Especialista da Área:

Grávida Pode Andar de Bicicleta?

Veja se uma mulher grávida pode andar de bicicleta ou se esse tipo de exercício deve ser evitado durante alguma fase da gestação.

Andar de bicicleta é uma atividade divertida, apreciada por crianças, adolescentes e adultos, que pode ajudar a relaxar e esquecer um pouco dos problemas e preocupações do dia a dia. Mas saiba que existem outros inúmeros benefícios de andar de bicicleta para a saúde e boa forma.

  Continua Depois da Publicidade  

O exercício promove a queima de mais calorias, funciona como um treino aeróbico que é com para o coração, o cérebro e os vasos sanguíneos, auxilia a construir músculos, contribui com o aumento da densidade óssea e ajuda em relação ao equilíbrio e resistência, além de ser uma atividade que pega leve com as articulações.

Entretanto, será que o exercício é apropriado e para todas as pessoas?

Será que uma grávida pode andar de bicicleta?

A partir do momento em que descobre que está esperando um neném, a mulher precisa contar com o acompanhamento do médico para saber tudo o que pode e não pode fazer ao longo da gestação. Portanto, é o médico quem deve determinar se sua paciente grávida pode andar de bicicleta ou não.

Isso se torna especialmente evidente quando lembramos que cada gravidez é única e apresenta diferentes características, necessidades e, em algumas situações, diferentes graus de risco. Tudo isso pode fazer com que a recomendação para uma mãe não seja igual à orientação para outra.

A prática de exercícios na gravidez só deve ser feita sob orientação médica, porque em alguns casos eles são desaconselhados, como acontece em caso de descolamento da placenta e na gravidez de risco.

Dito isso, algo que já podemos concluir de antemão é que existem benefícios ao andar de bicicleta porém, provavelmente não é muito adequado para a gestante que ainda não aprendeu como executar a atividade. Isso porque quando ainda está aprendendo a atividade, a pessoa pode não ter todo o jeito necessário para se manter segura e equilibrada e corre o risco de sofrer uma queda, o que não seria nada bom para a mãe e o bebê, não é mesmo?

Já a grávida que já andava de bicicleta antes de engravidar pode praticar o exercício pois ele é um exercício de baixo impacto. No entanto, ainda existem restrições quando há sangramento no começo da gestação ou algum outro tipo de problema médico.

Ou seja, o risco que existe não é da atividade, e sim da queda. Redobre os cuidados, principalmente a partir do quarto mês, quando o centro de gravidade começa a mudar, dificultando o equilíbrio. Prefira pisos planos e pavimentados, sem irregularidades, para manter o giro constante e privilegiar o trabalho aeróbico. Pare de pedalar ao sentir falta de ar, para não ir além da sua capacidade respiratória.

No mesmo sentido, o Serviço Nacional de Saúde (NHS, sigla em inglês) do Reino Unido ressalta que atividades físicas que envolvem o risco de queda como andar de bicicleta devem sempre ser executadas com cautela pelas gestantes.

A grávida pode andar de bicicleta particularmente no primeiro trimestre e no segundo trimestre da gravidez. Para a Associação Americana da Gravidez, a vantagem da bicicleta é que ela oferece suporte ao peso, de modo que seja colocado menos estresse sobre o corpo. No entanto, a organização recomenda aderir à bicicleta estacionária ou ergométrica porque ela traz um risco pequeno de quedas e aconselha que a gestante comece devagarzinho e não se esforce demais.

  Continua Depois da Publicidade  

Porém, mesmo com a bicicleta ergométrica é preciso ter alguns cuidados: é preciso prestar atenção à frequência cardíaca da grávida enquanto ela treina no aparelho, não devendo ultrapassar os 140 batimentos por minuto (bpm), e observar se a sudorese da futura mamãe não está excessiva.

Os cuidados devem se intensificar no terceiro trimestre de gestação

Durante o terceiro trimestre, quando o seu centro de gravidade se desloca e você se torna um pouco mais desastrada, andar de bicicleta provavelmente não é uma boa ideia por conta do risco de cair e possivelmente ferir o bebê.

Além disso, de acordo com a Associação Americana da Gravidez, conforme a barriga da futura mamãe cresce, muito estresse pode ser colocado sobre as costas da mulher. O tamanho da barriga no final de uma gestação pode dificultar até mesmo a realização do treino na bicicleta ergométrica.

Outros cuidados gerais sobre a prática de exercícios durante a gravidez

É importante que o treino da gestante sempre conte com o acompanhamento de um educador físico qualificado. Se não era muito ativa antes de gestação, a futura mamãe não deve iniciar repentinamente a prática de atividades intensas.

Enquanto se exercita, a mulher deve ser capaz de manter uma conversa: se ela ficar sem ar ao falar, provavelmente está se exercitando de maneira muito extenuante. A grávida também deve sempre fazer exercícios de aquecimento e esfriamento, respectivamente, antes e depois de cada sessão.

É aconselhável ainda que a gestante evite qualquer exercício intenso no clima quente e que tome bastante água enquanto treina.

Referências Adicionais:

Você já tinha ouvido falar que grávida pode andar de bicicleta? Costumava fazer esse exercício antes da gravidez? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...
Sobre Francisco Santana

Francisco José Santana é personal trainer, formado pela Univer Cidade RJ 2007, com certificação CORE360º treinamento funcional, Certificação Internacional FNS I e II em avaliação funcional, especializações em suplementação nutricional esportiva, Crosstraining - Scientific Sport, Cineantropometria aplicada, Primeiras ações em emergência, Prevenção de Doenças Laborais, Musculação, Ginástica Corretiva, Spinning (Johnny G), Técnica de Tecidos Moles - Miofacial, e Inteligência Emocional - ASICC

  Continua Depois da Publicidade  

Deixe um comentário