Modulação Hormonal Bioidêntica Funciona? É Segura?

Especialista:
atualizado em 02/01/2019

Desenvolvida para reequilibrar os níveis hormonais de homens e mulheres de diferentes faixas etárias, a modulação bioidêntica tem sido motivo de questionamento não apenas quanto à sua eficácia mas também em relação à sua segurança, já que se trata de um tratamento ainda desconhecido de boa parte da população.

Será que a modulação hormonal bioidêntica funciona mesmo? E quanto aos seus possíveis efeitos colaterais?

Saiba mais

Relativamente nova, a modulação bioidêntica consiste no uso de hormônios com uma estrutura química semelhante aos hormônios produzidos naturalmente pelo nosso organismo.

Enquanto os tradicionais hormônios sintéticos e naturais (como a isoflavona obtida a partir da soja e os hormônios manipulados em laboratório) são eficazes mas não necessariamente apresentam grande semelhança aos nossos hormônios endógenos, o hormônio bioidêntico é molecularmente idêntico aos hormônios secretados pelo nosso sistema endócrino.

Através do uso de testes laboratoriais feitos com a saliva ou o sangue do paciente, o médico pode traçar um perfil hormonal da pessoa, para poder assim fazer um balanço hormonal adequado.

Segundo pesquisadores, não se trata apenas de aumentar os níveis hormonais de pessoas com deficiências hormonais severas, mas sim analisar primeiramente como eram os padrões hormonais regulares do paciente para então tentar trazê-los de volta aos números anteriores.

Ou seja: há pessoas que, tecnicamente, não apresentam uma deficiência hormonal quando se levam em conta os números de referência, mas elas podem sim apresentar uma diminuição da produção de hormônios em relação a outros períodos da vida.

Diminuição da produção de hormônios

Em geral, a maior parte da população atinge o ápice da produção hormonal próximo aos 20 anos, sendo que a partir dos 30 anos de idade o declínio hormonal começa a se acentuar cada vez mais.

Para as mulheres, a menopausa, que ocorre por volta dos 45-50 anos, marca o fim do ciclo reprodutivo causado pela diminuição de estrógeno e progesterona. Esse período pode chegar acompanhado de uma série de efeitos indesejados, como fogachos, aumento da gordura na região abdominal, insônia e alterações de humor.

Já os homens podem passar pela andropausa, que consiste em uma queda acentuada dos níveis de testosterona e aumento na produção de estrógeno. Muitos homens notam nessa fase uma diminuição da energia e da vontade de fazer atividades e realizar projetos, bem como uma maior tendência à depressão.

Ao contrário das mulheres, no entanto, os homens não passam por uma interrupção da função reprodutiva, ainda que a produção de espermatozoides possa ser alterada.

Objetivo

A modulação hormonal bioidêntica funciona desacelerando o envelhecimento, mantendo a saúde e combatendo os sintomas da deficiência hormonal, que são:

– No homem:

  • Cansaço físico e diminuição da força muscular;
  • Perda de massa magra e aumento dos níveis de gordura corporal;
  • Alterações de humor e depressão;
  • Diminuição da libido e alterações na função sexual;
  • Ganho de peso e dificuldade de concentração.

– Na mulher:

  • Ondas de calor e sudorese noturna;
  • Ansiedade, nervosismo e irritabilidade;
  • Ressecamento da pele e aumento dos pelos faciais;
  • Secura vaginal e diminuição da libido;
  • Ganho de peso e diminuição da massa magra;
  • Aumento da vontade de comer doces e carboidratos em geral.

Indicação

A modulação hormonal bioidêntica é indicada para homens e mulheres que apresentem os sintomas relatados acima, os quais podem estar relacionados à menopausa e à andropausa, ou então a uma diminuição dos níveis de cortisol, hormônio do crescimento (GH) ou outros hormônios do sistema endócrino.

Benefícios

Um estudo publicado na revista especializada Postgraduate Medicine concluiu que o uso de hormônios bioidênticos está associado a uma diminuição no risco de doenças cardiovasculares e determinados tipos de câncer.

Outros benefícios da modulação hormonal bioidêntica:

  • Aumento da clareza mental;
  • Melhora do aspecto da pele;
  • Mais disposição para as atividades diárias;
  • Diminuição do percentual de gordura corporal;
  • Estabilização do humor;
  • Maior facilidade para a perda de peso;
  • Aumento da libido;
  • Possível prevenção contra a osteoporose.

A modulação hormonal bioidêntica funciona?

Com base na literatura disponível, podemos afirmar que sim, embora ainda não haja um consenso sobre o assunto.

Cada vez mais profissionais da área médica estão começando a prescrever os hormônios bioidênticos para seus pacientes sob o argumento de que a modulação hormonal bioidêntica funciona quando feita de maneira adequada e com produtos de procedência atestada.

Muitas pesquisas também sugerem que a modulação hormonal bioidêntica funciona porque ela é feita de maneira personalizada e reduz os riscos de câncer em homens e mulheres. Além disso, os hormônios bioidênticos são quase uma cópia de nossos próprios hormônios, o que minimizaria seus possíveis efeitos deletérios sobre a saúde.

É importante notar, no entanto, que de maneira semelhante ao que ocorre com a terapia hormonal tradicional, não há um método que seja 100% eficaz e que sirva para todos.

Assim como há aqueles que não respondem a certos medicamentos, muitas pessoas podem também não apresentar bons resultados com a modulação hormonal bioidêntica. A orientação neste caso é procurar um profissional com experiência no ramo e discutir as melhores opções para suas necessidades específicas.

Segurança 

De acordo com a Universidade de Harvard e a FDA, a poderosa agência norte-americana responsável pela aprovação de novas drogas, a modulação hormonal bioidêntica não é necessariamente melhor, mais eficiente ou mais segura que a terapia hormonal convencional. Por outro lado, ela também não traz riscos adicionais ao paciente além daqueles já conhecidos com a terapia hormonal habitual.

Segundo as duas instituições americanas, a falta de estudos de longo prazo e a ausência de evidência sólida apresentada através de estudos científicos não permite afirmar que a modulação hormonal bioidêntica é totalmente segura.

Isso não significa, no entanto, que os hormônios bioidênticos tragam riscos à saúde. Existem medicamentos aprovados pela FDA que contêm hormônios bioidênticos e que portanto passaram por uma série de testes clínicos e podem ser utilizados com segurança. Ou seja, apesar do trocadilho, nem todos os hormônios bioidênticos são iguais.

Portanto, tão importante quanto encontrar um profissional da área médica com experiência no assunto e que prescreva as dosagens corretas, é utilizar apenas medicamentos que tenham sido aprovados pelos órgãos competentes de fiscalização. 

Estudos

Uma das velhas queixas contra a reposição hormonal tradicional é o aumento no risco de câncer de mama nas mulheres e de próstata nos homens.

Uma série de estudos sugere que, de fato, o uso de progestinas (compostos sintéticos que possuem efeitos similares aos da progesterona) como o acetato de medroxiprogesterona está associado a uma elevação do risco de desenvolvimento de câncer de mama em mulheres.

Já o uso de hormônios naturais, ou bioidênticos, não eleva esse risco, de acordo com estudos preliminares.

Há ainda relatos de que a modulação hormonal bioidêntica pode provocar menos sangramento e inchaço que a terapia convencional com hormônios sintéticos. Médicos afirmam também que é mais fácil dosar as concentrações hormonais no sangue de mulheres que utilizam hormônios bioidênticos do que daquelas que passam pela terapia tradicional.

Por outro lado, homens que já tiveram câncer de próstata e mulheres com histórico de cancer de endométrio ou de mama, infarto e coágulos sanguíneos também devem evitar a reposição com hormônios bioidênticos.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais da modulação hormonal bioidêntica costumam estar mais associados à dose de hormônio utilizada do que ao medicamento em si. À medida que seus níveis hormonais forem se restabelecendo, pode ser necessário ajudar as concentrações para evitar possíveis complicações.

Alguns dos efeitos colaterais da modulação hormonal bioidêntica incluem:

  • Dor nos seios, manchas na pele, inchaço abdominal e câimbras;
  • Vermelhidão ou coceira no local da aplicação da injeção de hormônio;
  • Aumento da agressividade (no caso específico da reposição de testosterona).

De maneira geral, os sintomas acima costumam regredir à medida que o corpo se adapta ao hormônio e as doses são modificadas.

E nunca é demais lembrar: não faça uso de qualquer tipo de hormônio (seja ele bioidêntico ou não) sem um acompanhamento profissional adequado.

Vídeo:

Gostou das dicas?

Fontes e Referências Adicionais:

Você conhece alguém que tenha feito e afirme que a modulação hormonal bioidêntica funciona mesmo? Tem a necessidade de fazer uma terapia hormonal, mas tem receio dos efeitos? Comente abaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (207 votos, média: 3,86 de 5)
Loading...
Sobre Julio Bittar e Dra. Patricia Leite

Quando se trata de saúde, é muito importante poder contar com uma fonte confiável de informações. Afinal de contas sabemos que o sua qualidade de vida e bem-estar devem estar em primeiro lugar para você. Por isso contamos com uma equipe profissional diversificada, com redatores e editores que desenvolvem um conteúdo de qualidade, adaptando-o a uma linguagem de fácil compreensão para o público em geral, tendo por base as mais confiáveis fontes de informação. Depois disso todo artigo é revisado por profissional especialista da área, para garantir que as informações são verídicas, e só então ele é publicado no site. Tudo isso para que você tenha confiança no MundoBoaForma e faça daqui sua fonte preferencial de consulta para assuntos relacionados a saúde, boa forma e qualidade de vida. Conheça mais sobre os profissionais que contribuem para a qualidade editorial do portal.

Deixe um comentário

93 comentários em “Modulação Hormonal Bioidêntica Funciona? É Segura?”

  1. gostaria de fazer, pois estou com todos os sintomas horriveis da menopausa, mas na minha cidade nao encontro profissional com este perfil. que trabalha com a modulação hormonal. gostaria de informações a respeito desses profissionais, no estado do Amapa e Pará. pf. obgda.

  2. Eu vou consultar na minha Cidade de Itaúna – Minas Gerais, com um Nutrólogo, pois tenho um reumatismo grave ataca articulações e músculos e também sou diabético e a depressão só aumenta. Minha libido está boa, e a ereção também. Mais as doenças me deixam muito cansado. Vou pedir os exames ao consultar com Dr. Mateus. Acho que pode me ajudar no reumatismo grave. Só que não sei se posso usar. Sei de uma mulher que faz, ela usa uma pomada na testa.

  3. Ñ conheço ninguém q fez , e eu estou com 17 de testeosterona só , o médico me indicou esse Bio Idêntico mas q coloca na pele e estou com medo pq tenho nódulos de mama, ñ sei o q fazer se uso ou ñ , pode me ajudar?

  4. Olá,tenho 49 anos,ja entrei na menopausa,estou fazendo reposição hormonal bioidentico manipuladoe agora no terceiro mês tive uma reação de acne bem grosseira no rosto,pescoço e costas. Uma pena,porque estava me sentindo mais disposta. A médica diminui de 5% para 2,5%,mas estou com medo de continuar com testosterona. Será que viável só manter o edtradiol?Grata!

  5. Gostaria de uma indicacao p Macaé/Rj p fazer uma consulta e mudar p esses hormônios. Vc teria algum p indicar?

  6. Faço uso ha 2 meses e ja sinto a diferença…melhorou muito minhas atividades fisicas, não sinto mais fadiga ou cansaço…percebi mais qualidade fisica no desempenho sexual…a vagina que antes estava muito seca…agora melhorou tambem…
    Recomendo o uso.

    • Tenho 44 anos e menopausa precoce desde os 35 preciso saber onde tem especialista que possa me atender aqui em SP

  7. Tive câncer de mamas há 8 anos, poderei fazer essa reposição hormonal? Porto Alegre tem alguém confiável que faça?