Próstata Inchada – Sintomas, Remédio, Causas e Tratamento

A próstata inchada é um problema muito comum em homens com mais de 50 anos de idade. O inchaço na região pode ser causado por vários motivos e desencadear sintomas que prejudicam o funcionamento da bexiga.

O tratamento varia de acordo com a causa da próstata inchada. Vamos abordar as possíveis causas do problema e seus respectivos tratamentos, além de indicar quais são os principais sintomas relacionados ao aumento da próstata que não devem ser ignorados.

É importante que você conheça também alimentos bons para a próstata para que já evite no seu dia a dia, com a dieta, problemas relacionados à glândula.

Causas da Próstata Inchada

A próstata é uma glândula masculina que envolve a uretra e que se encontra logo abaixo da bexiga. A uretra é uma espécie de tubo fino por onde a urina deixa a bexiga, e nos homens, ela fica dentro do pênis. Dessa forma, quando a próstata aumenta, ela dificulta o fluxo de urina que passa através da uretra, prejudicando a micção.

Algumas das causas de uma próstata crescida são condições como inflamações, alterações hormonais e câncer.

1. Hiperplasia prostática benigna

A hiperplasia prostática benigna (HPB) é um aumento benigno na próstata que afeta 50% dos homens na faixa dos 50 anos de idade e até 90% dos homens com mais de 80 anos.

A próstata tende a aumentar de tamanho quando é exposta a hormônios masculinos como a testosterona. Na adolescência, é normal que a próstata aumente de tamanho rapidamente, mas esse crescimento é controlado após a puberdade. Isso significa que a próstata nunca para de crescer, mas depois da puberdade, o ritmo de crescimento é muito lento.

Como o aumento da próstata é muito lento, a maioria dos homens não percebe que a glândula está aumentando de tamanho e só percebe algum sintoma quando já está mais velho e o tamanho da próstata começa a interferir na saída da urina da bexiga.

3. Prostatite

A prostatite é uma inflamação que afeta a próstata e que pode ser observada depois de uma infecção, irritação, lesão ou inflamação na glândula ou ao seu redor.

3. Câncer de próstata

O câncer de próstata pode causar um aumento da próstata, mas nem sempre a doença causa sintomas. Apesar de ser uma doença séria, o câncer de próstata pode ser diagnosticado precocemente e tratado sem grandes problemas. Porém, se ignorado, o câncer pode se espalhar para outras partes do corpo.

Fatores de Risco

Embora não se saiba exatamente o que faz com que a próstata aumente, os médicos acreditam que a próstata inchada tem a ver com as alterações no equilíbrio de hormônios sexuais masculinos conforme eles envelhecem.

Há também alguns fatores de risco envolvidos com o aumento de próstata que incluem:

  • Estilo de vida: Dados mostram que a obesidade pode aumentar o risco de HBP, enquanto que a prática de exercícios físicos pode reduzir esse risco.
  • Histórico familiar: Ter um familiar com problemas na próstata pode aumentar o risco de apresentar problemas similares.
  • Envelhecimento: O aumento da próstata costuma ocorrer à medida que os homens envelhecem. Aproximadamente um terço dos homens apresentam sintomas moderados ou graves a partir dos 60 anos, enquanto que metade dos homens apresentam tais sintomas aos 80 anos de idade.
  • Diabetes ou doença cardíaca: Pesquisas sugerem que condições como a diabetes e as doenças cardíacas além do uso de betabloqueadores podem aumentar o risco de HBP.

Sintomas

Nem em todos os casos a próstata inchada causa sintomas perceptíveis. É estimado que cerca de metade dos homens que apresentam esse problema não apresentam sintomas.

Alguns homens podem desenvolver sintomas precocemente, enquanto outros só sentem quando a próstata já está bem maior do que antes. Essa diferença no aparecimento dos sintomas tem relação direta com a posição da região da próstata inchada em relação à bexiga.

Os sintomas mais comuns da próstata inchada são os seguintes:

  • Retenção da bexiga: Trata-se de um sintoma em que a bexiga nunca se esvazia por completo. Dessa forma, a vontade de urinar torna-se quase que constante.
  • Incontinência urinária: Na incontinência urinária, a pessoa perde o controle da bexiga e acidentes podem acontecer.
  • Dificuldade para iniciar a urina: Mesmo ao sentir vontade de urinar, o início do jato pode ser difícil de ser alcançado quando se tem algum tipo de inchaço na próstata. Além disso, o fluxo de urina pode ser fraco ou começar e parar sem aviso prévio.
  • Noctúria: A noctúria é uma condição em que o indivíduo tem o sono interrompido varias vezes durante a noite para urinar.
  • Urgência urinária: Um dos sintomas mais frequentes em pessoas que têm a próstata inchada é a vontade súbita de ir ao banheiro imediatamente.
  • Frequência urinária: Com a próstata aumentada, o indivíduo sente vontade de urinar com uma frequência muito maior do que a habitual.

Sintomas adicionais

Outros sinais menos comuns incluem a presença de sangue na urina, a incapacidade total de urinar e infecções no trato urinário.

Complicações

Ao longo do tempo, esses sintomas podem resultar em complicações de saúde como as mencionadas abaixo:

– Infecções no trato urinário

O esvaziamento incompleto da bexiga, por exemplo, pode causar uma infecção do trato urinário devido ao acúmulo de urina no órgão. Tal condição causa muito dor e desconforto durante a micção.

Além disso, a probabilidade de sofrer de incontinência urinária aumenta depois de desenvolver alguma infecção do trato urinário.

– Danos à bexiga

Uma bexiga que não é esvaziada completamente pode esticar e enfraquecer ao longo do tempo. Desta forma, a parede muscular da bexiga deixa de se contrair como deveria, o que dificulta o esvaziamento completo do órgão.

– Retenção urinária

Em casos mais graves, pode ser que a pessoa pare repentinamente de urinar. Casos como esses são situações de emergência que devem ser tratadas o mais rápido possível para evitar danos a órgãos como os rins.

Pode ser necessário o uso de um catéter para drenar a urina ou até mesmo a intervenção cirúrgica para aliviar a retenção urinaria.

– Pedras na bexiga

O acúmulo de urina na bexiga pode ocasionar a formação de pedras na bexiga que, além do desconforto e da dor, podem causar infecção, irritação, obstrução do fluxo de urina e sangue na urina.

– Danos aos rins

A retenção urinária pode danificar diretamente os rins devido à pressão gerada na bexiga. Além disso, a mesma pressão pode facilitar a migração de infecções da bexiga para os rins.

Diagnóstico

Existem muitos tratamentos disponíveis para a próstata inchada. O mais importante é determinar e tratar a causa e também usar remédios que possam aliviar os sintomas.

Alguns exames de sangue e de imagem podem ser úteis para auxiliar na identificação da causa do aumento da próstata, já que alguns sintomas de hiperplasia benigna de próstata e de câncer são bem parecidos.

Também é importante a realização de exames porque outras condições de saúde podem causar sintomas semelhantes aos causados pela próstata crescida, como a presença de infecções no trato urinário, de pedras nos rins ou na bexiga, de estenose uretral (um estreitamento da uretra), de problemas nos nervos que controlam a bexiga ou de cicatrizes no colo da bexiga causado por cirurgia prévia.

Os principais exames requisitados pelo médico são testes de sangue e urina completos, um exame de PSA e um exame de toque retal. Outros testes mais complexos também podem ser solicitados.

Tratamentos

O tratamento depende de fatores como o tamanho da próstata, a idade e a saúde geral do indivíduo, além do grau de desconforto sentido pelo paciente. Tais fatores só devem ser avaliados minuciosamente por médico e paciente para que ambos escolham a melhor forma de tratamento, que pode incluir o uso de medicamentos ou cirurgia.

Medicamentos

Se houver necessidade, um médico pode indicar o uso de alguns medicamentos prescritos para tratar os sintomas ou para tratar a prostatite, a hiperplasia de próstata ou o câncer.

Os remédios que podem ser receitados são os seguintes:

– Bloqueadores alfa

Os bloqueadores alfa são medicamentos que aliviam alguns sintomas urinários por meio da promoção do relaxamento dos músculos que ficam ao redor da uretra, incluindo os músculos do colo da bexiga e as fibras musculares da próstata. Exemplos incluem: Flomax (tansulosina), Hytrin (terazosina), Rapaflo (silodosina), Cardura (doxazosina), Uroxatral (alfuzodina) e Minipress (prazosina).

Efeitos colaterais que podem ser observados incluem a tontura, a redução da pressão arterial sanguínea e a ejaculação retrógrada, em que o sêmen volta para a bexiga ao invés de sair pelo pênis.

– Inibidores da enzima 5-alfa-redutase

Exemplos de medicamentos dessa classe são o Avodart (dutasterida) e Proscar (finasterida), que são utilizados para reduzir o tamanho da próstata na HBP e no câncer de próstata. Esses remédios atuam reduzindo a ação do hormônio testosterona e inibindo o crescimento da glândula.

No entanto, efeitos adversos como redução da libido, ejaculação retrógrada e aumento dos seios podem ser observados durante o tratamento, mas podem ser revertidos ou evitados com o ajuste da dose. Além disso, pode levar até 6 meses até o medicamento começar a fazer efeito.

Outras abordagens medicamentosas

– Terapia combinada

É possível tomar um bloqueador alfa e um inibidor da 5-alfa redutase ao mesmo tempo se o médico recomendar, pois em alguns casos o medicamento sozinho não funciona, mas quando combinados o resultado é satisfatório.

– Antibióticos

O antibiótico é um remédio que pode ser usado em casos de prostatite causada por bactérias. O tipo de antibiótico e a duração do tratamento devem ser indicados por um médico.

Anti-inflamatórios

Em casos de próstata inflamada, o médico pode indicar o uso de anti-inflamatórios para diminuir a inflamação e amenizar os sintomas.

Procedimentos

Alguns procedimentos, inclusive procedimentos cirúrgicos, podem ser necessários para casos de próstata aumentada que não respondem a outras formas de tratamento e que estão prejudicando a saúde do paciente. A intervenção cirúrgica também pode ser necessária em casos de câncer de próstata.

Geralmente, a cirurgia de próstata é indicada quando:

  • Os sintomas são moderados ou graves;
  • O medicamento não aliviou os sintomas;
  • Existe uma complicação de saúde como uma obstrução no trato urinário, pedras na bexiga, problemas nos rins ou sangue na urina;
  • O paciente quer um tratamento definitivo para a próstata inchada.

As opções de procedimentos para corrigir a próstata inchada cirurgicamente são:

– Prostatectomia aberta

A prostatectomia aberta é um procedimento cirúrgico em que é feita a remoção cirúrgica de uma parte ou de todo o tecido da próstata, de acordo com a avaliação do cirurgião. Esse procedimento costuma ser feito em casos de câncer de próstata para remoção do tumor ou em casos de complicação.

– Ressecção transuretral da próstata (RTU)

A RTU é um procedimento em que um endoscópio acoplado a uma microcâmera é inserido na uretra para que o médico possa visualizar a bexiga e remover o excesso de tecido da próstata. Em geral, apenas a parte externa da próstata é mantida e todo o resto é eliminado.

Os sintomas tendem a ser aliviados logo depois da cirurgia e é comum que os homens apresentem um fluxo de urina mais forte nos primeiros dias após o procedimento. Em alguns casos, é necessário o uso de um catéter por um certo período de tempo determinado pelo cirurgião médico.

– Incisão transuretral da próstata

Um escopo é inserido na uretra e o cirurgião realiza uma ou duas incisões na próstata para facilitar a passagem da urina através da uretra.

– Terapia com laser

O uso de um laser de alta energia é capaz de destruir ou remover o tecido da próstata. Tal técnica alivia os sintomas quase que instantaneamente e tem um risco muito baixo de efeitos colaterais.

– Ablação por agulha transuretral

No procedimento de ablação, um escopo é inserido dentro da uretra e o médico é capaz de colocar agulhas na próstata através das quais passam ondas de rádio que aquecem e destroem o excesso de tecido que está bloqueando a passagem de urina.

– Elevação uretral da próstata

Nesse método, ambos lados da próstata são comprimidos para aumentar o fluxo de urina. Geralmente, ele é indicado quando o homem apresenta sintomas no trato urinário inferior.

– Terapia por micro-ondas transuretral

O médico utiliza um eletrodo especial – que emite radiação micro-ondas – que deve ser inserido na próstata por meio da uretra. A energia emitida por esse eletrodo é capaz de reduzir o tamanho da próstata e aliviar os sintomas.

– Embolização

Trata-se de um procedimento ainda em fase de testes em que o suprimento de sangue para a próstata é bloqueado de forma controlada, o que faz com que o tamanho da glândula seja reduzido.

Tratamentos alternativos

Embora alguns remédios naturais à base de plantas ou de suplementos seja usado para reduzir o tamanho da próstata, não há evidências científicas contundentes que comprovem sua eficácia e a American Urological Association não recomenda nenhum tipo de terapia à base de ervas ou suplementos para o tratamento de problemas na próstata.

Soluções Simples para Alívio dos Sintomas

O aumento da próstata é muito comum entre os homens, e quando não existem sintomas – exceto no caso de câncer – o tratamento não é necessário.

Algumas medidas simples que podem ser adotadas em casa e incluídas facilmente na rotina podem ajudar a lidar melhor com os sintomas de uma próstata inchada e até mesmo a prevenir complicações. Algumas delas são:

  1. Limitar o consumo de álcool e cafeína: tais substâncias podem atuar como diuréticos e aumentar a produção de urina;
  2. Seguir uma dieta saudável: existe uma relação entre a obesidade e o aumento da próstata. Assim, pode ser benéfico controlar o peso e tentar perder uns quilinhos extras;
  3. Manter-se ativo fisicamente: o sedentarismo contribui para a retenção de urina. Praticar atividades físicas pode ajudar a diminuir problemas urinários causados pelo inchaço na próstata;
  4. Urinar sempre que sentir necessidade: ficar segurando o xixi por achar que está urinando demais pode acabar causando infecções ou sobrecarregando o músculo da bexiga, resultando em danos ao órgão;
  5. Manter-se bem aquecido: ficar com o corpo frio pode resultar em retenção de urina, o que aumenta a sensação de urgência para urinar. Por isso, é indicado manter o corpo em uma temperatura adequada para evitar esses sintomas;
  6. Limitar o uso de anti-histamínicos e descongestionantes: esses remédios podem pressionar os músculos que ficam ao redor da uretra e que controlam o fluxo de urina, prejudicando a micção. Dessa forma, só tome esses medicamentos quando indicados por um médico e nunca por conta própria;
  7. Evitar ingerir líquidos pouco antes de dormir: é recomendado evitar beber líquido por 1 ou 2 horas antes de dormir para evitar muitas idas ao banheiro no meio da noite (noctúria);
  8. Programar visitas ao banheiro: pode parecer ridículo, mas ter horários mais ou menos regulares para urinar pode ajudar a aliviar sintomas como a urgência para urinar e a alta frequência de micção. Ir ao banheiro a cada 4 ou 6 horas pode ajudar a regular o funcionamento da bexiga além de prevenir infecções.

É bastante comum que a micção se torne mais frequente com o passar dos anos, mas se isso se tornar um incômodo muito grande ou se outros sintomas urinários forem observados, é muito importante procurar um médico.

Além disso, a realização de exames periódicos como o exame de toque retal além de exames de sangue e urina após os 50 anos de idade é essencial para a detecção precoce de câncer de próstata, o que aumenta e muito as chances de cura.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Referências Adicionais:

Você já foi diagnosticado com próstata inchada? Como foi o tratamento recomendado pelo médico? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Deixe um comentário