Em Dieta Mas Não Emagrece? Especialista Aponta 6 Erros que Podem Te Atrapalhar

Especialista:
atualizado em 30/01/2020

Que atire a primeira pedra quem nunca seguiu ou pelo menos tentou fazer uma dieta para perder peso. Mesmo que esse não seja o seu caso, a gente aposta que provavelmente você conhece alguém que já mudou a alimentação em prol desse objetivo. Mas de tanta gente que entra em dietas para expulsar os quilinhos em excesso, quantas realmente consegue ter sucesso e alcançam a meta traçada?

Não é tanta gente assim, não é mesmo? Mas por que será que isso acontece? Por que tantas pessoas vivem de dieta, lutando contra a balança, e não conseguem perder peso? Para tentar fornecer uma resposta a esse questionamento, listamos seis erros que podem acontecer durante uma dieta e prejudicar o emagrecimento, que foram apontados pela Dra. Sally Norton.

1. Não admitir que os hábitos alimentares são ruins

Já dizem por aí que o primeiro passo para solucionar um problema é admitir a sua existência. Até por que como resolver uma situação sem ao menos admitir que ela existe?

É justamente por isso que se você já aderiu a diversas dietas restritivas de curto prazo e não obteve sucesso com elas, ou o resultado positivo que alcançou não durou por muito tempo. Será que o centro da questão não está nos seus hábitos alimentares?

Pense conosco: se quando você termina uma dieta e volta a fazer o que está acostumado, recupera os quilos que tinha eliminado, as chances de que a sua rotina esteja estimulando o seu aumento de peso são grandes. E se isso acontece com você, já passou da hora de admitir que os seus costumes te atrapalham.

Então, em vez de voltar a fazer outra dieta rápida, mas que não trará resultados duradouros ao seu corpo, por que não avaliar quais hábitos são negativos e tentar transformá-los?

Para fazer essa reflexão, a Dra. Sally recomenda que você olhe para o seu dia a dia e verifique se não tende a comer mais do que o necessário ou se não consome aquilo que não deveria, como guloseimas e fast food. Reflita não somente a respeito do que você come, mas onde, quando e por quê.

Se você nota que come mais porcarias ou porções em quantidades muito elevadas quando faz as refeições fora de casa, um dos hábitos que você deve aderir é o de se alimentar o máximo de vezes que puder em sua residência.

Ou pode ser que a cozinha do seu local de trabalho seja a sua grande inimiga, pois no meio do expediente, quando você está estressado e a fome bate, nem pensa em comer algo saudável e pega a primeira besteirinha que aparece pela frente.

Nesse caso a solução é levar lanchinhos saudáveis de casa e deixá-los perto da sua mesa ou lugar em que trabalha, para evitar a tentação de ir na cozinha e devorar alguma coisa.

Esses são apenas alguns exemplos de mudanças que podem ser feitas para promover a reeducação alimentar e garantir que o seu emagrecimento seja algo que dure em longo prazo.

Por isso, tire um tempo para determinar quais são os seus hábitos negativos e trace estratégias para modificá-los. Se achar muito complicado, peça a ajuda de um nutricionista.

2. Você está envelhecendo

Não tem como evitar, todos nós envelhecemos um pouco mais a cada dia que passa. E conforme os anos vão indo embora, fica mais complicado manter a boa forma.

Isso porque a cada década vivida por uma pessoa, ela perde aproximadamente 8% de sua massa muscular. De acordo com o que a Dra. Sally explicou, esse processo que recebe o nome de sarcopenia resulta na desaceleração do nosso metabolismo, tornando a perda de peso ainda mais complicada de acontecer.

Se por um lado não há nada que possamos fazer para não envelhecermos, por outro, é possível lutar contra a perda de massa muscular. Como? Consumindo mais proteínas – nutriente que atua no crescimento e reparação muscular – e fazendo exercícios de fortalecimento para tonificar os músculos.

Por mais que muita gente pense que isso possa resultar em uma aparência musculosa demais, como a dos fisiculturistas, é importante enfatizar aqui que para ficar grande como eles seria necessário seguir séries de exercícios de levantamento de peso extremamente rigorosas. Especialmente as mulheres, que possuem somente de 5 a 10% da quantidade de testosterona – o principal hormônio ligado ao processo de construção muscular – que o organismo masculino apresenta.

Além disso, aumentar a quantidade de músculos é chave para ter mais sucesso no emagrecimento. Isso porque, conforme pesquisas já indicaram, o crescimento de 0,5 kg na massa muscular aumenta o gasto calórico diário em 30 a 50 calorias.

3. Você não está dormindo direito

Uma noite mal dormida resulta no aumento de apetite, o que pode causar um crescimento na ingestão de calorias e, consequentemente, de peso, fazendo com que o sucesso de uma dieta ou reeducação alimentar seja bastante complicado.

E isso acontece por conta de uma questão hormonal. Ao não descansarmos a quantidade de horas que deveríamos, sofremos com a queda dos níveis da leptina – o hormônio que traz a redução do apetite – e com o aumento nas taxas da grelina – o hormônio responsável por estimular o apetite.

Prova disso é o resultado de uma pesquisa, citada pela Dra. Sally, que mostrou que a falta de qualidade no sono faz com que as pessoas consumam algumas centenas a mais de calorias e que recorram a alimentos ricos em açúcar e gorduras para aumentar a energia.

Assim, a pergunta que fica é: Como confiar em nós mesmos para fazermos boas escolhas nas refeições quando estamos cansados, realizando nossas atividades no automático e com pouca força de vontade? Logo, se você não quer engordar, trate de sempre ter boas noites de sono!

4. Você está caindo na conversa da indústria de alimentos

Com tanta gente preocupada em manter uma alimentação mais saudável e obter um corpinho mais esbelto, não é de se surpreender que os profissionais de marketing das indústrias de alimentos encham as embalagens dos produtos com nomenclaturas consideradas saudáveis como “light”, “diet” e “fit”, com o intuito de chamar a atenção dos clientes.

O problema disso é que nem sempre o que o rótulo de um alimento industrializado promete é verdade. Desse modo, o consumidor pode acabar acreditando no que está escrito na embalagem e consumir algo que na verdade nem é tão saudável assim.

É por isso que mesmo que a aparência seja de algo benéfico à saúde, é fundamental que você confira na tabela nutricional a quantidade de nutrientes e calorias que o produto traz em sua composição, para conferir se tal comida contribuirá verdadeiramente com a sua saúde e boa forma.

Além disso, tome cuidado redobrado com as porções que você ingere desse tipo de alimento. É que, como estudos já apontaram, se as pessoas acham que determinada comida é saudável, elas tendem a comer quantidades excessivas dele. Algo que no final das contas resultará em um consumo elevado de calorias e no ganho de peso.

5. Você está estressado

Trabalhar o dia inteiro e ir à noite para a faculdade fazer uma prova complicada. Ouvir bronca do chefe e discutir com o marido ou a esposa ao chegar em casa. Precisar fazer hora extra e ainda ter que arrumar a bagunça dos filhos quando chegar em casa.

Essas são apenas algumas das situações cansativas do dia a dia de grande parte das pessoas que podem dar origem ao estresse. E enquanto o hormônio do estresse, o cortisol, contribui para o aumento de peso ao redor da cintura, a condição também deixa muita gente mais vulnerável a atacar uma guloseima ou não resistir a comidas de restaurantes fast food, para descontar as emoções e comer simplesmente para sentir prazer.

Desse modo, não há como negar que viver estressado torna a vida de quem deseja ou necessita emagrecer muito mais difícil. E por mais que seja impossível eliminar todo o estresse que nos rodeia, é possível tomar algumas atitudes para amenizá-lo e não permitir que ele atrapalhe tanto assim a boa forma.

Algumas delas são: não trabalhar aos finais de semana e aproveitar para relaxar durante esse período, escutar suas músicas favoritas (isso libera a dopamina, substância responsável por ativar as zonas de prazer), dedicar-se a algum hobby de que goste, praticar exercícios físicos, dedicar um tempo aos amigos e à família e cuidar de sua fé e espiritualidade.

6. Você quer resultados muito rápidos

Como aquele velho ditado já dizia: a pressa é a inimiga da perfeição. No caso das dietas, isso significa dizer que querer resultados instantâneos, aderindo a métodos restritivos, é pedir para fracassar na obtenção e manutenção da boa forma.

É que por trazerem tantas privações, essas dietas são muito difíceis de serem seguidas e acabam sendo abandonadas na metade. E quando isso não acontece e a pessoa até consegue seguir firme durante um tempo e perde alguns quilos, ao voltar aos seus hábitos normais, acaba recuperando o peso que perdeu.

Você provavelmente já entendeu a importância da reeducação alimentar. Mas é importante enfatizar que ela não é um processo tão veloz quanto essas dietas instantâneas. No entanto, toda a sua demora vale a pena, tendo em vista que ela promove uma rotina saudável que é o que assegura uma perda de peso duradoura.

Então, como ter sucesso no meu processo de perda de peso?

Para emagrecer e continuar com o peso ideal, o primeiro ponto que devemos destacar é que você precisa rejeitar as dietas rápidas e restritivas. O jeito é mesmo começar fazendo pequenas mudanças e incorporando hábitos saudáveis ao dia a dia.

A dica da Dra. Sally é que você comece fazendo pequenas mudanças saudáveis no cotidiano, de modo que possa mantê-las permanentemente e aprender a gostar delas.

“Uma boa notícia é que você pode treinar o seu cérebro para gostar mais dos alimentos saudáveis, então isso se torna mais fácil cada vez que esses hábitos mudam. E lembre-se: os hábitos podem levar de 18 a 254 dias para serem consolidados, então um pouco de persistência é necessária. Porém, isso fará com que você colha muitos benefícios em longo prazo”, afirmou.

Você acredita que comete algum desses erros e por isso não consegue emagrecer quando tenta fazer uma dieta? Qual é o seu ponto fraco? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Dra. Patricia Leite

Dra. Patricia é Nutricionista - CRN-RJ 0510146-5. Ela é uma das mais conceituadas profissionais do país, sendo uma referência profissional em sua área e autora de artigos e vídeos de grande sucesso e reconhecimento. Tem pós-graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, é especialista em Nutrição Esportiva pela Universidad Miguel de Cervantes (España) e é também membro da International Society of Sports Nutrition. É ainda a nutricionista com mais inscritos no YouTube em português. Dra. Patricia Leite é a revisora geral de todo conteúdo desenvolvido pela equipe de redatores especializados do Mundo Boa Forma.

Deixe um comentário