Suor excessivo – Causas e tratamentos

Especialista:
atualizado em 21/09/2020

Veja quais são as causas do suor excessivo e quais os tratamentos para esta condição que atrapalha a rotina de muitas pessoas.

Todo mundo sua quando faz calor, mas quem sofre com suor excessivo chega ao ponto de a umidade literalmente pingar pelas mãos e outras partes de todo o corpo. Essa condição é chamada de hiperidrose.

Assim como o suor noturno e o suor com cheiro forte estão presente na vida de muitas pessoas, o suor excessivo é um problema muito real e embaraçoso. No entanto, existem vários tipos de tratamentos destinados para os diferentes tipos e causas do suor excessivo.

Mas antes, o que causa suor excessivo?

O suor excessivo é normalmente mais ativo nas mãos, pés, axilas e virilha devido à concentração relativamente alta de glândulas sudoríparas nestas partes do corpo.

Para algumas pessoas, os sintomas do suor excessivo são tão graves que chegam a causar desconforto e ansiedade, podendo afetar as escolhas de carreira, atividades no tempo livre, relacionamentos pessoais, auto-imagem e bem-estar emocional, por exemplo.

Embora muitas pessoas sofram com suor excessivo, muitas não procuram tratamento porque não percebem que têm uma condição médica tratável.

Normalmente, suas glândulas sudoríparas produzem a transpiração, que é transportada para a superfície da pele quando a temperatura do ar aumenta, quando está com febre, quando está se exercitando ou se sente ansioso, sob estresse ou nervoso.

Quando esses fatores não são mais um problema, os nervos que sinalizam a transpiração ficam em espera. No entanto, para 1% a 2% da população que tem hiperidrose, essas glândulas sudoríparas não se fecham.

É por isso que essas pessoas suam mesmo quando as circunstâncias não exigem, como por exemplo quando estão no ar-condicionado ou enquanto estão sentados assistindo à televisão.

Condições de saúde que podem causar suor excessivo

As causas do suor excessivo dependem do tipo de transpiração e embora na maioria das vezes ele seja inofensivo, em outros casos, as causas podem ser uma condição médica que você deve prestar atenção.

As condições de saúde que podem ser as causas do suor excessivo são, por exemplo:

  • Hiperidrose;
  • HIV/AIDS;
  • Hipoglicemia diabética;
  • Malária;
  • Hipertireoidismo (tireoide hiperativa);
  • Transtorno de ansiedade generalizada (TAG);
  • Endocardite (infecção do revestimento interno do coração);
  • Ataque cardíaco;
  • Estresse;
  • Exaustão por calor;
  • Leucemia;
  • Febre de causa indeterminada;
  • Obesidade;
  • Menopausa;
  • Tuberculose;
  • Obesidade;
  • Linfoma não-Hodgkin;
  • Efeitos colaterais da medicação, como às vezes experimentados ao tomar alguns betabloqueadores e antidepressivos.

Tratamento para o suor excessivo

Existem várias opções de tratamentos para suor excessivo. Alguns deles são:

Medicamentos anticolinérgicos

Os medicamentos anticolinérgicos podem fornecer alívio para a transpiração excessiva. Eles impedem o funcionamento da acetilcolina, que é um produto químico produzido pelo corpo que ajuda a estimular as glândulas sudoríparas.

Esses medicamentos levam cerca de duas semanas para fazer efeito. No entanto, podem causar efeitos colaterais como visão turva, tontura, palpitações cardíacas, constipação, olhos secos, dificuldade para urinar e boca seca.

Antitranspirante especializado

O seu médico pode prescrever um antitranspirante contendo cloreto de alumínio. Este tipo de antitranspirante é mais forte do que os disponíveis sem receita e é frequentemente usado para tratar casos leves de hiperidrose.

Botox (toxina botulínica)

As injeções de Botox são conhecidas pelo seu uso em procedimentos estéticos, mas também podem ser usadas para tratar a hiperidrose grave.

Isso porque o Botox funciona impedindo a liberação de um produto químico que sinaliza a ativação das glândulas sudoríparas. Geralmente, são necessárias várias injeções antes que este tratamento se torne eficaz, mas os resultados podem durar quase um ano.

Iontoforese

Iontoforese é um procedimento que utiliza de um dispositivo que fornece correntes elétricas enquanto você está submerso em água. Essas correntes elétricas são feitas nas axilas, mãos ou pés para bloquear temporariamente as glândulas sudoríparas.

Durante esse tratamento para os pés ou as mãos, por exemplo, você irá se sentar, com as palmas das mãos, os pés ou ambos em uma bandeja rasa de água por cerca de 20 a 30 minutos, enquanto uma corrente elétrica baixa viaja pela água.

Os especialistas acreditam que ele impede que o suor chegue à superfície da pele. Você precisará repetir esse tratamento por pelo menos algumas vezes por semana, mas depois de várias vezes poderá parar de suar.

Embora a iontoforese seja geralmente segura porque usa corrente elétrica, ela não é recomendada para mulheres grávidas e pessoas que têm marcapassos ou implantes metálicos (incluindo substituições articulares), epilepsia e sofrem com condições cardíacas.

Cirurgia

Se você suar apenas nas axilas, uma cirurgia poderá tratar sua condição. Este tratamento funciona removendo as glândulas sudoríparas nas axilas, mas é apenas recomendado para pessoas com hiperidrose grave que não responderam a outros tratamentos.

Outra opção é a simpatectomia torácica endoscópica (ETS), que envolve cortar os nervos que transmitem mensagens para as glândulas sudoríparas. Nela, o cirurgião faz incisões muito pequenas e corta os nervos da axila que normalmente ativam as glândulas sudoríparas.

Este procedimento é muito eficaz, mas é usado apenas como último recurso em pessoas que já tentaram qualquer outro tratamento. Além disso, esse procedimento não pode ser revertido e pode deixar cicatrizes.

Um efeito colateral frequente da ETS é lidar com a transpiração compensatória, que é quando seu corpo para de transpirar em uma área, mas começa a transpirar em outra (como na face ou no peito) para compensar.

Sistema MiraDry

Este é uma opção de tratamento para suor excessivo realizada no consultório médico. Esse procedimento utiliza energia térmica (calor), que visa eliminar as glândulas sudoríparas e o odor nas axilas. Uma vez que as glândulas são destruídas, elas não crescem novamente.

Tratamentos caseiros

Homem suando

Além dos tratamentos convencionais, existem também aqueles caseiros que você pode experimentar para tentar reduzir o suor excessivo.

Alguns deles são, por exemplo:

  • Tomar banho diariamente com um sabonete antibacteriano a fim de remover as bactérias e controlar aquelas que podem habitar sua pele suada e causar odores;
  • Secar-se completamente depois e antes de aplicar antitranspirante;
  • Deixar seus pés respirarem;
  • Usar antitranspirantes vendidos sem receita na área afetada;
  • Mudar suas meias com maior frequência;
  • Usar meias e sapatos feitos com materiais naturais.
  • Não usar roupas pesadas que prendem o suor. Optar por tecidos leves e respiráveis, como algodão e seda.

Por fim, se você sofre com suor excessivo e, mesmo seguindo essas recomendações, a condição não melhora, procure um médico para que ele possa determinar a causa e, então, realizar o tratamento adequado.

Fontes e Referências adicionais:

Você sofre frequentemente com o suor excessivo? Acha que sofre com alguma das condições listadas? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário