, facilitando o movimento dos gases por meio do sistema digestivo. Uma simples caminhada depois do almoço já é suficiente para aliviar um pouco os gases.

– Tratar problemas digestivos

Quem sofre de problemas digestivos tem maior chance de acumular gases. Pessoas que apresentam síndrome do intestino irritável ou doença inflamatória intestinal, por exemplo, podem ter sintomas como inchaço e gases.

Pessoas intolerantes a lactose ou que apresentam intolerância a outros alimentos também podem sofrer com gases. Tratando a condição ou evitando o consumo de alimentos que causam intolerância, é possível reduzir o acúmulo de gases.

– Reduzir o consumo de certos alimentos

Alguns alimentos podem favorecer o acúmulo de gás e, se você sofre com esse problema, pode ser uma boa ideia evitar alguns deles. Os alimentos que devem ser evitados ou usados com moderação são: adoçantes artificiais, laticínios, frituras; vegetais crucíferos como brócolis, repolho e couve-flor, alho, cebola, alimentos picantes, alimentos gordurosos, leguminosas como lentilhas e feijões e ameixas.

– Tomar probióticos

Os probióticos são ricos em bactérias saudáveis para o intestino. Ao ingeri-los, bactérias benéficas são inseridas no organismo.

Pesquisas indicam que algumas dessas bactérias como Lactobacillus e Bifidobacterium, por exemplo, podem ajudar a aliviar o inchaço, diminuir as dores abdominais e reduzir os gases intestinais e alguns outros sintomas comuns em pessoas com síndrome do intestino irritável.

– Usar carvão ativado

O carvão ativado pode ser facilmente encontrado em qualquer farmácia. Algumas pessoas usam o produto antes ou depois das refeições para prevenir o acúmulo de gases. Isso é possível porque o carvão ativado tem poros que absorvem gases e substâncias que possam ser nocivas ao organismo. No final, tudo é liberado através das fezes, já que o carvão não é digerido pelo intestino.

Não se assuste se suas fezes ficarem mais escuras, já que esse é um efeito colateral bastante comum do carvão ativado e não representa nenhum risco à saúde.

– Respirar profundamente

Esse é um truque que funciona apenas para algumas pessoas. Técnicas de respiração profunda podem aliviar a dor e o desconforto gerado pelo acúmulo de gases, além de aliviar o estresse. Porém, algumas pessoas podem inspirar muito ar durante o processo, tornando ainda maior a quantidade de gases no intestino.

– Ingerir um pouco de água com vinagre de maçã

O vinagre de maçã pode ajudar a aliviar os gases já que ele pode estimular a produção de ácido gástrico e de enzimas digestivas.

Basta adicionar 1 colher de sopa de vinagre de maçã em um copo de água e ingerir a mistura antes das refeições. Enxaguar a boca com água após beber a mistura é uma medida preventiva para evitar o desgaste do esmalte dos dentes pelo vinagre.

– Evitar os canudos

Usar um canudo para tomar uma bebida pode fazer com que a pessoa engula mais ar do que se bebesse no próprio copo.

– Usar compressas quentes

Segundo estudo publicado em 2017 no Mayo Clinic Proceedings, uma compressa quente pode ser útil para aliviar o desconforto porque o calor relaxa os músculos intestinais, auxiliando o movimento dos gases. Além disso, o calor pode inibir a sensação de dor.

Se você estiver em casa, até mesmo tomar um banho quente pode promover alívio.

– Tomar um remédio para gases

Além da possibilidade de fazer um chá para gases, existem muitos remédios de venda livre para aliviar os gases. O mais famoso contém o princípio ativo simeticona. Antes de se medicar por conta própria, é sempre bom procurar um médico.

– Procurar atendimento médico

Se você desconfia que sofre de algum distúrbio digestivo, o melhor caminho é procurar um médico para analisar os seus sintomas de gases.

Além dos gases, se você apresentar outros sintomas como diarreia, febre, sangramento retal, constipação, dor intensa ou perda de peso inexplicável, é essencial procurar um médico o mais rápido possível.

Vídeos:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você já tomou algum chá para gases que teve bons resultados na hora? Pretende experimentar algum que listamos acima? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário