Chulé: Saiba como tratar e como evitá-lo!

Especialista:
atualizado em 29/10/2020

O chulé, aquele odor desagradável no pé, é extremamente comum. Ele também pode ser constrangedor para muitos. Apesar disso, é importante ressaltar que o chulé não significa falta de higiene.

Diversos fatores podem acarretar aquele cheiro ruim. Dessa maneira, se você sofre com este problema, é fundamental descobrir porque ele ocorre.

Descubra então como manter seu pé sempre cheiroso e livre-se de constrangimentos!

Mas afinal, o que é o chulé e como ele ocorre?

Antes de mais nada, para se livrar do mau cheiro e do chulé, você precisa entender o que ele é. O chulé é, de maneira simples, a combinação do suor com a queratina. Esta é um tipo de proteína da pele e bactérias que naturalmente vivem na região.

Ele é um mau cheiro no pé causado pela ação destas bactérias no suor do pé. A condição possui até um nome cientifico: bromidrose plantar.

A genética, como em diversos outros casos, tem um fator determinante sobre o suor. Sendo assim, algumas pessoas podem sofrer mais com esta condição do que outras.

Saiba algumas atitudes que podem complicar ainda mais o mau cheiro no pé

Como vimos, o chulé é uma condição muito comum. No entanto, existem algumas atitudes e fatores que podem agravá-lo.

Algumas coisas que fazem com que o chulé ocorra ou ainda podem agravar o mau cheiro nos pés são:

  • Alimentos como alho, cebola, álcool e pimenta;
  • Alguns medicamentos como por exemplo a penicilina também podem contribuir para o chulé;  
  • Repetir meias e/ou sapatos por vários dias seguidos;
  • Doenças de pele ou unha também costumam apresentar mais chulé que as demais pessoas;
  • A má higiene dos pés;

Os especialistas também acreditam que fatores como estresse e ansiedade podem agravar a situação. Isso porque as glândulas que produzem o suor são estimuladas pelo estresse.

A ingestão de álcool e bebidas como café pode, ainda, levar o aparecimento do mau cheiro no pé.

Caso esteja com chulé e os sintomas persistam por muito tempo, pode ser uma boa ideia consultar um médico. O chulé pode indicar proliferação bacteriana, o que pode causar micoses ou outras doenças de pele.

No entanto, o mau cheiro no pé tem tratamento. Saiba como evitar a condição e consulte seu médico!

Saiba como evitar o chulé

Apesar de incômodo, o chulé é plenamente tratável. Além de evitar algumas atitudes como o uso do mesmo calçado por muito tempo, por exemplo, existem alguns macetes que ajudam a combater o chulé.

Os sapatos de plástico podem prejudicar esta condição, já que não absorvem a transpiração.  Portanto, é bom não usá-los com frequência.

Usar meias de algodão é uma boa ideia. Este tecido absorve melhor o suor e deixa a pele respirar com mais frequência.

Outra dica interessante é usar talco. Ele auxilia a secar o suor. No entanto, evite os perfumados. Isso porque o perfume sempre ajuda na proliferação das bactérias e tem o efeito oposto.

pés chulé

Higienize sempre bem os pés! É importante secá-los bem após o banho pois umidade pode ajudar na proliferação de fungos e bactérias. Além do chulé, isto pode ocasionar micoses ou outras doenças de pele.

Essas atitudes podem ajudar você a combater o mau cheiro. Lembre-se, higienize bem os pés, consulte seu dermatologista.  Desta forma, com certeza será fácil evitar o chulé.  

Você já sofreu ou sofre com chulé? Conte para a gente nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário