Chasteberry – Benefícios, Para Que Serve e Efeitos Colaterais

Durante séculos, acreditava-se que o chasteberry era um aliado da castidade ao reduzir o desejo sexual, e por isso este é o seu nome, já que chaste, em inglês, significa “casto”.

Historicamente, ele também tem sido usado para aumentar a lactação durante e após a gravidez, porém, essas aplicações tradicionais não foram clinicamente comprovadas. Saiba mais sobre o chasteberry, seus benefícios, para que serve e quais são os seus efeitos colaterais.

Aproveite e já veja algumas opções de alimentos abortivos para tomar cuidado e confira também 9 remédios para TPM mais usados.

O que é Chasteberry

Chasteberry é um fruto da árvore que leva o nome em latim pelo qual também é conhecido Vitex agnus-castus (novamente, a castidade está presente no nome, já que castus significa casto), nativa da Ásia ocidental e sudeste da Europa.

Essa fruta é usada como um suplemento dietético para condições como menopausa, infertilidade, problemas menstruais e uma série de outras condições. Você poderá encontrar esse suplemento em forma de cápsula, comprimido, estrato líquido e óleo essencial.

O chasteberry é composto por:

  • Compostos anti-inflamatórios (glicosídeo iridoide): Estes compostos têm eficácia semelhante no tratamento da inflamação como NSAIDs com muito menos efeitos colaterais.
  • Óleos essenciais (limoneno, sabineno, cineol e pineno): São os produtos químicos naturais que dão ao chasteberry (entre outras frutas) o seu sabor e odor. Misturas de óleos essenciais são frequentemente usadas na aromaterapia devido aos seus efeitos na diminuição da frequência cardíaca e pressão arterial.
  • Flavonoides (casticin, orientin, kaempferol, isovitexin e quercetagetin):Pigmentos vegetais que são encontrados naturalmente em uma variedade de castanhas, legumes e frutas. Esses produtos químicos têm propriedades anti-inflamatórios, antivirais e anti-câncer.

Benefícios e para que serve chasteberry

Veja agora para que ser e quais os benefícios do chasteberry para a saúde.

1. Redução a acne

As principais causas da acne são a flutuação e os desequilíbrios hormonais, que no caso das mulheres, são mais pronunciados durante a TPM. Como resultado, muitas mulheres experimentam acne antes dos seus ciclos menstruais, porque o chasteberry normaliza estes desequilíbrios hormonais diminuindo a prolactina e por isso pode tratar a acne pré-menstrual.

Ele também pode tratar a acne pré-menstrual devido às suas propriedades antibacterianas e antioxidantes. No laboratório, os extratos de gel de chasteberry inibiram o crescimento de bactérias produtoras de acne testadas em placas de células.

2. Pode combater certos tipos de câncer

Os compostos encontrados no chasteberry podem combater certos tipos de câncer. Estudos realizados em tubos de ensaio demonstram que o extrato de vitex ajuda a matar as células cancerígenas do cólon, útero, mama, estômago, ovário, pulmão e colo de útero.

Os pesquisadores acreditam que o conteúdo antioxidante da planta pode ter um papel importante. No entanto, os estudos realizados com humanos sobre as propriedades de combate ao câncer do vitex são necessários antes que as conclusões possam ser tiradas.

3. Pode tratar a próstata aumentada

A próstata aumentada, também conhecida como hiperplasia prostática benigna (HPB), ocorre na maioria dos homens à medida que envelhecem. Embora não cause câncer, esse aumento da próstata pode aumentar significativamente o risco de câncer de próstata.

A probabilidade de aumento da próstata aumenta com a idade, e esse aumento ocorre quando as células da glândula prostática começam a se multiplicar cada vez mais, eventualmente causando uma diferença de tamanho perceptível.

O câncer de próstata pode ocorrer quando as células da próstata começam a se multiplicar fora de controle. No laboratório, extratos de chasteberry reduziram o crescimento das células e até estimularam a morte das células da próstata, indicando que ele pode ser útil para a prevenção e /ou tratamento da hiperplasia benigna da próstata e do câncer de próstata humano.

4. Ajuda a prevenir picadas de insetos

O chasteberry também pode ajudar a manter insetos longe de você.

Em um estudo, um extrato feito de sementes de vitex ajudou a repelir mosquitos, carrapatos, moscas e pulgas por cerca de seis horas, enquanto que um outro estudo revelou que um spray que continha chasteberry e outros extratos vegetais protegia contra piolhos por pelo menos sete horas.

A pesquisa mostra ainda que o vitex pode matar larvas de piolho e impedir a reprodução de piolhos adultos.

5. Melhora as condições que afetam os sintomas reprodutivos das mulheres

O chasteberry é particularmente conhecido por sua capacidade de melhorar as condições que afetam o sistema reprodutivo das mulheres.

6. Alivia os sintomas da TPM

Um dos atributos mais populares e pesquisados deste fruto é a sua capacidade de reduzir os sintomas da TPM, como a constipação, humor deprimido, irritabilidade, enxaquecas, sensibilidade e dores nas mamas.

Os pesquisadores acreditam que ele funciona diminuindo os níveis do hormônio prolactina, e isso ajuda a reequilibrar os outros hormônios, incluindo estrogênio e progesterona, o que consequentemente reduz os sintomas da TPM.

Em um estudo, mulheres com TPM tomaram chasteberry ou placebo nos dias que antecederam três ciclos menstruais. No total, 93% das mulheres que receberam o suplemento deste fruto relataram uma diminuição nos sintomas da TPM, incluindo ansiedade, depressão e desejo por certos alimentos.

Em dois estudos menores, mulheres com TPM receberam 20 mg de vitex agnus-castus por dia ou um placebo por três ciclos menstruais. As mulheres do grupo que receberam o suplemento relataram duas vezes mais uma diminuição nos sintomas, incluindo irritabilidade, dores de cabeça, alterações de humor, dores e inchaços na mama em comparação com aquelas que receberam o placebo.

O chasteberry também parece ajudar a reduzir a mastalgia clínica, um tipo de dor na mama associada à menstruação. Pesquisas sugerem que ele pode ser tão eficaz quanto o tratamento medicamentoso comum – mas com muito menos efeitos colaterais.

No entanto, duas revisões recentes relatam que, embora pareça ser útil na redução dos sintomas da TPM, seus benefícios podem ser superestimados. Podem ser necessários mais estudos.

7. Melhora a fertilidade

O chasteberry pode melhorar a fertilidade feminina devido ao seu possível efeito nos níveis de prolactina, e isso pode ser especialmente verdadeiro em mulheres com problemas na fase lútea ou em uma segunda metade encurtada do ciclo menstrual. Esse distúrbio está ligado a níveis anormalmente altos de prolactina e dificulta a gravidez das mulheres.

Em um estudo, 40 mulheres com níveis anormalmente elevados de prolactina receberam 40 mg de vitex ou um medicamento farmacêutico. Esse suplemento foi tão eficaz quanto a droga em relação à redução dos níveis de prolactina.

Um outro estudo feito com 52 mulheres com defeito na fase lútea, 20 mg de chasteberry resultaram em menores níveis de prolactina e fases menstruais prolongadas, enquanto os participantes que receberam placebo não viram benefícios.

Ainda outro estudo forneceu a 93 mulheres, que tinham tentado sem sucesso engravidar nos últimos 6 a 36 meses, um suplemento contendo vitex agnus-castus ou um placebo.

Após três meses, as mulheres do grupo do vitex experimentaram um melhor equilíbrio hormonal, e 26% delas engravidaram. Em comparação, apenas 10% das pessoas do grupo do placebo ficaram grávidas.

É importante ter em mente que o suplemento continha uma mistura de outros ingredientes, tornando difícil isolar os efeitos do chasteberry.

Períodos menstruais irregulares também podem prejudicar as mulheres no planejamento de uma gravidez. Três estudos adicionais relatam que o chasteberry é mais eficaz que um placebo na melhoria do ciclo menstrual para as mulheres com períodos irregulares.

8. Pode tratar miomas uterinos

Um fibroma uterino é um tumor não canceroso que se desenvolve no útero de muitas mulheres. Na maioria das vezes, os miomas uterinos são causados por desequilíbrios hormonais, e devido a isso, a terapia hormonal é comumente usada para tratar e reduzir os miomas uterinos.

Os principais hormônios envolvidos nesse processo são geralmente a progesterona e o estrogênio. Altos níveis de progesterona podem promover o desenvolvimento de miomas uterinos. Uma vez que o chasteberry reduz os níveis de progesterona, ele pode aliviar alguns sintomas dos miomas uterinos.

O aumento do sangramento é um dos principais sintomas dos miomas uterinos. Um estudo (DB-RCT) realizado com 84 mulheres com sangramento intenso no útero durante a menstruação descobriu que o tratamento com chasteberry por um período de 4 meses diminuiu significativamente o sangramento, indicando que pode reduzir o aumento do sangramento menstrual de paciente com miomas uterinos.

9. Pode reduzir os sintomas da endometriose

A endometriose ocorre quando o revestimento do tecido uterino (endométrio) começa a se desenvolver fora do útero, e geralmente é causado por fatores genéticos ou desequilíbrios hormonais. Um sintoma comum da endometriose é a inflamação intensa ao redor do útero, resultando em dor e aumento do sangramento durante o ciclo menstrual.

O chasteberry pode ajudar a reduzir a quantidade de inflamação ao redor do útero normalizando esses desequilíbrios hormonais, tornando os sintomas menos dolorosos.

Também pode aliviar os sintomas diminuindo a dor e a inflamação. Em um estudo com ratos, vários compostos presentes no chasteberry reduziram a dor (possivelmente estimulando os receptores de opiácios) e a inflamação em várias partes destes animais.

Em um outro estudo de laboratório com células do sangue humano, ele exibiu uma atividade anti-inflamatória moderada.

10. Reduz os sintomas da menopausa

Os efeitos de balanceamento de hormônios do chasteberry também podem ajudar a aliviar os sintomas da menopausa. Em um estudo em que 52 mulheres foram acompanhadas na pré e pós-menopausa e usaram um creme de vitex, 22% tiveram melhoras significativas, enquanto outras 36% relataram melhora moderada dos sintomas, incluindo suores noturnos e ondas de calor.

No entanto, nem todos os estudos observaram benefícios. Um estudo recente, duplo-cego, randomizado e controlado deu às mulheres um placebo ou um comprimido diário contendo uma combinação de chasteberry e erva-de-São-João.

Após 16 semanas, o suplemento chasteberry não foi mais eficaz do que o placebo na redução de ondas de calor, depressão ou quaisquer outros sintomas da menopausa.

Tenha em mente que, em muitos estudos que relataram seus benefícios, as mulheres recebiam suplementos que misturavam chasteberry com outras ervas, portanto, é difícil isolar os efeitos deste fruto sozinho.

Outros potenciais benefícios

O chasteberry também pode oferecer uma série de outros benefícios adicionais, como por exemplo:

  1. Reparo ósseo: Em um estudo, mulheres com fraturas ósseas que receberam uma combinação de chasteberry e magnésio tiveram um leve aumento nos marcadores de reparo ósseo em comparação com aquelas que receberam placebo.
  2. Efeitos antifúngicos e antibacterianos: Estudos feitos em tubos de ensaio mostram que os óleos essenciais fabricados a partir de chasteberry podem combater fungos e bactérias prejudiciais, incluindo as bactérias Staphylococcus e Salmonella.
  3. Prevenção de cáries: Estudos em tubos de ensaio apontam que o óleo de folhas desta árvore pode combater os Streptococcus mutans, a principal bactéria envolvida nas cáries dentárias.
  4. Prevenção de derrame e epilepsia: Estudos em animais observam que o chasteberry pode reduzir a probabilidade de ataques de derrame e ataques epilépticos.
  5. Reduzir dores de cabeças: Em um estudo, mulheres propensas a sofrer com enxaqueca que tomaram chasteberry diariamente por três meses reduziram em 66% o número de dores de cabeça em comparação com o que experimentaram durante seus ciclos menstruais.
  6. Redução da inflamação: Os estudos em tubo de ensaio em animais sugerem que os compostos deste fruto podem ter propriedades anti-inflamatórias, porém, seus efeitos não são mais fortes do que os da aspirina.

Embora algumas pesquisas apoiem esses benefícios, é importante dizer que elas ainda são limitadas, e mais estudos são necessários antes que conclusões possam ser tiradas.

Dosagem

Para os sintomas da TPM, acne pré-menstrual, miomas uterinos, infertilidade feminina e endometriose, foram tomados em ensaios clínicos 400 a 500 mg de extrato padronizado (com 0,5% de agnuside) por dia.

Para os sintomas da menopausa, doses baixas de cerca de 200 mg por dia foram tomadas em ensaios clínicos.

Agnuside é o ingrediente ativo encontrado no chasteberry, e extratos em pó são geralmente padronizados para conter 0,5% agnuside.

Efeitos colaterais

Se usado em quantidades limitadas (não mais de 1000 mg por dia), esta fruta tende a ser muito bem tolerada e não houve muitos efeitos colaterais relatados. Em casos raros, houve relatos de erupções cutâneas e desconforto no estômago, enquanto também há relatos de aumento do fluxo menstrual.

Não tome chasteberry durante a gravidez, pois isso irá causar flutuações hormonais que podem ter fortes efeitos na mulher durante este período.

Interações medicamentosas

Interações medicamentosas ou contraindicações do chasteberry são desconhecidas, porém, como ele aumenta a dopamina, pode interferir com drogas que afetam os níveis de dopamina.

Isso se aplica principalmente aos pacientes que tomam medicamentos antipsicóticos e aqueles que sofrem da doença de Parkinson. Essas pessoas devem consultar seu médico antes de tomar chasteberry.

As mulheres que tomam outras drogas que alteram o hormônio, como pílulas anticoncepcionais, não devem usar chasteberry. As alterações hormonais causadas por ele interrompem a ação desses medicamentos. Além disso, se você tem uma condição sensível a hormônios, como o câncer de mama, ele deve ser evitado.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já conhecia o Chasteberry? Pretende incluir no seu dia a dia para aproveitar algum dos benefícios listados? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário