Estudo aponta que remédio para colesterol pode diminuir risco de morte por COVID-19

Especialista:
atualizado em 02/12/2020

Enquanto ainda aguardamos um remédio ou vacina contra o novo coronavírus, pesquisadores em todo o mundo estudam soluções contra a doença. Recentemente, apontou-se que as estatinas podem ser uma das candidatas na luta contra a COVID-19.

Originalmente, elas são utilizadas no tratamento do colesterol alto. No entanto, uma pesquisa que ocorreu na Espanha apontou que houve uma diminuição no risco de morte pelo novo coronavírus entre os pacientes que usaram esse medicamento.

  Continua Depois da Publicidade  

O estudo é da Universidade Rovira e Virgili e do Instituto Pere Virgili. A pesquisa foi publicada em 2 de novembro no European Heart Journal – Cardiovascular Pharmacotherapy.

Para chegar a essa conclusão, entre março e maio de 2020 os pesquisadores responsáveis pelo estudo obtiveram dados de 2,159 mil pacientes de hospitais da Catalunha que tinham o novo coronavírus.

Eles também analisaram 100 variáveis clínicas que cada paciente apresentava. Por exemplo, idade, sexo, histórico de doenças, níveis de colesterol, tratamentos já feitos, evolução do vírus, entre outros aspectos.

Em nota, o pesquisador líder do estudo, Lluís Masana, esclareceu que eles ajustaram os grupos em termos de idade, sexo e histórico de doenças para que as comparações pudessem ser feitas.

Então, os cientistas compararam as taxas de mortalidade entre os pacientes que receberam as estatinas e os que não fizeram uso do remédio. Assim, notaram que o percentual de óbito entre os pacientes não tratados com as estatinas foi de 25,4%.

Ao mesmo tempo, entre o grupo de pacientes que usaram o medicamento, esse índice ficou em 19,8%. Além disso, quando o tratamento com as estatinas continua durante a hospitalização, a mortalidade desce em até 25%.

A lição que podemos tirar do estudo

Consulta médica

Para os pesquisadores que trabalharam no estudo, essas conclusões têm uma relação com o fato de um dos efeitos indiretos da pandemia ser a interrupção de medidas preventivas contra doenças crônicas por parte de algumas pessoas.

Por exemplo, o uso das estatinas no tratamento contra o colesterol alto. De acordo com Masana, alguns profissionais de saúde até chegaram a aconselhar a retirada de remédios por acreditar que pudessem piorar a COVID-19.

  Continua Depois da Publicidade  

No entanto, para o pesquisador, a mensagem que seu estudo deixa é que, no caso das estatinas, o medo do novo coronavírus não pode motivar a suspensão do tratamento.

Atenção

Embora interessante, o estudo não comprova as estatinas como um medicamento que impede o contágio pelo novo coronavírus ou que cura a doença. Se o seu médico indicou esse remédio para tratar o seu colesterol alto, é claro que você deve usar.

Por outro lado, se esse não é o seu caso, não tome as estatinas por conta própria para se proteger contra a COVID-19. Só use esse ou qualquer medicamento contra o novo coronavírus se e conforme o médico receitar.

Remédios têm contraindicações e efeitos colaterais, portanto, automedicar-se é uma atitude perigosa para a saúde.

Para se proteger contra a COVID-19, continue a lavar bem as mãos, usar máscaras, manter dois metros de distância das outras pessoas e a obedecer todas as outras medidas preventivas contra a COVID-19.

Fontes e Referências Adicionais

Você já usou estatinas para o colesterol alto? Imaginava que ela teria alguma relação com a COVID-19? Conte para nós nos comentários!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário