Como Ser uma Pessoa Basicamente Saudável

Especialista:
atualizado em 30/01/2020

Mesmo tendo a melhor das intenções, os objetivos que traçamos para nos tornarmos saudáveis (depois desse último pedaço de pizza, claro) muitas vezes se perdem pelo caminho. Pode ser difícil continuar motivado, ou mesmo informado corretamente, já que algumas recomendações sobre o que comer e quanto tempo devem durar seus exercícios podem ser confusas e conflitantes às vezes.

A gordura, por exemplo, esteve fora dos cardápios de dieta por anos pois acreditava-se piamente que comer gordura te fazia gordo, e agora muitas pesquisas já têm comprovado que não é bem assim que funciona.

Além disso, apesar de todos os indícios que temos dos benefícios que os exercícios físicos trazem à nossa saúde, estudos recentes têm mostrado que 43% dos adultos empregados não se exercitam frequentemente.

Tornar-se saudável é um objetivo plausível, e muitos grupos especialistas da área têm cada um as suas ideias sobre como chegar lá. No entanto, aqui estão algumas formas que não vão te irritar, que representam o mínimo que você pode fazer para ser uma pessoa basicamente saudável, até mesmo para aqueles que adoram comer e tirar uma soneca.

1. O que e como comer

Você não precisa se tornar uma pessoa vegana ou aderir à dieta Paleo para se alimentar de forma saudável. Basta se certificar de que seu prato contenha mais do que duas cores diferentes, garante Simin Nikbin Meydani, diretora da Jean Mayer USDA Human Nutrition Research Center on Aging, da Tufts University.

“Se não tiver mais de duas cores diferentes, você certamente não está correspondendo aos requisitos nutricionais de seu corpo. Se estiver verde, marrom e vermelho, sim, você está”, afirma Simin.

Depois de colorir o seu prato, tenha certeza de que está comendo e apreciando sua refeição com uma companhia agradável. “Dividir sua refeição com amigos ou familiares impacta na sua saúde e em como nós encaramos o passar dos anos e o envelhecimento”, afirma Meydani.

Concentre-se me consumir alimentos integrais, evite os processados e tente fazer suas refeições com companhias agradáveis, portanto.

2. Como se exercitar

O Centro de Prevenção e Controle de Doenças (CDC, sigla em inglês) recomenda que os adultos americanos façam duas horas e meia de exercícios aeróbicos moderados por semana, além de um pouco de musculação em conjunto.

Muitas pessoas não fazem nada perto disso. Em um estudo de 2015 publicado na The BMJ afirma que adultos mais velhos especialmente acham difícil seguir esta recomendação. “Se pessoas inativas começarem a fazer um pouco de atividade física, mesmo que não correspondam às recomendações, pode resultar em bons resultados na saúde pública da população em médio prazo”, afirmou o autor do estudo Philipe de Souto Barreto, um pesquisador da University Hospital of Toulouse.

Isso tudo apesar de que novas evidências sugerem que eles não precisem. Barreto cita um estudo com mais de 250.000 adultos de idade avançada que mostrou que menos de uma hora de atividade física moderada por semana foi relacionado a 15% de diminuição de risco de morte, o que significa que as pessoas podem se beneficiar em relação à saúde até mesmo com poucos minutos de exercícios por dia. Alguns estudos inclusive mostraram benefícios significantes para a saúde por simples exercícios como a caminhada.

Alguns pesquisadores têm estudado como as pessoas inativas podem reagir a determinados tempos se exercitando. Por exemplo, mesmo um treino de um minuto, em que a pessoa deve se exercitar da forma mais intensa possível por 60 segundos, pode ser difícil, mas mesmo assim mostrou que pode melhorar a forma física e a saúde. “Existem várias formas e tempos eficientes para entrar em forma”, afirma Marti Gibala, professor de cinesiologia na McMaster University do Canadá.

3. Conclusão

Não se assuste com os números recomendados pelos órgãos responsáveis e governamentais sobre dieta e exercícios. Exercite-se um pouco a cada semana e construa seus pratos com cores variadas, sentando-se com amigos ou familiares para deliciar o momento das refeições. Essas podem ser medidas interessantes para ter uma vida mais saudável. Apenas faça algo, isso sim é importante! Não fique parado.

Você acredita que ainda assim é difícil seguir estas dicas para ser minimamente saudável em seu dia a dia? Quais são os pontos mais difícil para você? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 4,67 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário