Comer Rápido Engorda?

Será que comer rápido engorda e traz problemas a saúde? O que acontece exatamente quando comemos rápido?

Se você foi uma criança que tinha o costume de comer de maneira muito rápida, provavelmente a sua mãe ou o seu pai te disseram que você deveria se alimentar um pouco mais devagar. E independente de você ter seguido essa orientação ou não durante a sua vida adulta, é importante saber que quem termina as suas refeições de maneira muito veloz pode sofrer com flatulência, gases no estômago, inchaço e má digestão.

Comer rápido engorda?

Mas e quanto ao peso? Será que comer rápido engorda ou esse papo não tem nada a ver? Bem, de acordo com uma pesquisa publicada no Journal of the American Dietetic Association (Jornal da Associação Americana de Dietética, tradução livre), a associação entre as refeições ligeiras e os quilos em excesso realmente é verdadeira.

O estudo em questão identificou que as pessoas que se alimentavam em uma velocidade maior tinha maior tendência a serem obesas do que aqueles que comiam devagar. Os pesquisadores verificaram que quanto maior fosse a velocidade pela qual alguém estivesse comendo, maior era o seu Índice de Massa Corporal (IMC). Em números gerais, isso significa aproximadamente 2 kg a mais por cada “ritmo” extra em relação ao ritmo normal das garfadas.

E olha que esse não é o primeiro estudo a ter tais conclusões. Um experimento japonês feito no ano de 2008 mostrou que pessoas que comem rápido têm o triplo de risco de sofrer com o sobrepeso do que os outros.

Por que comer rápido engorda?

Ok, essas evidências trazidas pelos cientistas indicam que realmente comer rápido engorda. Mas por que será que isso acontece? A explicação está relacionada aos peptídeos, também chamados de hormônios do intestino, que são responsáveis por enviar ao cérebro a mensagem que o corpo já está satisfeito e que é hora de parar de comer.

Um estudo de autoria do pesquisador do Hospital Geral Laiko na Grécia, Alexander Kokkinos, mostrou que pessoas que tomaram um sorvete de modo rápido tinham níveis mais baixos do hormônio do intestino do que as pessoas que saborearam a guloseima de maneira mais devagar. Além disso, os primeiros não se sentiram tão satisfeitos quanto os segundos depois de consumir o sorvete.

Assim, os três trabalhos científicos que a gente acabou de ver nos indicam que comer muito rápido não ajuda muito o organismo a se sentir satisfeito. Com isso, quem tem esse hábito certamente terá mais apetite durante a refeição e ao longo do dia, correrá mais riscos de comer além do que deve e, por consequência, terá grandes chances de acumular engordar.

Outras razões para não comer rápido

A gente entendeu que comer devagar pode ajudar a perder peso, já que o costume faz com que o cérebro tenha tempo de perceber que o estômago já está cheio e que não é necessário continuar consumindo calorias. E vale também saber que o ideal é que os alimentos sejam mastigados de 30 a 40 vezes antes de serem engolidos.

No entanto, esse não é o único motivo pelo qual você deve abandonar o hábito de comer muito rápido. Também existem outras razões como:

Digestão

Engana-se quem acredita que a digestão começa no estômago. Na realidade, o seu início é na boca. É que é na saliva que está presente uma enzima chamada de amilase, que quebra os carboidratos presentes nos alimentos. Há ainda outra enzima, a lipase, que é encontrada na língua e faz a digestão de gorduras. Logo, se a comida passa de modo muito rápido pela boca, provavelmente esses processos não serão bem feitos, o que poderá causar problemas de indigestão.

Em relação à digestão de proteínas, é importante ter um cuidado especial. É que quando come-se de maneira muito rápida, esse grupo de nutrientes não é digerido. Com isso, o que acontece é que elas podem apodrecer no intestino grosso, causando gases e flatulências.

Por isso, se você precisa fornecer um alto teor de proteínas ao seu corpo, especialmente se estiver lutando para alcançar o crescimento muscular, é fundamental certificar-se de comer devagar, já que elas são digeridas mais rapidamente quando a alimentação é feita de maneira lenta.

Curtir o momento

Mais do que apenas uma necessidade ou obrigação, o ato de comer também pode ser algo prazeroso. Assim, quando chegar a hora de fazer as suas refeições, procure esquecer um pouco da correria do dia a dia, e aprecie o sabor dos alimentos. Se você conseguir comer devagar, mesmo uma quantidade menor de comida, fará com que o momento seja agradável.

Dar uma pausa no estresse

No mesmo sentido do motivo anterior, temos o alívio em relação ao estresse trazidos pelas pressões, cobranças e obrigações dos compromissos do dia a dia. A gente entende que são tantas tarefas a serem cumpridas que parece inviável parar por alguns minutos ou uma hora para comer e relaxar.

Mas, não deixe de fazer isso, pois além de ser bem difícil comer lentamente ao mesmo tempo em que você cuida das crianças, trabalha ou estuda, ao não se permitir ter um momento tranquilo para fazer suas refeições, você deixa de tirar um período de descanso em que poderia relaxar a mente, descansar um pouquinho e voltar mais disposto para o restante do seu dia.

Ainda dá para usar o período das refeições, para ter um tempo de qualidade com a família, saboreando um prato gostoso e saudável e conversando, algo que se torna raro em meio à correria do mundo em que vivemos.

Dicas para conseguir comer devagar

Mas, eu comi depressa a minha vida toda, como faço para diminuir o ritmo das minhas refeições? É claro que isso não acontece de um dia para o outro, é preciso começar aos poucos, até que se torne um hábito. Porém, as dicas abaixo podem ajudar:

– Por o garfo de lado enquanto mastiga: Quando você coloca o alimento na boca, já passa a cortar o próximo pedaço ao mesmo tempo em que mastiga? Para comer mais devagar, o ideal é colocar os talheres de lado enquanto faz a mastigação e usá-los novamente só quando já tiver engolido. 

– O ambiente e as pessoas: O ritmo do local onde você faz suas refeições e as pessoas que te acompanham podem influenciar a maneira como você come. Para se alimentar mais lentamente, é recomendado fugir de lugares barulhentos, com músicas aceleradas. 

Sua casa é mais indicada que uma praça de alimentação, por exemplo. E pessoas que comem de modo mais lento, a quem você pode tentar copiar, podem ajudar mais do que quem come muito rápido ou tende a sugerir tópicos estressantes de conversa, que farão com que você queira sair logo dali. 

Dá para conversar enquanto faz a refeição, mas é fundamental não falar enquanto come, e papear sobre assuntos divertidos e agradáveis, que te ajudem a ter um momento prazeroso.

– Música e iluminação: Músicas lentas e relaxantes e uma luz baixa, com velas, podem ajudar a criar um clima bom para uma refeição lenta e calma.

– Programe a refeição: Para se acostumar a passar mais tempo comendo, coloque um alarme no celular para indicar quando você deve sair da mesa. Você pode começar aos poucos, adicionando os minutos de modo progressivo ao longo dos dias, até se acostuma a dedicar mais tempo à sua alimentação. 

– Cuidado com a televisão: A televisão pode te distrair e impedir que você preste atenção em como está comendo. Se não quiser desligar, assista a programas mais tranquilos, que contribuam com a criação de um ambiente calmo.

– Não espere ficar morrendo de fome para comer: Isso é um erro porque quando você está faminto, fica difícil não comer tudo muito rápido, para saciar aquele buraco no estômago de uma vez. Portanto, procure fazer várias refeições ao dia e coma de três em três horas, para não correr o risco de extrapolar em uma refeição ou outra e se alimentar de modo muito rápido.

– Espere antes de repetir: Algumas vezes enquanto estamos no primeiro prato, já pensamos em repetir, quando nem sempre isso é necessário e apenas uma porção já seria o suficiente para saciar. Por isso, em vez de comer depressa, pensando em repetir, se alimente devagar e depois que terminar, pare por uns segundos e reflita se é realmente necessário comer outra vez. 

– De olho na sobremesa: O mesmo serve para a sobremesa. Olhar para um doce apetitoso pode trazer o desejo e chegar até ela logo e fazer com que você queira acabar logo de uma vez com o seu prato principal. A dica é esconder a guloseima na hora do almoço ou jantar, parar por um tempo depois que comer e, só então, decidir se deve ou não ter a sobremesa.

Referências adicionais:

  1. Maruyama, Koutatsu, et al. “The joint impact on being overweight of self reported behaviours of eating quickly and eating until full: cross sectional survey.” Bmj 337 (2008). 
  2. Otsuka, Rei, et al. “Eating fast leads to obesity: findings based on self-administered questionnaires among middle-aged Japanese men and women.” Journal of epidemiology 16.3 (2006): 117-124. 
  3. Otsuka, Rei, et al. “Eating fast leads to insulin resistance: findings in middle-aged Japanese men and women.” Preventive medicine 46.2 (2008): 154-159. 
  4. Ohkuma, T., et al. “Impact of eating rate on obesity and cardiovascular risk factors according to glucose tolerance status: the Fukuoka Diabetes Registry and the Hisayama Study.” Diabetologia 56.1 (2013): 70-77. 
  5. Tanihara, Shinichi, et al. “Retrospective longitudinal study on the relationship between 8-year weight change and current eating speed.” Appetite 57.1 (2011): 179-183. 
  6. Andrade, Ana M., Geoffrey W. Greene, and Kathleen J. Melanson. “Eating slowly led to decreases in energy intake within meals in healthy women.” Journal of the American Dietetic Association 108.7 (2008): 1186-1191. 

Você acredita que come rápido demais segundo as orientações acima? Você sente que comer rápido engorda ou nunca parou para fazer essa relação? Isso pode ser a causa de problemas digestivos ou de peso em seu organismo? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 4,80 de 5)
Loading...

1 comentário em “Comer Rápido Engorda?”

  1. O que engorda não seria a quantidade de calorias ingeridas? O comer rápido ou devagar não tem haver com a percepção de saciedade? Se eu comer rápido ou devagar a mesma quantidade de calorias ao dia, ficarei mais gordo por causa disso?

Deixe um comentário