Como Corrigir Assimetria Muscular

Especialista:
atualizado em 11/05/2020

Entenda o que é para saber a melhor maneira de corrigir assimetria muscular.

Se você sente que é mais forte de um lado do que de outro e quando treina na academia um lado tende a crescer ou definir mais do que o outro, não se preocupe, não há nada de errado com você e isso acontece com praticamente todo mundo.

A maioria das pessoas tem um lado dominante do corpo e, durante todos os anos que você for capaz de mover o seu corpo, os músculos do lado dominante trabalharam mais para fazer coisas cotidianas como levantar as malas do chão, fechar as portas dos carros, fazer faxina, etc.

“Ter um trabalho que envolva movimentos repetitivos também pode contribuir para uma diferença, por exemplo, se você é enfermeira e sempre levanta pessoas de um certo lado da cama” explicou a treinadora Hannah Davis.

Além de ter apenas um lado dominante, certos hábitos de vida, como dormir constantemente em um lado do corpo, cruzar as pernas da mesma maneira todos os dias ou carregar a sacola sempre do mesmo lado, podem levar a um desequilíbrio ao longo do tempo.

Embora uma ligeira diferença de força entre os lados do corpo não seja motivo de preocupação, se for grande o suficiente para chamar a sua atenção pode ser hora de começar a cuidar disso na academia.

Você pode fazer os melhores exercícios para pernas, os melhores exercícios para tríceps ou um treino de bíceps perfeito para hipertrofia que o seu corpo continua tendo um lado diferente do outro.

O que é assimetria muscular?

Assimetria muscular significa que a força ou tamanho do músculo de um lado do corpo não é simétrica à força ou tamanho do músculo do outro lado do corpo.

A assimetria muscular pode ocorrer devido a inúmeras razões, atletas que jogam beisebol ou golfe, por exemplo, podem produzir desequilíbrios musculares porque usam um lado dominante para jogar.

Tanto veteranos quanto novatos em academias também podem desenvolver desequilíbrios musculares contando com seu lado naturalmente dominante para realizar um exercício, um levantamento pesado ou um movimento intenso.

A melhor coisa a se fazer é encontrar a causa raiz da assimetria muscular e fazer um esforço preciso para corrigi-la.

Embora a assimetria muscular seja muito comum, é importante corrigir já que pode causar problemas maiores que vão desde postura até posicionamento da coluna vertebral, que pode causar problemas para caminhar, sentar e até deitar com o passar do tempo.

Além disso, a simetria física é um recurso de beleza. Como em quase tudo, a simetria muscular é vista como atraente.

Por esse motivo, pode ser especialmente frustrante lidar com a assimetria muscular.

Tipos de simetria e assimetria muscular

Simetria muscular visual

Medidas corretas entre os comprimentos, circunferências e formas da musculatura corporal.

Quando isso não ocorre é chamado de “assimetria” ou “desequilíbrio”.

Simetria funcional

A simetria aqui inclui uma boa postura, mobilidade básica das articulações, flexibilidade básica da musculatura, força, resistência e tônus ​​muscular.

Os critérios aqui são os padrões motores corretos do corpo humano.

Qualquer interrupção nesses padrões de movimento pode ser chamada de assimetria muscular.

Simetria da força

Começa onde as capacidades normais de força do atleta terminam.

Cada esporte especializado inevitavelmente leva ao desenvolvimento superior de certos grupos musculares envolvidos.

Então, de certa forma, pode-se dizer que todo atleta profissional sofre de assimetria de força.

O ser humano perfeitamente funcional não será realmente um atleta maravilhoso em um determinado esporte se você compará-lo a um atleta de elite, mas ele também não será mediano, mas será capaz de obter bons resultados se for submetido a um desafio atlético sob circunstâncias de qualquer tipo.

Simetria visual

  • Simetria bilateral ou esquerda-direita;
  • Simetria entre o tronco e os membros;
  • Simetria dos membros superiores e inferiores do corpo;
  • Simetria específica: bíceps-tríceps; antebraços de punho, circunferência ombro-ombro; circunferência do peito, cintura, quadris; etc.

Assimetria visual

Assimetria geneticamente predeterminada

Esse tipo de assimetria ocorre por fatores genéticos. Como por exemplo:  

Proporções predeterminadas do comprimento de certas partes do esqueleto, como as proporções entre o tronco e os membros, braços e pernas, bem como o comprimento e as junções de todos os grupos musculares (as junções dependem do comprimento do osso até certo ponto – extensão).

Assimetria causada pelo treinamento

As diferenças na tensão exercida em diferentes setores da musculatura é o outro fator que causa desequilíbrios visuais dos músculos.

Há pessoas que gostam de ter os braços grandes e os colocam como prioridade na hora do treino levando a um desequilíbrio entre eles e o resto do corpo.

Outros exemplos dessa assimetria são quando um braço é maior que o outro, o que também leva ao problema de um braço ser mais forte que o outro.

Assimetria causada por treinamento insuficiente

Esse tipo de assimetria é causada por treinamento insuficiente de certos grupos musculares – pulando treinos de perna, treino abdominal insuficiente, deltoides traseiros e treinamento das costas.

Assimetria causada por lesões graves

A quebra do osso do fêmur, por exemplo, pode levar a um desequilíbrio muscular a longo prazo entre as pernas e os glúteos esquerdo e direito.

Outras lesões que podem causar desequilíbrio visual são lesões nos músculos / tendões ou lesões articulares graves.

Assimetria funcional

Durante os movimentos complexos que envolvem muitos músculos e articulações, o corpo tem um número sério de padrões de movimento disponíveis que têm o mesmo resultado final.

Isso significa que todo movimento pode ser feito de várias maneiras, sob ângulos diferentes, devido à flexibilidade das articulações, ligamentos e musculatura.

Equilíbrio e desequilíbrio muscular em torno de uma articulação

Por exemplo, equilíbrio muscular no lado esquerdo e desequilíbrio no lado direito ao redor de uma articulação.

Se você quiser tirar algo do chão há duas opções: agachar-se com as duas pernas ou apenas em uma delas, inclinar-se ou levar a sua mão até o que quer pegar.

Usar sistematicamente certos grupos musculares e não outros leva ao aumento do tônus ​​muscular dos grupos musculares ativos e à diminuição do tônus ​​muscular dos grupos musculares passivos, que muitas vezes também atingem o ponto de atrofia.

Outros efeitos colaterais desse desequilíbrio são a piora da postura corporal, aumento e diminuição da mobilidade articular nos grupos musculares ativos e inativos, respectivamente.

Portanto, um passo a ser tomado no sentido de corrigir a assimetria muscular (como um braço é maior que o outro) é simplesmente usar mais o lado que é menor.

Se você é destro, basta usar mais o braço esquerdo. Quer pegar alguma coisa? Faça isso com o braço esquerdo.

Como corrigir uma assimetria muscular

Comece com o lado mais fraco

Como você pode ver, é natural que um lado seja mais dominante que o outro, afinal a grande maioria das pessoas não são ambidestro e, portanto, favorecem um lado do corpo.

Assim, sem que você perceba, estará favorecendo seu lado mais forte do corpo, porque isso facilita as coisas.

Quando você faz exercícios unilaterais, é provável que instintivamente treine seu lado mais forte primeiro de forma inconsciente.

Isso significa que quando você está mais descansado e com mais energia treina primeiro o seu lado dominante, ou seja, é quando está mais cansado que irá treinar o seu lado mais fraco.

Se você está tentando corrigir ou mesmo evitar um desequilíbrio muscular, sempre treine seu lado mais fraco primeiro.

Faça exercícios unilaterais

Se um lado do seu corpo for mais forte, você pode garantir que ele sempre será dominante quando os dois lados do corpo estiverem sendo treinados juntos.

Por exemplo, se seu pé direito é mais forte que o esquerdo, o lado direito da barra subirá um pouco mais rápido e o outro um pouco mais lento, fazendo com que você treine menos o seu lado esquerdo.

A solução é alternar o exercício com barra, onde os dois lados do corpo são trabalhados juntos (como por exemplo com o supino com barra) para um exercício unilateral com halteres, onde os dois lados do corpo são trabalhados independentemente (como o supino com halteres).

Isso permite que o corpo trabalhe da mesma maneira em ambos os lados, sem que o músculo dominante assuma o controle e reduza o trabalho realizado pelos mais fracos.

Aumente o peso do seu treino

Outro método para ajudar a corrigir a assimetria muscular é aumentar o peso ao treinar a parte do corpo assimétrica.

Você pode aplicar uma sobrecarga progressiva, ou seja, ir aumentando aos poucos a carga levantada (o que é o recomendado), reduzir o tempo de descanso, aumentar as repetições ou séries, etc.

O objetivo é aumentar a capacidade de trabalho da parte desproporcional do corpo para ajudar a alinhá-la com o resto do seu corpo.

Deixe o lado mais fraco definir o seu volume de treino

A partir do ponto citado acima, se você treinar seu lado dominante primeiro descobrirá que o lado mais fraco luta para acompanhar a carga de trabalho e acaba ficando para trás, o que só piora seu desequilíbrio.

Ao começar pelo lado mais fraco, você pode permitir que ele determine a quantidade de trabalho que seu lado mais forte faz, o que o impede de superar o lado mais fraco.

Por exemplo, se você está tentando fazer 3 séries de 8 repetições e seu lado mais fraco pode fazer apenas 8 séries depois 6 e 5, adivinhe?

É exatamente isso que seu lado mais forte também fará, mesmo que você possa fazer mais com o lado mais forte.

Corrija o problema subjacente

Embora uma das estratégias acima normalmente conserte qualquer desequilíbrio muscular que você tenha, também vale a pena explorar a causa subjacente.

Se for uma técnica ruim, tente prestar atenção no porquê.

É porque você não está focado?

Você aprendeu a técnica errado?

Você está lutando com mobilidade ou flexibilidade?

Por exemplo, se você tiver quadriláteros, isquiotibiais e glúteos mais fortes em um lado do seu corpo pode apostar que isso prejudicará seu desempenho de agachamento e levantamento terra, o que pode levar a desequilíbrios musculares.

Como alternativa, se você tiver restringido a mobilidade em um ombro, isso poderá afetar o supino e fazer com que você trabalhe mais de um lado do que de outro.  

Depois de identificar a área do problema, você pode trabalhar para melhorar a flexibilidade e a mobilidade nessa área, o que ajudará a garantir que a assimetria muscular não volte depois que você o tiver corrigido.

Fontes e Referências adicionais:

Você já sabia como corrigir assimetria muscular? Tem esse problema? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Francisco Santana

Francisco José Santana é personal trainer, formado pela Univer Cidade RJ 2007, com certificação CORE360º treinamento funcional, Certificação Internacional FNS I e II em avaliação funcional, especializações em suplementação nutricional esportiva, Crosstraining - Scientific Sport, Cineantropometria aplicada, Primeiras ações em emergência, Prevenção de Doenças Laborais, Musculação, Ginástica Corretiva, Spinning (Johnny G), Técnica de Tecidos Moles - Miofacial, e Inteligência Emocional - ASICC

Deixe um comentário

1 comentário em “Como Corrigir Assimetria Muscular”

  1. Boa noite ,meu nome é Diane e tenho crodomalacia patelar, faço musculação a um tempo e nos últimos meses tenho notado que estou desenvolvendo apenas o quadríceps da perna esquerda, o que eu devo fazer para corrigir !?