Alimentos orgânicos

Comer Alimentos Orgânicos Pode Reduzir o Risco de Câncer, Diz Estudo

Você pode se proteger do câncer comendo alimentos orgânicos, sugere um novo estudo. Aqueles que frequentemente comem alimentos orgânicos diminuíram seu risco geral de desenvolver câncer, segundo um estudo publicado na revista JAMA Internal Medicine.

Especificamente, aqueles que comem basicamente alimentos orgânicos têm maior probabilidade de afastar o linfoma não Hodgkin e o câncer de mama na pós-menopausa, em comparação àqueles que raramente ou nunca ingeriram alimentos orgânicos.

Liderada por Julia Baudry, epidemiologista do Institut National de la Sante et de la Recherche Medicale, na França, uma equipe de pesquisadores analisou as dietas de 68.946 adultos franceses. Mais de três quartos dos voluntários eram mulheres, com idade média de 40 anos.

Esses voluntários foram categorizados em quatro grupos, dependendo de quantas vezes relataram comer 16 produtos orgânicos, incluindo frutas e legumes, carne e peixe, refeições prontas, óleos e condimentos vegetais, suplementos alimentares e outros produtos.

O tempo de estudo variou para cada participante, mas durou pouco mais de quatro anos e meio, e durante esse período, os voluntários desenvolveram um total de 1.340 casos de câncer. O mais prevalente foi o câncer de mama (459) seguido pelo câncer de próstata (180), câncer de pele (135), câncer colorretal (99) e linfomas não Hodgkin (47).

A relação negativa entre alimentos orgânicos com o risco de câncer

Comparando a ingestão de alimentos orgânicos dos participantes com os casos de câncer, os pesquisadores calcularam uma relação negativa entre as pontuações mais altas (comer a maior parte dos alimentos orgânicos) e o risco geral de câncer.

Aqueles que comiam mais alimentos orgânicos tinham 25% menos chances de desenvolver câncer. Especificamente, eles tinham 73% menos probabilidade de desenvolver linfoma não-Hodgkin e 21% menos probabilidade de desenvolver câncer de mama após a menopausa.

Mesmo os participantes que ingeriram dietas de baixa a média qualidade, mas ainda assim aderiram à alimentação orgânica, tiveram um risco reduzido de câncer, descobriram os autores.

Os autores teorizam que uma “possível explicação” para a relação negativa entre alimentos orgânicos e risco de câncer decorre da redução “significativa” da contaminação que ocorre quando alimentos convencionais são substituídos por alimentos orgânicos.

“Se as descobertas forem confirmadas, promover o consumo de alimentos orgânicos na população em geral pode ser uma estratégia preventiva promissora contra o câncer”, concluíram Baudry e seus colegas.

Hoje, estamos exposta a resíduos de pesticidas através dos alimentos que não são orgânicos, sejam eles comprados em praticamente qualquer mercado. Entenda melhor aqui o que são alimentos orgânicos exatamente.

As novas descobertas são consistentes com as da Agência Internacional para Pesquisa em Câncer, que descobriu que os pesticidas são cancerígenos em humanos.

No entanto, vale ressaltar que os pesquisadores que planejam estudos futuros devem estar cientes de certas limitações neste novo estudo. Avaliar a ingestão de alimentos orgânicos em participantes é notoriamente difícil, porque decidir comer alimentos orgânicos ou não é uma decisão que tem determinantes sociais e econômicos muito fortes.

No final, a conclusão do estudo é que todos nós deveríamos estar prestando mais atenção à quantidade de alimentos orgânicos que comemos e provavelmente deveríamos estar estudando isso mais.

Você já tem o costume de consumir alimentos orgânicos? O que acha de fazer disso um hábito e aproveitar os benefícios contra o câncer? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Revisão Geral pela Dra. Patrícia Leite - (no G+)



ARTIGOS RELACIONADOS

Um comentário

  1. Alimentos orgânicos:
    Se pensarmos bem, não precisamos de estudos para dizermos que comer alimentos orgânicos diminui o risco de câncer.
    É lógico que diminui, pôs todos esses agrotóxicos faz mal para a nossa saúde, como também dos animais.

Deixe uma resposta

Seu email não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*