Dieta Proteica – 7 Motivos para Não Fazer Uma

Especialista:
atualizado em 05/02/2016

Dietas low carb tornaram-se bastante conhecidas e geram bastante polêmica, pois é uma dieta restritiva e até mesmo radical. Isso porque a dieta proteica exclui os carboidratos e estimula o consumo de proteínas e gordura. Em um primeiro momento, a dieta pode realmente surtir resultados e fazer as pessoas perderem peso, mas a longo prazo, a falta de carboidratos no organismo não é benéfica e você pode voltar a engordar tudo que perdeu novamente, ou simplesmente parar de emagrecer antes de atingir o resultado desejado.

Essa é a visão de muitos especialistas e instituições que são contra a dieta proteica. Iremos analisar melhor os motivos apresentados por eles para convencer as pessoas de que não vale a penar querer emagrecer seguindo uma dieta dessas.

A dieta proteica ainda se diz benéfica por diminuir o colesterol ruim, a pressão arterial e os triglicérides, que são as gorduras no sangue que podem contribuir para o ataque cardíaco. O primeiro livro de uma dieta low carb, também chamada de dieta das proteínas, foi lançada em 1972 pelo falecido Dr. Robert Atkins com o nome de “Dieta Revolucionária do Dr. Atkins”. Neste livro, ele prometeu uma perda de peso rápida e duradoura, além da prevenção de doenças crônicas com o consumo de bifes, queijos e outros alimentos proteicos e gordurosos. Será?

Essa dieta chocou as pessoas na época e conquistou uma legião de seguidores que se dizem adeptos da dieta proteica. Para se ter uma ideia, a dieta também exclui frutas, vegetais ricos em amido e grãos. Veja abaixo os motivos que são defendidos por muitos profissionais para não se fazer uma dieta proteica!

1. Você não está perdendo gordura

A perda de peso não é um processo linear, isso pode ser percebido quando uma pessoa se pesa todos os dias. Haverá certos dias em que estará com o peso um pouco acima do dia anterior e em outros dias mais abaixo, isso é natural no ser humano e está ligado ao consumo dos alimentos e o metabolismo dos mesmos no organismo. Essas oscilações de peso quando não forem bruscas, não significa que a dieta não está surtindo efeito.

Na dieta proteica, muitas pessoas perdem muito peso na primeira semana, mas é praticamente pura água e, depois disso, o processo de emagrecimento com essa dieta irá diminuir, ou seja, você só terá perdido água e liberado toxinas. Para ter certeza que você não está perdendo apenas água, ao invés de se basear apenas na balança, utilize uma fita métrica para medir a circunferência da cintura. Outro parâmetro é avaliar se as roupas que costuma usar estão mais largas e soltas, independendo do que a balança informar.

2. Estresse e insatisfação

Alimentação saudável e exercício físico nem sempre é tudo que você precisa para ter qualidade de vida. Isso porque é preciso ter uma vida menos estressante, com o corpo funcionando da melhor forma e com a quantidade de hormônios necessários para todas as funções do organismo. Por isso, eliminar certos alimentos do cardápio, como uma dieta proteica faz com o carboidratom, pode interferir nos índices hormonais, desregulando o organismo, gerando mais estresse e tornando a pessoa infeliz nas atividades que desenvolve. Os carboidratos estão enraizados na vida das populações, inclusive dos brasileiros e excluir essa fonte de consumo pode causar impactos e gerar insatisfação.

3. Mudança brusca

Uma pessoa que está acostumada a comer carboidratos e do dia para a noite reduz esse consumo para 20 gramas ao dia pode sentir os efeitos de forma brusca. A quantidade de 20 gramas de carboidratos por dia corresponde a menos de 100 calorias, o que remete a apenas 8% das calorias diárias, sendo que especialistas da área da saúde recomendam a quantidade de 45 a 65% de carboidratos ao dia na dieta. O indicado pelo Instituto de Medicina da Academia Nacional de Ciências para o funcionamento perfeito do cérebro é o consumo de 130 gramas de carboidratos ao dia e não 20 gramas.

Quando a quantidade de carboidratos no organismo cai, o corpo geralmente responde através do tecido muscular queimando a glicose armazenada. Quando os estoques de glicogênio começarem a se esgotar, o corpo recorre a queima de gordura corporal. Parece ótimo, mas o método é ineficiente, pois interfere na quantidade de açúcar no sangue, necessária para o desempenho de diversas funções. Essa falta de açúcar pode causar tonturas, cansaço, dores de cabeça e náuseas, além da falta de apetite, mas não de maneira saudável como deveria ser em uma dieta balanceada, causando dificuldade de concentração e levando até mesmo a casos de depressão.

4. Metabolismo lento

Com a dieta proteica, se você estiver acima do peso ou com obesidade e tiver resistência a insulina, pré-diabetes ou diabetes o seu açúcar no sangue e os níveis de insulina irão diminuir, assim como os triglicerídeos e a pressão arterial e o colesterol bom irá subir. Porém, essa dieta também pode causar sérios problemas. Quando seu corpo gasta massa muscular, o seu metabolismo fica mais lento, uma vez que o tecido muscular queima muitas calorias. Essa pode ser a explicação do porquê o peso volta após certo período de tempo aplicando essa dieta.

5. Interferência na saúde

Os efeitos sobre o coração também são colocados em cheque, uma vez que a dieta proteica é rica em gordura saturada, com a permissão de alimentos como bacon e carnes gordurosas. Com o consumo desses alimentos, o colesterol ruim tende a aumentar e isso pode levar a problemas graves do coração, principalmente se não houver um equilíbrio das proteínas com legumes. Com isso, os rins precisam trabalhar muito mais do que o normal para eliminar as cetonas produzidas e isso pode gerar as desconfortáveis pedras nos rins.

6. Sensibilidade a insulina

Apesar da redução do consumo de carboidratos e açúcar, incrivelmente a dieta proteica pode interferir na sensibilidade a insulina, pois uma certa quantidade de carboidratos pode ser necessária para que o pâncreas produza a insulina que mantém o açúcar no sangue controlado e funcionando corretamente.

7. Importância dos alimentos excluídos

Os alimentos excluídos da dieta proteica podem ser muito importantes para a saúde do ser humano, prevenindo doenças e no desempenho de certas funções. Os grãos integrais, por exemplo, protegem contra a síndrome metabólica, diabetes, doença cardíaca, acidente vascular cerebral e câncer. As frutas e os legumes ajudam a prevenir doenças cardíacas, derrame e alguns tipos de câncer. Feijão é rico em proteínas, hidratos de carbono complexo e vitaminas do complexo B, além de não ter gordura saturada e possuir muita fibra solúvel e proteger contra o câncer e doenças cardíacas.

Os laticínios, obviamente com pouca gordura, são essenciais para a reposição de cálcio e proteína, fortalecendo os ossos. As fibras presentes nas frutas e algumas sementes são importantes para reduzir os risco de doenças cardíacas e diabetes, além de reduzir o colesterol ruim e inibir a fome. As vitaminas e minerais dos grãos integrais são ricos em lignanos, o que protege contra a diabetes. Sem frutas e legumes, o organismo sentiria uma decadência de vitamina C e outros antioxidantes essenciais no combate a doenças.

Você já tentou fazer uma dieta proteica? Como foi essa experiência? É difícil conviver sem os alimentos que ela proíbe? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (8 votos, média: 4,38 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

1 comentário em “Dieta Proteica – 7 Motivos para Não Fazer Uma”