A Dieta das Proteínas Funciona na Segunda Vez?

Especialista:
atualizado em 11/12/2019

Muitas pessoas se perguntam por que parece que a dieta das proteínas funciona muito menos na segunda vez ou terceira vez que você tenta segui-la do que na primeira. Nós vamos listar as razões abaixo, começando com situações em que não temos controle e terminando com aquelas que temos controle total da nossa dieta.

Envelhecimento

Todos nós ficamos mais velhos a cada dia. Infelizmente, ao envelhecer, todos os sistemas do corpo deterioram. Alguns mais devagar, outros mais rápido, mas todos ficam um pouco mais velhos e menos funcionais a cada dia que passa. Se você conseguir seguir uma dieta das proteínas e se encontrar 35 quilos mais leve, também se encontrará cinco ou seis meses mais velho.

Se ganhar peso novamente, e decidir fazer uma segunda vez da mesma dieta, você provavelmente estará uns dois anos mais velho do que da primeira vez que fez essa dieta. Da mesma forma que é um pouco mais difícil jogar tênis aos 46 do que aos 44, é um pouco mais difícil acreditar que a dieta das proteínas funciona quando se tem uns dois anos a mais.

Mecanismos de sobrevivência instintivos

Apesar da maioria das recomendações sobre dieta serem simplistas, nossos corpos são incrivelmente complexos. Não somente temos um metabolismo complicado, centrado e direcionado pelo fígado, nós também temos caminhos neurológicos e endócrinos entre o sistema metabólico dirigido pelo fígado e o sistema nervoso central. Também temos hormônios estomacais que agem mandando sinais se estamos cheios ou com fome. É um sistema intrincado desenhado para nos permitir sobreviver com todos os tipos de alimentos e nos manter vivos o máximo possível em caso de fome extrema. Esse sistema totalmente conectado tem sua própria memória. Ele permite ser enganado uma vez ou duas no máximo, mas então fica esperto.

Quase todo mundo que começa qualquer tipo de dieta pela primeira vez, vê resultados rápidos. Quilos parecem ir embora rápido e sem esforço. Em algum momento da dieta, começa a ficar cada vez mais difícil perder peso, porque o corpo começa a entender o que está acontecendo e começa a lutar de volta. Esse fenômeno parece ocorrer menos em dietas pobres em carboidratos, porque se for uma dieta de qualidade, o corpo recebe todos os nutrientes que precisa, e então não há necessidade de se rebelar da mesma forma que acontece com dietas que são inadequadas em nutrientes. Entretanto, o corpo se rebela um pouco de qualquer forma. E pior, ele se lembra.

Se você perder peso e então ganhar novamente, e recomeçar uma dieta das proteínas (ou qualquer outra), o corpo não deixará perder os primeiros quilos tão facilmente como da primeira vez. Ele se lembra. Se você, como muitas pessoas fazem, leva a sério uma dieta das proteínas, sem falhas por uma semana, e então erra por causa de uma festa, casamento, etc que participou, então tenta por mais uma semana antes de sair da dieta de novo, você estará programando seu corpo a aguentar por pelo menos uma semana antes de perder gordura.

O corpo diz, “Bom, aqui vamos nós de novo, com mais uma semana dessa besteira. Vamos aguentar firme que estaremos de volta a nossa dieta rica em tudo dentro de uma semana. Não vamos entrar agora em modo de “fome extrema” e começar a perder nossa gordura”. O que você irá descobrir depois de alguns ciclos assim é que, apesar da primeira vez nessa dieta você ter perdido 3 quilos na primeira semana, a quarta vez que tentar você irá perder quase nada na primeira semana. E então a dúvida aparece. E você começa a imaginar se a dieta das proteínas funciona relalmente para você. Funciona, mas você deve passar a memória do corpo para isso.

Maior resistência à insulina e leptina

Nem todos os estudos concordam nesse assunto. Entretanto, aqueles que concordam (tanto estudos em animais quanto humanos) indicam que nos tornamos progressivamente mais resistentes à insulina e leptina conforme envelhecemos. Isso é especialmente verdade para pessoas com sobrepeso ou obesas e que se mantiveram assim. Infelizmente, é verdade também para aqueles que tinham sobrepeso ou obesidade e perderam o excesso de peso, que é a maioria de nós.

Quanto mais resistentes à insulina e leptina nós somos, mais difícil é perder peso. Então, o aumento desse fenômeno só pelo passar dos anos entre a primeira e a segunda tentativa nos faz indagar se a dieta das proteínas realmente funciona da segunda vez, pois de fato fica mais difícil.

Disfunção hormonal

Mulheres que tiveram muito sucesso com uma dieta das proteínas na faixa dos 30 anos ou dos 40 e ainda não estavam na menopausa, ao tentarem de novo quando já estão na menopausa, muitas vezes descobrem quase impossível perder peso. É necessário lidar com os níveis hormonais e então fazer a reposição desses hormônios, levando nosso corpo a entrar em equilíbrio de novo, para que seja possível perder muito peso. É necessário algum tempo para fazer isso. Mesmo que os hormônios atinjam os níveis certos rapidamente, leva algum tempo para que o corpo responda. Muitas vezes, só de equilibrar os hormônios já resulta em perda de peso espontânea, sem precisar de dieta. Mas fazer dieta ajuda o processo a ser mais rápido.

Falta de comprometimento

Agora chegamos às questões em que temos controle. Muitas pessoas parecem não se comprometer tanto na segunda vez que tentam. Na primeira vez, as pessoas se comprometem muito, perdem muito peso. Se sentem melhor do que se sentiram em anos. Ficam entusiasmados. E então, ou continuam dentro da dieta e a mantêm ou não. Se não, o peso volta. Então, alguns anos depois quando está na hora de começar de novo, simplesmente não há mais o mesmo comprometimento da primeira vez.

Então, por causa das razões acima, é fácil dizer porque a dieta das proteínas funciona da segunda vez. As pessoas nunca têm a mesma vontade como na primeira, e então a ideia de que talvez não funcione começa a aparecer. A partir daí, começam a fazer uma dieta pela metade, que funciona bem para manutenção, mas não para perda de peso. Aparece o desencorajamento, e acabam fugindo da dieta.

As pessoas aprendem a trapacear

A primeira vez fazendo uma dieta das proteínas funciona porque é excitante. Na verdade, você acaba comendo todos aqueles alimentos proibidos – carne, ovo, manteiga – que você aprendeu que engordam, mas na verdade acaba perdendo muito peso. É inacreditável. Mas mais cedo ou mais tarde, você acaba se cansando de carne, ovo e manteiga, e começa a querer expandir as opções de alimentos que consome.

Se continuar na restrição de carboidratos, você acaba encontrando jeitos de manter os carboidratos baixos, comendo alimentos parecidos aos com grande quantidade de carboidratos que gostava antes de começar a dieta. Você acaba descobrindo que brownies com pouco carboidratos existem (ou pelo menos eles levam esse nome), e então acaba experimentando. E então fica sabendo sobre biscoitos, panquecas, bolos, etc. sem carboidratos. E aí descobre um mundo inteiro sem carboidratos que sempre pensou ser somente de alimentos ricos neles. Você está no paraíso. Você vaii pegar um bolo e comê-lo também. Mas por volta desse momento, sua perda de peso começa a diminuir podendo até estagnar.

Alguns anos mais tarde, acaba ganhando o peso que perdeu e até um pouco mais, e então se lembra de como a dieta das proteínas funciona, e decide tentar perder tudo aquilo de novo. Mas dessa vez, em vez de começar com a carne, os ovos e a manteiga sozinhos, você enche a despensa com bolos, biscoitos, chips e outras besteiras que dizem ter poucos carboidratos. Estranhamente, a dieta não parece funcionar tão bem da segunda vez.

Se quiser ter sucesso na próxima vez, a dieta das proteínas funciona quando você segui-la corretamente, e só. Você precisa de comprometimento. É preciso entender que será um pouco mais difícil do que na primeira vez, ser honesto e seguir a dieta somente com alimentos de qualidade sem carboidratos. E deve sempre continuar assim. Você tem que aguentar até conseguir chegar na etapa, como diziam os médicos antigos, de estágio dinâmico do peso.

O estágio dinâmico do peso é quando o peso está mudando rapidamente, tanto para mais quanto para menos. Qualquer pessoa que tenha ganhado ou perdido muito peso já passou por essa experiência. Você pode conseguir rapidamente nesse estágio, mas finalmente acaba se estabilizando e chegando ao estágio estático do peso. Funciona da mesma forma, só que na direção oposta.

Uma vez que consegue alcançar o topo de perda de peso, você parece conseguir perder peso sem esforço algum nessa fase dinâmica. É aqui que quer chegar. Entretanto, é preciso se comprometer seriamente por algumas semanas para chegar até esse ponto. Não dá para brincar nesse momento, tirar uns dias de folga da dieta, se encher de alimentos calóricos e besteiras, e então dizer que está numa dieta das proteínas e depois se perguntar porque não está perdendo peso. Você deve subir na sela sem carboidratos e cavalgar em frente.

Você acredita que a dieta das proteínas funciona corretamente para você? Quantas vezes você já fez? Ela funcionou na segunda vez e nas outras como da primeira? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (21 votos, média: 4,10 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é uma das nutricionistas mais conceituadas do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário

4 comentários em “A Dieta das Proteínas Funciona na Segunda Vez?”

  1. A primeira vez perdi 6 quilos em 15 dias e continuei perdendo 200 gramas p dia até o final, na segunda vez 5 em 15 dias e apesar de continuar emagrecendo , não consegui emagrecer tudo q precisava. Agora emagreci 4 quilos em 15 dias e depois estacionou o peso, fazendo c q eu perdesse o entusiasmo e comece carboidrato desistindo na terceira semana após os 15 dias.

  2. fiz a 5 anos atraz ,agora apos a 2 gestacao gostaria d fazer d novo ,mas parece tao dificil.

  3. A primeira vez que fiz, eu tinha 39 anos…emagrecia rapidamente!!!
    0,5 kg por dia!!!
    Como emagreci muiiiiiiiiito rápido, relaxei e engordei de novo…
    Depois de 2 anos não foi o mesmo…
    Mas, acho que não segui como na primeira vez…