Frio na Barriga Constante é Sintoma de Quê?

Especialista:
atualizado em 19/05/2020

Entenda que sintoma pode estar relacionado com a sensação de um frio na barriga constante e o que é essa sensação.

O frio na barriga, muitas vezes, pode estar relacionado com uma sensação boa e prazerosa, como uma paixão, por exemplo, porém ele também pode ser um sintoma de algo grave.

De acordo com o Dr. Jamile Wakim-Fleming, existem terminações nervosas no trato g-i que podem literalmente causar uma “sensação intestinal” ou “reação intestinal”.

“O estômago e os intestinos são muito, muito ricos em terminações nervosas e, o que quer que esteja estressando essas terminações e os nervos, fará com que o intestino e o trato gastrointestinal reajam de uma certa maneira e causem sintomas”, disse o Dr. Walkim-Flemigng.

Quando as pessoas sentem aquela sensação de frio na barriga constante, que também incluem sintomas como sensação de queimação, náusea e aumento da frequência cardíaca, isso pode ser a maneira do corpo reagir ao estresse.

O que é a sensação constante de frio na barriga

Se sentir nervoso ou um pouco ansioso antes de algum evento importante é algo muito natural para todas as pessoas, e um sintoma muito comum quando isso acontece é o frio na barriga.

Ninguém está imune a isso e não há nada de errado em ter esses sentimentos de tensão ou estresse temporários, porém, quando a sensação de frio na barriga é constante, nunca param ou desaparecem, ela pode ser um sintoma de algum problema no sistema nervoso.

Em muitos casos, outros sintomas aparecem atrapalhando totalmente a vida da pessoa.

O frio na barriga está associado à resposta de luta ou fuga do corpo. Quando o cérebro percebe uma ameaça potencial à sobrevivência, ele aumenta o estado de alerta, aumentando a frequência cardíaca, pressão arterial e frequência respiratória.

Ao mesmo tempo, o sistema nervoso estimula as glândulas supra-renais que liberam hormônios como cortisol e adrenalina, que podem transformar o corpo em uma bagunça tensa e provocar muito suor.

A tensão muscular (especialmente no estômago) ajuda as pessoas a se manterem alertas, enquanto que a transpiração ajuda a esfriar o corpo.

Os músculos lisos do estômago também são extrassensíveis durante a resposta de luta e fuga, e a sensibilidade adicional pode ser parcialmente responsável pela sensação de vibração.

Alguns pesquisadores se referem ao estômago como um “segundo cérebro” devido a descobertas de que o intestino contém 100 milhões de neurônios que o ligam ao cérebro, conhecido como eixo intestino-cérebro.

Sendo assim, quando alguém se sente nervoso, o cérebro comunica essa ansiedade ao intestino e, às vezes, isso causa o famoso frio na barriga.

Sistemas inteligentes do corpo

O corpo humano é capaz de cuidar de si mesmo sem a necessidade de muito pensamento voluntário.

Ele regula a frequência cardíaca, o fluxo sanguíneo e a distribuição dos nutrientes ao redor do corpo sem que você precise intervir de qualquer maneira conscientemente.

Esse processo é executado pelo sistema nervoso autônomo (SNA) que pode ser dividido em dois ramos aproximadamente iguais: o simpático e o parassimpático, ou como também é chamado, de “luta e fuga” e “descanso e digestão”.

Esses dois ramos do ANS estão constantemente ativos e agem em oposição um ao outro.

O sistema simpático (“luta e fuga”) é responsável por aumentar a sua frequência cardíaca, enquanto que o parassimpático (“descanso e digestão”) diminui.

Portanto, a taxa em que o seu coração está batendo é o equilíbrio da atividade dos dois ramos do SNA.

O domínio do parassimpático é o motivo pelo qual você se sente contente e sonolento após uma grande refeição. Um pouco do fluxo sanguíneo do coração é direcionado para o estômago e o SNA o encoraja a descansar um pouco para que haja a digestão.

“Luta e fuga” e o frio na barriga

O que o sistema de “luta e fuga” tem a ver com o frio na barriga? Um dos principais papéis do SNA é prepará-lo para o que ele pensa que está prestes a acontecer.

Como por exemplo, quando existe uma ameaça, desde os tempos das cavernas, as pessoas desejam que seus sangues estejam temporariamente redirecionados para os músculos das pernas para que possam fugir um pouco mais rápido.

Desta maneira o seu sistema simpático de “luta ou fuga” entra em ação e se torna dominante sobre a atividade do parassimpático, o que também causa uma liberação de adrenalina que aumenta a frequência cardíaca, libera grandes quantidades de glicose do fígado e afasta o sangue do intestino.

Então, o sangue é redirecionado para os músculos dos braços e pernas, o que os prepara para defendê-lo ou fugir mais rapidamente – “lutar ou fugir”.

No entanto, essa escassez aguda de sangue no intestino tem efeitos colaterais – digestão lenta e os músculos em torno do estômago e intestino diminuem a mistura de seu conteúdo parcialmente digerido.

Os vasos sanguíneos especificamente nesta região se contraem, reduzindo o fluxo sanguíneo através do intestino.

Embora a adrenalina contraia a maior parte da parede intestinal para retardar a digestão, ela relaxa um músculo intestinal específico chamado de “esfíncter anal externo”.

É por isso que algumas pessoas sentem vontade de ir ao banheiro quando estão ansiosas ou nervosas.

Essa redução no fluxo sanguíneo através do intestino produz a estranha sensação de frio na barriga, já que essa falta de sangue e oxigênio é uma maneira que os nervos sensoriais do próprio estômago têm de avisar que há algo de errado com a situação.

Frio na barriga constante pode ser sintoma de estresse ou ansiedade

Sendo assim, a sensação constante de frio na barriga geralmente é um sintoma de estresse ou ansiedade.

A resposta de luta e fuga do organismo faz com que a adrenalina entre em ação quando não deveria e faz com que tanto o corpo como a mente tencionem e se sintam alertas, confusos, assustados e desorganizados.

Fisiologicamente, aumentam a respiração e a frequência cardíaca e, por isso, menos oxigênio chega ao cérebro ou às extremidades, causando névoa cerebral e mão frias e úmidas.

O Dr. Wakim-Fleming diz que hábitos nervosos podem adicionar desconforto ao seu intestino em situações estressantes.

Ele diz que tudo se resume ao poder do cérebro de enviar mensagens que são recebidas nas muitas terminações nervosas do intestino.

“O cérebro dita todo o nosso sistema. O que faz com que o cérebro reaja, seja com um sentimento feliz, triste ou ansioso, enviando muitas mensagens”.

Agora que já sabe o que é, se você está com uma sensação de frio na barriga constante, saiba que ele pode ser sintoma de estresse e ansiedade, por isso, procure o seu médico para que possa tratar essas condições de saúde.

Fontes e Referências Adicionais:

Você já se perguntou sobre o que frio na barriga constante é sintoma? Conhece alguém que já passou por isso? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Equipe Editorial MundoBoaForma

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Além disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário